Click here to load reader

gestão

  • View
    736

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of gestão

NOES DE GESTO PBLICA TRT PE - 2012 Prof. Elisabete MoreiraQuanto mais as pessoas acreditam em uma coisa, quanto mais se dedicam a ela, mais podem influenciar no seu acontecimento DOV DEN

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA SUMRIO 01. Processo organizacional: planejamento (planejamento estratgico, ttico e operacional), direo, comunicao, controle e avaliao. 02. Estrutura organizacional, princpios gerais da administrao.

1. Processo Organizacional O Processo administrativo formado pelas funes de planejamento, organizao, direo e controle.

As funes administrativas so desenvolvidas de forma cclica e sistemtica.

1

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA

1.1.

Planejamento

Tem precedncia sobre todas as demais funes; Processo sistemtico, permanente, integrado e participativo; Processo de definio do que deve ser feito e como deve ser feito objetivos e planos; Processo de tomada de decises, com consequncias futuras; O processo de planejamento promove integrao, motivao e aprendizagem. muito mais importante que o resultado final que o plano. Tipos de Planos Estratgico Ttico Operacional

2

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA O desdobramento do planejamento est exemplificado a seguir:

O Planejamento Estratgico realizado em etapas, cuja ordem pode variar a depender do autor. No geral os planos estratgicos so realizados a partir das seguintes variveis:

3

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA QUADRO RESUMO DOS TIPOS DE PLANEJAMENTO ESTRATGICO Prazo AmplitudeLongo Toda a organizao Genrico, sinttico, holstico, global, produz sinergia.

TTICOMdio Uma unidade ou departamento, rea ou setor (Produo, Financeiro, Marketing, RH)

OPERACIONALCurto Uma atividade, tarefa. Detalhado e analtico, especfico (Procedimentos, oramentos, regras, regulamentos e programas). Menores Baixa administrao Supervisor Maior cria mais rigidez pela definio. Meios Orientao interna: certeza, regularidade, eficincia.

Riscos Nvel Hierrquico Flexibilidade Atividades Foco de Atuao

Maiores Alta cpula Diretores Menor maior para a escolha de alternativas. Fins e Meios Orientao externa: incerteza, imprevisibilidade, criatividade e inovao. Adaptao ao ambiente mutvel, turbulento, compreensivo, consensual, aprendizagem.

Intermedirios Mdia administrao Gerncia Intermediria Meios Articulao interna. Finalidade de utilizao eficiente dos recursos e definio das polticas.

Planejamento - filosofias Satisfao: fazer suficientemente bem, com nfase na sobrevivncia, feito em pouco tempo, custo baixo, baixa capacidade tcnica. Otimizao: fazer to bem quanto possvel, utilizando objetivos quantificveis e tcnicas matemticas. Filosofia de adaptao: inovativo ou homeostase para adaptar a mudana, cuja necessidade decorre da falta de eficcia administrativa. O conhecimento do futuro pode ser classificado em certeza, incerteza e ignorncia e cada uma dessas situaes requer um tipo diferente de planejamento. 1.2. Organizao

Distribui tarefas e recursos, determina a autoridade, a responsabilidade, a comunicao, a integrao e a coordenao. Nvel global: desenho organizacional; Nvel departamental: desenho departamental; Nvel operacional: desenho de cargos ou tarefas.

4

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA 1.3. Execuo:

Responsvel pela implementao do planejado.

1.4.

Direo

Processo interpessoal relacionado com a administrao das relaes entre os membros e a organizao. Envolve a orientao, motivao, comunicao, liderana, desenvolvimento das boas condies de trabalho e a resoluo de conflitos. 1.5. Controle

Ciclo responsvel por assegurar a consecuo dos objetivos planejados. Processo que busca garantir o alcance eficiente e eficaz da misso e dos objetivos. a ltima das funes, monitorando e tomando aes corretivas. Controle preventivo (foco nos insumos e no futuro), controle simultneo (foco nos processos) e controle posterior (foco nos resultados). Processo que envolve a definio de parmetros de desempenho, mensurao do desempenho real, comparao e implementao de medidas corretivas.

5

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA

Controle - Elementos

Controle - Momentos

Controle - Nveis Institucional/estratgico: acompanhar a realizao da misso, fatores externos e internos governana corporativa; balano contbil e relatrios financeiros; balano social; controle social. Intermedirio: focaliza a rea funcional, voltados para quantidade, qualidade, tempo e custo volume de vendas, participao no mercado, oramento-programa; contabilidade de custos. 6

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA Operacional: focaliza as atividades e o consumo dos recursos - estoque; Just-in-time; quadros de produtividade; controle de qualidade. 1.6. Comunicao:

Processo de transmisso de uma informao, atravs de um canal, de um Emissor para um Receptor, que emite um retorno da mensagem para confirmar o recebimento e a compreenso. Emissor: codifica atravs da fala e da escrita; Receptor: decodifica, ouvindo e lendo, percebendo e interpretando; Canal: meio pelo qual se transmite uma informao; Rudo: dificuldades de compreender a informao.

