Federa‡ƒo Nacional Dos Jornalistas

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Federa‡ƒo Nacional Dos Jornalistas

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    1/52

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    2/52

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    3/52

    FEDERAO NACIONAL DOS JORNALISTAS

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    4/52

    Ficha

    Tcnica

    Realizao:

    ABGLT Associao Brasileira de Lsbicas, Gays, Bissexuais,

    Travestis e Transexuais

    Execuo:

    Aliana Paranaense pela Cidadania LGBT

    Financiamento:

    Programa Conjunto das Naes Unidas sobre HIV/Aids UNAIDS

    Organizadores:

    Ferdinando Martins, Lilian Romo, Liandro Lindner, Toni Reis

    Reviso Tcnica:

    Lo Mendes, Lilian Romo, Liandro Lindner, David Harrad,

    UNAIDS Brasil

    Diagramao:Sinttica Comunicao

    Tiragem:5.000

    Impresso: Ajir Artes Grcas e Editora Ltda.

    Agradecimentos institucionais:

    Programa Conjunto das Naes Unidas sobre HIV/Aids UNAIDS

    Gale Aliana Global pela Educao LGBT

    Federao Nacional dos Jornalistas

    Sindicato dos Jornalistas Prossionais do Paran

    02

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    5/52

    SumrioAgradecimentos

    Apresentao

    Introduo

    1. Sexualidade

    2. Orientao sexual

    3. Identidade de gnero

    4. Atitude Social

    5. Homofobia

    6. Aids

    7. Poltica e militncia

    8. Unio estvel e famlia

    9. Religio

    10. Datas

    11. Smbolos do Movimento LGBT

    12. A ABGLT

    Bibliograa

    Anexos

    - Cdigo de tica dos Jornalistas Brasileiros

    - Projeto de Lei da Cmara 122/06 - Criminalizao da homofobia

    - Resoluo 001/99 Conselho Federal de Psicologia

    - Projeto de Lei 4.914/09 - Unio Estvel

    Contatos ABGLT

    04

    05

    06

    09

    10

    1619

    21

    28

    30

    3436

    38

    40

    42

    4445

    45

    45

    46

    47

    48

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    6/52

    Agradecimentos

    O Manual de Comunicao LGBT resultado do trabalho cola-

    borativo de militantes, jornalistas e outros prossionais ligados,

    de alguma maneira, ao segmento LGBT no Brasil. Gostaramos

    de agradecer a Beto Sato, Fabrcio Viana, Joo Marinho, Joo Pe-

    drosa e Klcius Borges, que autorizaram a reproduo de partes

    de seus textos j publicados.

    Igualmente importante foi a colaborao do Secretrio de Co-

    municao da ABGLT, Lo Mendes, e as contribuies de Beto

    de Jesus, David Harrad, Enias Pereira, Ferdinando Martins, Igo

    Martini, Julian Rodrigues, Liandro Lindner, Lilian Romo, Mar-

    cos Arajo, Maria Guilhermina Cunha Salasrio, Marina Lang,

    Simone Valencio, Toni Reis, bem como a diretoria e as aliadas

    da ABGLT.

    Tambm agradecemos aos ativistas de todo o pas que enviaram

    sugestes para o Manual: Adriane Roso, Alex Acioli, Alexandra

    Martins, Alexandre Ber, Ana Carla Lucas, Cleverson de Oliveira

    Domingos, Dolores Rodrigues, Domnica Barato, Eduardo Peret,

    Fabio Ribeiro, Herbert Medeiros, Joo Marinho, Keila Borba, LiliaIrmeli Arany-Prado, Luiz Mario Alexandre, Luiz Mello de Almeida

    Neto, Luiz Mott, Mrcia Santana, Maria Guilhermina Cunha Sa-

    lasrio, Miriam Beatriz Barbosa Correa, Oswaldo Braga, Rodrigo

    Canuto, Rodrigo Hilrio, Semrames Vedovatto, Sergio Junqueira,

    Vagner Almeida e Vera Couto.

    Nossa gratido se estende ainda a toda Frente Parlamentar pela

    Cidadania LGBT, parlamentares e assessores que nos ltimos

    anos tm se dedicado defesa dos direitos dos cidados e das

    cidads LGBT no Congresso Nacional.

    Agradecemos o valioso apoio institucional da Federao Nacio-

    nal dos Jornalistas e do Sindicato dos Jornalistas Prossionais do

    Paran, entidades que representam os(as) comunicadores(as) a

    quem este manual se destina.

    Por m, agradecemos ao Programa Conjunto das Naes Uni-

    das sobre HIV/Aids UNAIDS/Brasil pelo apoio com a publica-

    o deste manual, assim como sua dedicao na luta contra a

    homo/lesbo/transfobia no Brasil e na regio da Amrica Latinae do Caribe.

    04

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    7/52

    O manual de comunicao LGBT (Lsbicas, Gays,Bissexuais, Travestis e Transexuais) voltado

    para prossionais, estudantes e professores da

    rea de comunicao (Jornalistas, Radialistas,

    Publicitrios, Relaes Pblicas, Bibliotecrios,

    entre outras pessoas).

    um dos objetivos da atual diretoria da Asso-

    ciao Brasileira de Gays, Lsbicas, Bissexuais,

    Travestis e Transexuais ABGLT, e de ativistas

    ligados ao segmento LGBT no Brasil, reduzir o

    uso inadequado e preconceituoso de termino-

    logias que afetam a cidadania e a dignidade

    de 20 milhes de LGBT no pas, seus familiares,

    amigos, vizinhos e colegas de trabalho.

