Click here to load reader

EXERCÍCIOS DE REVISÃO REDES DE COMPUTADORES EDGARD JAMHOUR Segundo Bimestre

  • View
    131

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of EXERCÍCIOS DE REVISÃO REDES DE COMPUTADORES EDGARD JAMHOUR Segundo Bimestre

  • Slide 1
  • EXERCCIOS DE REVISO REDES DE COMPUTADORES EDGARD JAMHOUR Segundo Bimestre
  • Slide 2
  • Exerccio 1: Indique as afirmativas verdadeiras sobre o funcionamento do TCP e o UDP. I. O protocolo TCP transmite dados na forma de um fluxo contnuo de bytes. Isto significa que o processo de empacotamento e desempacotamento de bytes feito pelo sistema operacional, de forma transparente para a aplicao. II. O protocolo UDP no orientado a conexo. Isto significa que nenhum pacote de controle trocado entre o cliente e o servidor, apenas pacotes de dados so efetivamente transmitidos. III. O TCP um protocolo confivel. Isto significa que quando um pacote TCP transmitido perdido pela rede, o receptor envia um aviso ao transmissor para que este pacote seja re-enviado. IV. No modo de transmisso multicast confivel, usando TCP, basta que um dos receptores informe ao transmissor que o pacote foi perdido, para que ele seja re- enviado para todos os receptores. V. Em uma comunicao TCP, a aplicao cliente precisa ser sempre iniciada primeiro, em um nmero de porta aleatria. O servidor utiliza um nmero de porta fixo para conectar-se a porta do cliente.
  • Slide 3
  • Exerccio 2: Indique as afirmativas verdadeiras sobre o endereamento da pilha TCP/IP: I. O protocolo IP inclui informaes de endereamento que indicam que um dado pacote deve ser processado pelo protocolo TCP ou UDP de um dado computador. II. Os protocolos TCP ou UDP incluem informaes de endereamento que indicam que um pacote deve ser processado por um determinado processo (programa) sendo executado pelo sistema operacional de um computador III. Os endereos usados pelo TCP e UDP so denominados portas, e correspondem a nmeros inteiros de 8 bits, cujo valor pode variar entre 0 e 65535. IV. Todos as mensagens enviadas utilizando o protocolo IP, incluem ou o protocolo TCP ou o UDP, pois sem esses protocolos seria impossvel enderear um processo especfico rodando em um computador. V. Quando uma mensagem em modo broadcast enviada utilizando protocolo UDP, ela recebida simultaneamente por todas as aplicaes em todos os computadores de uma rede local, independente da porta UDP ao qual a aplicao est vinculada.
  • Slide 4
  • Desenho auxiliar para o Execcio 2 TCP Ethernet IP UDP SSHHTTPDNSDHCP ICMP MAC Dest MAC Orig Proto =IP IP Orig IP Dest Proto =TCP Porta Orig>102 3 Porta Dest=80 HTTPDADOS Quadro enviado para um servidor HTTP:
  • Slide 5
  • Exerccio 3: Indique qual mecanismo do TCP desempenha cada uma das funes relacionadas abaixo. ( ) Controla a quantidade de dados que o transmissor pode enviar ao receptor sem confirmao. ( ) Limita a velocidade de transmisso em funo da capacidade de processamento do receptor. ( ) Limita a velocidade de transmisso para evitar congestionamento da rede. ( ) Reduz a quantidade de dados que pode ser transmitida sem confirmao quando um pacote no chega ao seu destino. ( ) Rejeita o pedido de uma nova conexo TCP caso no haja mais banda disponvel. ( ) Mantm a taxa de transmisso constante ao longo de toda a conexo TCP. 1.Controle de Fluxo 2.Controle de Congestionamento 3.Ambos os mecanismos 4.Nenhum dos anteriores
  • Slide 6
  • Exerccio 4. Numere a ordem dos pacotes e deixe em branco os pacotes que no corresponderem a uma comunicao TCP. Suponha que a conexo encerrada pelo cliente. ( ) O cliente envia um pacote com ACK=1, SYN=0, FIN=0 ( ) O cliente envia um pacote com ACK=1, SYN=0, FIN=1 ( ) O cliente envia um pacote com ACK=0, SYN=0, FIN=0 ( ) O cliente envia um pacote com ACK=0, SYN=1, FIN=0 ( ) O cliente envia um pacote com ACK=1, SYN=0, FIN=0 ( ) O servidor envia um pacote com ACK=1, SYN=0, FIN=1 ( ) O servidor envia um pacote com ACK=1, SYN=0, FIN=0 ( ) O servidor envia um pacote com ACK=1, SYN=1, FIN=0 ( ) O servidor envia um pacote com ACK=0, SYN=1, FIN=1 ( ) O servidor envia um pacote com ACK=0, SYN=1, FIN=0 ( ) Cliente e Servidor trocam pacotes de dados com ACK=1, SYN=0, FIN=0 ( ) Cliente e Servidor trocam pacotes de dados com ACK=1, SYN=1, FIN=0
