of 28/28
A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento C U R S O D E E S T U D O B Í B L I C O L I Ç Ã O 2

Estudo Biblico Daniel

  • View
    57

  • Download
    12

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Daniel

Text of Estudo Biblico Daniel

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental

    do Conhecimento

    C U R S O D E E S T U D O B B L I C O

    L I O 2

  • 2 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    H cerca de 2.500 anos, o profeta hebreu Daniel previu claramente uma exploso do conhecimento sem precedente. Muitos correro de uma parte para outra, e a cincia se multiplicar, escreveu ele (Daniel 12:4). Que surpreendente verdade a respeito do nosso mundo!

    Ns vivemos numa era dinmica da informa-o impulsionada pelo intercmbio de dados cientficos e pela revoluo digital. A demanda

    de informao implacvel. As revistas populares contm arti-gos a respeito de como supor-tar esta constante carga de informao.

    Mas, infelizmente, o que est faltando o conheci-mento bsico to essencial ao bemestar geral da humani-

    A Palavra de Deus:A Pedra Fundamental

    do Conhecimento

    Capa: Joe Jacoby

    O corao do sbio adquire o conhecimento, e o ouvido dos sbios busca a cincia (Provrbio 18:15).

    Como ter o mximo beneficio deste estudo Bblico

    Para receber o mximo valor deste estudo, primeiro ore a Deus pedindo-Lhe para lhe dar o Seu esprito de entendimento, para lhe abrir o corao, e lhe dar o desejo de compreender as Escrituras. A inteno para que possa pr este novo entendimento em prtica na sua vida, de tal maneira que venha a ser uma pessoa que agrade a Deus em todas as suas ativi-dades do seu dia-a-dia.

    Quando estiver a fazer um estudo tenha sempre mo um livro de notas ou um caderno para registar as suas notas de estudo. Ento escreva as perguntas que se seguem nesse seu livro de notas.

    Depois, abra a sua prpria Bblia e leia todos os trechos bblicos que referimos, aps a pergunta.

    muito importante que escreva essas passagens completas no seu livro de notas, com as suas prprias mos. No use a ajuda dum computador de cortar e colar (cut and paste) os trechos bblicos num documento. Escreve-as mo, para ter o mximo benefcio do estudo. um conceito semelhante ao princpio que foi instrudo aos reis em Deuteronmio 17:18.

    Finalmente, leia o comentrio que temos acerca dessa pergunta e respectivos trechos bbli-cos. Pense e medite acerca desse grupo de pergunta, trechos bblicos e comentrio. Depois escreva no seu livro de notas o seu prprio comentrio do que aprendeu acerca dessa per-gunta e respectivos trechos bblicos, usando as suas prprias palavras.

    S depois disso que deve passar pergunta seguinte. Conclua o seu estudo com uma nova orao, conversando com Deus acerca do que apren-

    deu, e pedindo a Deus para o ajudar a viver o que aprendeu.Este mtodo de orar inicialmente, depois ler, escrever e meditar, e finalmente concluir com

    uma orao muito eficaz para o seu melhor entendimento e aplicao do que est a estudar.Que Deus o abenoe no seu estudo!

    Daniel

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 3

    dade. Num perodo incomparvel de excesso de informao, o mundo sofre por causa da falta de entendimento e bom senso.

    H bem mais de 2000 mil anos, Deus advertiu: O meu povo foi destrudo, porque lhe faltou o conhecimento ... (Osias 4:6).

    Estamos sendo afogados pela informao, mas temos sede de conhecimento, disse o escritor John Nasbitt. Que paradoxo! Quanto mais informao adquirimos, menos conhecimento essencial assimi-lamos, frequentemente com terrveis conseqn-cias ao longo prazo. A advertncia de Deus atravs de Osias certamente corresponde verdade!

    CONHECIMENTO E ENTENDIMENTO, OU

    INFORMAO SEM SENTIDO?Hoje em dia h uma grande quantidade de livros

    publicados no Brasil e Portugal. Existe uma forte presso no sentido de que precisamos estar bem informados. Todavia, h uma diferena entre infor-mao e sabedoria. Nos pases desenvolvidos como a Alemanha, Frana, Itlia, Inglaterra e Amrica, h milhares de novos livros publicados diariamente, sem citar a grande quantidade de informao disponvel ao redor do mundo inteiro atravs das novas tecnologias.

    Claramente, entendimento e informao no so sinnimos. Escreveu o ex-ministro de Relaes Exteriores da Inglaterra, Francis Pym: As imagens que vemos na televiso refletem somente os sinto-mas e conseqncias de um problema ... Quando vemos os eventos do mundo descritos pelos comen-taristas, isso no nos leva a um entendimento, mas somente a uma reao emocional e aquisio de conhecimento superficial.

    Portanto, apesar desta grande proliferao de informao, ainda existe um vazio. O conheci-mento de informao por si s no tem grande valor. O escritor, Saul Bellow, falou sobre este pro-blema fundamental: Somos informados sobre tudo e no sabemos nada.

    justamente a que a Bblia entra para preencher este vazio. A Palavra inspirada de Deus permanece como a base firme de todo o conhecimento correto. A Bblia mostra a prpria estrutura do conheci-mento essencial, atravs da qual todas as outras

    informaes teis so plenamente entendidas. Sem este crucial fundamento, vivemos numa confusa e constante desordem, inundados constantemente por uma avalanche de informao que no podemos compreender ou entender completamente.

    Mas quando temos o fundamento correto, Deus Eterno revela conhecimentos espirituais profundos e animadores para os que acreditam nEle e Lhe obedeam.

    O que que a Bblia nos relata a respeito do conhecimento? Vamos comear o nosso estudo com diversas passagens que so chaves do conhecimento.

    Deus est interessado no que conhecemos? Qual o resultado da falta do conhecimento correto?

    O meu povo foi destrudo por lhe faltou o conhecimento (Osias 4:6).

    Embora tenhamos um acesso muito maior Bblia do que as geraes passadas, prestamos pouca ateno ao seu contedo, com resultados devastadores. Salomo nos advertiu: H caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele so os caminhos da morte (Provrbio 14:12; 16:25).

    Mas, que conhecimento especial est faltando?

    Porque no h verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus na terra (Oseas 4:1).

    Os sacerdotes no disseram: Onde est o Senhor? E os que tratavam da lei no me conheceram (Jeremias 2:8).

    Com a criao, Deus deu humanidade a capa-cidade de adquirir o conhecimento fsico. Realmente, na nossa era, temos amontoado este conhecimento fsico numa abundncia tal que nunca tivessemos imaginado que seria possvel. Mas o que tem grande importncia perante Deus a nossa falta deplorvel do conhecimento espiri-tual. Como era correta a percepo do apstolo Paulo de que muitas pessoas aprendem sempre e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade! (2 Timteo 3:7).

    Ilustrao por Michael Woodruff; foto 2000 PhotoDisc, Inc.

  • 4 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Quais so as conseqncias de ignorar o conhe-cimento revelado?

    Porque tu rejeitaste o conhecimento, tambm eu te rejeitarei... visto que te esqueceste da lei do teu Deus, tambm eu me esquecerei de teus filhos (Osias 4:6).

    Ignorar ou rejeitar o conhecimento espiritual revelado nos afasta de Deus e separa-nos da Sua direo. A lei de Deus, a primeira fonte do entendi-mento de como devemos viver, opera como um poder espiritual no mundo (Romanos 7:14). Quer reconheamos ou no, essa lei auto- aplicvel. A humanidade paga uma pena rigorosa ao violla; ns vemos a evidncia dramatizada, a cada dia, no sofrimento do ser humano, nas reportagens jorna-lsticas (compare Jeremias 2:19).

    A Bblia define o pecado como iniqidade (1 Joo 3:4), violar ou quebrar a lei de Deus (de acordo com a traduo de 1 Joo 3:4, da Bblia na Linguagem de Hoje), e depois mostra a penalidade desta violao. No fim de contas, o salrio do pecado a morte, morte para sempre (Romanos 6:23; Mateus 10:28), mas a conseqncia imediata a dor e o caos que se v no mundo. Deus, entre-tanto, deseja dar vida eterna no Reino de Deus a todos que respondam s Suas instrues. (Para mais detalhes solicite o nosso livro grtis O Caminho para a Vida Eterna).

    O CONHECIMENTO BSICO DE QUE TODOS NECESSITAM

    Por que, j que somos muito mais bem educados, ns sabemos to pouco?

    Simon Heffer

    O professor Americano E.D. Hirsch Jr. captou a essncia do nosso problema do conhecimento, quando escreveu no prefcio do seu livro A litera-cia cultural (Cultural Literacy): Ser instrudo culturalmente significa possuir a informao bsica para sobrevirvermos com xito no mundo moderno.

    Alm do conhecimento bsico que precisamos para sobreviver, cada um de ns necessita do entendimento espiritual e do discernimento desse conhecimento especial que s Deus pode nos reve-

    lar. Sem um bom fundamento espiritual, o nosso entendimento natural nunca ser capaz de nos mos-trar como viver uma vida repleta e verdadeiramente abundante hoje em dia, e muito menos como alcan-ar o futuro incomparvel da vida eterna no Reino de Deus!

    Para os seres humanos a aquisio do conheci-mento automtica; uma funo dos nossos cinco sentidos. O problema central se o nosso conheci-mento adquirido se adapta bem dentro da estrutura revelada por Deus ou no.

    Como avaliar os nossos empreendimentos humanos? Qual a perspectiva de Deus?

    Assim diz o Senhor: No se glorie o sbio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua fora; no se glorie o rico nas suas riquezas (Jeremias 9:23).

    Para que no haja mal-entendido, expliquemos: Deus no se ope a adquirirmos sabedoria ou rique-zas. A Bblia conta o caso de muitas pessoas justas que eram sbias e ricas. Porm, elas tinhame o ponto aqui que ns tambm devemos de terpadres mais elevados do que puramente padres intelectuais e materiais.

    Por outro lado, o que que Deus elogia nas pessoas?

    Mas o que se gloriar glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor, que fao beneficncia, juzo e justia na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor (Jeremias 9:24).

    Conhecer a Deus: Este o conhecimento neces-srio que o mundo rejeita. Um conhecimento que tem origem em humildade verdadeira. Somente os homens e as mulheres humildes podem ver alm de si mesmos para compreenderem os valores que Deus revela.

    O que Jesus Cristo disse aos seus discpulos sobre o valor do conhecimento espiritual?

    Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque vem, e os vossos ouvidos, porque ouvem.

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 5Fotos 2000 PhotoDisc, Inc.

    Porque em verdade vos digo que muitos profe-tas e justos desejaram ver o que vs vedes e

    no o viram, e ouvir o que vs ouvis, e no o ouvi-ram (Mateus 13:16-17).

    Saber a Palavra de Deus um conhe-cimento inestim-vel! o verdadeiro fundamento para se entender todos os demais conhecimen-tos e permite discer-nir a falsa informa-o que divulgada nossa volta.