    Ao longo do tempo, as lutas e as manifestaes

    organizadas pelo Movimento LGBT em todos os

    estados brasileiros sensibilizaram comunicado-

    res e agregaram aliados. Mas ainda existe um

    longo caminho a ser percorrido pelo Movimento

    e pela imprensa para garantir uma transmisso

    de informaes com maior qualidade e compro-

    metimento com as causas sociais.

    Diariamente, os veculos de comunicao so

    bombardeados por centenas de informaes:

    releases, sugestes de pauta, press kits, avisos,

    relatrios, boletins, sugestes e reclamaes.

    Com isso, nem sempre as questes envolvendoa populao LGBT ganham prioridade ou valo-

    rizao adequada.

    Ao mesmo tempo, pautar esta questo exige

    fontes conveis, esprito democrtico e, prin-

    Pedro ChequerCoordenador do UNAIDS no Brasil

    Toni ReisPresidente da ABGLT

    Lo MendesSecretrio de Comunicao da ABGLT

    cipalmente, despojamento de preconceitos.Debater novos conceitos com a comunidade

    LGBT, assim como com a mdia, fundamen-

    tal para a renovao de conceitos e formao

    constante dos autores da democracia brasi-

    leira. A inteno da Associao Brasileira de

    Gays, Lsbicas, Bissexuais, Travestis e Transe-

    xuais (ABGLT), por meio do Projeto Aliadas, ao

    investir neste trabalho, criar uma ferramen-

    ta capaz de auxiliar a cobertura jornalstica

    com relao s temticas LGBT.

    Embora o foco seja jornalistas, a meta que,

    como o prprio nome indica, o Manual de

    Comunicao LGBT seja til para outros seg-

    mentos da rea. E que, na medida em que o

    tema tornar-se constantemente discutido

    com qualidade, ampliem-se o respeito e as

    atitudes de compreenso em relao a esta

    expressiva fatia da populao.

    Esse material est diretamente relacionado s

    metas do Movimento LGBT de contribuir com

    a elaborao de ferramentas capazes de for-

    mar e informar a sociedade brasileira sobre

    seus direitos humanos. Alm disso, pretende

    reforar os papis assumidos por cada cida-

    do para a construo de uma sociedade mais

    justa, humana, solidria e com pleno acesso

    aos direitos concedidos na Constituio Bra-

    sileira.

    E que o investimento em formao seja, cada

    vez mais, nossa arma de combate s injusti-

    as sociais.

    Apresentao

    05

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    8/52

    Introduo

    H alguns anos, as pessoas lsbicas, gays, bissexuais, travestis

    e transexuais (LGBT) vem ganhando espao na mdia brasileira.

    Quase diariamente so publicadas reportagens que tratam, di-

    reta ou indiretamente, de orientaes sexuais e identidades de

    gnero nas mais diferentes editorias. Fatos como a realizao

    da I Conferncia Brasileira LGBT, convocada pela Presidncia da

    Repblica, em 2008, incentivam o aumento do volume de infor-

    mao produzida.

    No entanto, nem sempre as abordagens da mdia so politica-

    mente corretas. comum deparar-se com a utilizao de termos,

    formas de tratamento e expresses que reforam preconceitos,

    estigma e discriminao.

    Por isso, o Programa Conjunto das Naes Unidas sobre HIV/

    Aids (UNAIDS) incentivou a publicao deste Manual de Comu-

    nicao LGBT, realizado no mbito do Projeto Aliadas, da ABGLT.

    Nele, prossionais, estudantes e professores de comunicao

    encontraro informaes sobre as expresses tcnicas de reda-

    o sobre temas relacionados a lsbicas, gays, bissexuais, tra-vestis e transexuais.

    O Manual embasou-se em resolues aprovadas no I Congresso

    da ABGLT e na I Conferencia Nacional LGBT. Todos os textos fo-

    ram elaborados com base na relao j existente do movimento

    com a mdia e na realidade das redaes, agncias e outros es-

    paos que, de alguma forma, geram mensagens para e/ou sobre

    o pblico LGBT.

    Mudana de padres culturais da sociedade requer o respeitodos prossionais em comunicao com crianas, adolescentes,

    jovens, idosos, mulheres, negros, ndios, pessoas portadoras de

    decincias e LGBTs.

    O artigo 5 da Constituio Federal estabelece que todos os ci-

    dados e cidads devem receber o mesmo tratamento e que a

    Dignidade Humana um bem imensurvel e deve ser protegido

    pelo Estado e garantido pela Sociedade.

    Esse Manual, alm de explicar didaticamente a terminologia

    06

  • 8/14/2019 Federao Nacional Dos Jornalistas

    9/52

    correta a ser usada para falar sobre homossexu-

    alidades, lesbianidades, bissexualidades, traves-

    tilidades e transexualidades, serve ainda para

    que prossionais de comunicao no corram o

    risco de sofrer aes de danos morais e cometer

    crimes de injria, calnia ou difamao.

    Os prossionais de comunicao formam, dia-

    riamente, a opinio pblica de milhes de bra-

    sileiros e brasileiras, quer seja no jor