Ficha do Aluno - Word... · Ficha do Aluno Nome do Bosque ... vertente de montanha, 6- sopé, 7- depressão…

Embed Size (px)

Text of Ficha do Aluno - Word... · Ficha do Aluno Nome do Bosque ... vertente de montanha, 6- sopé, 7-...

  • UM BOSQUE PERTO DE SI Vamos construir o mapa dos Ecossistemas Florestais Portugueses Ficha do Aluno Nome do Bosque / Local Bosque da Cortiada Distrito Castelo Branco Concelho Proena-a-Nova Freguesia Proena-a-Nova rea aprox. bosque 6,14ha

    39.752 Lat.

    7.017 Long

    Carta militar n 302

    Procedimento para estimativa da rea de um bosque

    PAISAGEM

  • 1.1 ALT (altitude) 514

    1.2 EXP (exposio): .................................................................. Cdigo: 1-N, 2-NE, 3-E, 4-SE, 5-S, 6-SW, 7-W, 8-NW

    Preencher apenas no caso de se tratar de um terreno com inclinao (encosta).

    1.3 TOP (topografia): Terreno Aberto Cdigo: 1- cume vivo, 2- cume arredondado, 3- escarpa, 4- talude, 5-

    vertente de montanha, 6- sop, 7- depresso aberta e fechada, 8- planalto, 9- terreno aberto

    Topografias caractersticas de bosques

    Preencher com base na observao do local com apoio da classificao indicada na gravura.

    1.4 DECL (declive): Mediano Cdigo: 1-nulo a fraco, 2-mediano, 3-forte, 4-abrupto

    Preencher com base na observao do local, devendo o observador colocar-se no centro do bosque.

  • Tipos de declives

    2. SUBSTRATO 2.1 SOLO (natureza): Orgnico Cdigo:

    1 Mineral - composio dominante: rocha 2 Terrosa - sem rocha e sem matria orgnica 3 Orgnica - composio dominante: matria orgnica

    Preencher com base na anlise do solo do bosque. Composio dos solos: Mineral composio dominante: rocha Terrosa - sem rocha e sem matria orgnica Orgnica - composio dominante: matria orgnica

    2.2 SOLO COB (cobertura solo livre): Pouco Cdigo: 1-nulo, 2-pouco, 3-mdio, 4-muito, 5-total Tipos de cobertura de solos

    Preencher com informao sobre o tipo de cobertura de solo, ou seja, a quantidade de vegetao (plantas vasculares, musgos e lquenes),

  • 2.3 ACIDEZ SOLO: Dominantemente alcalino Cdigo: 1- dominantemente cidos, 2-dominantemente alcalinos, 3- dominantemente neutros

    Preencher com base na anlise e identificao das caractersticas dominantes do solo (neutro, cido ou bsico) do bosque.

    2.4 HUMU (hmus): Muito Cdigo: 1- negligvel, 2- pouco, 3- muito

    Preencher tendo em conta a quantidade de hmus existente no bosque.

    2.5 IGEO (idade geolgica do terreno): Do cmbrico ao precambrico

    Preencher este campo com base no Atlas do Ambiente Digital, do Instituto do Ambiente.

    2.6 AFLO (afloramentos rochosos) Pouco Cdigo: 1-nulo, 2-pouco, 3-mdio, 4-muito, 5-total

    Tipos de afloramentos

    Preencher com base na dimenso dos blocos rochosos (> 20 cm) existentes na rea de estudo.

  • 2.7 ROCHA (rochas dominantes):Xistos Cdigo: 1-Calcrios, 2Granitos, 3Xistos, 4Basaltos, 5- Outros

    Preencher com informao relativa ao tipo de rocha dominante no bosque.

    3. CLIMA

    3.1 PRECI (precipitao anual). Entre 1200 e 1400 mm

    Preencher com dados dos valores mdios anuais da precipitao (em milmetros), temperatura (em graus celsius) e insolao (nmero de horas de exposio).

