Click here to load reader

exercício

  • View
    136

  • Download
    28

Embed Size (px)

Text of exercício

APOSTILA DE EXERCCIOS DE DIREITO CONSTITUCIONAL Prof Cyonil Junior

O Direito Constitucional envolvente e vivaz no se restringe a ser ramo simplrio do direito pblico, sim, ademais, o tronco mestre, originrio, supremo de toda a ordem interna e, ainda, de salvaguarda dos conflitos aliengenas de normas. SUMRIO Captulo I- Dos Princpios Fundamentais: direitos e garantias fundamentais ...................... 1 Captulo II. Da Organizao do Estado ............................................................................... 40 Captulo III. Da Administrao Pblica................................................................................ 64 Captulo IV. Da Organizao dos Poderes ........................................................................ 80 Do Poder Legislativo............................................................................................................ 80 Da fiscalizao contbil, financeira e oramentria............................................................. 90 Do Poder Executivo ............................................................................................................. 97 Do Poder Judicirio ............................................................................................................ 102 Das Funes Essenciais Justia ....................................................................................... 117 Captulo V. Do Processo Legislativo ................................................................................. 123 Captulo VI. Do Controle de Constitucionalidade .......................................................... 148 Captulo VII. Da Defesa do Estado e das Instituies Democrticas............................... 177 Captulo VIII. Da Tributao e do Oramento .................................................................. 180 Do Sistema Tributrio Nacional......................................................................................... 180 Captulo IX. Da Ordem Econmica e Financeira ........................................................... 210 Captulo X. Da Ordem Social ............................................................................................ 213 Da Seguridade Social ......................................................................................................... 213 Captulo XI. Da Educao, da Cultura, do Desporto, da Cincia e Tecnologia, da Comunicao Social, do Meio Ambiente, da Famlia, da Criana, do Adolescente, do Idoso e dos ndios. 218 Captulo XII. Teoria Geral da Constituio, Constitucionalismo e Poder Constituinte... 221

Captulo I- Dos Princpios Fundamentais: direitos e garantias fundamentais

1(MP-DF-01-XXIII) - A Constituio Federal a) condiciona a extradio, a expulso e a deportao a deciso do STF. b) condiciona a extradio e o banimento a deciso do STF. c) veda a extradio e o banimento de brasileiros natos, mas permite sua expulso e sua deportao. d) admite a extradio de brasileiros. 2(MP-DF-02-XXIV) - Em relao teoria dos direitos fundamentais, assinale a opo INCORRETA: A) O princpio da proporcionalidade, como idia jurdica geral de que as restries a direitos fundamentais devem ser adequadas e necessrias aos fins a que se destinem, pode constituir parmetro de controle de constitucionalidade da atividade legiferante.

Questes Selecionadas por Anthon e Cyonil Junior -1 www.seuconcurso.com.br

APOSTILA DE EXERCCIOS DE DIREITO CONSTITUCIONAL Prof Cyonil Junior

B) Os limites imanentes dos direitos fundamentais delineiam o mbito mximo de proteo constitucional, ou seja, quais condutas e quais valores jurdicos esto preservados pela norma de direito fundamental. C) Direitos a prestaes positivas de ndole material, embora sujeitos clusula da reserva do possvel, vinculam o legislador e o administrador a concretiz-los. D) Os direitos fundamentais consagrados na Constituio, porque visam preservao da dignidade humana, somente podem ter como titulares as pessoas fsicas. 3 (MP-DF-99-XXII) - No caracterstica dos direitos fundamentais a A) historicidade. B) inalienabilidade. C) onerosidade. D) imprescritibilidade. 4 (MP-MG-01-XLI) - O brasileiro pode ser extraditado: a) quando for nato; b) Quando for nato e ter participao comprovada em trfico ilcito de entorpecentes e drogas afins; c) quando praticar crime comum aps a naturalizao; d) quando for naturalizado e cometer crime inafianvel; e) quando for naturalizado e ter participao comprovada em trfico ilcito de entorpecentes e drogas afins. 5 (MP-MG-01-XLI) - Juzo natural pela Constituio Federal : a) a possibilidade de criao de tribunais de exceo, para julgarem fatos j ocorridos; b) a possibilidade de acordo com o caso, de mudar a autoridade que deve julg-lo; c) o direito de haver tribunal de exceo para julgar o fato praticado; d) o direito de ningum ser processado, nem sentenciado seno pela autoridade competente; e) o direito de manter a mesma autoridade para julg-lo, mesmo se esta tiver sido transferida. 6(MP-PR-01-AssistenteJurdico) - A Constituio Federal assegura: a)- A inviolabilidade de domiclio, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinao judicial; b)- A intimidade e a vida privada, bem como a inviolabilidade do sigilo de dados, da correspondncia e das comunicaes telegrficas e telefnicas, salvo, em qualquer hiptese, por ordem judicial, para investigao civil ou criminal;

