GABARITO CONHECIMENTOS GERAIS - igepp.com.br .PROVA: CONHECIMENTOS GERAIS GABARITO CONHECIMENTOS

  • View
    220

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of GABARITO CONHECIMENTOS GERAIS - igepp.com.br .PROVA: CONHECIMENTOS GERAIS GABARITO CONHECIMENTOS

  • IGEPP Instituto de Gesto, Economia e Polticas Pblicas

    Telefone:(61) 3443 0369 E-mail: contato@igepp.com.br

    SIMULADO 06-09-2015

    SIMULADO 06 DE SETEMBRO 2015 Analista de Planejamento e Oramento

    PROVA: CONHECIMENTOS GERAIS

    GABARITO CONHECIMENTOS GERAIS

    BOA PROVA !

  • LNGUA PORTUGUESA GABARITO

    1) GABARITO E

    Comentrios: No registrada, no cdigo formal, a forma quadriplicar, mas, sim, quadruplicar.

    2) GABARITO A Comentrios: A forma correta havia anos, no pretrito imperfeito do indicativo, em correlao com a forma verbal reivindicavam, que tambm est flexionada no pretrito imperfeito do indicativo. Poder-se-ia construir, tambm, h anos... reivindicam, com ambos os verbos no presente do indicativo.

    3) GABARITO E

    Comentrios: As informaes do ltimo pargrafo do texto atestam como correta esta opo. As outras opes no tm respaldo diante das informaes desenvolvidas no texto.

    4) GABARITO D

    Comentrios: No item II, o termo o problema funciona sintaticamente como sujeito de exige, e no como complemento direto (objeto direto), j que a forma verbal exige foi empregada, no texto, como intransitiva. No item III, a preposio para introduz orao subordinada completiva nominal em relao ao adjetivo suficiente, que, no contexto apresentado, teve o seu sentido completado, sinttica e semanticamente, por complemento nominal oracional.

    5) GABARITO C

    Comentrios: A forma correta com que se tem de lidar. A forma verbal tem deve ser empregada na terceira pessoa do singular, sem acento grfico, porque a estrutura oracional em que ela est inserida inclui o pronome se como ndice de indeterminao do sujeito, empregado com verbo transitivo indireto (lidar com). J que tem de lidar forma locuo verbal, o verbo auxiliar (tem)no pode ser flexionado na terceira pessoa do plural.

    6) GABARITO A

    Comentrios: A opo A d continuidade, com coeso e coerncia, ao que foi apresentado no primeiro pargrafo. As demais opes no tm respaldo diante do que foi desenvolvido textualmente no primeiro pargrafo, tampouco no ltimo.

    7) GABARITO A

    Comentrios: Ao se reposicionar o advrbio tambm aps a forma verbal trazia, ele passa a modificar o objeto direto servios da vida cotidiana, gerando o pressuposto de que o arquiteto trazia, alm de servios da vida cotidiana, outra(s) coisa(s). Com esse pressuposto, altera-se a coerncia original do texto. A correo gramatical mantida; a coerncia, no. No original, o advrbio tambm modifica a forma verbal trazia; na reescrita, passa a modificar o objeto direto, promovendo alterao na coerncia original do texto.

    8) GABARITO B

    Comentrios:

  • Contingncia gramatical qualquer termo empregado com carter acessrio. A expresso os blocos ministeriais foi empregada no texto como objeto direto, termo integrante (e no acessrio) da orao.

    9) GABARITO C

    Comentrios: Opo correta. // Opo A: a forma correta nos EUA, com o artigo definido concordando com a sigla EUA, que tem emprego plural (nos Estados Unidos da Amrica). // Opo B: a forma correta que puxavam (sem o conector e). Para se empregar o conector e, seria necessrio haver outra orao subordinada adjetiva, alm da que foi empregada no texto (que puxavam a recuperao global). Houve, no emprego do e, uma falsa coordenao, produzindo falta de paralelismo gramatical. // Opo D: a forma correta Caso o programa esteja... ou Se o programa estiver.... No se emprega a conjuno condicional Caso com verbo flexionado no futuro do subjuntivo. // Opo E: a forma correta ... em face dos padres.... No se emprega, no cdigo formal do portugus, a expresso face a.

    10) GABARITO E Comentrios: A forma correta ... tampouco estacionar..., e no to pouco. Nesse caso, deve-se empregar a forma adverbial tampouco, que significa tambm no.

    11) GABARITO C Comentrios: Nada h no texto que leve ao entendimento de que a definio do belo surge como consequncia (resultado) do medo que se tem do que no familiar. Ressalte-se que, para que esse item estivesse correto, seria necessrio que a ideia que nele se cobra estivesse explcita no texto, j que o comando da questo diz Segundo a autora..., fato que no aconteceu.