  • Slide 7
  • Cenrio 5. Considere o seguinte cenrio de transmisso de um servidor para um cliente. RcvBuffer: Buffer de recepo inicial do receptor (cliente) LastByteSent: Nmero de sequencia do ltimo byte enviado (varivel do transmissor) LastByteRcvd: Nmero de sequencia do ltimo byte recebido (varivel do receptor) LastByteAcked: Nmero de sequencia do ltimo byte confirmado (varivel do transmissor) RcvWindow: Janela de recepo informada atravs do protocolo TCP NS e NC = Nmeros de sequncia e confirmao do cabealho TCP Transmissor (Servidor) Receptor (Cliente) NC=900, RcvWindow=1000 NC=1200, RcvWindow=1000 1 2 RcvBuffer (1000 bytes) 4 5 NS=900 [Tamanho 300 bytes] NS=? [Tamanho Mximo?] Aplica o read 3 NS=1200 [Tamanho 500 bytes]
  • Slide 8
  • Exerccio 5. Indique as afirmativas verdadeiras em relao ao cenrio anterior. I. O campo de janela de recepo (RcvWindow) est presente no cabealho do TCP e usado no mecanismo denominado controle de Fluxo. Seu objetivo evitar que o transmissor envie mais dados do que o receptor pode processar. II.O nmero de sequencia do ltimo byte enviado (LastByteSend) informado no campo nmero de sequencia do cabealho TCP (NS), e indica o ltimo byte que est sendo transmitido nesse pacote. III. O valor indicado para RcvWindow no passo 4 est errado e no pode ser 1000. Como o servidor enviou 800 bytes e o cliente j leu 300, o valor correto deveria ser 500 bytes. IV. O valor indicado para RcvWindow pode estar correto. Como a transmisso dos bytes do servidor para o cliente no instantnea (isto LasByteSend >= LastByteRcvd), pode ser que os ltimos 500 bytes enviados pelo servidor ainda no chegaram no cliente. V. No passo 5, os valores possveis para o nmero de sequencia e o tamanho mximo da mensagem so respectivamente, NS=1700 e Tamanho= 500.
  • Slide 9
  • Cenrio 6: Considere um cenrio no qual um cliente est efetuando o download de um grande arquivo de um servidor Remoto. Suponha que a verso do TCP RENO. envio confirmao tempo RTT congwindow MSS (Maximum Segment Size) Threshold Inicial=8 MSS RTT (Route Trip Delay) 1 2 3 Cliente Servidor
  • Slide 10
  • Exerccio 6. Indique as afirmativas verdadeiras em relao ao cenrio anterior. I. Supondo que o tempo mdio de confirmao de segmentos RTT=1s e que o tamanho mximo dos segmentos de MSS=1460 bytes, a velocidade mxima de transmisso no instante 1 ser de 93,44 Kbits/s. II.O instante 2 indica que ocorreu um erro e que o servidor no recebeu a confirmao correta dos ltimos segmentos transmitidos. Como a velocidade foi reduzida a metade, deduz-se que o cliente enviou uma confirmao parcial de recebimento ao servidor. III. Aps a falha indicada no instante 2, o valor do threshold foi reduzido para 5 MSS. IV. O instante 3 indica que ocorreu um outro erro e que o servidor no recebeu nenhuma confirmao correta dos ltimos segmentos transmitidos. A velocidade de transmisso aps esse erro foi reduzida para 11,68 Kbits/s. V. Se durante a transmisso do arquivo do servidor para o cliente, a rede se tornar mais lenta, devido ao congestionamento (isto , muitos usurios usando a rede ao mesmo tempo), e o valor do RTT crescer para 2 segundos, no haver nenhum impacto na velocidade dos dados enviados do servidor para o cliente.
  • Slide 11
  • Exerccio 7: Considerando os diferentes tipos de registros do servio de nomes DNS, relacione as colunas. ( ) Identifica um servidor DNS que responde por um domnio de nomes. Pode haver mais de um. ( ) Indentifica o servidor DNS que a autoridade para um domnio de nomes. ( ) Permite relacionar um nome de host a um endereo IP ( ) Permite identificar o servidor de email default de um domnio de nomes. Pode haver mais de um. ( ) Utilizado para dar nomes mltiplos para um mesmo host. ( ) Permite relacionar um endereo de host a um nome, em zonas de consulta reversa. 1.Registro SOA 2.Registro A 3.Registro MX 4.Registro NS 5.Registro CNAME 6.Registro PTR 7.Nenhuma das anteriores.
