GUIA PARA A Guia para a Imprensa como uma ferramenta de suporte ao trabalho dos jornalistas em ... Diretor

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of GUIA PARA A Guia para a Imprensa como uma ferramenta de suporte ao trabalho dos jornalistas em ......

  • GUIA PARA A IMPRENSA Jogos Pan ‑americanos Guadalajara 2011

  • HOME IMPRIMIR SEÇÃO

    IMPRIMIR PÁGINA

    PRÓXIMA

    as tendências de novas tecnologias, o COB decidiu produzir, pela primeira vez, um Guia para a Imprensa totalmente digital. Dessa forma, os usuários terão a possibilidade de acesso ao guia por meio do site do COB (www.cob.org.br), poderão salvar as informações em seus computadores ou, se preferirem, imprimir os perfis que acharem necessários.

    Estamos, ao mesmo tempo, inovando e mantendo o compromisso e a tradição, iniciados em 1996, de oferecer o

    APRESENTAÇÃO Guia para a Imprensa como uma ferramenta de suporte ao trabalho dos jornalistas em coberturas de eventos esportivos de grande porte, como são os XVI Jogos Pan ‑americanos Guadalajara 2011.

    Bom trabalho a todos!

    Carlos Arthur Nuzman Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro

    HOME IMPRIMIR SEÇÃO

    IMPRIMIR PÁGINA

    PRÓXIMA

    O Comitê Olímpico Brasileiro tem o prazer de oferecer aos jornalistas o Guia para a Imprensa do Time Brasil nos Jogos Pan ‑americanos Guadalajara 2011. Estão reunidas nesta edição as principais informações sobre o Time Brasil, além de dados sobre o histórico da participação brasileira em Jogos Pan ‑americanos.

    Para atender às necessidades prementes de ações que defendam o respeito ao meio ambiente e à sustentabilidade do nosso planeta, e acompanhar

  • Uma equipe, um sonho. Milhões de corações batendo mais forte. É a torcida pelo Time Brasil nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011.

    Ty b

    a |

    M a

    u ri

    ci o

    S im

    o n

    e tt

    i

    timebrasil.org.br

    IMPRIMIR PÁGINA

    ANTERIOR PRÓXIMAHOME

  • APRESENTAÇÃO

    44641-OLK-AnuncioA4.indd 1 19/09/11 11:21

    IMPRIMIR PÁGINA

    ANTERIOR PRÓXIMAHOME

  • APRESENTAÇÃO

    IMPRIMIR PÁGINA

    ANTERIOR PRÓXIMAHOME

    CARLOS ARTHUR NUZMAN Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro

    Formado em Direito, é presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, presidente da ODESUR (Organização Desportiva Sul‑ ‑americana), membro do Comitê Executivo da ODEPA (Organização Desportiva Pan ‑americana) e membro do COI (Comitê Olímpico Internacional), no qual integra a Comissão de Relações Internacionais.

    COB Presidente desde junho de 1995,esteve à frente do Comitê de Candidatura que conquistou o direito de organizar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, e agora preside o Comitê Organizador Rio 2016. Presidiu o Comitê Organizador dos Jogos Pan ‑americanos e Parapan‑ ‑americanos Rio 2007, e o Comitê Organizador da XII ACNO e da Reunião do Comitê Executivo do COI em maio de 2000, no Rio de Janeiro. Liderou as delegações brasileiras nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996, Sidney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008. Presidiu a organização dos Jogos Sul‑ ‑americanos no Brasil, em 2002, no tempo recorde de três meses. Em 2007 foi eleito para integrar o Hall da Fama do Voleibol.

    ANTES DO COB Presidiu a Confederação Brasileira de Voleibol de 1975 a janeiro de 1997. Nesse período, a seleção masculina conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos Barcelona 1992 e a prata em Los Angeles 1984. A feminina, o ouro e a prata no vôlei de praia e o bronze no volei de quadra, em Atlanta 1996. Outros títulos: Campeão da Liga Mundial (93), tetracampeão no Mundial da Juventude (89 a 95) e bicampeão do World Grand Prix (94 e 96). Trouxe para o Brasil os Campeonatos Mundiais de Voleibol Masculino (90) e Feminino (94) e os de Vôlei de Praia. Atleta olímpico de voleibol, jogou de 1957 a 1972. Integrou a Seleção Brasileira entre 1962 e 1968, participando dos Jogos Olímpicos Tóquio 1964 e dos Mundiais na ex ‑URSS (62) e na ex‑ ‑Tchecoslováquia (66).

  • APRESENTAÇÃO

    IMPRIMIR PÁGINA

    ANTERIOR PRÓXIMAHOME

    ANDRÉ GUSTAVO RICHER Vice ‑presidente e Secretário ‑geral do Comitê Olímpico Brasileiro

    Formado em Direito, é vice‑ ‑presidente, secretário ‑geral e diretor jurídico do Comitê Olímpico Brasileiro, e vice‑ ‑presidente do Conselho Diretor e membro do Conselho Executivo do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

    MARCUS VINICIUS FREIRE Superintendente Executivo de Esportes do Comitê Olímpico Brasileiro

    Formado em Economia, com MBA em Seguros/PUC RJ e Marketing/ IBMEC RJ, faz parte da Comissão Nacional de Esportes. Autor do livro Ouro Olímpico, o marketing dos aros.