    INFORMAO INCORRETA E DESINFORMAO

    A RESPEITO DE DEUS E DA BBLIA

    A desinformao tem estado nossa volta desde quando a serpente enganou a Eva com a ma proibida

    Elizabeth Pond

    Exceto, talvez, pela suposio de que o fruto proibido fosse uma ma, a escritora Elizabeth Pond teve a perspectiva correta num artigo para O Monitor Cientfico Cristo (The Christian Science Monitor). Ela acrescentou: O que a desinformao? Simplesmente, a introduo voluntria de uma informao poltica falsa ou enganosa para influenciar a opino pblica ou a elite. No apenas informao incorreta, ou informao por engano inocente ... uma infor-mao introduzida por vontade prpria em que a fonte dessa infomao secreta ou disfarada. Este ponto de vista est confirmado na Bblia.

    A nossa era est marcada por uma ignorncia macia a respeito do que a Bblia realmente diz. Vemos que alguns escritores e oradores podem dizer quase tudo que queiram a respeito das Escrituras Sagradas, e convencer algumas pes-

    soas a acreditar neles.Somos informados, de vrias formas, que

    Judas Iscariotes foi inocente do sangue de Cristo, que o roubo no um pecado, que as parbolas de Jesus so moralmente desastrosas, que ele estudou Yoga no Extremo Oriente, que Paulo o verdadeiro fundador do Cristianismo, etc.todas estas so idias distorcidas, que foram desenvol-vidas nos anos recentes por pensadores religiosos confusos.

    Esta a era da desinformao espiritual. A maioria das pessoas, ao invs de ler a Bblia por conta prpria, prefere aceitar os pontos de vista e opinies dos chamados peritos, que so sempre muito parciais nas suas perspectivas.

    POR QUE O HOMEN REJEITA O CONHECIMENTO DE DEUS

    Qual a fonte suprema de toda falsa infor-mao e desinformaoseja acerca do conhecimento bblico ou do popular?

    ... nos quais o deus deste sculo cegou os entendimentos dos incrdulos [dos que se per-dem] (2 Corntios 4:4).

    A Bblia na Linguagem de Hoje traduz a mesma frase da seguinte maneira: O deus mau deste mundo. Muitos cristos modernos sen-temse inegavelmente incomodados com a men-o da existncia de Satans e os relatos bblicos dos encontros de Jesus Cristo

    com os espri-tos malignos, que a Bblia chama de demnios. Mais cedo ou mais tarde, teremos que aceitar a veracidade do testemunho pes-soal de Cristo. Ele registra como fato: E disse-lhes: Eu via Satans, como raio, cair do cu (Lucas 10:18).

    A humanidade paga uma pena rigorosa por violar a Lei de Deus; ns vemos a evidncia no sofrimento humano, atravs das dramticas reportagens jornalsticas dirias.

    A Bblia revela que Satans o deus deste sculo, e correntemente este o seu mundo.

  • 6 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Como resultado direto do engano descrito pelo apstolo Paulo (2 Corntios 4:4), como a Bblia retrata a situao desastrosa espiritual da pre-sente era do homem?

    ... Jesus Cristo... o qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente sculo mau ... (Glatas 1:3-4).

    A verso Almeida Revista e Atualizada [ARA] da Bblia traduz esta a frase-chave como deste mundo perverso. Portanto, o deus deste mundo tem cegado os seus habitantes atravs de seus mui-tos enganos (compare 1 Joo 5:19). No entanto, foi-nos prometido que o livramento divino est disponvel.

    Sobre quem estamos falando? Quem real-mente responsvel por esta enorme decepo mundial?

    E foi precipitado o grande drago, a antiga serpente, chamada o diabo e Satans, que engana todo o mundo ... (Apocalipse 12:9).

    Satans um arcanjo cado do seu estado de ser a Estrela da manh. Como a justa Estrela da Manh, ele tinha estado junto ao prprio trono de Deus, mas deixou o caminho de Deus por um caminho de vida absolutamente oposto. Ele foi tomado pela vaidade, pela inveja e pela cobia. Dois captulos da Bblia tratam da origem do diabo e sua subseqente rebelio contra Deus: compare cuidadosamente Isaas 14:1215 com Ezequiel 28:11-16.

    Qual a extenso da influncia de Satans?

    ... que todo o mundo est no maligno (1 Joo 5:19).

    A maioria das pessoas acha que o mundo razo-velmente bom ou, pelo menos, neutro quanto s influncias do mundo. Mas, a Bblia revela que Satans o deus desta era, e correntemente este o seu mundo. Tragicamente, esta decepo de Satans to difundida que poucos percebem a extenso da aceitao de sua desinformao e seu conhecimento distorcido.

    Como foi que Satans abordou Eva (a me de todos os viventes) no Jardim do den?

    Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astcia, assim tambm sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que h em Cristo (2 Corntios 11:3).

    Deus revelou o verdadeiro conhecimento espiri-tual a Ado e Eva. Ento Satans, disfarado como uma serpente, levou Eva a duvidar da veracidade do Criador. Ela persuadiu seu marido a cometerem juntos um ato direto de desobedincia: comer do fruto proibido. Deus, efetivamente, tinha dito a Ado, No devias de ter ouvido a voz da tua mulher (Gnesis 3:17). Satans tinha dado Eva uma falsa impresso de Deus e mentiu a respeito da conseqncia de suas aes: Certamente no mor-rereis, disse a serpente (compare os versculos 1-7).

    Ao enganar Eva, que segurana o demnio ofe-receu-lhe?

    Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abriro os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal (Gnesis 3:5). Parte das palavras de Satans Eva verdadeira.

    Seus olhos foram abertos ao conhecimento do bem e do mal. Ento, disse o Senhor Deus: Eis que o homem como um de Ns, sabendo o bem e o mal (versculo 22). Esta tendncia de rejeitar a instruo de Deus, implantada desde o incio da nossa existncia humana, tem persistido at o dia de hoje. O mundo est repleto tanto do que certo como do que errado, tanto do bem como do mal. O diabo astuciosamente mistura o certo com o errado. Freqentemente, as pessoas no conseguem discernir essa diferena importante. Deus tem de revel-la. Para essa revelao, a Sua Palavra essencial. Ela o fundamento de todo verdadeiro conhecimento!

    Qual foi uma das razes pela qual Jesus Cristo veio ao mundo?

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 7Ilustrao por Michael Woodruff

    E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, tambm ele [Jesus] participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniqui-lasse o que tinha o imprio da morte, isto , o diabo (Hebreus 2:14).

    A morte de Jesus Cristo proporcionou o per-feito sacrifcio pelos pecados da humanidade. Ele pagou a pena de morte por ns e oferece a huma-nidade o dom da vida eterna. Este ato derrotou [destruiu] os propsitos de Satans e foi o pri-meiro passo essencial para a salvao pelo qual mais conhecimento espiritual poderia ser acres-centado.

    COMO ADQUIRIR O CONHECIMENTO DIVINO

    Quem a fonte de todo o conhecimento cor-reto?

    Porque o Senhor d a sabedoria, e da sua boca vem o conhecimento e o entendimento (Provrbios 2:6). Deus o grande Educador! E a salvao, em

    certo sentido, uma questo de educao. O mundo est cheio de valores falsos, razo por que existe uma bvia necessidade de se recuperar os valores bblicos. O conhecimento confivel des-tes verdadeiros valores vem unicamente de uma fonte: A Palavra de Deus, a Bblia Sagrada. Deus nos comunica os Seus padres atravs das Escrituras.

    Contudo, deve ser mencionado que, embora a Revelao de Deus, a Bblia Sagrada, seja o fun-damento de todo o reto conhecimento, ela no contm todo o conhecimento. Outros campos do conhecimento humano podem ser construdos sobre esse fundamento confivel e certo.

    Todo conhecimento enganoso, conhecimento no fundado sobre a Palavra de Deus, por fim falhar e desaparecer.

    Qual uma das chaves vitais para se obter o conhecimento de Deus?

    Filho meu, se aceitares as minhas palavras e

    esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres atento sabedoria o teu ouvido, e para inclinares o teu corao ao entendi-mento, e, se clamares por entendimento, e por inteligncia alares a tua voz, se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, ento, entenders o temor do Senhor e achars o conhecimento de Deus (Provrbios 2:1-5).

    Apreciar e buscar sinceramente o caminho de Deus a essncia desta passagem. Jesus Cristo pregou este princpio sublime no Sermo do Monte: bem-aventurados os que tm fome e sede de justia, porque eles sero fartos (Mateus 5:6). O Novo Testamento tem a sua base no Antigo Testamento, o qual por sua vez aponta para o Novo. Um incompleto e inadequado sem o outro. O Rei Davi escreveu que: pois todos os teus mandamentos so justia (Salmo 119:172). A obedincia e a justia complementamse entre si.

    Para obedecer a Deus, de que outra quali-dade desesperadamente necessitamos?

    O temor do Senhor o princpio da cin-cia ... (Provrbios 1:7).

    O temor a Deus no o temor ao mundo ou o temor ao homem, o qual armar laos (Provrbios 29:25). O principal aspecto do temor a Deus confiar e depositar Nele a nossa confiana.

    Frequentemente, os nossos temores so des-necessrios. Deus nos diz: Eu, eu sou aquele que vos consola; quem pois s tu, para que temas o homem, que mortal, ou o filho do homem, que se tornar em feno? E te esque-ces do Senhor, que te

    O mundo est cheio de valores falsos, razo por que existe uma bvia necessi-dade de se recuperar os valores bblicos.

  • 8 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    criou, que estendeu os cus e fundou a terra, e temes todo o dia o furor do angustiador, quando se prepara para destruir? Onde est o furor daquele que te atribulava? (Isaas 51:1213).

    Deus o nosso Criador. Ele nos criou como tambm ao nosso meio ambiente. Devemos nossa verdadeira existncia a Ele. Por isso, deveramos temer as conseqncias de ignorar os Seus ensi-namentos, instrues e mandamentos revelados atravs de sua Palavra.

    Que grupo de pessoas necessitam especial-mente o temor de Deus?

    Provrbios de Salomo, filho de Davi, rei de Israel. Para se conhecer a sabedoria e a ins-truo; para se entenderem as palavras da prudncia; para se receber a instruo do entendimento, a justia, o juzo e a eqidade; para dar aos simples prudncia, e aos jovens conhecimento e bom siso (Provrbios 1:1-4).

    Nossos jovens, moas e rapazesa prxima geraologo formaro o futuro. Somente o conhecimento real da Bblia pode ajud-los a vencer os desafios do novo milnio. Devemos estar muito agradecidos porque, tanto eles como ns, temos um guia espiritual confivel que foi escrito para a gerao futura (Salmo 102:18).

    O CONHECIMENTO DE DEUS REVELADO EM DUAS PARTES

    A comunidade crist tem uma mente dividida sobre o seu livro de instruo

    John Wenham

    Muitas pessoas esto cientes de que a Bblia est composta por duas partes, tradicionalmente chamadas de Antigo [Velho] Testamento e Novo Testamento. Em alguns aspectos esta terminolo-gia enganosa porque tem sutilmente levado alguns a rejeitar grande parte da revelao de Deus. O Antigo Testamento julgado como sem valor ou mesmo obsoleto por alguns telogos e lderes religiosos simplesmente porque antigo.

