FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E EXATAS DE ... - .3 Faculdade de Ciências Agrárias e Exatas de

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E EXATAS DE ... - .3 Faculdade de Ciências Agrárias e Exatas de

  • 1

    Julho 2016

    FACULDADE DE CINCIAS AGRRIAS E

    EXATAS DE PRIMAVERA DO LESTE

    CATLOGO INSTITUCIONAL DAS CONDIES DE OFERTA DOS CURSOS DE GRADUAO

    2016

  • 2

    Apresentao

    A divulgao do Catlogo Institucional das Condies de Oferta dos Cursos de

    Graduao uma forma de comunicar e tornar pblicos, principalmente comunidade

    acadmica, dados referentes a Faculdade de Cincias Agrrias e Exatas de Primavera do Leste.

    vital que alunos e professores conheam a realidade institucional e tenham informaes que

    os possibilitem desenvolver suas potencialidades.

    A presente publicao retrata o conjunto de dados e informaes de ssa Instituio de

    Educao Superior atualizadas em pgina eletrnica e demais espaos acadmicos, conforme

    determina a PORTARIA NORMATIVA N 40, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2007, do Ministrio da

    Educao, republicada em 29/12/2010.

    Tais informaes, de acordo com a legislao, so relativas aos dirigentes e

    coordenadores de cursos e programas, titulao, qualificao, infraestrutura, valores de cursos

    etc.

    Com esses dados e informaes tornam-se mais visveis e claras as relaes contratuais

    entre a instituio, seus servios oferecidos e seus alunos, para que haja sempre um bom e

    honesto relacionamento entre as partes, obrigando-se, ambas as partes, ao uso dos seus

    direitos e cumprimento dos seus deveres.

    Esteja certo de que a melhor estrutura est preparada para que as atividades

    acadmicas possam ocorrer com qualidade.

    Seja bem-vindo!

    A DIREO

  • 3

    Faculdade de Cincias Agrrias e Exatas de Primavera do Leste

    Sumrio

    I ATOS AUTORIZATIVOS EXPEDIDOS PELO MEC E RESULTADOS OBTIDOS NAS

    LTIMAS AVALIAES DO INEP/MEC. ............................................................................ 4

    II DIRIGENTES DA INSTITUIO E COORDENADORES DE CURSOS .............................. 5

    IV PROJETO PEDAGGICO DO CURSO E COMPONENTES CURRICULARES, SUA

    DURAO, REQUISITOS E CRITRIOS DE AVALIAO. ................................................... 5

    V - EDITAL DE ABERTURA DO VESTIBULAR OU PROCESSO SELETIVO DO CURSO ....... 12

    VI VALOR CORRENTE DOS ENCARGOS FINANCEIROS A SEREM ASSUMIDOS PELOS

    ALUNOS, INCLUINDO MENSALIDADES, TAXAS DE MATRCULAS E RESPECTIVOS

    REAJUSTES E TODOS OS NUS INCIDENTES SOBRE A ATIVIDADE EDUCACIONAL ...... 14

    VII DESCRIO DA BIBLIOTECA QUANTO AO SEU ACERVO DE LIVROS E PERIDICOS

    RELACIONADOS REA DO CURSO, POLTICA E ATUALIZAO E INFORMATIZAO,

    REA FSICA DISPONVEL E FORMAS DE ACESSO E UTILIZAO.................................. 17

    VIII DESCRIO DA INFRAESTRUTURA FSICA DA IES E DESTINADA AOS CURSOS,

    INCLUINDO EQUIPAMENTOS INSTALADOS, LABORATRIOS DE INFORMTICA E

    ESPECFICOS, E REDES DE INFORMAO ...................................................................... 24

    Anexo Matrizes Curriculares.......................................................................................... 27

  • 4

    I ATOS AUTORIZATIVOS EXPEDIDOS PELO MEC E RESULTADOS OBTIDOS NAS

    LTIMAS AVALIAES DO INEP/MEC.

    A Lei 9.394/96, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educao Nacional, define, em

    seu Art. 46:

    A autorizao e o reconhecimento de cursos, bem como o credenciamento de instituies de Educao Superior, tero prazos l imitados, sendo

    renovados, periodicamente, aps processo regular de avaliao.

    Os atos autorizativos de cursos e da instituio, bem como os resultados das ltimas

    avaliaes in loco realizadas pelo INEP/MEC, e os resultados dos indicadores de qualidade da

    IES/Cursos (IGC/CPC/ENADE) esto disponveis para consulta pblica no seguinte endereo

    eletrnico:

    http://emec.mec.gov.br/

    ATO AUTORIZATIVO DA IES PORTARIA CI IGC

    CREDENCIAMENTO Port. 3787 de 18/11/2004,

    DOU 18/11/2004

    3 (2011) 4 (2012) e 4

    (2013)

    TRANSFERNCIA DE

    MANTENA

    Portaria 25 de 25/01/2013,

    DOU 28/01/2013

    3 (2012) 3 (2011)

    Faculdade de Cincias Agrrias e Exatas de Primavera do Leste

    CURSO AUTORIZAO RECONHECIMENTO/

    RENOVAO DATA

    CONCEITO

    REFERENTE

    LTIMA

    VISITA

    ENADE CPC

    Agronomia 3.679 DE

    16/11/2004

    1909 DE 19/11/2010 e

    43 DE 06/02/2014 e

    820 DE 30/12/2014

    2012 3 (2012) 2 (2013) 3 (2013)

    Arquitetura e Urbanismo 4.409 DE

    31/12/2004

    603 de 19/11/2013 2011 3 (2011) 2(2015) 4

    Engenharia de Produo 3.680 DE

    16/11/2004

    24 de 16/03/2012/

    286 de 27/12/2012

    2012 3 (2012) 2 (2015) 3 (2015)