  • Slide 12
  • Cenrio 8: Considere a seguinte configurao de rvore de nomes DNS br pucpr dns (200.0.0.1)ZONA.br dns2 (200.0.0.10) ufpr www eureka (210.0.0.2) dns (210.0.0.1) www.ppgia (210.0.0.3) dns (220.0.0.1) dns2 (220.0.0.2) www (220.0.0.3) ZONA pucpr.br ZONA ufpr.br ppgia
  • Slide 13
  • Exerccio 8: Defina o arquivo das trs zonas do cenrio 8, indicando todos os registros do tipo SOA, NS e A. Zona pucpr.br Zona ufpr.brZona br.
  • Slide 14
  • Exerccio 9. Ainda em relao ao cenrio 8, indique as afirmaes verdadeiras. I. Se os servidores do domnio ufpr.br forem configurados para responder a consultas recursivas, eles iro retornar um registro do tipo A para uma consulta relativa ao nome www.ppgia.pupcr.br. www.ppgia.pupcr.br II. Se os servidores do domnio ufpr.br no forem configurados para receber consultas recursivas, eles vo retornar um registro do tipo NS para uma consulta relativa ao nome www.ufpr.br. www.ufpr.br III. Se os servidores do domnio pucpr.br no forem configurados para receber consultas recursivas, eles vo retornar um registro do tipo NS para uma consulta relativa ao nome www.ufpr.br.www.ufpr.br IV. Se um usurio do servidor dns.pucpr.br solicitar o endereo IP do servidor www.ufpr.br e receber uma resposta dita autoritria, ento, certamente, essa resposta veio da cache do prprio servidor dns.pucpr.br. www.ufpr.br V. Qualquer consulta feita ao servidor dns.pucpr.br sobre servidores no dominio ufpr.br ir retornar sempre respostas no autoritrias, pois o servidor da PUCPR no o SOA do domnio ufpr.br.
  • Slide 15
  • INTERNET Cenrio 10: Considere o seguinte cenrio de uma configurao utilizando DHCP. 1 Clientes 200.0.0.1/25 10.0.0.1/3010.0.0.2/30 210.0.0.132/25 DNS 210.0.0.131/25 Servidor DHCP 10.0.0.5/30 10.0.0.6/30 210.0.0.129/25 210.0.0.130/25 Clientes Servidor HTTP 200.0.0.3/25 Servidor DNS 200.0.0.2/25 23 Agente Relay
  • Slide 16
  • Exerccio 10: Defina as opes e demais parmetros que devem constar na configurao do servidor DHCP, supondo que ele deve configurar os clientes nas duas subredes. 1. Subnet 200.0.0.0 netmask 255.255.255.128 2. Subnet 210.0.0.128 netmask 255.255.255.128 3. Ambas 4. Nenhuma ( ) range 200.0.0.4 200.0.0.126 ( ) range 210.0.0.129 210.0.0.254 ( ) range 210.0.0.1 210.0.0.254 ( ) option routers 210.0.0.130 ( ) option routers 200.0.0.1 ( ) option routers 10.0.0.2 ( ) default-lease-time 1D ( ) option domain-name-servers 200.0.0.2 210.0.0.132 ( ) option domain-name-servers 200.0.0.132 210.0.0.2
  • Slide 17
  • Exerccio 11: Indique as afirmativas verdadeiras em relao ao cenrio 9. I. Este cenrio de rede no ir funcionar, pois os clientes conectados ao roteador 1 no conseguem enviar mensagens de DHCPDISCOVER ao servidor DHCP, pois os roteadores 1 e 2 no iro propagar as mensagens em broadcast. II. Para que os clientes possam receber endereos do servidor DHCP, necessrio incluir o agente relay tambm no roteador 2, para que ele propague as mensagens DHCPDISCOVER em broadcast. III. O servidor DHCP fornece as seguintes informaes aos clientes conectados ao roteador 1: endereo IP da rede 200.0.0.0/25, gateway default 200.0.0.1, servidor DNS primrio 200.0.0.2 e servidor DNS secundrio 210.0.0.132. O endereo do servidor HTTP no configurado pelo servidor DHCP. IV. As mensagens trocadas entre os clientes e o servidor DHCP so definidas pelo protocolo BOOTP (Bootstrap Protocol), que corresponde a um protocolo de aplicao transportado pelo protocolo UDP. V. Para manter seu endereo, o cliente precisa enviar mensagens do tipo DHCPDISCOVER periodicamente para o servidor DHCP.