    Muitos so os conceitos errneos referentes

    Bblia Hebraica. O autor britnico, John Wenham, escreveu: Temos tido tantos ensi-namentos errados por tantos anos que at as pessoas inteli-gentes freqentemente acredi-tam que os dois Testamentos representam dois pontos de vista opostos e irreconciliveis. O Antigo Testamento em que h um Deus de ira, e o Novo Testamento um Deus de amor (Cristo e a Bblia, pgina 19).

    Alguns concluem que o Antigo Testamento estava velhoobsoleto ou ultrapassadoe por isso foi substitudo pelo Novo Testamento. As designaes de Antigo Testamento e de Novo Testamento so encon-tradas nuns versculos em algumas tradues da Bblia, mas a palavra traduzida testamento nes-ses versculos quer dizer aliana ou concerto. Esses versculos esto a falar acerca da Antiga e da Nova Aliana (que ser totalmente explicada numa lio mais adiante) e no a bb respeito dos livros da Bblia.

    Se voc tivesse vivido h 2.000 anos e pergun-tasse aos apstolos Pedro, Paulo e Joo sobre o Antigo Testamento ou o Novo Testamento, eles no teriam nenhuma idia sobre o que voc estaria falando. Estes termos foram inventados pelos homens muito depois dos livros da Bblia terem sido escritos. O primeiro uso do termo Novo Testamento acerca das Escrituras Gregas no foi encontrado at um sculo ou mais depois da morte dos apstolos.

    A maioria da Bblia est pautada no Antigo Testamento. De fato, a grande maioria das Palavras de Deus vem daquelas Escrituras Hebraicasquase 80 por cento das 773.000 pala-vras da Bblia. Alm disso, o Novo Testamento contm cerca de 600 citaes de referncias ou aluses ao Antigo Testamento.

    Com este entendimento, ser que faz sentido que grande parte do mundo cristo considere o contedo do Antigo Testamento inferior ou con-flitante com o Novo? Ser lgico desconsiderar a histria da revelao de Deus, a revelao do Seu caminho de vida e as promessas que as Escrituras

    Malaquias

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 9Ilustrao por Michael Woodruff

    Hebraicas contm?Walter Kaiser, no seu livro Para descobrir o

    Antigo Testamento, explica: Se a igreja persiste em basear toda a sua teologia a partir do Novo Testamento, enquanto negligencia, cinicamente, o

    Antigo Testamento, rejeita trs quartos da revela-o da escritura de Deus, um montante consider-vel do ensinamento bblico. esta prtica que leva ... ao desequilbrio do seu ensinamento ministerial. A igreja deve retornar ao proveitoso uso didtico do

    Apstolo: Um cargo eclesistico exclusivo historicamente ocupado por poucos; literal-mente aquele enviado, mas para um prop-sito particular: levar uma mensagem. No Novo Testamento se refere a um enviado especial ou mensageiro do evangelho; um mensageiro especial de Deus (Lucas 11:49; Apocalipse 18:20); mais especificamente os 12 originais (Pedro, Joo, Andr, etc.) como tambm Paulo, Barnab e alguns outros. Jesus Cristo foi cha-mado o Apstolo (Hebreus 3:1).

    Evangelho: As boas novas do Reino eterno de Deus que ser estabelecido na terra depois do retorno de Cristo e como poderemos fazer parte deste Reino. Esta mensagem era o foco dos ensinamentos de Jesus Cristo e dos Apstolos. O termo usado cerca de 100 vezes no Novo Testamento.

    Conhecimento: A imensa quantidade de informao obtida por uma pessoa: um atributo de Deus (Romanos 11:33); o que precisamos saber sobre Deus (Osias 4:6).

    ltimos Profetas: Isaas, Jeremias e Ezequiel; chamados ltimos para distinguir estes trs e seus livros respectivos dos livros dos profetas anteriores: Samuel e Reis.

    Maiores Profetas: Isaas, Jeremias e Ezequiel; chamados maiores para distinguir estes trs e seus livros respectivos dos 12 pro-fetas menores. Maiores usado no sentido de livros longos e menores no sentido de livros curtos.

    Pentateuco: Um termo Grego para os cinco primeiro livros da Bblia, os cinco livros de Moiss (penta significa cinco). Este termo veio a ser usado quando a Bblia Hebraica (ou Antigo Testamento) comeou a ser traduzida para o Grego cerca de 300 a.C.

    Cronista (registrador ou chanceler): Um

    enumerador, secretrio ou arquivista; o secretrio oficial do rei (2 Samuel 8:16). No mundo antigo o cronista era membro de uma classe profissional de homens literrios que eram treinados para servio oficial na adminis-trao real.

    Revelao: A manifestao da Palavra de Deus e plano para o ser humano. Na Bblia refere-se a tornar coisas obscuras claras; tra-zendo matrias ocultas luz; causando espe-cialmente nos indivduos chamados para ver, ouvir, perceber, saber, e entender as coisas de Deus; o desvendamento dos mistrios bblicos (Romanos 16:25).

    Escriba: O copista dos manuscritos oficiais (notavelmente na Bblia Hebraica); um arqui-vista ou protetor de registros; um membro de uma classe profissional de secretrios que transcrevia documentos legais e que eram peri-tos no estudo de lei (ou Tor). Esdras era um escriba habilidoso (Esdras 7:6). Jesus comen-tou sobre esta profisso (Mateus 13:52), mas freqentemente fez objees maneira como os escribas usavam seus cargos e influncias, freqentemente mal interpretando as Escrituras.

    Tor: A expresso do Hebreu que se refere especificamente lei, significando os cinco livros de Moiss. Num sentido mais amplo sig-nificando instrues espirituais ou ensinamento.

    Entendimento: A qualidade de ter bom dis-cernimento ou bom julgamento num sentido geral; um poder de discernir pensamentos abs-tratos; a habilidade de seguir logicamente ins-trues ou uma linha de pensamento.

    Sabedoria: Ter experincia, conhecimento e entendimento junto com o poder de aplic-los com prudncia, prtica, discrio e bom senso; a base da moral adequada e julgamento com-preensivo; uma caracterstica que Deus d para Seu povo (Mateus 12:42) a medida que estu-dam Sua Palavra; personificado no livro de Provrbios.

    Glossrio

  • 10 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Antigo Testamento (p. 29).

    A TRANSIO DOS PROFETAS PARA OS EVANGELHOS

    Estas duas partes da Palavra de Deus unem-se, sem emenda, para provar a revelao completa de Deus humanidade. Ainda que o perodo entre os testamentos fosse mais de 400 anos, os escritos dos profetas hebreus precedem os escri-tos apostlicos de uma maneira que enfatiza sua coeso bsica.

    Vejamos como as palavras finais dos profetas do Antigo Testamento fluem lentamente para aquelas que iniciam o Novo Testamento. Malaquias, que geralmente considerado o ltimo dos profetas hebreus, prediz um Elias que havia de vir: Joo o Batista (Mateus 11:13-14; Malaquias 4:5-6).

    Marcos, considerado por muitos ter sido o pri-meiro dos escritores do Evangelho, comeou exatamente onde Malaquias parou - citando pro-fecias de Malaquias 3:1, e Isaas 40:3 sobre um mensageiro que precederia o Messias. Ento, Joo Batista (o Elias que viria, profetizado por Malaquias) apresentado como o antecessor de Jesus Cristo, estabelecendo o caminho para a Sua primeira vinda. ( interessante notar que o con-texto do captulo final de Malaquias tambm faz subentender o aparecimento de um outro profeta no esprito e poder de Elias, aquele que prece-der a segunda vinda de Cristo).

    Mateus, semelhantemente, comea o seu Evangelho como uma continuao do Antigo Testamento, narrando uma genealogia do patriar-cado Hebreu e linhagens reais, levando ao nasci-mento de Jesus Cristo. O propsito especfico em Mateus 1 est resumido no versculo 18: Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim ...

    Entretanto, 17 versculos vitais precedem esta declarao. Por qu? Porque eles declaram, clara-mente, a linhagem israelita de Jesus Cristo at o Rei Davi e, e ainda mais atrs, at o patriarca Abrao. Estas palavras de Mateus confirmam a importncia dos livros da Bblia Hebraica e demonstram como ele estava assentado sobre esse fundamento.

    Por qu o Novo Testamento comea com uma genealogia?

    Livro da gerao de Jesus Cristo, Filho de Davi, Filho de Abrao. Abrao gerou a Isaque, e Isaque gerou a Jac, e Jac gerou a Jud e a seus irmos ... Jess gerou ao rei Davi, e o rei Davi gerou a Salomo da que foi mulher de Urias ... e Josias gerou a Jeconias e a seus irmos na deportao para a Babilnia [do povo Judaico]...

    De sorte que todas as geraes, desde Abrao at Davi, so catorze geraes; e, desde Davi at a deportao para a Babilnia, catorze geraes; e, desde a deportao para a Babilnia at Cristo, catorze geraes (Mateus 1:1-2, 6, 11, 17).

    Estes 17 versculos podem ser vistos como um breve resumo da histria sagrada de Israel e Jud. Eles nos do uma clara mensagem no incio do Novo Testamento, de que devemos ter a devida considerao ao Antigo Testamento.

    A introduo histrica de Mateus destinada a mostrar a genealogia legal de Cristo, e que Ele o cumprimento das promessas feitas a Abrao (Gnesis 12:3; 18:18; 22:18; etc.) e ao Rei Davi (compare 2 Samuel 7:16; Atos 13:2223; Lucas 1:32). O evangelho de Mateus foi elaborado sobre o fundamento das Escrituras Hebraicas e contm muitas citaes delas. Assim, tanto Mateus como Marcos unem os dois testamentos como uma revelao completa e total.

    A FASCINANTE NATUREZA DA REVELAO DE DEUS

    Ambos homens e mulheres foram criados imagem de Deus (Gnesis 1:27). Nestas pala-vras est a indicao do plano, propsito e rela-cionamento admirvel que Deus deseja ter com

    Mateus

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 11

    toda humanidade. Imaginem todas as capacidades e possibilidades que ser criado imagem de Deus nos confere, isto , todos os deveres e responsabilida-des, todas as magnificncias e dons variados para serem usados a servio dEle.

    O que sabemos que Deus tem falado muitas vezes e de muitas maneiras (Hebreus 1:1), no s para preservar a Sua palavra, mas tambm para que o homem conhea Sua vontade. A Bblia inclui ricas formas e expresses literrias, como a lei, a poesia, os provrbios, as profecias, as histrias, os quatro Evangelhos, a histria da Igreja, as cartas pessoais e gerais, uma mensagem apocalptica, entre outras. Ns, seres humanos, ansiamos por variedades, e Deus encarregouse de que as maravi-lhas de Suas Palavras no viessem a ns vazias, ou como uma forma de um esboo tedioso, ou uma lista do que se deve ou no fazer.

    A Bblia a histria de pessoas e eventos que abrangem muitos milhares de anos. Jesus e os aps-tolos testificaram com exatido a divina inspirao das Escrituras Hebraicas, o Antigo Testamento. Eles apoiaram as leis e promessas do Antigo Testamento, e basearam seus ensinamentos nos princpios fundamentais dessas Escrituras. Os aps-tolos e os primeiros Cristos continuaram a manter esse exemplo de maneira a se viver.

