Estufa Sustentavel i

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Estufa Sustentavel i

Text of Estufa Sustentavel i

  • SISTEMA INTENSIVO SUSTENTVEL COM RECIRCULAO DE GUA PARA

    PRODUO DE PEIXES TROPICAIS, HORTALIAS E BIOGS

    Rodrigo Aparecido Jordan, Faculdade de Cincias Agrrias da Universidade

    Federal da Grande Dourados, Rodovia Dourados/Itahum, km 12, CP 533, CEP

    79804-970, Dourados/MS. Tel: (67) 3410-2412. E-mail: rodrigojordan@ufgd.edu.br

    Resumo

    So mostrados os resultados do trabalho de desenvolvimento de um sistema

    sustentvel para criao de peixes tropicais, em regime intensivo com recirculao

    de gua conjuntamente com a produo de hortalias e bioenergia. A gua utilizada

    nos tanques de criao de peixes recirculada por um sistema de filtros para

    remoo de dejetos slidos e amnia. Integram o sistema de filtragem um

    biodigestor e um sistema de aquaponia por onde circula a parte mais concentrada

    dos dejetos removidos pelos filtros do sistema de recirculao. Os resultados obtidos

    demonstram a viabilidade da produo de peixes e hortalias de uma forma mais

    sustentvel no que se refere ao uso da gua, atravs da recirculao, tratamento e

    reutilizao da mesma.

    Palavras chave: sistema intensivo, ambiente controlado, recirculao, reuso de

    gua, sustentabilidade, bioenergia.

    INTENSIVE SYSTEM WITH SUSTAINABLE WATER RECYCLING FOR

    PRODUCTION OF TROPICAL FISH, VEGETABLES AND BIOGAS

    Abstract

    Shown are the first results of development work for creating a sustainable system of

    tropical fish in intensive recirculating water, together with the production of

    vegetables and bioenergy. The water used in fish breeding tanks is recirculated by a

    system of filters to remove solid waste and ammonia. Part of the filtration system a

    digester and a system through which circulates the aquaponics part of the

  • concentrated waste removed by the filters of the recirculation system. The results to

    date demonstrate the feasibility of producing fish, vegetables in a more sustainable

    with regard to the use of water through the recirculation and reuse of the same

    treatment.

    Keyworks: intensive systems, recycling, water reuse, sustainability, bioenergy.

    INTRODUO

    De valiosas caractersticas nutricionais e excelente fonte de protena, o peixe

    pode colaborar muito na alimentao da populao brasileira, priorizando a

    qualidade de vida por serem alimentos saudveis, com menos colesterol e gorduras

    saturadas.

    A produo mundial de pescado vem se estabilizando nos ltimos anos,

    demonstrando uma estagnao dos estoques naturais. No Brasil, a situao um

    pouco mais delicada com drstica reduo da produo entre as dcadas de 80 e

    90, obrigando o pas a importar pescado para atendimento do mercado interno

    (SONODA, 2002).

    Com a reduo dos estoques naturais, a aqicultura vem ganhando cada vez

    mais espao no mercado, contribuindo para reduzir o dficit da produo pesqueira.

    No entanto, a produo da aqicultura, ainda no suficiente para atender o

    mercado, levando a importao de algumas espcies, principalmente marinhas,

    como o caso do salmo, importado do Chile.

    Atualmente, a atividade de criao de peixes, ou piscicultura, j responsvel

    por 26% da produo nacional de pescado, sendo a Regio Sul e o Estado de So

    Paulo, responsveis por 38% dessa produo. (SONODA 2002).

    Os principais organismos cultivados na aqicultura brasileira so os peixes de

    gua doce, principalmente tilpias, carpas, tambaqui e pintados. Mais recentemente,

    o pirarucu, ainda com problemas tcnicos para produo de alevinos tambm tem se

    destacado (OSTRENSKI, 2008). Na maricultura destacam-se o camaro-branco-do-

    pacfico (Litopenaeus vannamei),a ostra-do-pacfico (Crassostrea gigas), o mexilho

  • (Perna perna) e, como produtos emergentes os peixes marinhos (basicamente, o

    beijupir) e as macroalgas.

    Dentre os sistemas de cultivo empregados, destaca-se o uso de viveiros,

    geralmente manejados em regime semi-intensivo de produo (usados nos cultivos

    de peixes e de camares) e os long-lines (empregados nos cultivos de moluscos e

    macroalgas). A produo de peixes em tanques-rede apresenta um enorme

    potencial para se desenvolver no pas, desde que sejam desatados os ns

    burocrticos e legais para legalizao do direito ao uso de espaos da Unio para

    fins de aqicultura (OSTRENSKI, 2008).

    A produo semi-intensiva de peixes de gua doce no Brasil desenvolvida

    em viveiros escavados, onde so exigidos grandes volumes de gua devido a

    elevada taxa de renovao, restringindo o crescimento da piscicultura, que

    consegue se desenvolver apenas em propriedades que possuem gua em

    abundncia, costeiras, banhadas por rios ou, que possuam grandes nascentes.