    12) GABARITO D

    Comentrios: Ao se substituir diz respeito por respeita, mantm-se o sinal de crase em construo..., o que mantm a correo gramatical e os sentidos do texto. Ressalte-se que a forma verbal respeita, no contexto apresentado, transitiva indireta (respeita a, no sentido de dizer respeito). // Opo A: o possvel emprego de vrgulas na expresso no sculo XX no altera a funo sinttica do termo (ele continua como adjunto adverbial de tempo). // Opo B: a conjuno e coordena aditivamente duas oraes ligadas ao termo ideia (L.11), e no objeto, como foi cobrado. // Opo C: o vocbulo feio, que foi empregado como substantivo (e no adjetivo) nas passagens selecionadas, passou pelo processo derivacional chamado derivao imprpria, por converso ou habilitao gramatical. // Opo E: a expresso seu oposto e seu negativo no introduz ambiguidade no texto, j que s cabe ser interpretada como aposto explicativoem relao ao termo O feio (L.2).

    13) GABARITO B

    Comentrios: O segmento oracional selecionado funciona como orao subordinada adjetiva restritiva em relao ao pronome demonstrativo o presente na combinao ao. Entenda-se ... sempre disse respeito a aquilo o qual deveria ser devolvido s foras luminosas.... No se trata de orao subordinada substantiva, como foi cobrado.

    14) GABARITO C

    Comentrios:

  • A forma correta Professores tm... de ser recrutados.... Como o segmento tm de ser forma locuo verbal, o verbo principal (ser) no pode ser flexionado no plural. o verbo auxiliar (tm) que deve concordar com o sujeito, que, no caso, Professores.

    15) GABARITO C

    Comentrios Todos os itens respeitam a modalidade padro da lngua portuguesa.

    16) GABARITO C

    Comentrios A forma correta a nica que se d no texto: est, em concordncia com o termo Um. No possvel concordar com em cada trinta brasileiros porque esse termo tem emprego de adjunto adverbial no texto. O ncleo do sujeito Um, empregado no singular.

    17) GABARITO E

    Comentrios Todos os itens respeitam a modalidade padro da lngua portuguesa.

    18) GABARITO A

    Comentrios A forma correta tendem a enxergar. A forma verbal tendem que deve ser flexionada, e no enxergar.

    19) GABARITO B

    Comentrios: Na expresso e os h, o pronome os foi empregado apenas como objeto direto (mas no pleonstico), retomando o ncleo nominal avanos. Para ser um termo pleonstico, ele deveria participar da mesma orao em que se encontra o termo avanos obtidos, o que no ocorreu. Seria pleonstico se assim fosse redigido o perodo: Avanos obtidos, h-os.

    20) GABARITO E

    Comentrios: No caso apresentado, no se pode empregar o acento de crase em a que, porque o a apenas preposio, requerida pela palavra aluso. Para haver o acento de crase, deveria haver, alm do a preposio, um pronome demonstrativo (a = aquela), coisa que no aconteceu. Veja o exemplo: Minha camisa semelhante que voc pegou emprestada. Nesse caso, existem dois aa: a preposio + a = aquela. Portanto, deve-se empregar o acento de crase: Minha camisa semelhante a aquela() que voc pegou emprestada. // Ressalte-se que, na opo B, o termo porque escreve-se junto e sem acento grfico porque equivale a a fim de que introduz ideia de finalidade. // Na opo C, o termo por que escreve-se separado e sem acento grfico porque tem como equivalente a forma ansiavam por isto (ansiar por + que = conjuno integrante). Duas palavras, portanto.

    LNGUA INGLESA GABARITO

    21) D 22) B 23) C 24) D 25) B 26) C 27) B 28) C

  • 29) E 30) A

    LNGUA ESPANHOLA GABARITO

    21) GABARITO E Comentrios:

    Sobre el presupuesto es correcto decir que:

    a) acarrea dificultades para el prximo ao.

    Errada. O texto somente diz que a elaborao do oramento ser complicada para o prximo ano.

    b) generaincertidumbres polticas.

    Errada. O texto diz que o pas atravessa por incertezas polticas no mbito econmico.

    c) interviene en la economa.

    Errada. O texto somente fala sobre as incertezas na economia.

    d) depende del resultado de las elecciones.

    Errada. O texto sugere o contrrio.

    e) retrasarlo no sera conveniente.

    Certa. Quandodiz: el adelanto en su presentacin es razonable.

    22) GABARITO B

    Comentrios:

    Hubiera que negociar (l. 7) tiene el mismo sentido que en:

    a) haba que negociar

    Errada. Haba est en el pretrito imperfecto de indicativo.

    b) hubiese que negociar

    Certa. Hubieseest enpretrito imperfecto de subjuntivo as como hubiera. Es un tiempo verbal que posee dos

    paradigmas.

    c) ha habido que negociar

    Errada. Ha habido est en el pretrito perfecto.

    d) hubo que negociar

    Errada. Hubo est en el pretrito indefinido.

    e) habra que negociar

    Errada. Habra est en el condicional.

    23) GABARITO A

    Comentrios:

    El vocablo ahorro (l. 11), tiene como antnimo el trmino:

    a) derroche

    Certa. Ahorro y derroche son antnimos. Ahorro significa economia y derroche gastar por dems

    b) economa

    Errada. Son sinnimos.

    c) deuda

    Errada. Deuda significa dvida

  • d) recaudacin

    Errada. Recaudacin significa arrecadao

    e) ingreso

    Errada. Significa ingresso.

    24) GABARITO A

    Comen