    Jesus Cristo reconheceu que a mensagem da Bblia Hebraica transmitida em mais de uma de expresso literria?

    E, comeando por Moiss e por todos os profe-tas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras ... E disse-lhes: So estas as palavras que vos disse estando ainda con-vosco: convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moiss, e nos Profetas, e nos Salmos (Lucas 24:27, 44).

    Jesus reconheceu uma diviso tripla do Antigo Testamento: a Lei, os Profetas e os Escritos. O livro dos Salmos o primeiro livro da seco da Bblia Hebraica, conhecida pelo nome de os Escritos. A Lei constitui os primeiros cinco livros: Gnesis, xodo, Levtico, Nmeros e Deuteronmio todos escritos por Moiss.

    Cristo referiu-se Bblia Hebraica em termos cronolgicos?

    Para que sobre vs caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, at ao sangue de Zacarias ... (Mateus 23:53; compare Lucas 11:51).

    O tempo na Bblia , s vezes, referido conforme os periodos das vidas das suas personagens domi-nantes. Por exemplo, o apstolo Paulo escreveu acerca do perodo de Ado at Moiss (Romanos 5:14). A frase desde o sangue de Abel referese ao primeiro homem justo a ser martirizado. A expresso at ao sangue de Zacarias referese ao assassinato de Zacarias (2 Crnicas 24:2021), ltima referncia de um crime na Bblia Hebraica, pois, de acordo com a organizao dos livros man-tidos pelos judeus, o 2 Crnicas o ltimo livro do Antigo Testamento.

    Cristo acreditou e sustentou o relato de Gnesis sobre a criao da terra?

    Porque, naqueles dias, haver uma aflio tal, qual nunca houve desde o princpio da criao, que Deus criou, at agora, nem jamais haver (Marcos 13:19).

    Cristo confirma outro relato histrico descrito no livro de Gnesis?

    E, como aconteceu nos dias de No, assim ser tambm nos dias do Filho do Homem. Comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, at ao dia em que No entrou na arca, e veio o dil-vio e consumiu a todos (Lucas 17:26-27).

    Cristo aceitou, claramente, os relatos da criao e do dilvio como eventos histricos de valor. Ele acreditou neles e confirmou publicamente as decla-raes encontradas no livro de Gnesis.

    O que Cristo disse sobre os principais persona-gens da histria hebraica?

    Porque, se vs crsseis em Moiss, crereis em mim, porque de mim escreveu ele. Mas, se no

    Ilustrao por Michael Woodruff

  • 12 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras? (Joo 5:46-47).

    ... [Voc ver] quando virdes Abrao, e Isaque, e Jac, e todos os profetas no Reino de Deus ... (Lucas 13:28).

    Mas ele [Jesus] disse-lhes: Nunca lestes o que fez Davi, quando estava em

    necessidade e teve fome ... ? (Marcos 2:25).

    Cristo reconheceu e confir-mou a historicidade dos perso-nagens e eventos do Antigo Testamento (compare Mateus

    11:22- 24; 12:41-42; etc.). Ele autenticou a Bblia Hebraica ao aceitar a hist-

    ria bblica, citando-a em Seus ensinamentos.

    Os apstolos fizeram o mesmo. Leia Hebreus 11, que conhecido como o captulo da f na Bblia: nada mais, nada menos que uma curta declarao da crena da Igreja original nas per-sonagens e nos eventos principais do Antigo Testamento.

    OS ESCRITORES DA BBLIA HEBRAICA

    Ao escrever a Sua Palavra para a humanidade, Deus usou pessoas de todos os nveis e posies sociais: reis, profetas, sacerdotes, escritores, coletores de impostos, pastores, pescadores. Apesar de Deus ter inspirado todos eles, Ele usou as personalidades individuais deles para transmitir a Sua mensagem. A leitura da histria das experincias deles fascinante. surpreen-dente como a prpria Bblia revela a histria da sua complilao atravs dos instrumentos huma-nos usados por Deus.Vamos comear a nossa histria dos escritores da Bblia Hebraica, com Davi, o rei de Israel que viveu aproximadamente no ano 1.000 a.C. Trs milnios depois ns ainda falamos, escrevemos e cantamos as pala-vras de Davi. Elas so constantemente mencio-

    nadas no livro que chamamos o Novo Testamento. Ele criou uma vasta quantidade de literaturas que Deus preservou para as geraes futuras.

    Quem foi o principal compositor das palavras e msica dos Salmos?

    E estas so as ltimas palavras de Davi. Diz Davi, filho de Jess, e diz o homem que foi levantado em altura, o ungido do Deus de Jac, e o suave em salmos de Israel (2 Samuel 23:1).

    Ento, naquele mesmo dia, entregou Davi em primeiro lugar o Salmo seguinte, para louvarem ao Senhor, pelo ministrio de Asafe e de seus irmos (1 Crnicas 16:7).

    [A de vs] que cantais ao som do alade e inventais para vs instrumentos msicos, como Davi (Ams 6:5).

    Visto como o mesmo Davi diz no livro dos Salmos ... (Lucas 20:42).

    O prprio Davi disse pelo Esprito Santo ... (Marcos 12:36).

    A Bblia tem muito a dizer sobre as realiza-es musicais e literrias de Davi. Nada menos que 73 salmos foram escritos em nome de Davi. Provavelmente, muitos dos salmos no atribu-dos foram tambm de autoria deste rei. Sua habilidade na harpa acalmava a mente pertur-bada do Rei Saul (1 Samuel 16:14-23). Davi comps tambm uma msica de lamentao por Saul e seu filho Jnatas que perderam suas vidas em batalha (2 Samuel 1:17-27; compare 3:33-34).

    Quantas vezes as pessoas, pouco familiariza-das com a Bblia, repetem uma frase, ou expres-so semelhante a, Como caram os valentes!, sem perceberem que esto citando a dor de Davi pelas mortes de Saul e de Jnatas? Davi e sua msica eram to conhecidos que o profeta Ams os mencionou quase 300 anos depois de seu rei-nado (Ams 6:5).

    Davi

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 13Ilustrao por Michael Woodruff

    Qual era a fonte da inspirao de Davi?

    O Esprito do Senhor falou por mim, e a sua palavra esteve em minha boca (2 Samuel 23:2).

    E estas so as ltimas palavras de Davi (2 Samuel 23:1)certamente, ele desejou que seus ouvintes se lembrassem. Certamente, este grande rei foi um dos muitos servos de Deus que o aps-tolo Pedro tinha em mente, um milnio mais tarde, quando ele escreveu: porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Esprito Santo (2 Pedro 1:21).

    O Prprio Davi teve o Esprito Santo?

    Ento, Samuel [o profeta] tomou o vaso do azeite e ungiu-o no meio dos seus irmos; e, desde aquele dia em diante, o Esprito do Senhor se apoderou de Davi ... (1 Samuel 16:13).

    Esta uno ocorreu quando Davi ainda era um jovem e cuidava das ovelhas de seu pai. Deus deu o Seu Esprito a Davi numa idade jovem, e estas passagens indicam que muitas de suas composi-es foram inspiradas atravs desse Esprito. O Esprito Santo uma ligao vital entre Deus e o homem. Deus nos revela a Sua preciosa verdade atravs do Seu Esprito (1 Corntios 2:10). Como Pedro escreveu mais tarde, os profetas de Deus tiveram este Esprito, o Esprito de Cristo, que habitava neles (1 Pedro 1:11).

    O REI DAVI E SEUS ESCRIBAS

    Davi foi um lder notvel e grande organizador. Tomem nota particular em 1 Crnicas no detalhe de como ele administrou o seu governo. Sob o seu governo, cronistas e escribas profissionais foram contratados e educados na corte real. Estes homens eram muito bem respeitados, e seus sucessores, em reinados posteriores, registraram as histrias da corte dos reis de Israel e Jud. Um dos registros, por exemplo, era das crnicas do rei Davi (1

    Crnicas 27:24). Semaas foi um dos escribas na corte real de Davi cujo nome est registrado espe-cificamente (1 Crnicas 24:6).

    Uma passagem anterior, em 2 Samuel, recapitula a administrao real de Davi. Reinou, pois, Davi sobre todo o Israel; e Davi julgava e fazia justia a todo o seu povo. E Joabe, filho de Zeruia, era sobre o exrcito; e Josaf, filho de Ailude, era cronista. E Zadoque, filho de Aitube, e Aimeleque, filho de Abiatar, eram sacerdotes, e Seraas, escrivo (2 Samuel 8:15 -17). Esta crnica menciona mais alm que Jnatas, tio de Davi, era homem sbio e tam-bm escriba (1 Crnicas 27:32). Este muitssimo educado parente de Davi era aparentemente um conselheiro real de confiana.

    A Bblia indica que, para o rei Davi, o registro por escrito dos assuntos do reino eram funes governamentais importantes, principalmente quando referentes aos deveres sacerdotais e milita-res. razovel deduzir que Salomo, seu filho e sucessor, cresceu numa atmosfera em que se nutria os seus prprios talentos de escritor, os quais eram fortalecidos por seu pai e outros membros da corte real. Entre as palavras finais do rei a seu jovem filho Salomo, estavam estas: Tudo isso ... por escrito me deram a entender por mandado do Senhor, a saber, todas as obras deste risco [dese-nho] para o templo que Salomo havia de edificar (1 Crnicas 28:19).

    OS ESCRITOS DO REI SALOMO

    Os livros redigidos pelo Rei Salomo so parte da seco dos Escritos da Bblia Hebraica.

    A Bblia descreve a administrao real do Rei Salomo?

    Assim, foi Salomo rei sobre todo o Israel. E estes eram os prncipes que tinha: Azarias, filho de Zadoque, sacerdote; Eliorefe e Aas, ... secre-trios; Josaf; ... chanceler (1 Reis 4:1 -3).

    Alm disso, os escribas e cronistas [chanceleres] possuam alto poder na administrao do rei. Como seu pai, Davi, o Rei Salomo valorizava estes homens e suas habilidades.

  • 14 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Alguns livros da Bblia surgiram, eventual-mente, das grandes nfases de narrao por escrito?

    E disse [Salomo] trs mil provrbios, e foram os seus cnticos mil e cinco (1 Reis 4:32).

    Somente algumas centenas dos pro-vrbios de Salomo esto registra-

    dos no livro de Provrbios, e somente um de seus cnticos (conhecido como o Cntico dos Cnticos) foi conservado para ns na Bblia. J que somente uma pequena parte dos textos escritos foi preser-vada para ns na Bblia, um

    grande trabalho de avalia-o deve ter acontecido. As

    contribuies dadas Bblia por Salomo so corretamente

    chamadas Livros de Sabedoria.

    Quem a verdadeira fonte da sabedoria de Salomo?

    E deu Deus a Salomo sabedoria, e muits-simo entendimento, e largueza de corao, como a areia que est na praia do mar... E era ele ainda mais sbio do que todos os homens ... (1 Reis 4:29, 31).

    E todos os reis da terra procuravam ver o rosto de Salomo, para ouvirem a sua sabe-doria que Deus lhe dera no seu corao (2 Crnicas 9:23).

