Click here to load reader

ESTÁTICA DOS FLUIDOS Estática dos Fluidos e Escoamento Interno Prof. Eng. Marcelo Silva, M. Sc

  • View
    117

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of ESTÁTICA DOS FLUIDOS Estática dos Fluidos e Escoamento Interno Prof. Eng. Marcelo...

  • Slide 1
  • ESTTICA DOS FLUIDOS Esttica dos Fluidos e Escoamento Interno Prof. Eng. Marcelo Silva, M. Sc.
  • Slide 2
  • INTRODUO Em um fluido em repouso no existem tenses de cisalhamento, ou seja, a tenso exclusivamente normal. Os fluidos em movimento de corpo rgido (onde todas as partculas mantm a mesma posio relativa) tambm no apresentam tenses cisalhantes, pois no existem gradientes de velocidade no fluido. Assim, em todos os sistemas que estudaremos na esttica dos fluidos atuaro somente foras normais s superfcies devidas presso. PROF. MARCELO SILVA, M. SC.2
  • Slide 3
  • A PRESSO EM UM PONTO Existe uma determinada presso em cada ponto de um fluido. Define-se presso como a fora normal por unidade de rea em que atua, ou seja, a presso p num ponto o limite do quociente entre a fora normal e a rea em que atua quando a rea tende a zero no entorno do ponto. PROF. MARCELO SILVA, M. SC.3
  • Slide 4
  • PRINCPIO DE PASCAL A presso, num ponto de um fluido em repouso, a mesma em qualquer direo. Assim, a presso esttica uma grandeza escalar, j que possui um valor numrico e atua igualmente em qualquer direo. Pelo princpio de Pascal, tem-se que a presso esttica, num ponto de um fluido em repouso, transmitida igualmente em qualquer direo. Assim, a presso aplicada em um fluido incompressvel, contido em um recipiente fechado, ser transmitida integralmente a todos os pontos do fluido e parede do recipiente. Esse fenmeno da transmisso de presso nos fluidos incompressveis utilizado em diversos equipamentos hidrulicos, tais como prensas, freios e macacos hidrulicos. PROF. MARCELO SILVA, M. SC.4
  • Slide 5
  • APLICAO DO PRINCPIO DO PASCAL PROF. MARCELO SILVA, M. SC.5
  • Slide 6
  • O GRADIENTE DA PRESSO PROF. MARCELO SILVA, M. SC.6
  • Slide 7
  • MAS... PROF. MARCELO SILVA, M. SC.7
  • Slide 8
  • A PRESSO E A PROFUNDIDADE PROF. MARCELO SILVA, M. SC.8
  • Slide 9
  • PRESSO ABSOLUTA E MANOMTRICA PROF. MARCELO SILVA, M. SC.9
  • Slide 10
  • IMPORTANTE PROF. MARCELO SILVA, M. SC.10
  • Slide 11
  • EXEMPLO 01 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.11
  • Slide 12
  • EXEMPLO 02 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.12
  • Slide 13
  • EXEMPLO 03 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.13
  • Slide 14
  • EXEMPLO 04 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.14
  • Slide 15
  • EXEMPLO 05 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.15 A figura mostra o esboo de um tanque cilndrico, com tampa hemisfrica, que contm gua e est conectado a uma tubulao invertida. A densidade do lquido aprisionado na parte superior da tubulao de 0,8 e o resto da tubulao est repleto com gua. Sabendo que a presso indicada no manmetro montada em A de 60 Kpa, determine: A) a presso em B; e B) a presso no ponto C.
  • Slide 16
  • EXERCCIO 01 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.16 A figura mostra um manmetro com tubo em U conectado a um tanque fechado que contm ar e gua. A presso do ar na extremidade fechada do manmetro igual a 1,10 bar (abs). Determine a leitura no outro manmetro se a altura diferencial no manmetro com o tubo em U igual a 1219 mm. Admita que o valor da presso atmosfrica o padro e despreze o efeito peso do ar nas colunas do manmetro.
  • Slide 17
  • EXERCCIO 02 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.17 Considere o arranjo mostrado na figura. Sabendo que a diferena de presso em B e A igual a 20 Kpa, determine o peso especfico do fluido manomtrico.
  • Slide 18
  • EXERCCIO 03 PROF. MARCELO SILVA, M. SC.18 A figura mostra um manmetro em U conectado a um tanque pressurizado. Sabendo que a presso do ar contido no tanque 13,8 KPa, determine a leitura diferencial no manmetro, h.