Física térmica

  • View
    85

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of Física térmica

  • 1. Fsica TrmicaFsica Trmica

2. SENSAES TRMICAS Ganha calor sente calor, quente Perde calor sente frio CALOR x TEMPERATURA 3. CALOR E TEMPERATURA Calor energia trmica que passa de um corpo a outro devido diferena de temperatura entre eles. Temperatura medida do estado de agitao trmica das molculas que constituem um corpo. 4. TROCAS DE CALOR Corpo mais quente Corpo mais frioCALOR CONSTITUIO DA MATRIACONSTITUIO DA MATRIA 5. TROCAS DE CALOR SLIDOS LQUIDOS GASES 6. TROCA DE CALOR POR CONDUO TROCAS DE CALOR 7. TROCAS DE CALOR TROCA DE CALOR POR CONVECO 8. TROCAS DE CALOR CONVECO - VENTOS 9. TROCAS DE CALOR CONVECO BRISA MARTIMA (DIA) 10. TROCAS DE CALOR CONVECO BRISA TERRESTRE (NOITE) 11. TROCA DE CALOR POR RADIAO TROCAS DE CALOR 12. TROCA DE CALOR POR RADIAO Radiao Infravermelha ou Radiao Trmica TROCAS DE CALOR 13. TROCA DE CALOR POR RADIAO Radiao Infravermelha ou Radiao Trmica TROCAS DE CALOR 14. TROCA DE CALOR POR RADIAO Radiao Infravermelha ou Radiao Trmica TROCAS DE CALOR 15. TROCA DE CALOR POR RADIAO Efeito Estufa TROCAS DE CALOR 16. TROCA DE CALOR POR RADIAO Efeito Estufa TROCAS DE CALOR 17. TROCA DE CALOR POR RADIAO Efeito Estufa TROCAS DE CALOR 18. TROCA DE CALOR POR RADIAO Efeito Estufa TROCAS DE CALOR 19. TROCA DE CALOR POR RADIAO Efeito Estufa TROCAS DE CALOR 20. TROCA DE CALOR POR RADIAO Efeito Estufa TROCAS DE CALOR 21. OUTRAS RADIAES TROCAS DE CALOR 22. APLICAES DAS RADIAES Medicina: examesexames diagnsticos (o raio X, o PET e os traadores radioativos) 23. OUTRAS RADIAES - aplicaes Medicina nuclear: tratamentos teraputicos, como a radioterapia; esterilizao de materiais cirrgicos (como luvas, seringas, etc.), eliminando bactrias porluvas, seringas, etc.), eliminando bactrias por meio de radiao. Este mtodo pode ser prejudicial para alguns materiais como o plstico, pois quando irradiado pode ter sua estrutura molecular modificada de modo que se torna quebradio. 24. OUTRAS RADIAES - aplicaes Agricultura: obteno de novas variedades de plantas, atravs da irradiao de semente e plantas;atravs da irradiao de semente e plantas; controle e eliminao de insetos, esterilizando os machos por meio da irradiao. 25. OUTRAS RADIAES - aplicaes Conservao de alimentos: atravs da incidncia de radiao ionizante sobre eles; quanto maior a intensidade, maior o tempo de durao do produto e menores os cuidados adicionais de conservao.adicionais de conservao. Exemplos: produtos crneos irradiados e devidamente acondicionados passam a ter prazo de validade indeterminado, mesmo sendo conservados em temperatura ambiente; 26. OUTRAS RADIAES - aplicaes Conservao de alimentos Exemplos: incidindo-se um valor menor de radiao sobre um alimento possvel reduzir sensivelmente o nmero de bactrias patognicas. No caso debactrias patognicas. No caso de alimentos frescos a dose usada pode ser ainda menor, mesmo assim aumenta o tempo de maturao de frutas e verduras, auxiliando na distribuio dos mesmos. 27. Conservao de alimentos Exemplos: 28. OUTRAS RADIAES - aplicaes Indstria do petrleo: usando a radiografia e a gamagrafia para detectar descontinuidade em chapas e tubulaes. Estudo da poluio atmosfrica: isto feito utilizando-se o mtodo PIXE (Particle Induced X ray Emission), que consiste em irradiar com prtons ou partculas alfa uma amostra de ar coletado. 29. OUTRAS RADIAES - aplicaes Medio da espessura e densidade de materiais: baseia-se no fato de que a radiao que atravessa o material pode perder energia ou sofrer espalhamento antes de ser detectada.sofrer espalhamento antes de ser detectada. Assim a quantidade de radiao que chega ao detector pode fornecer informaes sobre a espessura e a densidade do material. Gerao de energia: atravs de reatores nucleares. 30. DILATAO TRMICA A dilatao sempre volumtrica (nas trs dimenses: comprimento,comprimento, largura e altura). Cada material dilata de maneira tpica. Coeficiente de dilatao dos gases: 3663 x 10-6 C-1 31. DILATAO TRMICA APLICAES: controle de temperaturas Espiral bimetlica Termostato gs (dixido sulfrico, cloreto de metila) Lmina bimetlica 32. DILATAO TRMICA APLICAES: medida de temperaturas Termmetro clnico (Hg) Termmetro gs Termmetro bimetlico Termmetro infravermelho digital Termopar 33. DILATAO TRMICA APLICAES: 34. DILATAO TRMICA APLICAES: 35. GRANDEZAS TERMOMTRICAS Relao entre presso, volume e temperatura 36. TRANSFORMAES TRMICAS 37. MUDANAS DE ESTADO FSICO 38. MUDANAS DE ESTADO FSICO 39. MUDANAS DE ESTADO FSICO CALOR LATENTE 40. AQUECIMENTO CALOR ESPECFICO A quantidade de calor necessria para elevar em 1C a temperatura de uma unidadea temperatura de uma unidade de massa de cada substncia chamada de calor especfico. 41. AQUECIMENTO CALOR ESPECFICO 1 grama Hidrognio 1 grama Vapor de gua Molculas de massa pequena Molculas de massa maior Contm mais molculas Contm menos molculas Precisa de mais energia trmica para agitar Precisa de menos energia trmica para agitar 42. CALOR DE COMBUSTO 43. CALOR DE COMBUSTO 44. CALOR DE COMBUSTO Ganho energtico: Gasto energ- tico: 45. FONTE DE ENERGIA 46. Na grande quantidade de transformaes que ocorrem na Terra, a fotossntese, a respirao e a decomposio, alm de promoverem uma circulao da energia proveniente do Sol, tambm so responsveis pela circulao do carbono. FONTE DE ENERGIA