    Este um fato bblico importante que nunca deveramos esquecer: Deus a fonte mxima dos livros da Bblia, no importa quais seres humanos Ele tenha usado para escrev-los. Toda a Escritura inspirada por Deus, escre-veu o apstolo Paulo (2 Timteo 3:16, verso Almeida Revista e Atualizada, ARA). A sabedo-ria de Salomo veio do Deus Criador.

    Que livro muito conhecido da Bblia foi escrito pelo Rei Salomo?

    Provrbios de Salomo, filho de Davi, rei de Israel (Provrbios 1:1).

    Provrbios de Salomo ... (Provrbio 10:1).

    Tambm estes so provrbios de Salomo, os quais transcreveram os homens de Ezequias, rei de Jud (Provrbios 25:1).

    O livro de Provrbios comea com uma breve

    introduo (Provrbios 1:17) seguida por uma longa parte louvando os mritos da sabedoria. Depois, no captulo 10 iniciam-se os principais provrbios de Salomo, alguns dos quais mais tarde foram copiados pelos escribas do Rei Ezequias (Provrbio 25:1). Os dois ltimos captulos so atribudos a duas outras pessoas, mas Salomo o principal autor do livro.

    Estes provrbios bblicos so palavras instru-tivas que freqentemente contradizem o certo e o errado em uma breve passagem. Estes pontos prticos da sabedoria no somente enriquecem nossas vidas, como tambm nos ajudam a evitar problemas. Em resumo, podemos dizer que no livro dos Provrbios, ns temos um breve guia para viver com sucesso.

    Que livro da filosofia bblica Salomo escre-veu? Que concluso chegou?

    Palavras do pregador, filho de Davi, rei em Jerusalm (Eclesiastes 1:1).

    De tudo o que se tem ouvido, o fim : Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; por-que este o dever de todo homem. (Eclesiastes 12:13)

    Aqui, no livro de Eclesiastes, Salomo refle-tiu sobre sua vida e experincias. Ele conclui que temer a Deus e guardar os Seus mandamen-tos constitui o dever de todo homem (Eclesiastes 12:13). Ele observa que sem Deus a vida no tem nenhum significado real, e que a maioria das pessoas perde seu tempo perse-guindo bens materiais que nunca iro realmente

    Salomo

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 15Ilustrao por Michael Woodruff

    satisfaz-los. Ele nos lembra que Deus eventual-mente levar toda a obra humana a julgamento (Eclesiastes 11:9; 12:14).

    Quem a verdadeira fonte da sabedoria de Salomo?

    E deu Deus a Salomo sabedoria, e muitssimo entendimento, e largueza de corao, como a areia que est na praia do mar ... E era ele ainda mais sbio do que todos os homens ... (1 Reis 4:29, 31).

    E todos os reis da terra procuravam ver o rosto de Salomo, para ouvirem a sua sabedoria que Deus lhe dera no seu corao (2 Crnicas 9:23).

    Este um fato bblico importante que nunca deveramos esquecer: Deus a fonte mxima dos livros da Bblia, no importa quais seres humanos Ele tenha usado para escrev-los. Toda a Escritura inspirada por Deus, escreveu o apstolo Paulo (2 Timteo 3:16, verso Almeida Revista e Atualizada, ARA). A sabedoria de Salomo veio do Deus Criador.

    Que livro muito conhecido da Bblia foi escrito pelo Rei Salomo?

    Provrbios de Salomo, filho de Davi, rei de Israel (Provrbios 1:1).

    Provrbios de Salomo ... (Provrbio 10:1).

    Tambm estes so provrbios de Salomo, os quais transcreveram os homens de Ezequias, rei de Jud (Provrbios 25:1). O livro de Provrbios comea com uma breve

    introduo (Provrbios 1:17) seguida por uma longa parte louvando os mritos da sabedoria. Depois, no captulo 10 iniciam-se os principais pro-vrbios de Salomo, alguns dos quais mais tarde foram copiados pelos escribas do Rei Ezequias (Provrbio 25:1). Os dois ltimos captulos so atribudos a duas outras pessoas, mas Salomo o principal autor do livro.

    Estes provrbios bblicos so palavras instrutivas que freqentemente contradizem o certo e o errado em uma breve passagem. Estes pontos prticos da sabedoria no somente enriquecem nossas vidas, como tambm nos ajudam a evitar problemas. Em resumo, podemos dizer que no livro dos Provrbios, ns temos um breve guia para viver com sucesso.

    Que livro da filosofia bblica Salomo escreveu? Que concluso chegou?

    Palavras do pregador, filho de Davi, rei em Jerusalm (Eclesiastes 1:1).

    De tudo o que se tem ouvido, o fim : Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este o dever de todo homem. (Eclesiastes 12:13)

    Aqui, no livro de Eclesiastes, Salomo refletiu sobre sua vida e experincias. Ele conclui que temer a Deus e guardar os Seus mandamentos cons-titui o dever de todo homem (Eclesiastes 12:13). Ele observa que sem Deus a vida no tem nenhum significado real, e que a maioria das pessoas perde seu tempo perseguindo bens materiais que nunca iro realmente satisfaz-los. Ele nos lembra que Deus eventualmente levar toda a obra humana a julgamento (Eclesiastes 11:9; 12:14).

    UM OUTRO AUTOR IMPORTANTE

    Que escritor profissional Deus usou para com-pletar as Escrituras do Antigo Testamento?

    Esdras subiu de Babilnia; e era escriba hbil na Lei de Moiss ... (Esdras 7:6).

    Porque Esdras tinha preparado o seu corao para buscar a Lei do Senhor, e para a cumprir, e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus direitos (versculo 10).

    A tradio judaica diz que Esdras compilou e codificou os dois livros (1 e 2) de Crnicas, os lti-mos livros do Antigo Testamento segundo a ordem hebraica das Escrituras. A maioria dos eruditos

  • 16 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    conservativos concordam que as evidncias na prpria Bblia apiam esta concluso. Note a grande similaridade entre o final de 2 Crnicas (2 Crnicas 36:22-23), e o comeo de Esdras (1:13). Sinsai e Zadoque foram tambm escri-bas nessa fase crtica da histria hebraica (Esdras 4:8, Neemias 13:13), e podem ter dado assistn-cia a Esdras.

    muito provvel que Esdras usou uma com-pilao da parte essencial da historia dos regis-tros nacionais, para produzir uma anlise con-tempornea inspirada das venturas dos reinos de Jud e Israel at ao tempo que Ciro autorizou os Judeus a reconstruir e restaurar o templo de Deus em Jerusalm. Lembre-se que Esdras era um homem com uma atitude correta perante a lei de Deus.

    OS CINCO LIVROS DE MOISS

    Esdras era escriba hbil na lei de Moiss (Esdras 7:6). Mas o Novo Testamento nos diz que o prprio Moiss tambm tinha sido bem

    educado em toda a sabedoria dos egpcios, e muitas pas-sagens bblicas mostram que ele foi responsvel pelos primeiros cinco livros da Bblia. Estes livros so comumente chamados Tor, um termo

    hebraico que significa instruo, e s vezes so referidos

    como o Pentateuco, expresso grega que significa

    cinco livros. De acordo com a tradio judaica, houve uma outra ajuda, possivelmente a de Josu ou Esdras, que adicionaram o relato da morte de Moiss ao final de Deuteronmio, assim como outros ajustes para completar o texto que lemos hoje.

    A tradio judaica unnime em aceitar Moiss como autor da Tor. O ltimo desses livros conta-nos que este profeta (Moiss) escre-veu a lei num livro e o entregou aos sacerdotes para que eles pudessem l-lo diante do povo (Deuteronmio 31:9-13). Este livro tambm foi

    colocado ao lado da arca do concerto (ou da aliana, versculo 26). Embora seja apresentado em cinco partes, a Tor um livro completo, sem divises.

    Em todos os quatro Evangelhos, Jesus Cristo, repetidamente, refere-se a Moiss como o que deu a lei (Mateus 8:4; 19:8; Marcos 1:44; 7:10; 10:4-5; 12:26; Lucas 5:14; 20:37; Joo 1:17; 5:46; 7:19).

    O que Deus mandou Moiss fazer? Ele obe-deceu s instrues do Senhor?

    Ento disse o Senhor a Moiss: Escreve isto para memria num livro ... (xodo 17:14).

    Disse mais o Senhor a Moiss: Escreve estas palavras ... (xodo 34:27).

    E Moiss escreveu todas as palavras do Senhor (xodo 24:4).

    Embora sejam instrues delimitadas para escrever partes especficas da Palavra de Deus, o princpio claro. Moiss foi o escriba prof-tico atravs do qual Deus trabalhou. Lembre-se de que Moiss foi instrudo em toda a cincia dos egpcios e era poderoso em suas palavras e obras (Atos 7:22).

    Nmeros, o quarto livro atribudo a Moiss, diz algo sobre o que ele escreveu?

    E escreveu Moiss as suas sadas, segundo as suas jornadas, conforme o mandado do Senhor (Nmeros 33:2).

    Apesar de alguns eruditos questionarem se a autoria do livro de Nmeros deva ser realmente atribuda a Moiss, esta passagem no final do livro no pode ser ignorada (compare Nmeros 36:13). A Bblia atribui toda esta parte a Moiss. Muitas outras partes de Nmeros comeam com as palavras E chamou o SENHOR a Moiss e falou ... O livro de Levtico no menciona, especificamente, seu autor, mas os contedos do primeiro ao ltimo registro mostram Deus con-versando diretamente com Moiss (Levtico

    Moiss

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 17

    1:1; 27:34).Na poca de Moiss, a arte da escritura j

    tinha sido desenvolvida no Egito e na regio da Mesopotmia. Os registros permanentes dos museus, escritos em obeliscos e nas tbuas cuneiformes so uma evidncia clara de que a escritura estava bem estabelecida antes e durante a poca de Moiss.

    O que diferente acerca do livro de Gnesis?

    As atividades histricas registradas no livro de Gnesis ocorreram antes do nascimento de Moiss. Obviamente, ou ele teve acesso aos registros escritos, ou s precisas tradies orais, ou ento Deus ditou-lhe os fatos histricos a ele.

    Gnesis uma palavra do Grego que significa Comeo. Qual o significado do nome deste livro bblico?

    Existe uma bvia estrutura genealgica no livro de Gnesis?

    Estas so as origens [Esta a gneseARA] dos cus e da terra, quando foram cria-dos; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os cus (Gnesis 2:4).

    Este o livro das geraes de Ado. No dia em que Deus criou o homem, semelhana de Deus o fez (Gnesis 5:1).

    Estas so as geraes de No ... (Gnesis 6:9; compare 10:1; 11:10, 27; 25:12, 19; 36:1, 9; 37:2

    Aqui temos um esboo extramente breve da estrutura literal de Gnesis: O livro de Gnesis constitudo de 11 livros ou genealogias Gnesis descreve o comeo de todas as coisas, tais como a populao da terra cresceu, e como Deus comeou a agir atravs da famlia de um homem, o patriarca Abrao. A histria de Gnesis narrada seguindo um esquema de histrias de famlias.

    Gnesis o comeo do nosso conhecimento de Deus. Foi preservado atravs dos tempos para benefcio nosso. Ele d incio ao conhecimento

    precioso do grande propsito de Deus, o qual no podemos aprender de nenhuma outra fonte. Gnesis no contm todo o conhecimento, mas representa o fundamento espiritual indispens-vel como base para o entendimento do restante da Bblia.

