GABARITO -351167 - ... Ambos devem ser enfrentados conjuntamente se quisermos pôr em rota segura a

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of GABARITO -351167 - ... Ambos devem ser enfrentados conjuntamente se quisermos pôr em rota segura a

CONCURSO SEDUC/AM - EDITAL 01 - PROFESSOR E NVEL SUPERIORPROVA - GABARITO FINAL - CONTADOR

CARTO RESPOSTAGABARITO FINALGABARITO

Cadeira:-351167

Selo:

475959Assinatura do candidato

_____________________________________

Concorre:

Marque assim: preenchendo toda a quadricula

"Aja como se o que voc faz fizesse a diferena, por que faz."William James.

TRANSCREVA AQUI EM LETRA CURSIVA, A FRASE ACIMA:____________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________

3 5 1 1 6 7

475959

2Pgina:

CONCURSO SEDUC/AM - EDITAL 01 - PROFESSOR E NVEL SUPERIORPROVA - GABARITO FINAL - CONTADOR

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUES NESTA PGINA

* Voc recebeu do fiscal o seguinte material:a) este Caderno de Questes com o enunciado das questes da prova objetiva.b) a Folha de Respostas, na parte frontal do Caderno de Questes, destinada s respostas das questes da prova objetiva.

* responsabilidade do candidato certificar-se de que recebeu a prova correspondente ao cargo para o qual concorre(verifique o cabealho do Caderno de Questes). Notifique o fiscal qualquer irregularidade.

FOLHEAR O CADERNO DE QUESTES ANTES DO INCIO DA PROVA IMPLICA NA ELIMINAO DOCANDIDATO.

SOMENTE APS AUTORIZADO O INCIO DA PROVA, VERIFIQUE SE ESTE CADERNO DE QUESTES EST COMPLETO E EMORDEM. NOTIFIQUE O FISCAL QUALQUER IRREGULARIDADE IMEDIATAMENTE.

* Verifique se as informaes contidas na Folha de Respostas esto corretas. Caso contrrio, notifique o fiscal.

* Aps a conferncia, o candidato dever assinar seu nome, com caneta esferogrfica de tinta na cor preta ou azul, no espaoprprio da Folha de Respostas.

* Ser de inteira responsabilidade do candidato os prejuzos advindos de marcaes feitas incorretamente na Folha deRespostas (dupla marcao, marcao rasurada, marcao emendada, falta de marcao e campo de marcao nopreenchido integralmente).

* Tenha muito cuidado com a Folha de Respostas para no DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR. A Folha de Respostas somentepoder ser substituda caso esteja danificada em suas margens superior ou inferior - BARRA DE RECONHECIMENTO PARALEITURA TICA.

* Ao candidato somente ser permitido levar o Caderno de Questes 1 (uma) hora aps o horrio do incio da prova.

* Ser ELIMINADO do Concurso o candidato que:a) for surpreendido durante o perodo de realizao de sua prova portando (carregando consigo, levando ou conduzindo)armas ou aparelhos eletrnicos (bip, smartphone, telefone celular, qualquer tipo de relgio com mostrador digital, mediaplayer, agenda eletrnica, tablet, palmtop, receptor, gravador, mquina de calcular, qualquer equipamento que captureimagem, controle de alarme de carro, etc.), quer seja na sala de prova ou nas dependncias do seu local de prova. Item13.16, alnea "c" do edital.b) ausentar-se da sala de prova, durante o perodo de realizao de sua prova, portando o caderno de questes da ProvaEscrita Objetiva ou o Carto de Respostas ou qualquer equipamento eletrnico. Item 13.16, alnea "i" do edital.c) fizer anotao de informaes relativas s suas respostas da Prova Escrita Objetiva em qualquer meio. Item 13.16, alnea"f" do edital.

* Quando terminar, entregue obrigatoriamente ao fiscal a Folha de Respostas. NO DEIXE DE ASSINAR A LISTA DEPRESENA.

3Pgina:

CONCURSO SEDUC/AM - EDITAL 01 - PROFESSOR E NVEL SUPERIORPROVA - GABARITO FINAL - CONTADOR

Lngua Portuguesa

Justia Social - Justia ecolgica

Entre os muitos problemas que assolam a humanidade, dois so de especial gravidade: a injustia social e ainjustia ecolgica. Ambos devem ser enfrentados conjuntamente se quisermos pr em rota segura a humanidadee o planeta Terra.A injustia social coisa antiga, derivada do modelo econmico que, alm de depredar a natureza, gera maispobreza que pode gerenciar e superar. Ele implica grande acmulo de bens e servios de um lado custa declamorosa pobreza e misria de outro. Os dados falam por si: h um bilho de pessoas que vive no limite dasobrevivncia com apenas um dlar ao dia. E h 2,6 bilhes (40% da humanidade) que vive com menos de doisdlares dirios. As consequncias so perversas. Basta citar um fato: contam-se entre 350-500 milhes de casosde malria com um milho de vtimas anuais, evitveis.Essa antirrealidade foi por muito tempo mantida invisvel para ocultar o fracasso do modelo econmico capitalistafeito para criar riqueza para poucos e no bem-estar para a humanidade.A segunda injustia, a ecolgica, est ligada primeira. A devastao da natureza e o atual aquecimento globalafetam todos os pases, no respeitando os limites nacionais nem os nveis de riqueza ou de pobreza. Logicamente,os ricos tm mais condies de adaptar-se e mitigar os efeitos danosos das mudanas climticas. Face aos eventosextremos, possuem refrigeradores ou aquecedores e podem criar defesas contra inundaes que assolam regiesinteiras. Mas os pobres no tm como se defender. Sofrem os danos de um problema que no criaram. FredPierce, autor de "O terremoto populacional" escreveu no New Scientist de novembro de 2009: "os 500 milhes dosmais ricos (7% da populao mundial) respondem por 50% das emisses de gases produtores de aquecimento,enquanto 50% dos pases mais pobres (3,4 bilhes da populao) so responsveis por apenas 7% das emisses".Esta injustia ecolgica dificilmente pode ser tornada invisvel como a outra, porque os sinais esto em todas aspartes, nem pode ser resolvida s pelos ricos, pois ela global e atinge tambm a eles. A soluo deve nascer dacolaborao de todos, de forma diferenciada: os ricos, por serem mais responsveis no passado e no presente,devem contribuir muito mais com investimentos e com a transferncia de tecnologias e os pobres tm o direito aum desenvolvimento ecologicamente sustentvel, que os tire da misria.Seguramente, no podemos negligenciar solues tcnicas. Mas sozinhas so insuficientes, pois a soluo globalremete a uma questo prvia: ao paradigma de sociedade que se reflete na dificuldade de mudar estilos de vida ehbitos de consumo. Precisamos da solidariedade universal, da responsabilidade coletiva e do cuidado por tudo oque vive e existe (no somos os nicos a viver neste planeta nem a usar a biosfera). fundamental a conscinciada interdependncia entre todos e da unidade Terra e humanidade. Pode-se pedir s geraes atuais que se rejampor tais valores se nunca antes foram vividos globalmente? Como operar essa mudana que deve ser urgente erpida?Talvez somente aps uma grande catstrofe que afligiria milhes e milhes de pessoas, poder-se-ia contar comesta radical mudana, at por instinto de sobrevivncia. A metfora que me ocorre esta: nosso pais invadido eameaado de destruio por alguma fora externa. Diante desta iminncia, todos se uniriam, para alm dasdiferenas. Como numa economia de guerra, todos se mostrariam cooperativos e solidrios, aceitariam renncias esacrifcios a fim de salvar a ptria e a vida. Hoje a ptria a vida e a Terra ameaadas. Temos que fazer tudo parasalv-las.

Fonte: BOFF, Leonardo. Correio Popular, 2013.

Texto

4Pgina:

CONCURSO SEDUC/AM - EDITAL 01 - PROFESSOR E NVEL SUPERIORPROVA - GABARITO FINAL - CONTADOR

"Pode-se pedir S GERAES atuais que se rejam por tais valores".Assinale a opo que apresenta a explicao correta para o uso do acento indicador de crase na expressodestacada:

Questo: 1

O termo regente transitivo indireto => GABARITOA)O termo regente pede complemento nominalB)O termo regente transitivo diretoC)A locuo feminina est no pluralD)A locuo adverbial femininaE)

De acordo com o texto lido, os dois grandes problemas que assolam a humanidade, a injustia social e a injustiaecolgica, devem ser enfrentados conjuntamente para que a humanidade e o planeta sejam colocados em rotasegura. Para que isso se d, o autor apresenta como proposta:

Questo: 2

Acabar com a desigualdade social criada pelo modelo capitalista que gerou riqueza para poucos e misria paramuitos

A)

Unir esforos de todos, pobres e ricos, na procura do bem-estar da humanidade e do planeta => GABARITOB)Encontrar solues tcnicas e medidas eficazes que resolvam os estragos j ocorridos no meio ambienteC)Mudar hbitos e estilos de vida nos pases que mais contribuem com a poluio do planetaD)Canalizar esforos dos pases ricos para auxiliar os pases pobres a sarem da extrema pobrezaE)

"Talvez somente aps uma grande catstrofe que afligiria milhes e milhes de pessoas poder-se-ia contar comesta radical mudana".

Assinale a opo que apresenta a circunstncia expressa pelo advrbio no perodo apresentado:

Questo: 3

ModoA)IntensidadeB)Dvida => GABARITOC)AfirmaoD)LugarE)

"Diante desta IMINNCIA, todos se uniriam".

Assinale a opo em que todos os vocbulos so acentuados obedecendo mesma regra de acentuao aplicadana palavra em destaque:

Questo: 4

Acar, artrias, AntrtidaA)Delrios, persistncia, mistrio => GABARITOB)S, cip, demnioC)Histria, tnue, fcilD)Irresistvel, mgico, afrodisacoE)

5Pgina:

CONCURSO SEDUC/AM - EDITAL 01 - PROFESSOR E NVEL SUPERIORPROVA - GABARITO FINAL - CONTADOR

"A devastao da natureza e o atual aquecimento global afetam todos os pases, no respeitando os limitesnacionais nem os nveis de riqueza ou de pobreza. Logicamente, os ricos tm mais condies de adaptar-se emitigar os efeitos danosos das mudanas climticas".

A partir do trecho destacado, infere-se que:

Questo: 5

Apenas a populao menos favorecida afetada pelos problemas ocasionados pela devastao do planeta.A)A populao rica menos prejudicada pelos efeitos danosos das mudanas climticas. => GABARITOB)A responsabilidade por todos os problemas ecolgicos exclusivamente da populao rica