    3.2 TEMP (temperatura, valores mdios anuais) 12,5 C ; 15,0C 3.3 INSO (insolao, valores mdios anuais) Entre 2600 e 2700 horas 4. VEGETAO 4.1 BOSQUE. 1- Puro 2 - Misto: 90 % Pinheiro bravo 8 % Eucalipto

    2 % Sobreiro

    Puro bosque com apenas uma espcie arbrea Misto mais que uma espcie arbrea (indicar a percentagem aproximada da espcie x, y, etc)

  • 4.2 ESP. DOMINANTE: (Pinus pinaster) Pinheiro bravo Cdigo:

    1- Q. faginea (carvalho-portugus) 2 - Q. pyrenaica (carvalho-negral), 3 - Q. robur (carvalho-roble), 4 - Q. rotundifolia (azinheira), 5 - Q. suber (sobreiro), 6 - Outra(s) Eucalyptus globulus (

    Eucalipto)

    Para a identificao das espcies, dar ateno s caractersticas das folhas das rvores

    Q. faginea (carvalho-portugus)

    Q. pyrenaica (carvalho-negral)

    Q. robur (carvalho-roble)

    Q. rotundifolia (azinheira)

    Q. suber (sobreiro)

    4.3 Estratificao do bosque

    Bosque de Quercus pyrenaica, Serra de Montemuro

    Vegetao do bosque

  • Cdigo (4.3): 1- nulo (0-20%), 2- pouco (20-40%), 3-mdio (40 60%), 4-muito (60 - 80%), 5-total (80 - 100%) 4.3.1 EARV (estrato arbreo): Muito (60 - 80%) rvores / arbustos com altura entre 2 m e 4 m.

    Preencher de acordo com as dimenses das rvores / arbustos existentes no bosque.

    4.3.2 EARB (estrato arbustivo): Mdio (40 60%) rvores / arbustos com altura entre 1 m e 2 m. 4.3.3 EHER (estrato herbceo): Muito (60 - 80%) Vegetao que no atinge 1 m. 4.4 BRI (musgos no solo): Esparso Cdigo: 1- isolado, 2- esparso, 3- aproximado, 4- denso, 5- muito denso

    Brifitos nos troncos de rvores (Foto: Csar Garcia)

    Preencher de acordo com a quantidade de musgos existentes no solo dos

    bosques.

    4.5 LIQ (lquenes no solo): Isolado Cdigo: 1- isolado, 2- esparso, 3- aproximado, 4- denso, 5- muito denso

    Preencher de acordo com a quantidade de lquenes existentes no solo dos

    bosques.

    4.6 BRI (musgos no tronco): Denso Cdigo: 1- isolado, 2- esparso, 3- aproximado, 4- denso, 5- muito denso

    Preencher de acordo a quantidade de musgos no tronco das rvores.

    4.7 LIQ (lquenes no tronco) : Aproximado Cdigo: 1- isolado, 2- esparso, 3- aproximado, 4- denso, 5- muito denso

    Preencher de acordo a quantidade de lquenes no tronco das rvores.

  • 5. IMPACTOS 5.1 DISTN. (distncia entre a rea de estudo e estradas) Metros / Km : Trs metros

    Preencher de acordo com a distncia entre o centro do bosque e estradas / caminhos

    Outras: Existncia de runas de uma antiga fabrica de resina

    Cdigo: 0 ausncia de interveno; 1 presena humana; 2 presena de gado bovino; 3 presena de gado caprino; 4 presena de gado suino; 5 - presena de gado cavalar; 6 vestgios de fogo (troncos chamuscados, plantas indicadoras como a Funaria hygrometrica); 7- presena e vestgios de veculos motorizados (rodado de tractores, presena de automveis, motas, etc.); 8 - presena e vestgios de mquinas agrcolas; 9 presena de postes de baixa e alta tenso; 10 campismo; 11. Outras.

