Equilأ­brio em crianأ§as e jovens cegos e de baixa visأ£o ... lateralidade, equilأ­brio insuficiente,

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Equilأ­brio em crianأ§as e jovens cegos e de baixa visأ£o ... lateralidade, equilأ­brio...

  • Equilíbrio em crianças e jovens cegos e de baixa

    visão: efeito da preferência podal e da atividade física

    Diana Lopes da Rocha

    Porto, 2015

  • Equilíbrio em crianças e jovens cegos e de baixa

    visão: efeito da preferência podal e da atividade física

    Orientadora: Professora Doutora Paula Cristina Santos Rodrigues

    Coorientadora: Professora Doutora Maria Olga Fernandes Vasconcelos

    Autora: Diana Lopes da Rocha

    Porto, setembro de 2015

    Dissertação apresentada à Faculdade de

    Desporto da Universidade do Porto, no

    âmbito do curso do 2º Ciclo de Estudos

    conducente ao grau de Mestre, em

    Atividade

    Física Adaptada, nos termos do Decreto-lei

    nº74/2006, 24 de março.

  • Ficha de Catalogação

    Rocha, D. (2015). Equilíbrio em crianças e jovens cegos e de baixa visão:

    efeito da preferência podal e da atividade física. Porto: D. Rocha. Dissertação

    apresentada à Faculdade de Desporto da Universidade do Porto para obtenção

    do grau de Mestre, na área de Atividade Física Adaptada.

    Palavras-chave: PREFERÊNCIA PODAL, EQUILÍBRIO, DEFICIÊNCIA

    VISUAL, ATIVIDADE FÍSICA.

  • V

    Dedicatória

    “Don't believe what your eyes are telling you. All they show is limitation.

    Look with your understanding. Find out what you already know and you will see

    the way to fly"

    -Richard Bach

    Aos meus pais

    Por todo o esforço durante todos estes anos

    O meu obrigada

  • VII

    Agradecimentos

    A realização desta dissertação não teria sido possível sem a ajuda, apoio,

    conhecimentos e incentivo de várias pessoas. Assim, gostaria de expressar o

    meu agradecimento:

    À Professora Doutora Paula Rodrigues, orientadora da presente

    dissertação, pelo acompanhamento contínuo, pela disponibilidade, apoio e

    dedicação.

    À Professora Doutora Olga Vasconcelos, minha coorientadora, pelo

    conhecimento transmitido, disponibilidade e incentivo.

    A todas as crianças e jovens pela dedicação e empenho na realização dos

    testes. A sua participação foi crucial e imprescindível para a concretização deste

    trabalho.

    Ao Agrupamento de Escolas Rodrigues de Freitas, em especial à

    Professora Rosa Bastos e Eugénia Cardoso, por autorizarem e colaborarem

    nesta investigação.

    A todos os encarregados de educação e professores que acompanham

    diariamente estas crianças pela autorização e tempo dispensado para a

    execução dos testes. Assim como, pelas informações, observações e

    esclarecimentos prestados, sempre que necessário.

    A todos os meus amigos pelo apoio, compreensão e carinho demonstrados.

    À minha amiga Andreia Garcia, à Adriana Pereira e à Gabriela Oliveira por

    todo o apoio, incentivo e paciência.

    Aos meus colegas de turma pelo apoio e espírito de equipa.

    E ainda a todos aqueles, que apesar de não estarem mencionados,

    contribuíram de alguma forma, para esta realização.

  • IX

    Índice geral

    Dedicatória ......................................................................................................... V

    Agradecimentos ............................................................................................... VII

    Índice de Quadros ............................................................................................. XI

    Índice de Anexos .............................................................................................. XII

    Resumo ........................................................................................................... XIII

    Abstract ............................................................................................................. XI

    Lista de Abreviaturas ......................................................................................... XI

    CAPÍTULO I - Introdução ................................................................................... 1

    1.1. Introdução geral................................................................................. 2

    1.2. Estrutura da Dissertação ................................................................... 4

    1.3. Referências Bibliográficas ................................................................. 6

    CAPÍTULO II – Revisão da Literatura .............................................................. 10

    2.1. Deficiência Visual ............................................................................ 12

    2.1.1. Definição e classificação ......................................................... 12

    2.1.2. Atividade Física e Deficiência Visual....................................... 15

    2.2. Equilíbrio ......................................................................................... 19

    2.2.1. Definição, conceito e classificação ......................................... 19

    2.2.2. Alterações do Equilíbrio e Deficiência Visual .......................... 20

    2.2.3. Equilíbrio e Prematuridade na Deficiência Visual ................... 24

    2.2.4. Equilíbrio e Orientação & Mobilidade na Deficiência Visual .... 25

    2.2.5. Equilíbrio e Atividade Física na Deficiência Visual .................. 26

    2.3. Lateralidade ..................................................................................... 29

    2.3.1. Definição ................................................................................. 29

    2.3.2. Índices de Preferência Lateral ................................................ 31

    2.3.3. Classificação dos Índices de Preferência Lateral .................... 38

    2.3.4. Preferência Manual e Deficiência Visual ................................. 40

    2.4. Referências Bibliográficas ............................................................... 41

    CAPÍTULO III – Estudo empírico ...................................................................... 77

    Resumo ...................................................................................................... 79

    Abstract ...................................................................................................... 80

  • X

    3.1. Introdução ....................................................................................... 81

    3.2. Metodologia ..................................................................................... 82

    3.3. Resultados ...................................................................................... 85

    3.4. Discussão ........................................................................................ 87

    3.5. Conclusão ....................................................................................... 88

    3.6. Referências Bibliográficas ............................................................... 89

    4.1. Conclusões ............................................................................................ 96

    4.2. Sugestões para futuros estudos ............................................................ 96

    CAPÍTULO V – Anexos .................................................................................. xcix

    Anexo 1 - Consentimento Informado ........................................................... ci

    Anexo 2 - Questionário .............................................................................. ciii

  • XI

    Índice de Quadros

    Quadro 1 - Estrutura da dissertação de mestrado .............................................. 5

    Quadro 2 - Classificação da cegueira e da visão subnormal (adaptado de OMS,

    1989) ................................................................................................................ 13

    Quadro 3 - Caracterização da amostra. Número de indivíduos........................ 83

    Quadro 4 - Efeito do Sexo, tipo de deficiência visual, prática desportiva, Curso

    de Orientação & Mobilidade e prematuridade, no equilíbrio, média, desvio de

    padrão, valores de t e p. ................................................................................... 85

  • XII

    Índice de Anexos

    Anexo 1 - Consentimento Informado .................................................................. ci

    Anexo 2 - Questionário ..................................................................................... ciii

  • XIII

    Resumo

    O objetivo deste estudo foi caracterizar o nível de equilíbrio dos sujeitos com

    deficiência visual em função da preferência podal (PP) e da prática de atividade

    física regular. Pretendeu-se ainda analisar o nível de equilíbrio dos sujeitos com

    deficiência visual em função do tipo de deficiência, do género, da detenção de

    Curso de Orientação & Mobilidade (COM), da preferência manual (PM) e da

    prematuridade. A amostra foi constituída por 23 crianças e adolescentes, de

    ambos os géneros, com deficiência v