FONTES SOBRE A INFÂNCIA - .FONTES SOBRE A INFÂNCIA Diagnóstico de fontes de informação sobre

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of FONTES SOBRE A INFÂNCIA - .FONTES SOBRE A INFÂNCIA Diagnóstico de fontes de informação sobre

  • FONTES SOBRE AINFNCIADiagnstico de fontes de informao sobre a criana e o adolescente

    Rede Marista de Solidariedade

    1a edio

    Curitiba PR2012

    Apoio:

  • FONTES SOBRE A INFNCIA: Diagnstico de fontes de informao sobre a criana e o adolescente.

    Iniciativa Rede Marista de Solidariedade e Instituto HSBC Solidariedade

    Concepo e Coordenao Tcnica: Centro Marista de Defesa da Infncia

    Coordenao: Geliane Quemelo

    Equipe Tcnica: Claudia Cartes Patrcio, Marcelo Keiji Saito, Tyciana Paula Begnini, Vanisse Simone Alves Corra

    Comisso editorial de adolescentes: rica Jaqueline Ribeiro, dila Luiz de Arajo, Rubens Mateus Fernandes de Oliveira, Brendha Emanuele de Arajo

    Reviso de contedo: Jimena Grignani e Barbara Pimpo Ferreira

    Reviso ortogrfica: Alessandra Menini

    Coordenao do Projeto Grfico: Alexandre Loureno Cardoso, Kelen Yumi Azuma e Pollyana Devides Nabarro

    Coordenao Editorial: Centro Marista de Defesa da Infncia

    Diagramao: Clarissa Martinez Menini

    Fotos: acervo da Rede Marista de Solidariedade

    Contato: solidariedade@marista.org.br

    ndices para catlogo sistemtico:

    1. Brasil: Diagnstico de fontes de informao sobre a criana e o adolescente: Fontes estatsticas oficiais: Bem-estar social 362.7

    Fontes sobre a infncia: diagnstico de fontes deinformao sobre a criana e o adolescente / Rede Marista de Solidariedade. 1. ed. So Paulo: FTD, 2012.

    ISBN 978-85-322-8078-7

    1. Crianas e adolescentes Brasil 2. Crianas e ado-lescentes Direitos 3. Fontes estatsticas 4. Indicadores sociais 5. infncia 6. Informao Fontes 7. Pesquisa I. Rede Marista de Solidariedade.

    12-02613 CDD 362.7

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP) (Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

  • SumrioPrefcio 7Apresentao 11Introduo 15

    cAPtulo 1

    Direitos Humanos de crianas e Adolescentes: Apontamentos e Reflexes terico-prticas 18Glossrio 56Referncias Bibliogrficas 58

    cAPtulo 2

    Importncia do Monitoramento para a Efetivao dos Direitos da Infncia 62Referncias Bibliogrficas 75

    cAPtulo 3

    levantamento de Fontes de Informao sobre a Infncia 76

    FontEs EstAtstIcAs oFIcIAIs

    nAcIonAIs

    1. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE) 781.1 censo Demogrfico 801.2 contagem da Populao 821.3 Estatsticas do Registro civil (Rc) 841.4 Indicadores de Desenvolvimento sustentvel 861.5 Pesquisa de Informaes Bsicas Municipais (Munic) 881.6 Pesquisa de oramentos Familiares (PoF) 901.7 Pesquisa Mensal de Emprego (PME) 921.8 Pesquisa nacional de sade do Escolar (PensE) 941.9 Pesquisa nacional por Amostra de Domiclios (PnAD) 96

    2. Banco de Dados do sistema nico de sade (Datasus) 993. Instituto nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Ansio teixeira (Inep) 103

  • Sumrio FontEs EstAtstIcAs oFIcIAIs (continuao)

    nAcIonAIs

    4. Instituto de Pesquisa Econmica Aplicada (Ipea) 1065. sistema de Informao Para a Infncia e Adolescncia (sipia) 1086. Instituto sangari Mapa da Violncia 110

    REGIo sul

    7. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econmico e social (Ipardes) 1178. Fundao de Economia e Estatstica (FEE) 119

    InstItuIEs quE REAlIzAM PEsquIsAs

    nAcIonAIs

    1. centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infncia (ciespi) 121

    REGIo sul

    2. Pastoral da criana 1223. Instituto comunitrio Grande Florianpolis (Icom) 1244. Programa de Apoio a Meninos e Meninas centro de Defesa da criana e do Adolescente

    Bertholdo Weber (Proame) 126

    oBsERVAtRIos E nclEos DE EstuDos

    nAcIonAIs

    1. observatrio nacional dos Direitos da criana e do Adolescente (oBs) 1282. observatrio Regional Base de Indicadores de sustentabilidade (oRBs) 129

    REGIo sul

    4. Programa Multidisciplinar de Estudo, Pesquisa e Defesa da criana e do Adolescente (PcA) 132

  • Sumrio oBsERVAtRIos E nclEos DE EstuDos (continuao)

    5. observatrio de Violncias na Infncia 1346. centro de Estudos Psicolgicos sobre Meninos e Meninas de Rua (cEP-Rua) 135

    6.1 ncleo de Estudos e Pesquisas em Adolescncia (nepa) 1376.2 centro de Estudos Psicolgicos sobre Meninos e Meninas de Rua (cEP-Rua nH) nova

