of 7 /7
Rev Neurocienc 2011;19(3):512-518 relato de caso 512 RESUMO A lesão raquimedular é uma das formas mais graves entre as lesões incapacitantes. Quando um indivíduo sofre tal lesão ocorre interferên- cia da transmissão dos impulsos nervosos motores e sensoriais, além de modificações autonômicas gerando intenso conflito econômico e social para o paciente, família e sociedade. É essencial que se estabeleça um tratamento fisioterapêutico adequado proporcionando reaprendi- zado como também retorno as atividades funcionais anteriormente realizadas importantes para as atividades de vida diária. A Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) tem o objetivo primário de fa- cilitar o paciente a alcançar o mais alto nível funcional reforçando e utilizando o que ele pode fazer. Este relato de caso é de caráter explo- ratório e descritivo com o objetivo de mensurar os efeitos da aplicação da FNP em atividades de tatame na reaquisição de padrões motores normais em um paciente com lesão medular traumática acompanhado no centro universitário de João Pessoa. Constatou-se que a FNP con- tribuiu para o processo de aprendizagem motora neste paciente, favo- recendo a reaquisição dos padrões motores, e proporcionando maior independência e qualidade de vida. Unitermos. Traumatismos da medula espinal, Reabilitação, Modali- dades de Fisioterapia. Citação. Alencar RF, Cordeiro TGF, Anjos PGS, Cavalcanti PL. Fa- cilitação Neuromuscular Proprioceptiva em tatame na reaquisição de funções na lesão medular. ABSTRACT e spinal cord injury is one of the most serious between the dis- abling injuries. When an individual suffers damage as interference is the transmission of nerve impulses and sensory motor, and auto- nomic changes generating intense economic and social conflict for the patient, family and society. It is essential to establish an appropri- ate physical therapy treatment as well as providing learning return to functional activities previously undertaken important for activities of daily living. e proprioceptive neuromuscular facilitation (PNF) has the primary objective of facilitating the patient to achieve the highest level functional strengthening and using what he can do. is case report is exploratory and descriptive in nature with the purpose of measuring the effects of the activities of the PNF in tatamis in reac- quisition of normal motor patterns in a patient with traumatic spinal cord injury center at the University of together in João Pessoa. It was found that the PNF contributed to the process of motor learning in this patient, encouraging the purchase of motor patterns, and provid- ing greater independence and quality of life. Keywords. Spinal cord injuries, Rehabilitation, Physical erapy Modalities. Citation. Alencar RF, Cordeiro TGF, Anjos PGS, Cavalcanti PL. Neuromuscular Facilitation Proprioceptive on the mat repurchase of functions in spinal cord injury. Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva em tatame na reaquisição de funções na lesão medular Neuromuscular Facilitation Proprioceptive on the mat repurchase of functions in spinal cord injury Roselene Ferreira de Alencar 1 , Tatiane Guedes Ferreira Cordeiro 2 , Patrícia Geysiane S dos Anjos 3 , Poliana L Cavalcanti 4 Endereço para correspondência: Tatiane GF Cordeiro Rua Major Salustino Ribeiro, nº 189b, Tambauzinho CEP 58042-090, João Pessoa-PB, Brasil. Fone: (83)8812.3666 E-mail: [email protected] Relato de Caso Recebido em: 07/05/10 Aceito em: 19/11/10 Conflito de interesses: não Trabalho realizado na clínica de Fisioterapia do UNIPE, João Pessoa-PB, Brasil. 1. Fisioterapêuta, mestre, professora da UFRN, UNIPE/PB e da Asper-PB, João Pessoa-PB, Brasil. 2. Fisioterapêuta, Pós-graduada pela Faculdade Redentor-PE e pela FIP-PB e professora da FIP, Patos-PB, Brasil. 3. Fisioterapeuta graduada pelo UNIPE/PB; Pós-graduanda em fisioterapia Cardiorrespiratória- Fac, Redentor, Recife-PE, Brasil. 4. Fisioterapeuta graduada pelo UNIPE/PB; Pós-graduanda em fisioterapia Cardiorrespiratória- Fac, Redentor, Recife-PE, Brasil.

Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva em tatame na requisição de funções na lesão medular

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A lesão raquimedular é uma das formas mais graves entre as lesões incapacitantes. Quando um indivíduo sofre tal lesão ocorre interferência da transmissão dos impulsos nervosos motores e sensoriais, além de modificações autonômicas gerando intenso conflito econômico e social para o paciente, família e sociedade. É essencial que se estabeleça um tratamento fisioterapêutico adequado proporcionando reaprendizado como também retorno as atividades funcionais anteriormente realizadas importantes para as atividades de vida diária. A Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) tem o objetivo primário de facilitar o paciente a alcançar o mais alto nível funcional reforçando e utilizando o que ele pode fazer. Este relato de caso é de caráter exploratório e descritivo com o objetivo de mensurar os efeitos da aplicação da FNP em atividades de tatame na reaquisição de padrões motores normais em um paciente com lesão medular traumática acompanhado no centro universitário de João Pessoa. Constatou-se que a FNP contribuiu para o processo de aprendizagem motora neste paciente, favorecendo a reaquisição dos padrões motores, e proporcionando maior independência e qualidade de vida.

Text of Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva em tatame na requisição de funções na lesão medular

relato de caso

Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva em tatame na reaquisio de funes na leso medularNeuromuscular Facilitation Proprioceptive on the mat repurchase of functions in spinal cord injury

Roselene Ferreira de Alencar1, Tatiane Guedes Ferreira Cordeiro2, Patrcia Geysiane S dos Anjos3, Poliana L Cavalcanti4RESUMOA leso raquimedular uma das formas mais graves entre as leses incapacitantes. Quando um indivduo sofre tal leso ocorre interferncia da transmisso dos impulsos nervosos motores e sensoriais, alm de modificaes autonmicas gerando intenso conflito econmico e social para o paciente, famlia e sociedade. essencial que se estabelea um tratamento fisioteraputico adequado proporcionando reaprendizado como tambm retorno as atividades funcionais anteriormente realizadas importantes para as atividades de vida diria. A Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) tem o objetivo primrio de facilitar o paciente a alcanar o mais alto nvel funcional reforando e utilizando o que ele pode fazer. Este relato de caso de carter exploratrio e descritivo com o objetivo de mensurar os efeitos da aplicao da FNP em atividades de tatame na reaquisio de padres motores normais em um paciente com leso medular traumtica acompanhado no centro universitrio de Joo Pessoa. Constatou-se que a FNP contribuiu para o processo de aprendizagem motora neste paciente, favorecendo a reaquisio dos padres motores, e proporcionando maior independncia e qualidade de vida. Unitermos. Traumatismos da medula espinal, Reabilitao, Modalidades de Fisioterapia. Citao. Alencar RF, Cordeiro TGF, Anjos PGS, Cavalcanti PL. Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva em tatame na reaquisio de funes na leso medular.

ABSTRACTThe spinal cord injury is one of the most serious between the disabling injuries. When an individual suffers damage as interference is the transmission of nerve impulses and sensory motor, and autonomic changes generating intense economic and social conflict for the patient, family and society. It is essential to establish an appropriate physical therapy treatment as well as providing learning return to functional activities previously undertaken important for activities of daily living. The proprioceptive neuromuscular facilitation (PNF) has the primary objective of facilitating the patient to achieve the highest level functional strengthening and using what he can do. This case report is exploratory and descriptive in nature with the purpose of measuring the effects of the activities of the PNF in tatamis in reacquisition of normal motor patterns in a patient with traumatic spinal cord injury center at the University of together in Joo Pessoa. It was found that the PNF contributed to the process of motor learning in this patient, encouraging the purchase of motor patterns, and providing greater independence and quality of life. Keywords. Spinal cord injuries, Rehabilitation, Physical Therapy Modalities. Citation. Alencar RF, Cordeiro TGF, Anjos PGS, Cavalcanti PL. Neuromuscular Facilitation Proprioceptive on the mat repurchase of functions in spinal cord injury.