    Ele revela, por exemplo, que fomos criados imagem de Deus, e que Ado e Eva escolheram o caminho que os levaria e tambm aos seus descendentescada um de nspara longe dum relacionamento com Deus. Os profetas tive-ram muito que dizer sobre este ponto mais tarde.

    OS LTIMOS OU MAIORES PROFETAS

    Isaas, Jeremias e Ezequiel so conhecidos como os profetas maiores, que escreveram os livros que levam os seus nomes (junto com a assistncia ocasional dos seus prprios escribas).

    Mas o ponto para ns considerarmos vai alm dos livros deles. Cada um destes homens contri-buiu enormemente para a formao da Bblia.

    No entanto, numa anlise final, foi o prprio Jesus Cristo que uniu as duas partes da Bblia, o Antigo e o Novo Testamento. Ele ligou os profetas hebraicos ao Novo Testamento. Portanto, Cristo que, primeiramente, devemos considerar como guia, ao avaliarmos os ltimos ou Maiores Profetas.

    Jesus atribuiu alguma parte da Bblia diretamente ao profeta Isaas?

    ... bem profetizou Isaas a vosso respeito ... (Mateus 15:7).

    Nos versculos 8 e 9 de Mateus 15, Cristo est citando Isaas 29:13, na Bblia Hebraica.

    Os quatro escritores do Evangelho atribu-ram a Isaas partes da Escritura Hebraica?

    Isaas

    Ilustrao por Michael Woodruff

  • 18 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Porque este [Joo Batista] o anunciado pelo profeta Isaas ... (Mateus 3:3; compare Marcos 7:6; Lucas 3:4; Joo 12:39-41).

    Est claro que o profeta Isaas pronunciou estas palavras. Tal como Paulo, quando comps algumas

    de suas cartas no Novo Testamento, ele pde ter ditado partes do seu livro a um assistente. Lembre-se de que o sistema oficial de cronistas e de escribas (estabelecido pelo Rei Davi) ainda estava em uso em Jud, durante a vida de Isaas. O ministrio pro-ftico de Isaas continuou durante o reinado de vrios reis de Jud (Isaas 1:1).

    A histria mostra que atravs dos sculos vrias pessoas tm tentado destruir a Palavra de Deus. No inicio do sexto sculo a.C., uma pessoa que literalmente destruiu a Palavra de Deus e por isso pagou severamente pela sua arrogncia, foi o Jeoaquim, rei de Jud.

    Os 11 anos do reinado do rei Jeoaquim foram desastrosos. Apesar de ele ter tido a oportunidade de seguir o exemplo justo do seu pai Josias (Jeremias 22:15-16), Jeoaquim voltou-se para o mal. Jeremias o descreve como sendo um governador presunoso, que abusou o seu prprio povo (versculos 13-14), e que perseguiu e matou os servos de Deus (Jeremias 26:20-23).

    Deus instruiu a Jeremias profetizar que se o rei Jeoaquim e Jerusalm no se arre-pendessem, seriam destrudos (Jeremias 36). Jeremias fez com que as Palavras de Deus fossem registadas pelo seu escriba, Baruque, e o instruiu a ler essas profecias ao povo de Jud. Deus esperava que eles se arrependessem e assim evitassem a destru-io deles como foi profetizado (Jeremias 36:4-7).

    Quando os prncipes ouviram as palavras profticas de Jeremias, rapidamente as comunicaram a Jeoaquim (Jeremias 36:19). Ento, quando o rei ouviu o relato dos prnci-pes das predies de Jeremias, mandou um oficial trazer-lhe o rolo (versculo 21).

    Jeoaquim ordenou o oficial ler o rolo em voz alta. Depois de ler vrios trechos, o rei cortou a parte do rolo que tinha sido lida e desprezadamente atirou essa parte ao fogo da lareira diante dele. O rei continuou at que todo o rolo se consumiu no fogo que

    estava sobre o braseiro (Jeremias 36:23).Jeoaquim aparentemente pensou que ele

    no tinha que prestar contas a ningum. Mas, Deus tinha a ltima palavra.

    Deus instruiu Jeremias para preparar um outro rolo como o primeiro (versculos 27-32) e dirigiu palavras fortes para Jeoaquim: Portanto, assim diz o Senhor acerca de Jeoaquim, rei de Jud: No ter quem se assente sobre o trono de Davi, e ser lanado o seu cadver ao calor de dia e geada de noite. E visitarei sobre ele, e sobre a sua semente, e sobre os seus servos a sua iniqidade; e trarei sobre ele, e sobre os moradores de Jerusalm, e sobre os homens de Jud todo aquele mal que lhes tenho falado sem que me ouvissem (Jeremias 30-31).

    Lamentavelmente, Jeoaquim persistiu em sua rebeldia e sofreu as conseqncias. Derrotado pelos Babilnios e arrastado em correntes, ele aparentemente morreu em seu caminho ou em cativeiro na Babilnia.

    As lies do rei Jeoaquim se aplicam a todos os lderes e a todos os povos. Aquele que tentar destruir as Palavras de Deus estar em grande perigo. O homem no pode arrogantemente desafiar a Deus sem ter punio. A Palavra de Deus o alicerce de todo o conhecimento, e, diferente do homem mortal, durar para sempre (1 Pedro 1:24-25).

    Rei Jeoaquim: Uma Lio da Histria Bblica

    Jeoaquim

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 19

    O apstolo Paulo tambm citou do livro de Isaas?

    ... e despediram, dizendo Paulo esta palavra: Bem falou o Esprito Santo a nossos pais pelo profeta Isaas (Atos 28:25; compare Romanos 9:27).

    O que foi raro na chamada de Jeremias?

    Assim veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Antes que eu te formasse no ventre, eu te conheci; e, antes que sasses da madre, te santifiquei e s naes te dei por profeta (Jeremias 1:4-5).

    Esta expresso Assim veio a mim a palavra do Senhor (ou expresses semelhantes) repetida frequentemente no livro de Jeremias. Isso significa que a mensagem do profeta vem diretamente de Deus, e Jeremias meramente Seu instrumento humano.

    Qual foi uma das responsabilidades do profeta?

    Escreveu, pois, Jeremias num livro todo o mal que havia de vir sobre a Babilnia; todas estas palavras que estavam escritas contra a Babilnia (Jeremias 51:60).

    Mas foi o prprio Jeremias que escreveu todo o livro?

    ... veio esta palavra do Senhor a Jeremias, dizendo: Toma o rolo de um livro e escreve nele todas as palavras que te tenho falado sobre Israel, e sobre Jud, e sobre todas as naes, desde o dia em que eu te falei a ti, desde os dias de Josias at hoje (Jeremias 36:1-2).

    Ento, Jeremias chamou a Baruque, filho de Nerias; e escreveu Baruque da boca de Jeremias todas as palavras do Senhor, que ele lhe tinha revelado, no rolo de um livro (versculo 4).

    Jeremias tinha o seu escriba pessoal, o qual, ao que parece, era tambm um excelente orador (ver-sculo 10). Baruque leu as palavras de Jeremias na

    Casa do Senhor, no templo de Jerusalm.

    Quando a mensagem de Deus, atravs de Jeremias, (mas anotada por Baruque, o escriba), alcanou o Rei Jeoaquim, como este procedeu?

    E sucedeu que, tendo Jeudi lido trs ou quatro folhas, cortou-o o rei com um canivete de escri-vo e lanou-o ao fogo ... at que todo o rolo se consumiu no fogo ... (Jeremias 36: 23).

    Muitas tentativas foram feitas atravs da histria para destruir partes ou todas as Palavras de Deus. Este acontecimento particular est registrado na prpria Bblia. s vezes, os escritores e tradutores da Bblia eram presos ou mortos. Muitos homens, literalmente, deram as suas vidas para nos propor-cionar este Livro. Neste exemplo Bblico, no entanto, a tentativa para que prendessem Baruque, o escrivo, e Jeremias, o profeta, falhou porque o Senhor tinha-os escondido (Jeremias 36:26).

    Que reao teve Deus destruio do rolo de Jeremias no fogo pelo rei?

    Ento, veio a Jeremias a palavra do Senhor, depois que o rei queimara o rolo, com as pala-vras que Baruque escrevera da boca de Jeremias, dizendo: Toma ainda outro rolo e escreve nele todas as palavras que estavam no primeiro volume, o qual Jeoaquim, rei de Jud, queimou (Jeremias 36:27-28).

    Tomou, pois, Jeremias outro rolo e o deu a Baruque..., o escrivo, o qual escreveu nele, da boca de Jeremias, todas as palavras do livro que Jeoaquim, rei de Jud, tinha queimado; e ainda se acrescentaram a elas muitas palavras seme-lhantes (Jeremias 36:32).

    Nem mesmo os reis tm alguma autoridade ou permisso para alterar ou destruir a Palavra de Deus. Deus tem preservado a Bblia atravs dos tempos apesar das tentativas de extinguir todos os seus registros. Homens e mulheres fiis arriscaram as suas vidas para preservar, espalhar e publicar as Escrituras.

    Ilustrao por Michael Woodruff

  • 20 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Quais eram as credenciais profticas de Ezequiel?

    Veio expressamente a palavra do Senhor a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mo do Senhor (Ezequiel 1:3).

    Ezequiel mencionado somente duas vezes na Bblia, ambas no livro que carrega o seu nome. Alm das aluses no Apocalipse 21 aos captulos acerca do templo em Ezequiel (40-48), o livro de Ezequiel citado vrias vezes no Novo Testamento. Do mesmo modo, a descrio que Jesus deu de si prprio como o Cordeiro de Deus uma provvel referncia s passagens de Ezequiel (comparar 34:5, 8, 12, 23; 37:24). Deus menciona Ezequiel como o filho do homem 90 vezes, e Jesus Cristo referese a si prprio como o Filho do Homem cerca de 80 vezes nos relatos dos Evangelhos.

    As profecias de Ezequiel foram reveladas quando ele estava no cativeiro. O Dicionrio Oxford da Religio Judaica (1997) relata: Ele (Ezequiel) foi expatriado junto com o Rei Jeoaquim de Jud ... em 597 a.C. [Antes da era crist] para a Babilnia pelas foras invasoras de Nabucodonosor (2 Reis 24:8-16; Ezequiel 1:1-3). O exlio foi em Tela-bid no rio Quebar... A chamada de Ezequiel para profetizar veio no ano 593, no ms de julho, e todos os seus ensinamentos, tiveram lugar depois da expatriao dos jerusalemitas ... (pginas 246247).

    O PROFETA DANIEL

    Qual o profeta mencionado diretamente por Jesus Cristo na Sua Profecia no Monte das Oliveiras?

    Quando, pois, virdes que a abominao da desolao, de que falou o profeta Daniel, est no lugar santo (quem l, que entenda) ... (Mateus 24:15; comparar com Marcos 13:14).

    Jesus Cristo refere-se claramente a Daniel como um legtimo profeta, embora o livro de Daniel no seja tecnicamente classificado como uma parte dos Profetas, mas dos Escritos, a terceira parte principal do Antigo Testamento.