    COB Superintendente Executivo de Esportes do COB desde 2008. Antes disso, foi diretor técnico da entidade, desde 98. Chefe de Missão nos Jogos Olímpicos Sidney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008, nos Jogos Pan ‑americanos Winnipeg 1999, Santo Domingo 2003 e Rio 2007, e nos Jogos Sul‑ ‑americanos Brasil 2002. Integrou a Agência Mundial Antidoping (WADA)

    COB Membro nato do COB, do qual já foi diretor técnico, diretor jurídico e presidente de 90 a 95. Foi Chefe de Missão nos Jogos Olímpicos de Moscou (80), Los Angeles (84) e Seul (88) e nos Jogos Pan‑ ‑americanos de Caracas (83), Indianápolis (87) e Havana (91). Foi vice ‑presidente do Comitê Organizador dos Jogos Pan‑ ‑americanos e Parapan ‑americanos Rio 2007, e secretário ‑geral da Organização Desportiva Pan‑ ‑americana e da Organização Desportiva Sul ‑americana.

    ANTES DO COB Chefiou a delegação brasileira na Copa do Mundo de Futebol na Argentina (78). Membro do CND (Conselho Nacional de Desporto), de 1974 a 1995. Diretor da CBF, de 1975 a 1986. Foi diretor (69 a 79) e vice ‑presidente para a América Latina (70 a 78) da Federação Internacional de Remo.

    ANTES DO COB Atleta olímpico do voleibol, conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos Los Angeles 1984. Ouro no Pan de Caracas (83) e 3º colocado na Copa do Mundo do Japão (83). Entre 1977 e 1990 jogou pelos clubes do Flamengo, Botafogo, Sogipa/Porto Alegre, Atlântica Boavista, Bradesco Seguros, Sulbrasileiro e Gabbiano Mantova, da Itália.

  • APRESENTAÇÃO

    IMPRIMIR PÁGINA

    ANTERIOR PRÓXIMAHOME

    JOSÉ ROBERTO PERILLIER Subchefe de missão

    BERNARD RAJZMAN Chefe de Missão

    Presidente da Comissão de Atletas do COB, vice ‑presidente da Academia Olímpica Brasileira, membro da Assembleia do COB e membro do Conselho de Esportes do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

    Formado em Educação Física, com cursos técnicos de futebol e voleibol, e especialização em Organização Esportiva.

    COB Gerente de Alto Rendimento do COB. Subchefe de Missão nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996, Sidney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008 e nos Jogos Pan ‑americanos Winnipeg 1999, Santo Domingo 2003 e Rio 2007.

    COB Foi Chefe de Missão nos Jogos da Lusofonia Macau 2006 e Lisboa 2009, e nos Jogos Sul ‑americanos Buenos Aires 2006 e Medellín 2010. Foi também Subchefe de Missão nos Jogos Pan ‑americanos Rio 2007, Jogos Olímpicos Pequim 2008 e Jogos Olímpicos de Inverno Vancouver 2010.

    ANTES DO COB Medalha de prata no vôlei dos Jogos Olímpicos Los Angeles 1984, Bernard conquistou na Seleção Brasileira sete títulos sul‑ ‑americanos, um título pan‑ ‑americano (83), o vice‑ ‑campeonato Mundial de 82 e a terceira colocação na Copa do Mundo de 1981. Disputou ainda os Jogos de Montreal 1976 e Moscou 1980. Foi Secretário Nacional de Esportes, deputado estadual por dois mandatos e presidente do Conselho Nacional de Esportes. Em 2005, foi indicado para integrar o Hall da Fama do vôlei mundial.

    ANTES DO COB Supervisor de vôlei do Bradesco (85 a 87) e coordenador de eventos da Confederação Brasileira de Voleibol entre 1989 e 1995, quando participou da organização do Campeonato Mundial de 1990 (masculino) e 1994 (feminino), e das finais da Liga Mundial de 1993 e 1995. Goleiro de futebol da Seleção Brasileira Juvenil (67), conquistou a Taça Guanabara (69) e o Campeonato Brasileiro (70) pelo Fluminense.

  • APRESENTAÇÃO

    IMPRIMIR PÁGINA

    ANTERIOR PRÓXIMAHOME

    GUSTAVO HARADA Subchefe de Missão

    JORGE BICHARA Subchefe de Missão

    Formado em Educação Física, com pós ‑graduação em Administração Esportiva pela Fundação Getúlio Vargas e especialização pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF).

    Formado em Esporte (USP), com MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas.

    COB Líder da área de Relações Esportivas Internacionais, à frente das operações das missões do COB. Participou dos Jogos Olímpicos Pequim 2008 como Oficial do COB; Jogos Olímpicos da Juventude Cingapura 2010, como Subchefe de Missão; e dos Jogos Olímpicos de Inverno Vancouver 2010, como attaché da delegação brasileira. Foi supervisor da área de Relações e Serviços aos CONs do Comitê Organizador dos Jogos Pan‑ ‑americanos Rio 2007. Em 2004, foi voluntário do COB junto à delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Atenas.

    COB Gerente ‑geral de Desenvolvimento de Projetos Especiais. De 2007 a 2010, passou pela Gerência de Alto Rendimento. Antes disso, foi supervisor da área de Eventos. Participou do Comitê Organizador dos Jogos Sul ‑americanos Brasil 2002 e foi Gerente O