Trabalho realizado na clnica de Fisioterapia do UNIPE, Joo Pessoa-PB, Brasil. 1. Fisioteraputa, mestre, professora da UFRN, UNIPE/PB e da Asper-PB, Joo Pessoa-PB, Brasil. 2. Fisioteraputa, Ps-graduada pela Faculdade Redentor-PE e pela FIP-PB e professora da FIP, Patos-PB, Brasil. 3. Fisioterapeuta graduada pelo UNIPE/PB; Ps-graduanda em fisioterapia Cardiorrespiratria- Fac, Redentor, Recife-PE, Brasil. 4. Fisioterapeuta graduada pelo UNIPE/PB; Ps-graduanda em fisioterapia Cardiorrespiratria- Fac, Redentor, Recife-PE, Brasil.

Endereo para correspondncia: Tatiane GF Cordeiro Rua Major Salustino Ribeiro, n 189b, Tambauzinho CEP 58042-090, Joo Pessoa-PB, Brasil. Fone: (83)8812.3666 E-mail: [email protected] Relato de Caso Recebido em: 07/05/10 Aceito em: 19/11/10 Conflito de interesses: no

512

Rev Neurocienc 2011;19(3):512-518

INTRODUO A cada ano no Brasil e no mundo surgem muitos novos casos de leso medular que resultam em comprometimento funcional. Tornam-se ento importante um reaprendizado e treinamento destes pacientes para o retorno das atividades to corriqueiramente realizadas e agora to difceis de serem realizadas. Levando em considerao que o movimento humano feito por combinaes de movimentos e no num nico plano, foram escolhidas para este estudo as tcnicas de FNP, visto que um de seus objetivos direcionado para adquirir funes atravs dos movimentos tridimensionais como rolar, sentar, elevar tronco superior, ajoelhar, engatinhar, semiajoelhar, assumir bipedestao e deambular. O mtodo trabalha com diversas funes como irradiao de forca, fortalecimento muscular, aumento do controle motor, entre outros. Ser enfatizado na pesquisa o uso das diagonais nas atividades de colcho1. Inicialmente o Dr. Herman Kabat, na dcada de 40, comeou com o termo facilitao proprioceptiva. Em 1954, Dorothy Voss adicionou a palavra neuromuscular para formar a expresso Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva (FNP). O conceito do Dr. Kabat para FNP surgiu de sua experincia como neurofisiologista e mdico. Seu objetivo era desenvolver um mtodo de tratamento que empregasse resistncia manual que permitisse aos clnicos analisar e avaliar os movimentos do paciente e que ao mesmo tempo facilitasse estratgias mais eficientes de movimentos funcionais. Por isso que A FNP no apenas um mtodo de tratamento, mas sim uma ferramenta que permite ao mesmo tempo avaliao e tratamento de disfunes neuromusculares. A FNP tambm inclui aprendizado motor e reteno funcional de atividades recm-aprendidas por meio da repetio de uma demanda especfica; a utilizao do desenvolvimento do comportamento motor que permite aos pacientes criar e recriar estratgias de movimentos funcionais eficientes e a anlise biomecnica e comportamental do controle motor. Todas as atividades dentro das intervenes com FNP so orientadas para um objetivo funcional e so relativas ao ambiente no qual o objetivo a ser alcanado est inserido2,3. As tcnicas de facilitao neuromuscular proprioceptiva se propem a auxiliar o indivduo no processo de reabilitao ou na melhora de sua condio fsica, exiginRev Neurocienc 2011;19(3):512-518