Questes Selecionadas por Anthon e Cyonil Junior -2 www.seuconcurso.com.br

APOSTILA DE EXERCCIOS DE DIREITO CONSTITUCIONAL Prof Cyonil Junior

c)- A validade jurdica da utilizao, no processo, de provas obtidas por meios ilcitos, para fins de persecuo criminal, desde que se trate de trfico de drogas, crimes do colarinho branco ou crimes definidos em lei como hediondos; d)- A extradio de brasileiro naturalizado, nas hipteses de prtica de crime comum, aps a naturalizao, ou de suspeita de envolvimento em trfico ilcito de entorpecentes e drogas afins; e) - todas as alternativas esto corretas. 7 (MP-PR-01-AssistenteJurdico) - So direitos sociais, na forma da Constituio Federal: a) - educao, sade e trabalho, somente; b) - educao, sade, trabalho, moradia, lazer, segurana, previdncia social, proteo maternidade e infncia e assistncia aos desamparados; c)- todos previstos na letra b, com exceo da assistncia aos desamparados; d)- somente os decorrentes de relao de emprego; e)- todas as alternativas esto erradas. 8(MP-PR-01-AssistenteJurdico) - Os direitos individuais expressos na Constituio: a)- Alguns dentre eles dependem de regulamentao legal para gozarem de aplicabilidade; b)- Todos dependem de regulamentao legal para gozarem de aplicabilidade; c)- So os nicos direitos admitidos pela Constituio como capazes de opor limites ao do Estado em relao s pessoas; d)- Podem ter seu exerccio restringido ou condicionado pela lei, quando a Constituio permitir; e)- Todas as alternativas esto erradas. 9 (MP-PR-01-AssistenteJurdico) - Conceder-se- mandado de injuno: a)- sempre que algum sofrer ou se achar ameaado de sofre violncia ou coao em sua liberdade de locomoo, por ilegalidade ou abuso de poder b)- para proteger direito lquido e certo, no amparado por habeas corpus ou habeas data, quando o responsvel pela ilegalidade ou abuso do poder for autoridade pblica ou agente de pessoa jurdica no exerccio de atribuies do Poder Pblico; c)- para anular ato lesivo ao patrimnio pblico ou de entidade de que o Estado participe, moralidade pblica, ao meio ambiente e ao patrimnio histrico e cultural; d)- sempre que a existncia da norma regulamentadora torne invivel o exerccio dos direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes nacionalidade, soberania e cidadania; e)- todas as alternativas esto erradas.

Questes Selecionadas por Anthon e Cyonil Junior -3 www.seuconcurso.com.br

APOSTILA DE EXERCCIOS DE DIREITO CONSTITUCIONAL Prof Cyonil Junior

10 (MP-RR-01) - Em relao aos direitos fundamentais e aos direitos polticos, assinale a opo correta. A) No obstante a supremacia constitucional dos direitos fundamentais, admite-se, no direito brasileiro, em certos casos, limitao de sexo e de idade nas normas de seleo de candidatos ao servio pblico. B) Considere a seguinte situao hipottica. Bernardo exercia sua atividade profissional na prpria residncia, para economizar custos. Ele tornou-se suspeito de haver cometido estelionato e crime contra a ordem tributria e, no curso do inqurito policial, uma equipe de policiais compareceu ao endereo do suspeito para procurar provas do crime, aonde chegou em torno de 17 h. Bernardo, no entanto, no permitiu o ingresso dos policiais no escritrio. A equipe de investigao, embora no dispusesse de ordem judicial, entendeu que o lugar havia sido desnaturado como casa, devido atividade profissional de Bernardo, e, por isso, entrou contra a vontade dele, para a busca de provas . Nessa situao, foi correto o entendimento da equipe de investigao, pois realmente o local onde Bernardo trabalhava no estava ao abrigo da proteo constitucional casa. C) Considere a seguinte situao hipottica. Luciana, maior e capaz, foi noiva de Ablio durante algum tempo e, em comum acordo com ele, engravidou. Aps o nascimento da criana, no entanto, Ablio, vergonhosamente, no reconheceu o filho. Luciana, representando a criana, pretendia ajuizar ao de investigao de paternidade em face de Ablio e sabia, por meio de amigos, que ele andava aconselhandose com algumas pessoas acerca desses fatos. Por essa razo, Luciana ajuizou medida cautelar para a produo de prova e requereu que fosse autorizada a interceptao das comunicaes telefnicas de Ablio. O juiz de direito reputou relevantes os argumentos de Luciana e deferiu o pedido, evidentemente sem a oitiva da parte contrria, para no frustrar a diligncia. Nessa situao, em face da autorizao judicial, a degravao das conversas telefnicas de Ablio poder ser validamente usada como prova na ao de investigao de paternidade.