    Qual dos profetas maiores coloca Daniel num grupo selecionado?

    Ainda que estivessem no meio dela [duma terra pecadora] estes trs homens, No, Daniel e J, eles, pela sua justia, salvariam apenas a sua prpria vida, diz o Senhor Deus (Ezequiel 14:14 ARA; compare com o vers-culo 20).

    Claramente, as credenciais espirituais de Daniel so de alto nvel. Ele foi considerado um exemplo de justia ao lado de No (um pregador da justia, 2 Pedro 2:5) e do patriarca J (um dos homens mais justos que j viveram, J 1:1, 8).

    Que outros dons e qualidades tornaram Daniel to raro?

    Ora, quanto a estes quatro jovens [incluindo Daniel], Deus lhes deu o conhecimento e a inte-ligncia em todas as letras e em toda sabedoria; e Daniel era entendido em todas as vises e todos os sonhos (Daniel 1:17).

    Ento, [o anjo] me disse: No temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia, em que aplicaste o teu corao a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, so ouvidas as tuas pala-vras; e eu vim por causa das tuas palavras (Daniel 10:12).

    A humildade diante do grande Deus uma chave relevante para o sucesso espiritual. Poucos enten-deram este proveitoso princpio como o profeta Daniel. uma chave importante para abrir a porta ao conhecimento de Deus. O prprio Daniel disse, elogiando o Deus do cu: ele muda os tempos e as horas; ele remove os reis e estabelece os reis; ele d sabedoria aos sbios e cincia aos inteligentes (Daniel 2:21).

    Daniel tambm tinha entendimento especial nas letras e sabedoria (Daniel 1:17), qualifica-es indispensveis para escrever o seu livro. Daniel escreveu o livro que leva o seu nome (Daniel 9:2; 10:2). Diz o Novo Comentrio Bblico Revisado: O livro de Daniel foi um produto do exlio, e foi escrito pelo prprio Daniel (pgina

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 21

    688). No seu livro ele frequentemente narra na primeira pessoa.

    Mas, tal como Daniel 1:17 explica, Deus a nica fonte de todo o conhecimento espiritual, entendimento e sabedoriae no os seres huma-nos. Profetas como Daniel destacaram-se por se tornarem instrumentos humildes e dispostos em Suas mos.

    Alguns dos profetas menores so citados pelos apstolos?

    Como tambm diz em Osias: ... (Romanos 9:25).

    Num outro exemplo, Pedro em Atos 2:1621 cita Joel 2:2832. Isto foi porque os eventos naquele Dia de Pentecostes eram um cumpri-mento direto de uma parte da profecia de Joel. Aps a crucificao de Cristo, o Esprito de Deus, naquele dia particular, foi espetacular-mente derramado como Joel havia profetizado. Pedro proclamou que estes eventos eram um cumprimento fenomenal da profecia de Joel.

    Que grande sinal de Cristo baseado no que aconteceu com um destes 12 profetas meno-res?

    Mas ele lhes respondeu e disse: Uma gera-o m e adltera pede um sinal, porm no se lhe dar outro sinal, seno o do profeta Jonas, pois, como Jonas esteve trs dias e trs noites no ventre da baleia, assim estar o Filho do Homem trs dias e trs noites no seio da terra (Mateus 12:39-40).

    Um tero do Novo Testamento composto de citaes bem como de referncias ao Antigo Testamento. Estas duas partes da Escritura esto perfeitamente unidas e entrelaadas uma outra. Os apstolos usavam constantemente a Bblia Hebraica nos seus escritos.

    OS ESCRITORES DO NOVO TESTAMENTO

    Para se compreender o Novo Testamento,

    fundamental termos um entendimento correto do verdadeiro papel dos apstolos do primeiro sculo. Foi por estes homens, os quais tinham sido escolhi-dos para um papel nico (e pelos seus cooperado-res capazes, como Marcos e Lucas), que Deus inspi-rou a criao dos 27 livros que so o que chamamos o Novo Testamento. Depois de orar toda a noite ao Pai, Jesus, inicialmente, esco-lheu 12 homens para ajudLo a dirigir e construir a Sua Igreja nos seus primeiros anos. Mais tarde, medida que a igreja crescia e se expandia, alguns destes homens, juntamente com Paulo (tambm chamado para ser apstolo), comearam a escre-ver, extensamente. Estas narrativas apostlicas que chamamos Novo Testamento foram preser-vadas para as geraes futuras.

    O que um Apstolo?

    E, quando j era dia, chamou [Jesus] a si os seus discpulos, e escolheu doze deles, a quem tambm deu o nome de apstolos (Lucas 6:13).

    Em palavras simples, apstolo significa enviado, o que logicamente implica ser enviado para levar uma mensagem. At mesmo Jesus Cristo referido como apstolo numa passagem bblica (Hebreus 3:1). Diz o Novo Dicionrio Bblico: Existem mais de oitenta ocorrncias da palavra grega, apstolos, no Novo Testamento, setenta e oito delas em Lucas e Paulo. Deriva-se de um verbo muito comum apostello, significando para enviar ... (pgina 48).

    Qual era uma das principais atividades dos apstolos?

    Mas recebereis poder, ao descer sobre vs o Esprito Santo, e sereis minhas testemu-nhas tanto em Jerusalm como em toda a

    Joo

    Ilustrao por Michael Woodruff

  • 22 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Judia e Samaria e at aos confins da terra (Atos 1:8 ARA).

    Os 12 apstolos deram uma confirmao pode-rosa em primeira mo da ressurreio e do Messianismo de Cristo nos primeiros anos da Igreja. Lucas confirma partes deste testemunho notvel no livro de Atos. Estas primeiras teste-munhas oculares cumpriram um papel especial. Seus testemunhos escritos so uma grande parte dos 27 documentos inspirados que constituem o Novo Testamento.

    Lembrem-se do que Jesus Cristo disse: Mas aquele Consolador, o Esprito Santo, que o Pai enviar em meu nome, vos ensinar todas as coisas e vos far lembrar de tudo quanto vos tenho dito (Joo 14:26). Ele adicionou que o Esprito da verdade ... vos guiar em toda a verdade (Joo 16:13). Isto aconteceu tal como Cristo predisse que aconteceria e estas palavras inspiradas esto preservadas para ns, hoje, no Novo Testamento.

    Qual era uma das maiores preocupaes do apstolo

    Pedro quando estava perto do fim da sua vida?

    Mas tambm eu procura-rei, em toda a ocasio, que depois da minha morte

    tenhais lembrana destas coisas. Porque no vos

    fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus

    Cristo, seguindo fbulas artificial-mente compostas, mas ns mesmos vimos a sua majestade (2 Pedro 1:15-16).

    Pedro quis que os futuros seguidores de Cristo tivessem uma lembrana permanente do verda-deiro evangelho. Isto foi feito por meio de regis-tros escritos da vida e dos ensinamentos de Cristo e dos atos dos apstolos.

    Qual foi uma das razes principais que moti-varam o Joo a escrever o seu relato do Evangelho?

    Jesus, pois, operou tambm, em presena de seus discpulos, muitos outros sinais, que no esto escritos neste livro. Estes, porm, foram escritos para que creiais que Jesus o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome (Joo 20:30-31).

    Este o discpulo que testifica dessas coisas e as escreveu; e sabemos que o seu testemu-nho verdadeiro (Joo 21:24).

    O livro de Joo (e por extenso todo o Novo Testamento) foi preservado para dar s geraes futuras um relato fidedigno do Messianismo de Cristo, Suas palavras e aeso conhecimento fundamental que Ele quis que fosse passado para aqueles que viriam a seguiLo.

    O que disse Lucas a respeito das origens do verdadeiro Cristianismo?

    Tendo, pois, muitos empreendido pr em ordem a narrao dos fatos que entre ns se cumpriram, segundo nos transmitiram os mes-mos que os presenciaram desde o princpio e foram ministros da palavra, pareceu-me tam-bm a mim conveniente descrev-los a ti, excelentssimo Tefilo, por sua ordem, havendo-me j informado minuciosamente de tudo desde o princpio, para que conheas a certeza das coisas de que j ests informado (Lucas 1:1-4; compare com Atos 1:1-2).

    Lucas foi um escritor excepcional e um histo-riador bem reconhecido. Os acontecimentos his-tricos da Bblia aconteceram no meio da socie-dade dessa era, e por isso Lucas registrou deta-lhes especifcos da era dos apstolos que podem ser confirmados por vrias fontes histricas.

    O que nos conta Pedro a respeito dos escritos de Paulo?

    E tende por salvao a longanimidade de nosso Senhor, como tambm o nosso amado irmo Paulo vos escreveu, segundo a sabedo-ria [de Deus] que lhe foi dada, falando disto, como em todas as suas epstolas, entre as

    Pedro

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 23

    quais h pontos difceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem e igualmente as outras Escrituras, para sua prpria perdio (2 Pedro 3:15-16).

    O apstolo Pedro considerou algumas das cartas do apstolo Paulo como Escrituras. Ele, clara-mente, as entendeu como inspiradas por Deus, tal como foram tambm inspiradas as escrituras do Antigo Testamento pelo nosso Criador.

    Como que devemos respeitar a Palavra de Deus?

    Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se algum lhes acrescentar alguma coisa, Deus far vir sobre ele as pragas que esto escritas neste livro; e, se algum tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirar a sua parte da rvore da vida e da Cidade Santa, que esto escritas neste livro (Apocalipse 22:18-19).

    Deus leva a Sua Palavra a srio, e assim igual-mente o devemos fazer. Esta palavra o verda-deiro fundamento do conhecimento e devemos trat-la com a maior seriedade. Em princpio, esta admoestao estende-se aos outros livros da Bblia. Nada devemos acrescentar, nem tirar das palavras que Deus inspirou para serem preservadas para toda a humanidade.

    Por outro lado, ganhamos o favor de Deus, se tivermos alta estima Sua Palavra?

    ... mas eis para quem olharei: para o pobre e abatido de esprito e que treme diante da minha palavra (Isaas 66:2).

    A vontade de Deus que todos ns respeitemos a Bblia e aprendamos a viver por toda a Palavra de Deus (Mateus 4:4, Lucas 4:4).

    O FUNDAMENTO DOS VALORES VERDADEIROS

    A Palavra de Deus a pedra fundamental do

    conhecimento. Ela fornece informao indispens-vel que no poderamos achar em nenhuma outra fonte. Ela fornece a base estrutural do conheci-mento volta da qual podemos aplicar outros conhecimentos. Deus, na Sua Palavra, ensina a humanidade como deve viver. Ele nos ordena a viver em harmonia com Seu caminho de vida que Ele nos revela na Sua Palavra. As leis de Deus defi-nem os verdadeiros valores, e Ele espera que os faamos nossos valores, de nossa prpria vontade, rejeitando qualquer alternativa.

    Do comeo ao fim, a Bblia um livro de instru-o espiritual. Seus principais enfoques esto na lei espiritual de Deus, a qual est incorporada e resumida nos Dez Mandamentos. Estes so uma reflexo da mente e do carter de Deus. Todas as leis bblicas so amplificaes, casos prticos e exemplos detalhados de como devemos amar a Deus e ao prximo.

    Como Jesus Cristo viu a lei de Deus?