do do paciente maior aprendizagem motora e performance, flexibilidade e aumento da amplitude de movimento, fortalecimento muscular e coordenao motora. Com o uso da neurofisiologia aliado aos padres de movimentos em massa que compem o Mtodo Kabat, de carter espiral e diagonal, baseados num profundo estudo anatmico e biomecnico, que se assemelham muito aos movimentos empregados no esporte e atividades de vida diria e no trabalho possvel resolver desde alteraes neuromusculares at melhorar condio fsica para atividades desportivas4-6. Aprendizado motor o processo pelo qual o sistema nervoso modifica suas respostas motoras. Sendo um processo implcito, tem como principais caractersticas o desenvolvimento lento, baseado em um grande nmero de repeties, cujos resultados s podem ser verificados atravs da modificao no desempenho. Os modelos atuais de aprendizado motor consideram a realimentao sensorial fundamental para o processo medida que permite, com base nas informaes sensoriais resultantes da repetio anterior, o aperfeioamento da prxima tentativa. A FNP tm utilizado a realimentao sensorial como uma importante ferramenta para melhorar o desempenho motor de pacientes com disfunes neurolgicas5,7,8. O objetivo desta pesquisa foi verificar a aplicao do mtodo na reaquisio das capacidades para realizar as atividades funcionais com maior independncia e para isso preciso identificar o nvel de funo do paciente; aplicar o mtodo enfatizando as atividades que foram perdidas ou prejudicadas neste paciente; demonstrar os benefcios encontrados com a aplicao do mtodo de facilitao. MTODO Trata-se de um relato de caso de um paciente de 18 anos, sexo masculino, com diagnstico de leso medular cervical incompleta ao nvel de C3-C4 que apresenta dficits motores e sensoriais. Tem carter exploratrio e descritivo, com a tcnica de documentao indireta e direta devido ao emprego da observao intensiva e direta do paciente assim como outros instrumentos que sero aludidos posteriormente. A FNP foi a nica tcnica e conduta de escolha para conduzir o processo de reabilitao do paciente.

513

relato de caso

relato de caso

As aplicaes do mtodo foram realizadas por um nico profissional fisioterapeuta em duas sesses semanais com durao de cinquenta minutos, totalizando vinte e oito atendimentos, em torno de seis meses, incluindo as avaliaes, nas dependncias do Centro Universitrio de Joo Pessoa UNIPE localizado na BR 230 Km 22, Joo Pessoa Paraba, visto oferecer condies adequadas para sua realizao. Os procedimentos da coleta de dados foram rigorosos afim de garantir a confiabilidade dos resultados obtidos. So eles: observao in loco e espontnea do paciente durante a aplicao do mtodo; mquina fotogrfica digital; dirio de campo e depoimentos pessoais de atividades relatadas pelo paciente em domiclio; ficha de avaliao fisioteraputica neurolgica; ficha especfica de avaliao do controle motor adaptada3,9. A avaliao funcional a determinao das habilidades motoras e realizou-se atravs de uma ficha de avaliao das habilidades motoras elaborada pela autora sendo aplicada em trs perodos: a primeira anlise antes da interveno fisioteraputica, a segunda aps sete atendimentos e tambm perodo de recesso do UNIPE e a terceira aps dezoito atendimentos3,10. Posteriormente foi feita uma anlise qualitativa com interpretao dos dados coletados. A realizao deste estudo considerarou a Resoluo n 196/96 do Conselho Nacional de Sade que rege sobre a tica da pesquisa envolvendo seres humanos direta ou indiretamente, assegurando a garantia de que a privacidade do sujeito da pesquisa ser preservada (BRASIL-MS, 1996). Foi submetido ao Comit de tica em Pesquisa. Aps a concesso de sua aprovao, o sujeito envolvido na pesquisa foi informado sobre todos os procedimentos necessrios para o estudo e assinou o termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), impresso em duas vias, uma para o pesquisado e outra para o pesquisador. Durante o transcorrer da pesquisa, foi indispensvel o cuidado com as observncias ticas, preconizadas para a pesquisa envolvendo seres humanos, de acordo com a Resoluo supracitada. Nesse sentido, todas as informaes guardadas de forma sigilosa. RESULTADOS E DISCUSSO Na primeira avaliao o paciente fazia uso de ca-

