Formas farmacêuticas semi-sólidas de uso tópico contendo

  • View
    248

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Formas farmacêuticas semi-sólidas de uso tópico contendo

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Centro de Cincias da Sade

    Faculdade de Farmcia

    Programa de Ps-Graduao em Cincias Farmacuticas

    FORMAS FARMACUTICAS SEMI-SLIDAS DE USO TPICO

    CONTENDO NIFEDIPINA: DESENVOLVIMENTO GALNICO E

    AVALIAO BIOFARMACOTCNICA

    Ana Karla De Santis

    Rio de Janeiro

    2008

  • 2

    Ana Karla De Santis

    Formas Farmacuticas Semi-slidas de Uso Tpico Contendo

    Nifedipina: Desenvolvimento Galnico e Avaliao Biofarmacotcnica

    Dissertao apresentada ao Programa dePs-Graduao em Cincias Farmacuticasda Faculdade de Farmcia da UniversidadeFederal do Rio de Janeiro, como parte dosrequisitos necessrios obteno do ttulode Mestre em Cincias Farmacuticas.

    Orientadora: Profa Dra Elisabete Pereira dos SantosCo-Orientadora: Dra Zaida Maria Faria de Freitas

    Ana Karla De Santis

    Rio de Janeiro

    2008

    Ana Karla De Santis

  • 3

    S236f Santis, Ana Karla De. Formas farmacuticas semi-slidas de uso tpico contendo nifedipina:desenvolvimento ga- lnico e avaliao biofarmacotcnica / Ana Karla De Santis; orientadora Elisabete Pereira dos Santos; co-orientadora Zaida Maria Faria de Freitas. Rio de Janeiro: UFRJ, Faculdade de Farmcia, 2008.

    x, 156p. :il. ; 30 cm.

    Dissertao (Mestrado em Cincias Farmacu- ticas) UFRJ, Faculdade de Farmcia, 2008.

    1. Nifedipina. 2 Liberao de frmacos. 3. Estudos reolgicos. I. Santos, Elisabete Perei- ra dos. II. Freitas, Zaida Maria Faria de.

    CDD:615.19

  • 4

    FORMAS FARMACUTICAS SEM-ISLIDAS DE USO TPICO CONTENDO

    NIFEDIPINA: DESENVOLVIMENTO GALNICO E AVALIAO

    BIOFARMACOTCNICA

    Orientadora

    ____________________________________________________Profa Dra Elisabete Pereira dos Santos

    Faculdade de Farmcia - UFRJ

    Co-Orientadora

    ____________________________________________________Dra Zaida Maria Faria de FreitasFaculdade de Farmcia - UFRJ

    Banca Examinadora

    ____________________________________________________Prof Dr Eduardo Ricci Jnior

    Faculdade de Farmcia - UFRJ

    ____________________________________________________Prof. Dr. Davi Pereira de Santana

    Departamento de Farmcia - UFPE

    ____________________________________________________Profa Dra Nadia Maria Volpato

    Faculdade de Farmcia - UFRS

  • 5

    DEDICATRIA

    A Deus, pela Sua manifestao em iluminao, fora, determinao e perseverana,

    que me permitiram concluir este trabalho.

    A meus pais, Amlia e Jos Carlos, exemplos de dedicao e trabalho, cujo amor,

    conforto, apoio e incentivo sempre me impulsionaram.

    Ao meu marido Fbio, pela compreenso, cooperao, companheirismo e amor.

    queles que procuram deixar sua contribuio para o bem da humanidade.

  • 6

    AGRADECIMENTOS

    minha orientadora, Profa. Dr a. Elisabete Pereira dos Santos, que me

    acolheu e me proporcionou a oportunidade de realizar este trabalho.

    Dr a. Zaida Maria Faria de Freitas, colega de vrios anos de trabalho na

    Farmcia Universitria da UFRJ, pela coorientao neste projeto, pelo empenho em

    providenciar os recursos materiais e tambm o apoio moral, nos meus momentos de

    crise.

    Aos meus pais, que sempre apostam na minha capacidade e se empenham

    de corpo e alma para proporcionar - me as oportunidades de caminhar em busca dos

    meus sonhos, e que vibram com cada uma de minhas conquistas como se fossem

    suas.

    Ao meu marido, que se superou em cooperao moral, sentimental e

    intelectual neste perodo to conturbado para que eu pudesse concluir mais este projeto

    de vida.

    Farmcia Universitria da UFRJ e toda a sua equipe, que participam da

    minha vida h tantos anos, pelo ambiente agradvel e acolhedor, apoio fsico e

    estrutural durante o desenvolvimento deste trabalho.

  • 7

    Ao Laboratrio de Controle de Qualidade de Frmacos e Medicamentos

    LabCQ, aqui representado pelas sempre solcitas Eliane, Tailane e Maria, pelo apoio

    tcnico e incentivo.

    Venicio Feo da Veiga (IMPPG) pela colaborao nos trabalhos de

    microscopia ptica de luz polarizada.

    Profa. Dr a. Lycia de Brito Gitirana do Laboratrio de Histologia Animal e

    Comparada (DHE-ICB-UFRJ) pela colaborao na caracterizao histolgica dos

    estratos cutneos de pele suna.

    Ao Instituto de Zootecnia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, ao

    Prof Everton, coordenador da Fazenda e toda a sua equipe, pela gentileza e

    cooperao no fornecimento das orelhas sunas.

