EXTENSIVO GEO-A Prof. Groth Aula 01. Prof. Groth GEO-A GEOGRAFIA TRADICIONAL Geo – Terra Grafia – descrição “Conhecer uma paisagem é reconhecer seus elementos

  • View
    225

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of EXTENSIVO GEO-A Prof. Groth Aula 01. Prof. Groth GEO-A GEOGRAFIA TRADICIONAL Geo – Terra Grafia...

Apresentao do PowerPoint

EXTENSIVOGEO-AProf. GrothAula 01

Prof. GrothGEO-AGEOGRAFIATRADICIONALGeo TerraGrafia descrioConhecer uma paisagem reconhecer seus elementos sociais, culturais e naturais e a interao existente entre eles; tambm compreender como ela est em permanente processo de transformao e como contm mltiplos espaos e tempos.

2

Prof. GrothGEO-ADa GEOGRAFIA TRADICIONAL Geografia Crtica.A compreenso do espao geogrfico e sua dinmica, sua organizao, sua construo e reconstruo, o objeto de estudo Geografia.

3

Prof. GrothGEO-A

CULTIVO DE ARROZ-SUDESTE DA SIA

O espao geogrfico construdo e reconstrudo pela sociedade em sua relao com a natureza.4

Prof. GrothGEO-A

Histria - Geografia5

Prof. GrothGEO-AGEOGRAFIA Sculo XIX Cincia - PrincpiosExtenso Friederich Ratzel (1844-1904) Delimitar, localizar o objeto de estudo.Analogia Karl Ritter (1779-1859) e Paul Vidal De La Blache (1845-1918) Comparar, buscando semelhanas e diferenas.Conexidade Jean Brunhes (1869-1930) Relaes com outros espaos.Causalidade Alexander Von Humboldt Buscar as causas, o porqu dos fatos.Atividade Jean Brunhes (1869-1930) Compreender a dinmica do espao, sua histria.6

Prof. GrothGEO-AEscola Alem DeterministaFriederich RATZELO determinismo geogrfico foi um conceito expresso pelo gegrafo alemo Friedrich Ratzel, em sua obra Antropogeografia: fundamentos da aplicao da Geografia Histria (1882).O conceito versa sobre as influncias que as condies naturais exerceriam sobre a humanidade, sustentando a tese de que o meio natural seria uma entidade definidora das caractersticas das sociedades, ou seja, o homem seria muito marcado pela natureza que o cerca.Ratzel justifica seu pensamento com o conceito de espao vital, que compreenderia os recursos necessrios para uma sociedade. Isso acabou justificando a 2 Guerra Mundial e a Colonizao da frica.7

Prof. GrothGEO-AEscola Francesa PossibilistaPaul V. De La BlacheA nova definio do objeto da Geografia dada pelo possibilismo, coloca o ser humano como um ser ativo, que sofre sim com a influncia do meio, todavia pode atuar sobre ele o transformando. Vidal de la Blache deixa bastante claro a sua posio possibilista frente ao colonialismo em seu livro Principes de Geographie Humaine, onde ele afirma: Devemos nos congratular porque a tarefa da colonizao, que constitui a glria de nossa poca, seria apenas uma vergonha se a natureza pudesse ter estabelecido limites rgidos, em vez de deixar margem para o trabalho de transformao ou de reconstruo cuja realizao est dentro do poder do homem.8

Prof. GrothGEO-A05)(UFPE) Leia com ateno os dois textos transcritos a seguir:

Texto 1

O homem transforma o meio, mas essa transformao est na razo direta de seu equipamento mental e material. Como agente da vida econmica e tambm agente da organizao do espao geogrfico. O espao ser melhor organizado se a sociedade estiver melhor organizada nos diferentes nveis que envolvem a vida humana. (Melhem Adas)9

Prof. GrothGEO-ATexto 2

A preocupao central da geografia a relao da natureza com a sociedade e vice-versa. Nos diversos continentes, os elementos do quadro natural exercem um papel destacado na organizao do espao, representando, quase sempre, um bice ao desenvolvimento. V-se assim que o crescimento econmico de um pas uma decorrncia direta das condies favorveis da natureza.10

Prof. GrothGEO-ACom relao a esses dois textos, podemos dizer que: (V ou F)

( ) ambos so marxistas, assumindo uma posio defensora da geografia crtica.

( ) o primeiro texto revela claramente uma posio determinista na anlise do homem como agente modificador do espao.

( ) ambos so textos que defendem o malthusianismo.

( ) o primeiro texto pode ser considerado possibilista e o segundo determinista.

( ) ambos defendem a grande submisso do homem natureza.11