deira de rodas e era dependente com assistncia elevada para banhos, asseios e transferncias na cama, cadeira de rodas e banheiro, dependncia com assistncia moderada para alimentao, como tambm para vestir parte inferior do corpo, e dficits nos controle vesical e de esfncter anal alm de dependncia com assistncia mnima para vestir a parte superior do corpo Ao final, durante a avaliao, observou-se que deambulava com apoio de muletas canadenses para grandes distncias e sem apoio para pequenas distncias, porm com dificuldades, realizando flexo lateral do tronco para direita, dficit em flexo de joelho e tornozelo direito e pouca transferncia de peso para o dimdio direito e independncia com segurana para todas as atividades de vida diria (AVDs) supracitadas. Na primeira avaliao funcional detectou-se a execuo das atividades como rolar de ventral para dorsal e vice-versa com dificuldades, dissociao de tronco em decbito lateral (DL) com limitao ao uso de resistncia adequada, elevao de tronco inferior sem uso de resistncia e esboo das atividades de elevao de tronco superior e sentar a partir de decbito dorsal (DD). As demais avaliaes comparando os ganhos funcionais podem ser melhor visualizadas no Quadro 1. As evolues dos padres motores adquiridos so detalhadamente descritas a seguir durante a aplicao da Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva no tatame. As atividades motoras em tatame utilizando a FNP e direcionadas ao paciente em questo buscaram a obteno de ganhos funcionais onde o ato de rolar proporciona independncia nas mudanas de postura e de decbito, o sentar auxilia nas AVDs e as posturas de gato e ajoelhado facilitam o treino de marcha posterior. As atividades foram realizadas sem o uso de lenol11-13. Antes de cada atendimento foi realizado alongamentos valorizando os movimentos em espiral e nas diagonais do mtodo de Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva, que so mais eficazes e funcionais12. Utilizou-se os seguintes alongamentos: **Alongamento tronco com os padres associados de ntero-elevao da escpula com pstero-depresso da pelve e tambm pstero-depresso da escpula com ntero-depresso da pelve nos lados direito e esquerdo do corpo, onde o paciente s conseguiu realizar com o membroRev Neurocienc 2011;19(3):512-518

514

Quadro 1 Habilidades motoras adquiridasPosturas e padres gerais Rolar Ventral para dorsal Dorsal para ventral Dissociao de tronco Tronco inferior Progresso Ventral Em DL Elevao Sobre cotovelos Eleva tronco superior Arrastar-se Apoio sobre cotovelo e joelhos Gatinho Engatinhar Erguer e sentar Sentar de lado (DD para DV) Sentar com MMII estendidos a partir de DD Sentar em cadeira Erguer de joelho Sentado sobre calcanhar De quatro (gatinho) De gatinho para semiajoelhado Erguer-se de p Planta dos ps (plantgrado) Semi ajoelhado Sentado em cadeira Andar Nvel Rampa Escada Correr, saltar, pular 1 avaliao W W N P I I F F F F F I F F F F F F F F F F F 2 avaliao M M M M M M N M M M W N P W M M F W P F F F F 3 avaliao M M M M M M M M M M W M N N M M F M M M W W F

(M = padro executado de maneira coordenada, ativamente com fora adequada, contra resistncia; N = Resposta voluntria com nvel de controle normal, porem limitado com uso de resistncia adequada; P = Resposta voluntria com nvel de controle normal ou presente, sem resistncia; W = A resposta voluntria presente, mas fraca ou a amplitude de movimento limitada; I = Inicia o movimento (esboo); F = Ausncia de resposta voluntria, mas a resposta pode ser facilitada).

inferior direito (MID) EM PADRO DE EXTENSO devido hipertonia; **Alongamento dos membros superiores (MMSS) em diagonal funcional com flexo, aduo e rotao externa (V ADD @ EXT) padro original e seu antagonista EXTENSO, abduo e rotao interna (/ ABD @ INT) padro original e em diagonal primitiva com flexo, abduo e rotao externa (V ABD @ EXT) em padro original e com variante de V de cotovelo melhorando a rigidez extensora principalmente em membro superior direito (MSD) e seu antagonista nos padres originais.Rev Neurocienc 2011;19(3):512-518