7

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA Barreiras Comunicao

Filtragem: a manipulao da informao pelo emissor; Percepo seletiva: o receptor percebe com base nas necessidades, motivaes, experincias e caractersticas pessoais; Sobrecarga de informao: ocorre quando o volume de informao ultrapassa a capacidade de processamento; Distoro: quando a mensagem sofre alterao, deturpao ou modificao; Omisso: quando certos aspectos so omitidos, cancelados ou cortados.

Canais de Comunicao Formal: os caminhos e meios oficiais para o envio de informaes dentro e fora da organizao; Informais: constituem as redes de comunicao no-oficial que complementam os canais formais.

8

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA Comunicao Fluxos:

Caractersticas da Boa Comunicao Objetividade e assertividade; Conhecimento do interlocutor (pblico-alvo) para gerar empatia (colocar-se no lugar no receptor); Compreenso do interlocutor (saber ouvir); Redundncia ou repetio: usar canais mltiplos; Linguagem adequada: clara e simples; Preferncia pela voz ativa; Correo e Conciso; Fidelidade ao pensamento original; Dar e buscar feedback ou retroao.

Gesto de Redes:

TESTES 51. (FCC / TRF 1 / 2011) Uma caracterstica essencial do planejamento estratgico : (A) evitar as incertezas ambientais por meio de estratgias detalhadas de aes tticas. (B) centralizar o planejamento nos nveis gerenciais, evitando a descentralizao de aes. (C) focar o enfrentamento da instabilidade ambiental de curto prazo. (D) potencializar o efeito sinrgico das competncias organizacionais. (E) ser um desdobramento do planejamento operacional setorial da organizao.

9

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA 138. (FCC / TRT/8 Regio/ 2010). O processo administrativo possui quatro funes bsicas planejamento, organizao, direo e controle. A funo de controle um processo cclico composto de quatro fases: (A) anlise dos resultados; definio de metas; aes de reforo para aplicao de boas prticas e acompanhamento. (B) definio de objetivos; acompanhamento da execuo; avaliao e aes de melhoria. (C) acompanhamento da execuo; identificao de inconformidades; definio de novos processos e implantao. (D) monitorao dos processos definidos; identificao de inconsistncias; implantao e avaliao. (E) estabelecimento de padres de desempenho; monitorao do desempenho; comparao do desempenho com o padro e ao corretiva. 33. (FCC / BAHIAGS / 2010). No processo de comunicao, a percepo e interpretao, por parte do receptor, do significado da mensagem recebida denominada: (A) codificao. (B) feedback positivo. (C) decodificao. (D) tautologia. (E) resposta. 55. (FCC / TCEPR / 2012). Fazer que algo acontea do modo como foi planejado a definio de: (A) organizar. (B) coordenar. (C) prospectar estrategicamente. (D) controlar. (E) motivar.

2. Caractersticas das Organizaes Formais - Estrutura Organizacional Estrutura formal: representada pelo organograma. Foca o sistema de autoridade, responsabilidade, diviso de trabalho, comunicao e processo decisrio. Estrutura informal: formada pela rede de relaes sociais e pessoais e no aparece no organograma, complementa a estrutura formal. O organograma a representao grfica que mostra as funes, os departamentos e os cargos, especificando como se relacionam. Os retngulos representam a forma de dividir o trabalho e os critrios de departamentalizao. A hierarquia est demonstrada na disposio dos retngulos em nveis. As linhas se referem a distribuio de autoridade ou cadeia comando, indicando quem est subordinado a quem. 2.1. Estrutura Organizacional - elementos 2.1.1. Especializao do trabalho: grau em que as tarefas so divididas e padronizadas para serem realizadas por um indivduo. Especializao horizontal especifica nmero de atividades desempenhadas; Especializao vertical especifica a medida da concepo, execuo e administrao das atividades por uma pessoa. 2.1.2. Cadeia de Comando/Escalar ou linha de comando: a diferenciao vertical especifica a linha que vai do topo at o ltimo nvel da hierarquia, mostrando quem responde a quem. 10

TRT PE - 2012 Noes de Gesto Pblica PROF. ELISABETE MOREIRA 2.1.3. Amplitude de Controle: mede o nmero de pessoas subordinadas a um administrador, quanto maior menos nveis hierrquicos e menor o nmero de administradores. 2.1.4. Centralizao: decises so tomadas no topo, enfatizando a cadeia de comando. Vantagens: Decises mais consistentes com os objetivos, maior uniformidade de pr