FIAT LUX - Comunidade Teúrgica Portuguesa .deixa de ser uma espécie de Magia Negra de natureza

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of FIAT LUX - Comunidade Teúrgica Portuguesa .deixa de ser uma espécie de Magia Negra de natureza

  • Comunidade Tergica Portuguesa Caderno Fiat Lux n. 32 Roberto Lucola

    1

    FIAT LUX

    ROBERTO LUCOLA

    CADERNO 32 A TICA SINRQUICA AGOSTO 2002

  • Comunidade Tergica Portuguesa Caderno Fiat Lux n. 32 Roberto Lucola

    2

    PREFCIO

    O presente estudo o resultado de anos de pesquisas em trabalhos consagrados de

    luminares que se destacaram por seu imenso saber em todos os Tempos. Limitei-me a fazer

    estudos em obras que h muito vieram a lume. Nenhum mrito me cabe seno o tempo

    empregado, a pacincia e a vontade em fazer as coisas bem feitas.

    A prpria Doutrina Secreta foi inspirada por Mahatms. Dentre eles, convm destacar

    os Mestres Kut-Humi, Morya e Djwal Khul, que por sua vez trouxeram o tesouro do Saber

    Arcano cujas fontes se perdem no Tempo. Este Saber no propriedade de ningum, pois tem a

    sua origem no prprio Logos que preside nossa Evoluo.

    Foi nesta fonte que procurei beber. Espero poder continuar servindo, pois tenciono, se os

    Deuses ajudarem, prosseguir os esforos no sentido de divulgar, dentro do meu limitado campo

    de aco, a Cincia dos Deuses. O Conhecimento Sagrado inesgotvel, devendo ser objecto de

    considerao por todos aqueles que realmente desejam transcender a inspida vida do homem

    comum.

    Dentre os luminares onde vislumbrei a Sabedoria Inicitica das Idades brilhar com mais

    intensidade, destacarei o insigne Professor Henrique Jos de Souza, fundador da Sociedade

    Teosfica Brasileira, mais conhecido pela sigla J.H.S. Tal foi a monta dos valores espirituais

    que proporcionou aos seus discpulos, que os mesmos j vislumbram horizontes de Ciclos

    futuros. Ressaltarei tambm o que foi realizado pelos ilustres Dr. Antnio Castao Ferreira e

    Professor Sebastio Vieira Vidal. Jamais poderia esquecer esse extraordinrio Ser mais

    conhecido pela sigla H.P.B., Helena Petrovna Blavatsky, que ousou, vencendo inmeros

    obstculos, trazer para os filhos do Ocidente a Sabedoria Secreta que era guardada a sete

    chaves pelos sbios Brahmanes. Pagou caro por sua ousadia e coragem. O polgrafo espanhol

    Dr. Mrio Roso de Luna, autor de inmeras e valiosas obras, com o seu portentoso intelecto e

    idealismo sem par tambm contribuiu de maneira magistral para a construo de uma nova

    Humanidade. O Coronel Arthur Powell, com a sua inestimvel srie de livros teosficos,

    ajudou-me muito na elucidao de complexos problemas filosficos. Alice Ann Bailey, tesofa

    inglesa que viveu nos Estados Unidos da Amrica do Norte, sob a inspirao do Mestre Djwal

    Khul, Mahatma membro da Grande Fraternidade Branca, tambm contribuiu muito para a

    divulgao das Verdades Eternas aqui no Ocidente. E muitos outros, que com o seu Saber e

    Amor tudo fizeram para aliviar o peso krmico que pesa sobre os destinos da Humanidade.

    Junho de 1995

    Azagadir

  • Comunidade Tergica Portuguesa Caderno Fiat Lux n. 32 Roberto Lucola

    3

    A TICA SINRQUICA

    NDICE

    PREFCIO ..... 2 A SINARQUIA O REINO DE DEUS NA FACE DA TERRA ....... 5 O PAPEL DAS ARTES NA SINARQUIA ...... 6 PROGRESSO E EVOLUO ........ 6 DRAMA CONTEMPORNEO ........... 7 TICA, PRINCPIO SINRQUICO .......... 9 POLTICA ARTE E CINCIA ...... 10 A CONQUISTA DA LIBERDADE ............................................................ 11 COMPROMISSOS DA MNADA ENCARNADA ................. 11 A ALQUIMIA INTERNA E O ESTADO SOCIAL ....... 12 OS VRITTIS E A SERENIDADE .......... 13 SENTIDO OCULTO DA FRATERNIDADE UNIVERSAL ........ 14 INICIAO, UM MODO DE VIDA ........ 15 RELIGIO, ARTE E CINCIA ........... 16 RESTAURAO DA DIGNIDADE PROFISSIONAL .. 17 NA SINARQUIA O POLTICO TER QUE SER UM INICIADO .... 17 IMPRIO EUBITICO UNIVERSAL E SINARQUIA .... 18 FUNES AVATRICAS ............................................................................. 20 SATVA, RAJAS, TAMAS E A SINARQUIA ..... 21 MISTRIO DOS GMEOS ESPIRITUAIS E MAITREYA ..... 22 A OMNIPOTNCIA EXPRESSA-SE COMO VONTADE .. 23 OMNISCINCIA, A SABEDORIA INTEGRAL ....... 23 LINHAS VERTICAL E HORIZONTAL DA MANIFESTAO .......... 24 FUNO DA LINHA HORIZONTAL ........ 25 ADEPTOS DA LINHA KUT-HUMI ..... 26 A SINARQUIA A OMNIPRESENA DA DIVINDADE .......... 28 ASSIM FALOU A VOZ DE DEUS ................................................................ 29 LEI, POLTICA, SINARQUIA ...... 30 JUSTIA SOCIAL E SINARQUIA .............. 31