** Alongamento dos membros inferiores (MMII) em diagonal funcional de V ADD @ EXT sendo o padro original e com variante de V de joelho REDUZINDO a rigidez extensora principalmente de membro inferior direito (MID) e seu padro antagonista original, alm da diagonal primitiva de V ADD @ INT original e com V de joelho e seu padro antagonista. Foi iniciada a conduta proposta com a FNP sendo realizado o treino do rolar de DD para decbito ventral (DV) tanto para direita quanto para esquerda, com o padro extenso, abduo e rotao interna (/ ABD @515

relato de caso

relato de caso

INT) de membro inferior direito (MID) com variante de / de joelho, com contato proximal em borda externa e posterior da coxa, logo acima da articulao do joelho e contato distal apoiando a planta do p na sua face interna, e atravs do comando empurre seu p, gire a cabea e olhe para cima e role. Explanou-se ao paciente que tal movimento deve ser realizado associado aos padres de / @ do pescoo para o lado do rolar e flexo, aduo e rotao externa (V ADD @ EXT) do membro superior (MS) livre12. Posteriormente foi iniciado o treino de elevar sobre os antebraos e mos atravs do padro da FNP com os movimentos combinados de extenso e rotao (/ @) do pescoo resistido com os contatos manuais sendo a superfcie palmar lateral da mo e dedos na regio inferior da mandbula e superfcie palmar lateral da outra mo e dedos na regio lateral do crnio sob o comando gire a cabea, olhe para mim e eleve (Figura 1). importante ressaltar que o paciente informado antes de cada atividade atravs do comando de preparao12.

Figura 1. Elevao de tronco com extenso de MMSS.

Treinou-se tambm o sentar com os membros inferiores (MMII) estendidos a partir do DD atravs do padro de flexo e rotao (V @) de tronco superior em que o MS guia, faz extenso, abduo e rotao interna (/ ABD @ INT), o outro MS apoia no antebrao contralateral realizando extenso, aduo e rotao interna (/ ADD @ INT) e o pescoo, flexo e rotao (V @) para o lado da rotao fletindo o tronco anteriormente. Os contatos manuais foram no dorso da mo do membro guia do paciente e no lado temporal do crnio. Devido s dificuldades do paciente em realizar a atividade solicitada observou-se a necessidade de adaptao, no apoiando o516

MS no antebrao oposto. O comando verbal requerido estique os dedos e a mo, gire o polegar, fora com o brao para baixo e para mim, olhe para sua mo e sente3. Em sequncia foi iniciada a postura sobre cotovelos e joelhos, ou gatinho, atravs do padro resistido de pstero-depresso da pelve com flexo e rotao (V @) do pescoo livre sob o comando verbal empurre minha mo levante a pelve e erga em minha direo e fique de gatinho12. Adicionou-se ao tratamento a execuo da postura sentada sobre os calcanhares a partir de apoio sobre os cotovelos e joelhos com o padro de flexo e rotao (V @) pescoo solicitado pelo comando verbal encoste o queixo no peito, olhe para pelve oposta e sente sobre os calcanhares12. Na postura citada acima, foram trabalhadas tcnicas especficas, todas transferindo o peso para frente e para trs, descritas por Lucetti e Moreira12 como: **Reverso dos antagonistas: tcnica iniciada pelo padro mais forte da diagonal de movimento, incluindo os procedimentos bsicos com contraes isotnicas e ao alcanar a amplitude mxima, muda-se os contatos manuais para executar o padro antagonista, sem permitir o relaxamento e excluindo os procedimentos de trao, aproximao e reflexo de estiramento entre um padro e outro. ** Contraes repetidas verdadeiras: o padro iniciado com todos os procedimentos bsicos, requerendo contrao isotnica. Ao chegar ao momento mais forte do padro solicita-se contrao isomtrica apontando para os componentes rotatrios, e, quando obtida estabilizao, solicita-se contrao isotnica associada aos reflexos de estiramento, intercalados at o final do padro, exceto logo aps a contrao isomtrica. ** Estabilizao rtmica: escolhido o padro forte do movimento e realizada a contrao isomtrica dos grupos musculares agonistas e antagonistas, com mudana dos contatos manuais e ressaltando o componente rotatrio do padro sem relaxamento entre as contraes.Rev Neurocienc 2011;19(3):512-518

