F©rias - Guia

  • View
    41

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um guia com vários hotéis do sesc.

Text of F©rias - Guia

  • Guia Sesc de Frias

    Servio Social do ComrcioDepartamento Nacional

    2 edio revista e atualizada

    Rio de Janeiro

    Sesc | Servio Social do Comrcio

    2014

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 1 14/11/14 16:53

  • Sesc | Servio Social do Comrcio

    Presidncia do Conselho Nacional

    Antonio Oliveira Santos

    DEPARTAMENTO NACIONAL

    Direo-Geral

    Maron Emile Abi-Abib

    Coordenadoria de Lazer, Assistncia e Sade

    Direo | Janana Pochapski

    PRODUO EDITORIAL

    Assessoria de Comunicao

    Direo | Pedro Hammerschmidt Capeto

    Superviso editorial | Jane Muniz

    Edio | Gabriela Varanda

    Projeto grfico | Julio Carvalho

    Produo grfica | Celso Mendona

    Editorao | Conceito Comunicao Integrada

    Reviso de texto | Mrcia Capella

    Estagirio de produo editorial | Diogo Franca

    Foto da capa | Jr. Panela

    PUBLICAO CONTEDO

    Gerncia de Lazer

    Gerente | Jorge Jaime da Silva

    Equipe tcnica

    Alberto dAurea Sobral Pereira Filho

    Carlos Henrique Porto Falco

    Luis Antonio Guimares da Silva

    Patrcia Carmo dos Santos

    Roberta Barreto Miranda

    Estagiria de Turismo Social | Roberta Peixoto

    Sesc. Departamento Nacional. Guia Sesc de frias / Sesc, Departamento

    Nacional. 2. ed. Rio de Janeiro : Sesc, Departamento Nacional, 2014. 96 p. : il. ; 20,5 cm.

    ISBN 978-85-8254-038-1

    1. Sesc Guias. 2. Brasil Descrio e viagens Guias. I. Sesc. Departamento Nacional.

    CDD 918.1

    Sesc Departamento Nacional

    Av. Ayrton Senna, 5.555 Jacarepagu

    Rio de Janeiro RJ

    CEP: 22775-004

    Telefone: (21) 2136-5555

    www.sesc.com.br

    Impresso em Setembro de 2014 (2 edio)

    Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei n 9.610 de 19/02/1998. Nenhuma parte desta publicao poder ser reproduzida sem autorizao prvia por escrito do Departamento Nacional do Sesc, sejam quais forem os meios empregados: eletrnicos, mecnicos, fotogrficos, gravao ou quaisquer outros.

    Distribuio gratuita.

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 2 14/11/14 16:53

  • Apresentao 05

    Planeje sua viagem 07

    Meios de Hospedagem Sesc 14

    Saiba mais sobre o Turismo Social no Sesc 89

    O Sesc no Brasil 91

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 3 14/11/14 16:53

  • miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 4 14/11/14 16:53

  • Apresentao

    O Sesc est presente em todo o Brasil, com centros de turismo, pousadas e hotis. So mais de quarenta unidades distribudas por diversas cidades brasileiras, com infraestrutura e preos diferenciados, em municpios repletos de atrativos naturais e culturais, opes de gastronomia e servios tursticos.

    As aes da Entidade na rea de Turismo Social priorizam o equilbrio da relao entre homem e meio ambiente, respeitando os aspectos culturais e sociais inerentes ao turismo. Proporcionam, ainda, momentos de reflexo, entretenimento, recreao e desenvolvimento fsico, oferecendo ao indivduo bem-estar e qualidade de vida em seus momentos de lazer.

    Com este guia, o Sesc busca responder ao interesse de sua clientela de conhecer mais o Brasil e vivenciar experincias em um novo espao geogrfico-cultural. H destinos que incluem desde estncias ecolgicas at instalaes em grandes capitais, com opes para regies serranas ou do litoral. No deixe de conferir as acomodaes disponveis e todos os servios oferecidos ao hspede antes de fazer a sua reserva.

    Esperamos, assim, incentivar voc e seus familiares a conhecer melhor o nosso pas, programando com segurana o prximo passeio de frias ou de fim de semana. Boa viagem!

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 5 14/11/14 16:53

  • miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 6 14/11/14 16:53

  • Planeje sua viagem

    Dicas de viagem e informaes teis para voc viajar com o mximo de conforto e segurana.

    Se voc fez reserva de hotel ou de carro, no esquea de imprimir os comprovantes e lev-los na bagagem de mo.

    Tenha sempre com voc cpias dos seus documentos (carteira de iden-tidade, ttulo de eleitor, certificado de alistamento militar e certido de nascimento ou casamento).

    Fique atento aos remdios. Sempre leve aqueles que voc j est acos-tumado a tomar e os de necessidades bsicas.

    Leve roupas adequadas ao clima do local de destino, mas separe itens para o caso de mudana de temperatura. Viaje com roupas confortveis e tenha sempre mo uma roupa de frio para prevenir.

    Para evitar excesso de bagagem, d preferncia a roupas que possam ser combinadas facilmente e usadas de dia ou noite. Preze pela praticidade: prefira tecidos que no amassem.