    Nas ultimas dcadas a criao de peixes em sistemas super-intensivos, com

    recirculao da gua utilizada tem atrado a ateno dos cientistas e investidores,

    uma vez que permitem alcanar altas produtividades, requerendo espaos

    relativamente pequenos, alm de baixo consumo de gua. Entretanto, a viabilizao

    do sistema passa por um rgido controle de temperatura, do oxignio dissolvido e de

    metablitos, principalmente os nitrogenados, oriundos da alimentao (raes), urina

    e fezes que podem levar a intoxicao e morte dos peixes.

    JORDAN et al. (2011) demonstraram que a produtividade em um sistema

    intensivo, considerando a introduo de alevinos com 3 g, pode alcanar valores de

    50 ton ha-1 ano-1 (rea total ocupada pelo sistema), com um tempo de produo de 6

    a 7 meses. Se considerada a introduo de juvenis de 100-120 g, num regime de

    terminao, o tempo de produo reduzido para 3 meses e, a produtividade sobe

    para 100 ton ha-1 ano-1 (rea total ocupada pelo sistema). As melhores mdias

    nacionais para viveiros escavados foram obtidas na regio de Toledo-PR, com

    tilpia, 10 - 12 ton ha-1 ano-1 (EMATER-PR, 2004). Porm, a mdia nacional

    calculada por OSTRENSKI (2008) era de pouco mais de 2 ton ha-1 ano-1 at 2004,

    onde o tempo de criao pode ultrapassar 10 meses nas regies mais frias.

  • Com relao ao consumo de gua, no sistema intensivo montado e avaliado

    por JORDAN et al. (2011), este foi de 900 L kg de peixe-1, ao passo que em viveiros

    escavados este consumo de 16200 L kg de peixe-1.

    Alm da elevada produtividade e do baixo consumo de gua, outra vantagem

    do sistema intensivo esta relacionada ao rgido controle da espcie criada, onde,

    praticamente, no existe a possibilidade de fuga de peixes para os rios, o que

    poderia causar desequilbrios ambientais, em se tratando do cultivo de uma espcie

    extica, como o caso da tilpia. Este fator contribui para a reduo dos entraves

    legais relacionados as questes ambientais na implantao de projetos de

    piscicultura, alm de custos com licenas ambientas, o quais se tornam um fator

    limitante, devido a situao econmica de muitos produtores.

    No sistema intensivo tem-se um controle maior das condies ambientais,

    principalmente, da temperatura, fator preponderante no tempo de crescimento e

    engorda dos peixes. Em temperatura ideal este tempo reduzido, fazendo com que

    a criao tenha maior rotatividade e consequente lucro. Porm, os sistemas de

    aquecimento consomem energia, implicando em aumento de custos da criao

    durante as estaes mais frias (outono e inverno).

    Como animais ectotrmicos, os peixes apresentam variao na velocidade

    dos processos metablicos em funo da temperatura da gua. Dentro dos limites

    de tolerncia trmica, quanto mais elevada a temperatura, maior ser a velocidade

    de crescimento do peixe, sendo o contrrio observado em temperaturas mais baixas

    (SCHMIDT-NIELSEN, 1997).

    O tratamento da gua outro gargalo tecnolgico do sistema intensivo,

    principalmente a questo de remoo de amnia (JORDAN et al., 2011). Onde se

    faz necessrio o emprego de sistemas de filtragem que sejam eficientes e viveis

    economicamente.

    Neste aspecto a aquaponia mostra-se interessante, pois a gua fertilizada

    utilizada para o cultivo de plantas e hortalias (CORTEZ et al., 2009), que ao se

    desenvolverem vo auxiliar na remoo de matria orgnica e outros compostos

    presentes na gua, como o caso da amnia, bastante prejudicial ao

    desenvolvimento dos peixes.

    A aquaponia uma tcnica que integra a produo de peixe e plantas em um

    ambiente simbitico, no qual os resduos dos peixes so usados como fertilizantes

  • (ROOSTA e AFSHARIPOOR, 2012). Geralmente neste sistema necessria a

    utilizao de um sistema intensivo de recirculao de gua, denominado, RAS

    (Recirculation Aquaculture Systems), o qual oferece certa facilidade no controle das

    condies do cultivo vegetal e criao de peixes, proporcionando a otimizao do

    sistema, alm do alto padro de qualidade comercial (DEDIU et al., 2012).

    O principal obstculo para uma grande difuso do sistema RAS

    representado pela necessidade de alto investimento inicial, ento uma medida

    encontrada para amenizar esta dificuldade a utilizao de grandes densidades de

    peixes nos tanques de criao. No obstante, isso requer grande ateno e

    conhecimento tcnico, pois a qualidade da gua deve ser mantida constante, para

    no reduzir o bem-estar do animal, (ROQUE D'ORBCASTEL et al., 2009).

    Outra medida importante a utilizao dos resduos providos da criao dos

    peixes, pois o sistema pode ser integrado com um biodigestor, que permite a

    produo de biogs e biofertilizante, sendo que o biogs pode ser aplicado para

    atender as necessidades energticas do sist