Gazeta Rural nº 260

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Festival Literário "Tinto no branco", que vai decorrer em Viseu, no âmbito do evento “Vinhos de Inverno, está em destaque na edição nº 260 da Gazeta Rural. Na revista de 30 de Novembro referência também para outros eventos gastronómicos e de época, bem como duas entrevistas, uma ao presidente da Cooperativa Agrícola do Távora e outra ao presidente da Câmara de Penacova. No sector do vinho reportagem sobre o Concurso do Crédito Agrícola e a nova aposta internacional, em 2016, da Lusovini. Para ler a reportagem do Fórum Nacional de Apicultura, bem como outras noticias que marcam a actualidade rural por esta altura. Boa leitura

Text of Gazeta Rural nº 260

  • "Plantar e cuidar para colher"

    www.fnapf.pt | www.facebook.com/FNAPF

    Director : Jos Lus Arajo | N. 260 | 01 de Dezembro de 2015 | Preo 2,00 Euros | www.gazetarural .com

    Os Vinhos de Invernoque nos Do

  • 2 www.gazetarural.com

    Sumrio04 Municpio da Lourinh promove concurso As Sopas L de Casa05 Fumeiro de Montalegre e Boticas presente na IV Saborearte07 Autarquia da Beira Baixa reforo aposta no Penamacor Vila Madeiro08 Alcovas a capital da doaria conventual e palaciana09 Milhares de luzes e 300 eventos marcam quadra natalcia em Viseu11 Viseu promove Festival Literrio Tinto no Branco 12 Presidente da Cooperativa do Tvora diz que central de oferta colocava-nos em melhor posio para negociar14 Lusovini anuncia um novo mercado de internacionalizao em Janeiro15 Vila de Frades recebe a grande festa do Vinho da Talha17 Lagoa distinguida como Cidade do Vinho 201618 Concurso do Crdito Agrcola premiou 51 vinhos

    20 Cmara de Penacova quer potenciar recursos naturais do concelho23 Produo de Mel na Ilha do Pico quase duplicou24 XVI Frum Nacional de Apicultura ultrapassou as expectativas 26 Escola do Marco ensaia cruzamento de raas de porcos para produzir presunto29 Alteraes climticas podem afectar culturas e reduzir dias de geada30 Lusosem pioneira na valorizao do tremoo32 Jovens agricultores lideram procura de 15 mil hectares da Bolsa de Terras34 Cante alentejano tornou-se mais-valia para o Alentejo35 UTAD vai dar cursos de formao dirigido a caadores37 Governo dos Aores promove realizao de seminrio internacional de gentica bovina38 Ciclo de Criatividade e de Inovao Empresarial reala mel da regio do Guadiana

  • 3 www.gazetarural.com

  • 4 www.gazetarural.com

    Os alimentos que ingerimos todos os dias determinam a nossa sade e bem-estar e, desde cedo, importante que as crianas aprendam a conhecer os alimentos, adquirindo h-bitos alimentares saudveis. As sopas, sobretudo as que so ricas em legumes, constituem alimentos nutritivos e importan-tes nas nossas tradies gastronmicas, que em muito favore-cem a nossa sade.

    Com o objectivo de promover e consolidar hbitos alimenta-res saudveis, o Municpio da Lourinh lanou mais um desafio s crianas do Pr-escolar, alunos do 1. e 2. Ciclos do Ensino Bsico e respectivas famlias, convidando-os a participar na primeira edio do concurso As Sopas l de Casa.

    A promoo da diversidade, o equilbrio alimentar e a inte-raco com a comunidade educativa esto, de igual modo, na gnese desta iniciativa enquadrada no Projecto Educativo Municipal.

    O concurso As Sopas l de casa resulta de uma parceria entre o Municpio, os Agrupamentos de Escolas do concelho da Lourinh, as Instituies Particulares de Solidariedade Social com Jardins de Infncia, o Agrupamento de Centros de Sade Oeste Sul e a empresa Uniself.

    Neste desafio, pedida a colaborao das crianas e dos encarregados de educao para a recolha de receitas de sopa saudveis, originais ou tradicionais, que devem ser entregues aos professores e educadores responsveis at meados de Dezembro.

    Alunos sero os membros do jri

    Municpio da Lourinh promove concurso As Sopas L de Casa

    Segue-se um processo de seleco, que atende escolha e equilbrio dos ingredientes e prpria confeco das receitas de sopa. Esta fase determina as receitas que vo representar, neste concurso, a educao pr-escolar e o 1. Ciclo dos Agru-pamentos de Escolas da Lourinh e D. Loureno Vicente, as IPSS do concelho com Pr-escolar, e os 2. Ciclos das Escolas Bsicas de Ribamar, Dr. Joo das Regras e Dr. Afonso Rodrigues Pereira.

    Numa fase posterior, os refeitrios escolares procedem, en-tre Fevereiro e Maro de 2016, confeco das sopas eleitas, cabendo a cada criana, o importante papel de elemento de jri, votando diferentes sopas servidas.

    As trs sopas que reunirem o maior nmero de pontos vo ser confeccionadas e servidas, no Dia Mundial da Sade 7 de Abril de 2016. Nesse dia, o jri, constitudo por um represen-tante da Cmara da Lourinh, um representante da UNISELF, um representante de cada um dos Agrupamentos de Escolas do concelho e um representante das IPSS, elege a sopa vence-dora, que vai ser confeccionada e disponibilizada nas festas de final de ano dos estabelecimentos de educao/ensino.

  • 5 www.gazetarural.com

    O fumeiro da regio do Barroso vai estar presente na IV SA-BOREARTE, que vai decorrer no fim-de-semana de 5 e 6 de Dezembro no Centro de Congressos da Alfndega do Porto, considerado um dos melhores da Europa.