    E um deles, doutor da lei, interrogou-o para o experimentar, dizendo: Mestre, qual o grande mandamento da lei? E Jesus disse-lhe: Amars o Senhor, teu Deus, de todo o teu corao, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, : Amars o teu prximo como a ti mesmo. Desses dois manda-mentos dependem toda a lei e os profetas (Mateus 22:35-40; compare com Marcos 12:28-31).

    A lei de Deus espiritual (Romanos 7:14) e baseia-se no amor. Porque este o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; escreveu Joo. E os seus mandamentos no so pesados (1 Joo 5:3, verso Almeida Corrigida e Fiel, ACF). A lei de Deus define amor e nos mostra como amar a Deus e ao prximo. Esta grande lei espiritual de Deus pode ser comparada com o leito dum rio e seus tributrios, que guiam aonde a gua deve de continuar a correr: de modo semelhante, a lei espi-ritual de Deus mostra uma estrutura bsica para a vida diria, tal como o leito dum rio com tribut-rios, dando-nos direes de como pr-mos em pr-tica o amor de Deus.

    Ilustrao por Michael Woodruff

  • 24 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Os dois grande mandamentos citados por Cristo vieram da Bblica Hebraica, o Antigo Testamento. O primeiro e grande mandamento encontrado em Deuteronmio 6:5, e o segundo em Levtico 19:18. Esses so dois dos cinco livros de Moiss. Como Jesus Cristo disse, os ensinamentos da lei e dos profetas vm destes dois grandes princpios. Estes mandamentos resu-mem a inteno e o propsito da Escritura.

    Qual o objetivo final da lei do amor?

    E o escriba lhe [Jesus] disse: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que h um s Deus e que no h outro alm dele; e que am-lo de todo o corao, e de todo o entendi-mento, e de toda a alma, e de todas as foras e amar o prximo como a si mesmo mais do que todos os holocaustos e sacrifcios. E Jesus, vendo que havia respondido sabia-mente, disse-lhe: No ests longe do Reino de Deus (Marcos 12:32-34).

    O propsito da lei de Deus nos ensinar como viver no Seu caminho de vida. Quando Deus sabe que estamos determinados a viver nesse caminho, Ele ir, no tempo certo, nos conceder a vida eterna em Seu Reino, nosso objetivo final.

    Jesus Cristo viu esta grande lei de amor como um objetivo para um final glorioso?

    E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o [Jesus] e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? E ele lhe disse: Que est escrito na lei? Como ls? E, respondendo ele, disse: Amars ao Senhor, teu Deus, de todo o teu corao, e de toda a tua alma, e de todas as tuas foras, e de todo o teu entendimento e ao teu prximo como a ti mesmo. E [Jesus] disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e vivers (Lucas 10:25-28).

    A vida eterna no Reino de Deus o resultado final do cumprimento destas duas expresses de amor por aqueles que se reconciliaram com Deus atravs de Jesus Cristo.

    Como tudo isto se relaciona com os Dez Mandamentos?

    E eis que, aproximando-se dele [Jesus] um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei, para conseguir a vida eterna? E ele disse-lhe: ... Se queres, porm, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: No matars, no cometers adultrio, no furtars, no dirs falso teste-munho; honra teu pai e tua me, e amars o teu prximo como a ti mesmo (Mateus 19:16-19).

    Em resposta pergunta deste jovem, Jesus citou cinco dos ltimos seis Mandamentos, e fez uma recapitulao citando tambm o Mandamento do amor ao prximo. A concluso bvia que amar ao prximo um resumo de seis dos Dez Mandamentos. Conseqentemente, os quatro pri-meiros Mandamentos nos dizem como amar a Deus. Esta lei a perfeita expresso dos valores espirituais eternos de Deus.

    O apstolo Paulo seguiu o exemplo de Cristo em seu ensinamento?

    A ningum devais coisa alguma, a no ser o amor com que vos ameis uns aos outros; por-que quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: No adulterars, no matars, no furtars, no dars falso teste-munho, no cobia-rs, e, se h algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amars ao teu prximo como a ti mesmo. O amor no faz mal ao prximo; de sorte que o cumprimento da lei o amor (Romanos 13:8-10).

    Paulo disse s pessoas que o imitassem como ele imitou a Cristo (1 Corntios 11:1). Portanto, ele citou cinco dos ltimos seis mandamentos e finalizou sumarizando o Mandamento de amar o

    Paulo

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 25

    prximo como a si mesmo. Amor, Paulo escre-veu, o cumprimento da lei espiritual de Deus.

    Este amor se expressa em adorao e temor correto a Deus e num interesse genuno pelo bem-estar de nosso prximo. Esta a lei real de liberdade (uma libertao do pecado e da morte) dita pelo apstolo Tiago (Tiago 2:8, 12). Novamente, esta lei a base dos valores justos e do relacionamento divino. Ela, a lei, define a cor-tesia e a conduta que devemos ter uns para com os outros como seres humanos.

    Mas, como e onde obter este tipo de amor?

    E a esperana no traz confuso, porquanto o amor de Deus est derramado em nosso corao pelo Esprito Santo que nos foi dado (Romanos 5:5).

    Somente o Esprito de Deus pode compartilhar o Seu amor conosco e atravs de ns. Outras pas-sagens bblicas mostram que primeiro devemos nos arrepender de quebrantar [quebrar, violar] a lei de Deus e, depois, somos perdoados atravs do sangue de Cristo e recebemos o Esprito Santo (Atos 2:3739). Para ver a histria completa, leia o nosso livro A estrada para a vida Eterna.

    OBSERVAOES FINAIS

    Jesus Cristo disse que a Palavra de Deus a verdade (Joo 17:17). Este precioso conheci-mento espiritual revelado nas palavras das Sagradas Escrituras. Lembrese do que nos foi dito para vivermos por toda Palavra de Deus (Mateus 4:4). Lembre-se tambm que foi o Rei Davi quem disse, a tua lei a verdade (Salmos 119:142) e A lei do Senhor perfeita e refri-gera a alma (Salmo 19:7).

    Em resumo, a Bblia a pedra fundamental ou base do conhecimento. Ela mostra a raiz de cada problema que tem castigado a famlia humana desde a criao. A Palavra de Deus revela os valores verdadeiros pelos quais devemos viver se queremos solucionar nossos grandes proble-mas de relacionamento e outros dilemas que parecem insolveis e que nos deixam completa-mente oprimidos.

    A Lio 3 explorar assuntos fascinantes como Por que existe o Homem? O que o homem e como ele est relacionado com Deus? Por que o homem foi feito imagem de Deus? Ns temos uma alma imortal? H um esprito no homem? O homem e a mulher iro ambos para o cu ou quei-maro no inferno? Qual a recompensa do salvo? Todas estas perguntas e muitas outras sero res-pondidas na prxima lio.

    Pontos para Refletir

    Estas questes tm como objetivo ajud-lo no estudo para estimular ainda mais os conceitos discutidos nesta lio e tambm ajud-lo a aplic-los na sua vida pessoal. Sugerimos que separe um tempo para escrever suas respostas e as com-pare com as escrituras citadas. Por favor, sinta-se vontade para nos escrever com quaisquer comentrios ou sugestes, incluindo questes sobre este curso ou esta lio.

    Muitas pessoas se glorificam em suas prprias realizaes. Em que devemos nos gloriar? (Jeremias 9:23-24).

    Quem realmente responsvel pela cegueira e engano que envolve o mundo? (2 Corntios 4:4; Apocalipse 12:9).

    O mundo est cheio de muitos valores falsos. Para quem olhamos para adquirir-mos o justo e verdadeiro conhecimento? (Provrbios 2:6).

    Qual era a fonte de inspirao do rei Davi, um engenhoso autor de escrituras do Antigo Testamento? (2 Samuel 23:2; 2 Pedro 1:21; 1 Samuel 16:13).

    Qual rei ordenou que uma cpia da Palavra do Senhor fosse cortada em pedaos e queimadas? Ele obteve

    Ilustrao por Michael Woodruff

    Continua na pgina 26...

  • 26 Curso de Estudo Bblico Licao 2

    Pontos para Refletir

    sucesso destruindo a Palavra de Deus? (Jeremias 36:1-32).

    Jesus Cristo e os escritores do Novo Testamento freqentemente davam crdito aos escritores antigos. Qual profeta hebraico, includo na seco dos Escritos do Antigo Testamento, referido especificamente por Jesus em Sua Profecia no Monte das Oliveiras? (Mateus 24:15; Marcos 13:14).

    No que agora chamado de Novo

    Testamento, muitos seguidores de Jesus Cristo deixaram um registro permanente da Sua vida e ensinamentos e da obra dos apstolos. Eles foram testemunhas dos acontecimentos. Por que estes registros foram deixados para ns? (Joo 20:30-31).

    Quais so os dois grandes mandamentos? (Deuteronmio 6:5; Levtico 19:18; Mateus 22:37-40; Marcos 12:28-34).

    O conhecimento bblico a fundao [ali-cerce] de nosso relacionamento com Deus e com nossos semelhantes. Quanto tempo este conhecimento durar? (1 Pedro 1:24-25).

    ...continuado da pgina 26

    Verses Bblicas

    As escrituras citadas so extradas da verso da Bblia Portuguesa por Joo Ferreira de Almeida, Revista e Corrigida (ARC).

    Quando outra verso usada, a verso bblica referenciada com as seguintes abreviaes:

    ARA Almeida Revista e AtualizadaACF Almeida Corrigida Fiel

    BLH Bblia na Linguagem de HojeNVI Nova Verso Internacional

  • A Palavra de Deus: A Pedra Fundamental do Conhecimento 27

    2000 Igreja de Deus Unida, uma Associao Internacional (Edio Inglesa)2010 Igreja de Deus Unida, uma Associao Internacional (Edio Portuguesa)

    Escrituras nesta lio so citaes da Verso Revista e Corrigida de Joo Ferreira de Almeida (1998).

    Autor: John Ross Schroeder Escritor contribuinte: Gerhard Marx Revisores Editoriais: Scott Ashley, John Bald, Peter Eddington, Roger Foster, Jim Franks, Bruce Gore, Roy Holladay, John Jewel, Paul Kieffer, Graemme Marshall, Darris McNeely, Burk McNair, David Register, Richard Thompson, David Treybig, Leon Walker, Donald Ward, Robin Webber, Lyle Welty, Dean Wilson. Design: Shaun Venish Tradutor para Portugus: Jair e Neile Vasconcelos Revisores: Jair e

    Neile Vasconcelos, Giovane Macedo, Joo Carvalho, Matheus Damio, Juliana Silveira, Jorge de Campos.

    Igreja de Deus Unida P.O. Box 541027

    Cincinnati, OH 45254-1027Estados Unidos da Amrica

    Telefone: (513) 5769796 Fax: (513) 6769795

    Brasil:Igreja de Deus Unida

    Caixa Postal 7 Montes Claros MG

    CEP 39400-970Telefone: +1 (513) 576 9796

    Internet:www.revistaboanova.org

    www.gnmagazine.orgwww.beyondtoday.tv

    www.ucg.orge-mail: [email protected]

  • 28 Curso de Estudo Bblico Licao 2 PBC02/0209/1.1