    Engenharia Eltrica 671 DE

    11/11/2014

    - 2014 4 (2014) SC SC

    Pedagogia 332 DE

    04/02/2011

    492 de 29/06/2015 2015 3 (2015) 2 (2015) 3

  • 5

    II DIRIGENTES DA INSTITUIO E COORDENADORES DE CURSOS

    DIREO

    FUNO NOME

    Diretor Fbio Aparecido Jlio

    Coordenadora Acadmica Alessandra Pinheiro Costa Nascimento

    COORDENAO

    CURSO NOME TITULAO

    Agronomia FLVIA SOUZA ESPECIALISTA

    Arquitetura e Urbanismo DANIELA MARTINS CERETTA ESPECIALISTA

    Engenharia de Produo BENATTI REZENDE ZAPAROLI MESTRE

    Engenharia Eltrica BENATTI REZENDE ZAPAROLI MESTRE

    Pedagogia ELOISA BERGER LEVINSKI ESPECIALISTA

    III RELAO DOS DOCENTES DA INSTITUIO, COM A RESPECTIVA FORMAO E

    TITULAO

    Em consonncia com a alterao da LDB, estabelece a Lei de N13.168 de 06 de

    Outubro de 2015, a publicao em site da Instituio do Corpo Docente juntamente com a

    formao e a titulao. Encontra-se disponvel no Portal Institucional a relao do Corpo

    Docente, atravs do link: http://www.unic.br/Paginas/Docentes.aspx

    IV PROJETO PEDAGGICO DO CURSO E COMPONENTES CURRICULARES, SUA

    DURAO, REQUISITOS E CRITRIOS DE AVALIAO.

    A Faculdade de Cincias Agrrias e Exatas de Primavera do Leste entende que a

    elaborao do Projeto Pedaggico do Curso (PPC) deve expressar, no apenas, a importncia

    dessa cincia para os profissionais que formar, mas, sobretudo, para aquelas a quem eles

    serviro. Dessa forma, o Projeto Pedaggico do Curso foi pensado considerando a razo

    principal de sua existncia: as pessoas. Aquelas que esto no seu entorno, no Estado, no Pas e

  • 6

    no mundo, e que merecem usufruir das habilidades e competncias projetadas e construdas,

    solidamente, ao longo da formao dos seus egressos.

    O PPC foi construdo, coletivamente, e foi implementado por meio do seu Ncleo

    Docente Estruturante (NDE), rgo que acompanha a sua consolidao, em sintonia com o

    Colegiado do Curso, formado por representantes de seus corpos docente e discente. O

    processo se efetivou, considerando trs pontos: a aprendizagem, o aluno e o professor. No

    que concerne ao primeiro considera-se que a aprendizagem uma atividade mental, que

    aprender operar mentalmente, raciocinar, refletir, agir, e mudar comportamentos.

    Entende-se que o aluno um sujeito ativo no processo ensino-aprendizagem, mas que cabe

    ao professor conhecer os processos neurocientficos subjacentes, e por ser profissional de

    educao, deve ser hbil mediador, capaz de tornar significativas as informaes, canalizando-

    as para a rea do crebro humano responsvel pela aprendizagem.

    Cabe ao NDE cuidar para que esse documento se reflita como o produto de olhares

    atentos ao perfil do profissional, s competncias e habilidades, aos contedos (conceituais,

    procedimentais e atitudinais), s disciplinas (unidades curriculares, temas e contedos), s

    matrizes curriculares, s metodologias de ensino, s atividades de aprendizagem, e ao

    processo de avaliao, de modo que todos sejam alvo de discusses, de reviso de

    paradigmas, de mudana de modelos mentais, de hbitos e de culturas.

    Nesse sentido, o Projeto Pedaggico est aberto s inovaes, prticas e legislaes,

    que exijam fazer reestruturaes, capazes de propiciar o fortalecimento dos vnculos entre

    educao e sociedade, visando a, em ltima instncia, direcionar, positivamente, os destinos

    das pessoas e as polticas pblicas que as influenciam.

    Por fim, o PPC foi projetado para proporcionar aos alunos uma formao prtica,

    realista, cidad, moderna, ajustada s Diretrizes Curriculares do Curso, e compatvel com as

    necessidades de profissionais, que o mundo do trabalho precisa: pensantes, crticos,

    competentes, ticos, reflexivos, criativos, e capazes de oferecer os resultados esperados.

    Os contedos curriculares definidos esto em consonncia com o que preconizam as

    Diretrizes Nacionais para Cursos de Graduao, os Referenciais Curriculares Nacionais para

    Cursos de Graduao e Licenciaturas e o Catlogo Nacional dos Cursos Superiores de

    Tecnologia e, busca possibilitar, com qualidade, o desenvolvimento do perfil profissional do

    egresso considerando, em uma anlise sistmica e global, os aspectos: atualizao, adequao

    das cargas horrias (em horas) e adequao da bibliografia.

    Os contedos curriculares foram agrupados em disciplinas que compem a estrutura

    curricular do Curso. Todos os contedos de cada disciplina da estrutura curricular foram

    cadastrados no Sistema de Contedos (SISCON).

  • 7

    Nos discursos sobre educao parece sempre haver um consenso que a educao visa

    fundamentalmente preparao para o exerccio da cidadania, cabendo formar acadmicos

    em conhecimentos, habilidades, valores, atitudes, tica, e formas de pensar em atuar na

    sociedade, por meio de uma aprendizagem significativa.

    A Faculdade de Cincia