    Para economizar espao e no amassar suas roupas, coloque na mala primeiro as calas, com as pernas para o lado de fora e, em seguida, coloque os sapatos e outros itens. Por fim, dobre as pernas da cala para dentro.

    7

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 7 14/11/14 16:53

  • J no hotel ou na pousada, coloque as roupas penduradas em cabides durante o banho: o vapor ajuda a tirar as dobras.

    Chegue rodoviria ou ao aeroporto 2 horas antes do horrio de embar-que. Em caso de alta temporada, evite problemas e chegue com 3 horas de antecedncia.

    Leve sacos plsticos para separar as roupas j utilizadas. Eles tambm podem ser usados para colocar os materiais lquidos. Coloque os frascos de shampoo e condicionador em saquinhos plsticos. Alm disso, abra a tampa desses produtos e retire um pouco do ar. Como durante o voo as malas sofrem o processo de pressurizao, produtos com lquidos correm o risco de estourar.

    Para no perder tempo na hora do desembarque procurando a sua baga-gem, utilize formas criativas de identific-la: coloque etiquetas de fcil visualizao contendo nome e telefone para contato.

    No deixe de conferir as agncias bancrias que o local de destino possui.

    Reserve um espao na mala para as coisas que voc ir comprar durante a viagem.

    8

    Guia Sesc de Frias

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 8 14/11/14 16:53

  • Sade e seguranaFonte: site do Ministrio do Turismo

    http://www.viajelegal.turismo.gov.br/turista.html, acessado em 28 ago. 2012.

    Consulte um mdico e avalie suas condies fsicas antes de viajar. Planeje a viagem com antecedncia e d preferncia aos meios de hospedagem mais adequados s suas necessidades. Veja tambm as opes de acessibilidade, locomoo e conforto.

    Exija o seu direito: pessoas com deficincia ou mobilidade reduzida tm direito, por lei, a 2% de assentos em teatros, cinemas, estdios, auditrios etc., conforme as normas da ABNT. O atendimento prioritrio tambm garantido nesses casos (Decreto Federal 5.296/2004).

    Transporte Terrestre

    So reservados dois assentos gratuitos para pessoas com deficincia e renda igual ou inferior a dois salrios mnimos. Caso eles estejam preenchidos, o turista ter direito a um desconto mnimo de 50% do valor da passagem, para ocupar os demais lugares do nibus.

    Ao fazer a locao de um veculo, no esquea de colocar o adesivo indicativo no vidro, com o smbolo internacional, sinalizando aos demais motoristas e pedestres que o carro est sendo usado por uma pessoa com deficincia. No h distino no valor da locao, salvo concesso da locadora.

    Transporte Areo

    D preferncia a voos ou nibus diretos, sem conexes, evitando deslocamentos. Faa a reserva com antecedncia e informe companhia area sobre o tipo de necessidade especial: deficincia visual, auditiva, fsica, dificuldades de linguagem, medicamentos, uso de marca-passo, balo de oxignio etc. O portador de deficincia visual pode levar o co-guia, sem necessidade de pagar taxa extra. No entanto, precisar apresentar atestado de sanidade e focinheira para o animal. Mesmo que o co seja manso e adestrado, o uso do protetor obrigatrio.

    9

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd 9 14/11/14 16:53

  • Tenha sempre em mos, de preferncia, o modelo de atestado mdico fornecido pela companhia, autorizando a viagem nos seguintes casos: deficincia mental, caso o passageiro viaje sozinho; nvel de deficincia progressivo ou no estvel; transporte de seringas e medicamentos; e em caso de doena ou cirurgia recente. As companhias areas e terrestres costumam limitar o nmero de passageiros especiais a bordo. Esse nmero varia de acordo com a empresa, mas, geralmente, de 3 a 5 pessoas por aeronave.

    Transporte de cadeira de rodas

    O turista pode levar a cadeira de rodas na viagem, mas necessrio informar a companhia area com antecedncia as especificaes do equipamento: altura, largura e peso, se ela motorizada, dobrvel etc.

    No caso de bateria extra para a cadeira de rodas motorizada, ser preciso despach-la. Se necessrio, uma cadeira de rodas poder ser fornecida gratuitamente no aero-porto, at o embarque do passageiro.

    Guarde sempre os comprovantes dos servios tursticos, antes, durante e depois da viagem: notas fiscais, contracheques, anncios de jornais, vouchers, folhetos de promoes, e-mail marketing etc. Dessa forma, voc poder acionar o rgo de defesa do consumidor (Procon), caso sinta-se lesado. Guarde os materiais promocionais ou recortes de jornal que divulgaram a viagem ou excurso. Isso pode ser til para formalizar uma reclamao ou denncia.

    No deixe uma viagem dos sonhos virar um pesadelo. Antes de comprar um pacote turstico, evite surpresas: consulte fontes confiveis para obter informaes sobre a empresa contratada e a qualidade dos servios que sero prestados; verifique o histrico dela com profissionais e/ou parentes e amigos que a tenham contratado recentemente; procure saber se os servios foram prestados de forma satisfatria; tome cuidado com a propaganda enganosa; e contrate sempre empresas idneas.

    10

    Guia Sesc de Frias

    miolo_guiadeferias_135x205mm.indd