    Ao Prof. Dr. Marcio Nele de Souza (Escola de Qumica da UFRJ) e Kelly

    (LADEQ) pela colaborao nos ensaios de reologia.

    Ao Prof. e amigo Marcos Kneip Fleury pela colaborao nos ensaios de

    microscopia ptica, e por dar aquela fora para suavizar os momentos difceis com

    palavras de incentivo.

    equipe da Biblioteca Setorial da Faculdade de Farmcia da UFRJ pela

    eficincia e simpatia na colaborao em localizar literatura para compor este trabalho.

  • 8

    s minhas alunas, e agora colegas de profisso, Talita Brunoro e Marcela

    Ribeiro, pela disposio e barvura em aceitar o desafio do estgio, sem as quais o

    trabalho teria sido muito, muito mais rduo.

    s minhas amigas Glucia Miranda e Brbara Lorca, e colegas Mariana Sato

    e Vnia Bucco por compartilharem os momentos de alto astral, e tambm os de baixo,

    quando nos animvamos umas s outras.

    s professoras Sheila Garcia e Mnica Freiman pelas suas contribuies

    atravs da comisso de acompalhamento, ao longo do desenvolvimento deste trabalho.

    Profa. Dr a. Gisella Ortiz, pelo apoio e delicadeza no exerccio do papel de

    coodenadora do Programa de Ps-Graduao em Cincias Farmacuticas da UFRJ.

    Aos professores Nadia Maria Volpato, Davi Pereira de Santana e Eduardo

    Ricci Junior, pela pronta disposio em contribuir com este trabalho.

    todos aqueles que intimamente sabem ter contribudo de maneira direta ou

    indireta para a concretizao deste trabalho.

    Agradecimento especial minha amiga Lais Bastos da Fonseca, que muito

    me ensinou e me conduziu, durante todo este trabalho.

  • 9

    O universo est cheio de coisas mgicas,esperando pacientemente que nossainteligncia se torne mais aguda.

    Eden Phillpotts

  • 10

    RESUMO

    A nifedipina (NFD) uma substncia do tipo das dihidropiridinas, antagonista do clcio. preconizada primordialmente para tratamento de doena cardiovascular. Entretanto, asua aplicao tem sido descrita para o tratamento de leses cutneas oriundas dedoena vascular perifrica e de lceras diabticas. Alguns autores reportam sucesso notratamento de pacientes portadores de leses cutneas refratrias aos tratamentostradicionais aplicando nifedipina (NFD) em base organogel de lecitina e polaxamer 407(PLO), por via tpica. A eficcia da terapia tpica depende das caractersticas deliberao do frmaco, do veculo e da farmacocintica da substncia ativa no tecidocutneo, e portanto, de como ela se difunde atravs da pele. Neste estudo foramdesenvolvidas trs formulaes contendo 8% de NFD: PLO+NFD,PLO+NFD+Transcutol e EMUL (uma emulso o/a sem PLO), que foram estudadasquanto s caractersticas fsico-qumicas e quanto ao comportamentobiofarmacotcnico. Um sistema bicompartimental de difuso vertical com membranasinttica (acetato de celulose) e membrana natural (pele suna) foi empregado paraavaliar in vitro a taxa de liberao e a avaliao da penetrao, e eventual permeaodo frmaco, respectivamente. Todas as amostras foram analisadas por CromatografiaLquida de Alta Eficincia (CLAE), com mtodo previamente validado. Os ensaios deliberao in vitro resultaram em um fluxo de frmaco normalizado por rea,correspondente a 4,026 0,081; 6,26 0,288 e 6,389 0,254 g/cm2/h paraPLO+NFD+Transcutol, PLO+NFD e EMUL, respectivamente. A quantidade de NFDliberada por rea no apresentou diferena estatisticamente significativa entre as trsformulaes com p> 0,05, pela ANOVA com = 0,05. A quantidade de NFD nosestratos cutneos da pele suna diminuiu com a profundidade, desta maneira, na dermefoi detectada menor quantidade de frmaco aps aplicao das formulaes PLO+NFD,PLO+NFD+Transcutol e EMUL, e uma pequena quantidade foi quantificada na soluoreceptora aps 24 horas. As formulaes PLO+NFD, PLO+NFD+Transcutol e EMULapresentaram um perfil de penetrao cutnea na epiderme e na dermeestatisticamente diferente ao nvel de 5%, com p

  • 11

    ABSTRACT

    Nifedipine (NFD) is a dihydropyridine calcium antagonist and is commonly prescribed tocardiovascular conditions. Its use in cutaneous lesions related to diabetes andcardiovascular conditions have also been described. Topic NFD formulations based onpoloxamer 407 and lecithin organogel have been suggested as an alternative means totreat wounds that are refractory to conventional procedures. Topic treatmenteffectiveness relies on drug release features and its pharmacokinetics in cutaneoustissues, as well as how it diffuses through skin; vehicle properties are also of majorimportance. This work presents three 8% NFD formulations PLO+NFD,PLO+NFD+Transcutol, and EMUL (a PLO free o/w emulsion) and studies theirphysicochemical properties and its biopharmacotechnical behavior. A bicompartmentalvertical diffusion system using either a synthetic (cellulose acetate) and a natural(swine skin) membrane was used to assess drug release and penetration in vitro, andpossible permeation. All samples were analysed with