Em seguida efetuamos a postura ajoelhada a partir de sentado sobre calcanhares na pelve com resistncia adequada e depois aproximao estimulando os receptores articulares com o comando empurre minha mo e fique de joelho. O paciente alcana tal atividade com dificuldades, contudo foi iniciada a tcnica de estabilizao rtmica3. Atingiu-se a atividade por meio do padro flexo, abduo e rotao interna (V ABD @ INT) do membro inferior (MI) com o contato proximal na face antero-lateral logo acima do joelho e distal no dorso do p, apoiando-o assim no colcho com o comando verbal leve a perna para frente, cobre o joelho e apoie o p no cho. E nesta postura o paciente permaneceu sozinho apenas por pouco tempo devido fraqueza nos MMII e hipertonia de adutores12. Foi exercitada na postura ajoelhada a tcnica estabilizao rtmica com os padres bilaterais simtricos antagonistas associando pstero-elevao com nterodepresso das escpulas e psterodepresso com nteroelevao, reverso dos antagonistas, com contato manual na pelve e tambm com a combinao pelve-escpulapescoo realizando ntero-elevao da pelve, pstero-depresso da escpula oposta e extenso e rotao (/ @) do pescoo estendendo o tronco e seu padro antagonista. Ainda ajoelhado, solicitou-se a marcha com e sem resistncia na pelve com o estmulo de estiramento e aproxi-

mao sob o comando verbal leve a perna para frente12. Enfatizou-se a passagem da postura semiajoelhada para bpede com o auxlio da Barra de Ling com o contato manual plvico e aproximao ao adquirir a bipedestao. Onde o paciente mostrou dificuldades ao cumprir a atividade devido dficit de fora nos MMII, principalmente MID executando com mais habilidade quando o MIE est frente com o p apoiado no cho (Figura 2)14. Em bipedestao foram trabalhadas contraes repetidas verdadeiras e estabilizao rtmica nos movimentos bilaterais simtricos antagonistas de ntero-elevao com pstero-depresso tanto da pelve como da escpula com a resistncia aplicada adequadamente e suporte de peso de um lado para outro, para frente e para trs com base ampla e o passo repetido. Acrescentou-se a marcha lateral com auxlio da Barra de Ling e contato manual na pelve, sendo executado com bastante dificuldade, principalmente para o dimdio direito devido MID hipertnico12,15. Foram acrescentadas s tcnicas de contraes repetidas verdadeiras e estabilizao rtmica com os padres combinados de pelve, escpula e de pescoo livre, com contato manual na pelve e escpula combinando pelveescpula-pescoo realizando ntero-elevao da pelve, pstero-depresso da escpula oposta e extenso e rotao (/ @) do pescoo estendendo o tronco e seu padro antagonista na postura bpede15.

Figura 2. De semiajoelhado para postura bpede.Rev Neurocienc 2011;19(3):512-518

517

relato de caso

relato de caso

Efetivou-se todas as atividades seguindo a se-quncia: rolar de DD para DV e vice-versa, elevao do tronco com MMSS, sentar a partir de DD, apoio sobre cotovelos e joelhos a partir de DV, e ento sentar sobre calcanhares, deste para postura ajoelhada, marcha de joelhos, postura de gatinho a partir do apoio sobre cotovelos e joelhos, de gatinho para semiajoelhado, deste para postura bpede, adicionando tambm a postura bpede a partir de sedestao (cadeira), utilizando sempre padres combinados de pelve, escpula, pescoo e membros, tanto ajoelhado como na bipedestao, marcha lateral e para frente, iniciadas nas barras paralelas e posteriormente muletas canadenses. Todas estas fases foram realizadas utilizando apenas o mtodo da FNP com todos os procedimentos bsicos especficos. tcnica, como reflexo de estiramento, padres de facilitao, resistncia manual, posio corporal e biomecnica, irradiao e reforo, contato manual, comando verbal, trao e aproximao, estmulo visual e sincronizao de movimentos. Com toda a explanao acima pde ser observado que a evoluo do paciente foi bastante vlida, visto ter sido registrado em tempo hbil a aquisio de novos padres motores passando pelos estgios do controle motor progressivamente at conseguir a habilidade dos padres atravs do aprendizado motor. Estas habilidades podem ser melhor comparadas no Quadro 1 onde cada letra representa um nvel de resposta. CONSIDERAES FINAIS Mostra-se neste relato de caso que a FNP em tatame eficaz na recuperao da funo, sendo esta definida conforme O`Sullivan, Schmitz13 a reaquisio das habilidades de movimento perdidas como conse-quncia de leso levando em considerao a plasticidade neural. Observou-se significativa evoluo do paciente constatada ao comparar as condies deste na primeira avaliao e na avaliao final, em funo da observao da aquisio dos padres motores anteriormente no conseguidos, desde o rolar at a bipedestao e principalmente a deambulao. A importncia do estudo traduz-se pela aplicao da FNP com o intuito de facilitar o processo de re-