    Fazer crculo em redor dos cones relativos situao do bosque no que respeita ao tipo de intervenes na rea de estudo.

  • 6. FLORA E FAUNA

    6.1- FLORA IDENTIFICAO DE ESPCIES Recolher-se informao sobre as espcies dominates (rvores, arbustos e herbceas), na rea de estudo, bem como sobre musgos e lquenes. Registar observaes relativas s formas, cheiros e cores de flores, frutos e sementes e copas de rvores. Efectuar colheitas para posterior determinao das espcies em actividades da sala de aula. Se possvel, acompanhar a colheita com fotos da flora e da zona circundante. Cuidados a ter nas colheitas de espcies: Transportar as espcies em folhas de jornal secas, substituir quando hmidas. No caso de serem utilizados sacos de plstico, substitui-los, no fim da sada, por folhas de jornal. No colher plantas em elevadas quantidades, em especial quando se tratar de exemplares nicos ou raros no local de estudo.

    ESPCIES DOMINANTES (RVORES, ARBUSTOS, HERBCEAS)

    Observaes (in situ) N. da foto Nome da espcie N1 Pinheiro bravo Pinus pinaster N2 Eucalipto Eucalyptus globulus N 3 Sobreiro Quercus suber N 4 Giesta Cytisus scoparius N 5 Carqueija Pterospartum tridentatum N 6 Rosmaninho Lavandula stoechas N 7 Esteva Cistus ladanifer N 8 Urze Erica cinerea N 9 Tojo Ulex europaeus N 10 Sargao Cistus salvifolius N 11 Feto Pteridium Aquilinum N 12 Erva das Sete Sangrias Lithospermum diffusum N 13 Ptegas Cytinus hipocistis N 14 Umbigos de Vnus Umbelicus rupestris Na mesma foto as duas espcies N 15 Trovisco Daphne gnidium

    Lentrisco Phillyrea angustifolia

  • N 1 N 2 N3

    N 4 N 5 N 6

  • N 7 N 8 N 9

    N 12 N 10 N 11

  • N 13 N 14 N 15 6.2- FAUNA IDENTIFICAO DE ESPCIES (Informao sobre os animais observados no interior do bosque ou vestgios da sua presena - pegadas, dejectos, etc.). Fotografar os animais e/ou as suas pegadas e identificar os animais com recurso a guia de campo. Numerar as fotos.

  • ESPCIES OBSERVADAS Observaes (in situ) N. da foto Nome da espcie N1 Lagarta do Pinheiro (Processionria) - Thaumetopoea pityocampa Schiff. N2 Termita - Reticulitermes lucifugus N 3 Centopeia - Scolopendra spp N 4 Abelhas Apis mellifera

    N 1 N 2

    N 3 N 4

  • Observaes: Foram feitas pesquisas acerca das vrias espcies de flora e fauna, identificmos in-loco as espcies dominantes. Aps a recolha de espcimes, em colaborao com a disciplina de Cincias da Natureza, foi analisada a constituio de algumas herbceas, bem como o comportamento de trmitas. Durante uma das sadas de campo os alunos aprenderam a medir o DAP (diamentro a altura do peito) de alguns pinheiros. Esto em fase final os seguintes trabalhos: - Herbrio do bosque com algumas plantas recolhidas durante as sadas de campo, desenhos e uma pequena descrio de cada espcie. - Fichas de identificao de plantas medicinais em suporte digital e papel. - Caracterizao do bosque. - Construo de uma base fotogrfica e audiovisual do bosque e da sua biodiversidade. - Construo de um guia de campo do bosque estudado com o objectivo de divulgar a informao comunidade. - Recolha das espcies vegetais do bosque e exposio das mesmas em vasos com a respectiva identificao. Nos dias 14, 15, e 16 de Maio a escola vai participar na 1 Feira Cincia e Tecnologia,