  • Comunidade Tergica Portuguesa Caderno Fiat Lux n. 32 Roberto Lucola

    4

    DEMOCRACIA E SINARQUIA ....... 32 A SINARQUIA UM PROJECTO DE EVOLUO .. 32 ATRIBUTOS DO LOGOS ..... 33 SENTIDO OCULTO DO ARCANO 9, O ERMITO .. 34 A TEOSOFIA EUBITICA UM MODO DE VIDA SINRQUICA ... 35 OS ASPECTOS DA VONTADE .... 36 VENCENDO O CICLO DAS NECESSIDADES 37

  • Comunidade Tergica Portuguesa Caderno Fiat Lux n. 32 Roberto Lucola

    5

    A TICA SINRQUICA

    A SINARQUIA O REINO DE DEUS NA FACE DA TERRA

    A Sinarquia abarca todos os aspectos da actividade humana, como sejam a Cincia,

    Filosofia, Tecnologias, Instituies Polticas, Administrao, Sociologia, Moral, Religio, Sade,

    Educao, etc. Trata-se de um vasto campo a ser explorado e desenvolvido pela sabedoria

    humana para o bem comum. Contudo, todos os sectores devem ser ordenados harmoniosamente

    a fim de que a mecanognese evolucional marche naturalmente sem problemas.

    SINARQUIA E ESTADO DE CONSCINCIA medida que todos esses vectores

    forem sendo desenvolvidos obedecendo Lei do Amor, da Verdade e da Justia, trip onde se

    apoia o Poder Divino, ou Sinrquico, a vida ser mais digna de ser vivida deixando de ser um

    fardo pesado e a felicidade reinar entre os homens, como j aconteceu no Passado quando

    predominava a Idade de Ouro, sendo restabelecido o Paraso Terrestre de facto e de direito, pois

    sendo o Homem um ser de Origem Divina tem todo o direito a almejar to alto galardo como

    patrimnio bem seu. Para tanto, necessrio se torna realizar uma grande revoluo que deve

    comear dentro do prprio Homem atravs da mudana radical do seu estado de conscincia.

    Da JHS ensinar que a Idade de Ouro nada mais do que a implantao de uma nova

    mentalidade com reflexos na vida social dos povos.

    Para a realizao de to alto desiderato preciso o concurso de todos aqueles que, de uma

    ou de outra maneira, actuem directamente sobre a conscincia do ser humano, como por exemplo

    os sacerdotes, os jornalistas de comunicao social, os educadores, os polticos, os socilogos, os

    escritores, os espiritualistas, os lderes de movimentos populares, etc. Com isso, provavelmente

    os poderosos interesses econmicos sero afectados pelo Novo Contrato Social, segundo uma

    expresso de Saint-Yves dAlveydre que atribuiu ao prprio Rei do Mundo, como est

    claramente numa das suas obras sobre a Sinarquia. Mas o nmero desses egostas dominadores

    muito pequeno, alis, trata-se de uma minoria nfima, que o povo conscientizado escala

    mundial poder sobrepujar perfeitamente. Cabe aos que tm responsabilidades perante a Lei

    movimentar essa imensa fora colectiva que o povo conscientizado. Por certo as Hierarquias

    Superiores comprometidas com a Evoluo no Terceiro Trono, no faltaro com a sua poderosa

    cobertura.

    BEBEREI DESTA TAA TANTAS VEZES QUANTAS FOREM NECESSRIAS

    Ningum pode ser feliz isoladamente, porque todos ns temos uma origem comum que o

    prprio Logos manifestado e as suas Hierarquias, como j vimos. Enquanto a maioria da

    Humanidade sofrer de problemas de ordem social e econmica, de misria, fome, doena,

    subnutrio, habitaes indignas, insegurana, etc., a ningum dado o direito de ficar

    indiferente ante o sofrimento do seu prximo, porque isso seria violar o princpio da

    Fraternidade Universal, no podendo assim considerar-se plenamente feliz e realizado. O

    prprio Planetrio da Ronda assegurou numa das suas Revelaes que seria obrigado a encarnar

    at que a ltima Mnada fosse salva, e da Ele afirmar que beberia da Taa da Amargura tantas

    vezes quantas fossem necessrias a fim de que a Lei se cumprisse integralmente.

    O Planetrio manifesta-se como Manu, que uma expresso do prprio Eterno

    responsvel por todas as Mnadas em evoluo em dado momento cclico. Ele o Homem

    Padro, modelo para todos aqueles que realmente desejam estar em harmonia com as leis

    universais, cujos alicerces apoiam-se na fraternidade entre todos os seres. Perante a Lei Suprema

    inconcebvel o sentimento de separatividade.

  • Comunidade Tergica Portuguesa Caderno Fiat Lux n. 32 Roberto Lucola

    6

    O PAPEL DAS ARTES NA SINARQUIA

    O objectivo supremo da Sinarquia promover os meios sejam eles materiais, psquicos

    ou espirituais para que as potencialidades divinas da Alma humana possam exteriorizar-se na

    sua plenitude, a fim de que todos sejam criaturas harmnicas, equilibradas e felizes retratando o

    seu prximo como extenso de si prprias, para que a grande Famlia Humana constitua-se

    realmente numa grande Unidade, qual acontece com a prpria Divindade que apesar de

    multiplicar-se em mirades de formas na essncia nunca se dividiu, conforme ensina a Doutrina

    Sagrada. A Raa Futura ter como caracterstica marcante o Altrusmo e a Ternura, valore