    O municpio de Montalegre, em parceria com o vizinho con-celho de Boticas, participa com 20 expositores de fumeiro, que iro mostrar o melhor daquela regio no Porto, naquela que , tambm, uma grande jornada de promoo e divulgao da-quela regio transmontana.

    Para o autarca de Montalegre, trata-se de uma jornada de divulgao do territrio e dos produtos locais, particularmente do fumeiro.

    Orlando Alves esclarece que estamos perante a primeira

    Nos dias 5 e 6 de Dezembro na Alfandega do Porto

    Fumeiro de Montalegre e Boticas presente na IV SABOREARTE

    aco de promoo da Feira do Fumeiro de 2016.O autarca lembra que esta aco de promoo j tem os

    seus adeptos fiis, porm, frisa, temos que ter conscincia de que temos muitos produtores que vivem disso e que traba-lharam todo o ano por essa causa. Uma causa de todos ns porque divulga o nosso territrio.

    Orlando Alves sublinha que este ano acontece sob o cha-pu das Cmaras de Montalegre e Boticas. Barroso, clarifica, so os dois concelhos e assim que temos que construir o futuro. uma ligao que j se verifica no projecto do Eco-museu de Barroso e que tentaremos aprofundar de todas as formas, envolvendo toda a comunidade dos dois concelhos. Em sntese, disse: se nos unirmos podemos ir longe.

  • 6 www.gazetarural.com

    Treze restaurantes do concelho de Azambuja abrem as portas V edio da Semana Gastronmica A GULA, que vai decorrer de 1 a 8 de Dezembro. A iniciativa do Municpio de Azambuja tem por lema valorizar a gastronomia regional e promover a restau-rao, os produtos e os vinhos locais. Alm da carta habitual, nestes dias o visitante aliciado a degustar a especialidade da casa acompanhada em exclusivo por nctares do concelho.

    A edio 2015 deu todo o protagonismo ao prato que melhor caracteriza cada restaurante, com total liberdade de escolha. Os pratos principais, por exemplo, vo do arroz de cabidela ao cozido portuguesa, ou do polvo lagareiro ao choco fri-to, passando pelo coelho casa, pelas migas de bacalhau, e pelo arroz de marisco pescador entre muitas outras iguarias de fazer crescer gua na boca.

    A GULA consiste num concurso em que se apela cria-tividade e autenticidade dos pratos e vinhos propostos, com destaque para o que produzido no concelho de Azambuja. Os

    De 1 a 8 de Dezembro, em 13 restaurantes

    Azambuja promove A Gula Semana Gastronmica do Concelho

    participantes iro apresentar uma ementa composta por uma entrada ou sopa, um prato principal e uma sobremesa, cada um deles confeccionado o mais possvel com produtos locais.

    Com esta iniciativa, o Municpio de Azambuja procura pro-mover a gastronomia em vrias vertentes, como sejam preser-var a tradio e a identidade da cozinha regional, bem como valorizar o seu estatuto de produto turstico e patrimnio cultural. Esta semana gastronmica visa, tambm, incenti-var o consumo de produtos e vinhos locais e contribuir para a dinamizao das empresas de restaurao em actividade no concelho.

    Relativamente ao concurso, os estabelecimentos so vi-sitados por um jri, composto por trs elementos, que far a prova dos pratos e dar a sua avaliao, quer aos elementos gastronmicos quer ao servio prestado. O regulamento con-templa a atribuio de diplomas de Bronze, de Prata, de Ouro e de Prestgio.

  • 7 www.gazetarural.com

    Est a mais uma Mostra de Doaria, em Alcovas, concelho de Viana do Alentejo, para fazer crescer gua na boca. De 4 a 6 de Dezembro, Alcovas a capital da doaria conventual e palaciana. De 4 a 6 de Dezembro, abre as portas ao pblico em Alcovas, a XVI edio da Mostra de Doaria, organizada pelo Municpio de Viana do Alentejo e Junta de Freguesia de Alcovas, no Parque de Exposies, na Gamita.

    O certame pretende preservar a doaria conventual e pa-laciana, bem como os saberes e sabores caractersticos da

    De 4 a 6 de Dezembro

    Alcovas a capital da doaria conventual e palaciana

    regio. Bolo Real, Bolo Conde de Alcovas, Amores de Viana e Sardinhas Albardadas so os cartes-de-visita do certame que j se tornou um ponto de encontro para muitas famlias e um dos principais eventos de inverno da regio.

    Os doces conventuais e palacianos vo ser as estrelas da Mostra de Doaria que ter tambm um programa cultural re-cheado ao longo do fim-de-semana e que inclui o IV Concur-so de Doaria Conventual e Palaciana que pretende, uma vez mais, preservar a doaria tradicional portuguesa.

  • 8 www.gazetarural.com

    A Cmara de Penamacor vai reforar a aposta no evento Penamacor Vila Madeiro, que se realiza de 5 a 27 de Dezem-bro, num programa que alia o maior madeiro de Natal em Por-tugal a diversas actividades festivas.

    O presidente do municpio, Antnio Lus Beites, explicou que a iniciativa pretende tirar partido do facto de Penamacor, no distrito de Castelo Branco, ser considerada a localidade por-tuguesa onde se realiza o maior madeiro de Natal, criando em torno dessa tradio um cartaz turstico e cultural que contri-bua para atrair visitantes ao concelho. Queremos dinamizar e potenciar esta tradio que est enraizada em Penamacor e que j contribui para que muitos nos visitem. Por isso, vamos reforar a aposta quer em termos de reforo financeiro, quer no tempo de durao do evento, que se prolongar por todo o ms de Dezembro, disse.

    Lembrando que este concelho do distrito de Castelo Bran-co est entre os mais desert