educao funcional e aquisio de habilidades motoras, proporcionando uma maior autonomia e independncia do paciente com leso medular, demonstrando ser uma possibilidade instrumento teraputico no que se refere ao processo de reabilitao. Soma-se a este o estmulo para execuo da tcnica no apenas reportar um caso, mas utilizar com amostras randomizadas para, por conseguinte demonstrar a probabilidade de facilitar suas atividades dirias contribuindo para um bem estar e satisfao pessoal e benefcios sociais.

REFERNCIAS1.Waddington PJ. Atividades Funcionais sobre Tablados. In: Flercher-Cook, P; Hollis, M. Exerccios Teraputicos Prticos. So Paulo: Santos, 2002, 323p. 2.Associao Internacinal PNF, Perspectivas Histricas da PNF (endereo na internet). Carsten Schrfer (ltima atualizao: 29 de abril de 2009; citado em: 01 de agosto de 2009). Disponvel em: http: www.ipnfa.org/index.php?id=113. 3.Ionta MK, Myers BJ, Voss DE. Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva. Terceira Edio. So Paulo: Panamericana, 1987, 488p. 4.Prentice WE. Tcnicas de facilitao neuromuscular proprioceptiva (FNP) em reabilitao. In: Prentice E, Voight ML. Tcnicas em reabilitao Musculoesquelticas. Porto Alegre: Artmed, 2003, 728p. 5.Barela JA. Aquisio de habilidades motoras: Do inexperiente ao habilidoso. Rev Motriz 1999;5:57-3. 6.Magill RA. Aprendizagem Motora: Conceito e aplicaes. So Paulo: Edgard Blucher, 2002, 273p. 7.Newton RA. Questes e Teorias Atuais sobre Controle Motor: Avaliao de Movimento e Postura. In: Umphred, DA. Fisioterapia neurolgica. So Paulo: Manole, 1994, 577p. 8.Pellegrini AM. A aprendizagem de habilidades motoras I: O que muda com a prtica? Rev Paulista Educ Fs 2000;3:34-29. 9.Atrice MB, McDowell SL, Morrison SA, Shadalov B. Leso Medular Traumtica. In: Umphred DA. Fisioterapia neurolgica. 2. ed. So Paulo: Manole, 2004, p577. 10.Schmitz TJ. Leso Medular Traumtica. In: O`Sullivan SB, Schmithz TJ. Fisioterapia Avaliao e tratamento. 2.ed. So Paulo: Manole, 1993, 671p. 11.Lianza S, Casalis MEP, Greve JMD, Eichberg R. A leso medular. In: Lianza S. Medicina de reabilitao. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2001, p.322. 12.Lucetti MSB, Moreira MFAP de. Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva - Mtodo Kabat (Curso), 2004 Jun- Dez. Joo Pessoa, Paraba. Centralfisio, 2004. 13.O`Sullivan SB, Schmitz TJ. Fisioterapia Avaliao e tratamento. Segunda Edio. So Paulo: Manole, 2007, 671p. 14. Reichel HS. Mtodo Kabat Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva. So Paulo: Premier, 1998, p.171. 15.Adler SS, Beckers DBM. PNF Facilitao Neuromuscular Proprioceptiva. So Paulo: Manole, 1999, p.290.

518

Rev Neurocienc 2011;19(3):512-518