    Hamburgo 1386.3 centro de Estudos Psicolgicos sobre Meninos e Meninas de Rua (cEP-Rua) 1406.4 ncleo de apoio infncia, juventude e suas famlias em polticas pblicas (nejif) 1416.5 ncleo de estudos sobre crianas e adolescentes em situao de rua (nEcAsR) 1426.6 ncleo de estudos sobre Direitos da criana e do adolescente (nedica) 1436.7 ncleo de estudos e pesquisas sobre resilincia e psicologia positiva (nEPRPP) 1446.8 ncleo de estudos e pesquisas sobre trabalho 145

    FontEs DE InFoRMAEs IntERnAcIonAIs 146

    1. the luxembourg Income study (lIs) 1462. the organisation for Economic co-operation and Development (oEcD) 1463. World Health organization (WHo) 1474. Pan American Health organization (PAHo) 1475. the Economic commission for latin America (Ecla) 1476. social Watch 1487. united nations Educational, scientific and cultural organization (unesco) 1488. the united nations childrens Found (unicef) 148

    tabela Resumo sobre Fontes de Informaes 151Glossrio 159Referncias Bibliogrficas 161

    consideraes finais 163

  • 6

  • 7

    Prefcio

    A presente publicao consiste em um guia que ser de grande utili-dade aos profissionais e ativistas da causa da defesa e garantia dos direi-tos de crianas e adolescentes. Trata-se de um levantamento dos orga-nismos pblicos e privados que produzem informaes referentes a esse segmento da populao dados primrios na forma de censos oficiais, estudos por amostragem, estudos temticos e demais tipos de pesqui-sas geradas a partir de cruzamentos de dados contendo os objetivos, a metodologia da coleta, os tipos de informaes disponveis e a forma de acess-las.

    Pode parecer uma iniciativa singela, mas a realizao do trabalho que se materializa nesta publicao trabalhosa e foi fruto do conhecimento da equipe da Rede Marista de Solidariedade, composta por profissionais que atuam, j de longa data, na luta pelos direitos de crianas e adoles-centes. Eles sabem como poucos as dificuldades das pessoas envolvidas nessa luta quando se trata de conhecer a realidade, fundamentar pro-postas de trabalho ou dialogar de maneira consistente com os agentes que tm condies de deliberar sobre polticas pblicas para a rea.

    Acessar informaes relevantes, realizar sua leitura e compreender seu significado so tarefas complexas at para aqueles mais acostuma-dos com a manipulao de dados estatsticos, como pesquisadores e professores. Porm, muitas vezes, so os militantes da rea dos direitos de crianas e adolescentes que so exigidos a provar a necessidade de maiores investimentos ou direcionamento adequado dos mesmos, em

  • 8

    favor das necessidades de nossas crianas e jovens. Estes nem sempre possuem a familiaridade necessria com as tabelas, os grficos e as lon-gas listagens de dados estatsticos.

    Outra necessidade o acompanhamento sistemtico dos dados da re-alidade, que adquire ainda maior importncia se temos como horizonte a realizao do monitoramento do Sistema de Garantia de Direitos como um importante instrumento de controle social. E nesta perspectiva que Conselheiros de Direitos, Conselheiros Tutelares, tcnicos de rgos pblicos e entidades no governamentais, ativistas de direitos humanos, acadmicos, entre outros agentes sociais, precisam conhecer e compre-ender a realidade em que vivem as crianas e adolescentes em nosso pas e suas transformaes.

    Na busca por este conhecimento, nem sempre fcil definir quais so os dados mais relevantes, onde se deve busc-los e como acess-los. O levantamento aqui apresentado, intitulado Fontes sobre a Infncia - Diag-nstico de fontes de informao sobre a criana e o adolescente, pretende ser um instrumento para essas pessoas, grupos e movimentos, que dele podem se servir para acessar dados que lhes auxiliem na elaborao de diagnsticos de realidades locais, de compreenso da situao da infn-cia e juventude nos estados e no pas, em comparao ou no, com ou-tros pases e realidades.

    A corajosa iniciativa da equipe da Rede Marista de Solidariedade est ancorada em uma metodologia j testada por instituies que atuam na sistematizao de dados sobre a situao da infncia e juventude. Assim, a publicao desse rol de informaes consiste em tornar disponveis aos interessados na temtica os dados obtidos depois de cumprido um dos passos da proposta metodolgica difundida pela Red por los Dere-chos de La Infncia em Mxico (Redim).

    Nesta metodologia, que tem como objetivo ltimo criar um sistema de informaes a partir de slida base de dados sobre as condies em que vivem crianas e adolescentes, sempre numa perspectiva da garantia de seus direitos fundamentais , o Fontes sobre a Infncia Diagnstico de fontes de informao sobre a criana e o adolescente, busca saber onde esto os dados, como so coletados e como se pode acess-los. Isto es-sencial para a compilao dos dados que iro compor a base de futuros sistemas de informaes.

    FontEs soBRE A InFncIA

  • 9

    O livro vem precedido de uma explanao sobre a construo do con-ceito de infncia e juventude e de uma apresentao sobre a evoluo da poltica de ateno rea no Brasil, que pode situar o leitor nos referen-cias tericos mais gerais que sustentam a compreenso da equipe que elaborou o trabalho. Esclarecedora e instrutiva tambm a descrio dos passos metodolgicos da proposta e a definio de conceitos como dados, indicadores, fontes, tudo apresentado em glossrios muito teis queles que necessitam utilizar-se de dados estatsticos na ao de defe-sa e busca da garantia dos direitos.

    Caber ao leitor o bom uso das informaes aqui contidas, e espero que elas se tornem instrumentos teis nas mos de profissionais e ativis-tas que lutam para concretiz