Click here to load reader

Guia Pratico de SPSS

  • View
    5.179

  • Download
    8

Embed Size (px)

Text of Guia Pratico de SPSS

Guia Prtico do SPSS

Outubro/2010

Utilizao do SPSS(Statistical Package for the Social Sciences)

Guia Prtico I

2

Programa Utilizao do SPSS1. Introduo 2. Origem 3. Abordagem conceptual 4. reas de interesse 5. Ambiente de trabalho 6. Criao de ficheiro de dados 7. Importao de ficheiros 8. Anlise estatstica de dados 9. Anlise de grficos 10. Ajuda - Utilizao do tutorialBibliografia PESTANA, M. H., GAGEIRO, J. N., Anlise de Dados para Cincias Sociais a complementaridade do SPSS, Ed. Slabo, 1998 PEREIRA, Alexandre, SPSS Guia prtico de utilizao Anlise de Dados para Cincias Sociais e Psicologia, Ed. Slabo, Lisboa, 1999 HILL MAGALHES, Manuela, Hill, ANDREW, Investigao por Questionrio, Ed. Slabo, Lisboa, 2000. Site: www.spss.com

3

1. IntroduoO SPSS um package estatstico que integra diversas funcionalidades que envolvem a recolha, validao e a anlise de dados. A sua utilizao deve ser sempre supervisionada por uma boa orientao em termos de conhecimento e domnio das tcnicas estatsticas envolvidas.

1.1 Objectivo:Dotar os formandos de conhecimentos bsicos para a utilizao de determinadas tcnicas para a obteno e anlise de resultados estatsticos.

1.2 Requisitos bsicos:Estatstica (ou que utilizem como apoio um livro de estatstica). Informtica (windows,..).

1.3 Resultados esperados:Introduzir dados num novo ficheiro; gravar ficheiros e abrir ficheiro criado anteriormente; definir e transformar variveis; Importar dados do Excel e de outras aplicaes; Analisar dados (estatstica univariada e bivariada, tabelas e grficos); Executar alguns procedimentos de estatstica inferencial.4

2. OrigemUniversidade de Londres nos anos 60. Tornou-se muito popular no meio acadmico a partir da dcada de 70;Alm do SPSS, foram desenvolvidos na dcada de 60 vrios softwares estatsticos. De entre esses, podem ser citados: SAS (Statistic Analysis System): foi desenvolvido na Universidade da Carolina do Norte; semelhante ao SPSS; contm vrios mdulos; muito popular nos institutos de pesquisa; "BMD" (Biomedical Computer Programs): desenvolvido na Universidade da Califrnia. EPINFO: foi desenvolvido sob os auspcios da ONU, para ser utilizado e popularizado na rea mdica; possui diversos mdulos estatsticos; todavia, tecnicamente constitui um software limitado, principalmente quanto aos seus recursos grficos;

5

SPHINX: originrio da Frana; possui particularidades como a capacidade de realizar anlises lexicais, factoriais e de correspondncias mltiplas; ao contrrio dos softwares tradicionais, possui uma viso dos dados que vai do particular ao geral;

Alguns endereos estatsticos: www.spss.com o site do SPSS com alguns links interessantes.

www.statsoft.com o site de um pacotemenos conhecido, chamado Statistica.

www.statsoft.com/textbook/stathome.html trochim.human.cornell.edu/selstat/ssstart.htm um site para seleccionar procedimentos estatsticos. www.ats.ucla.edu/stat/ o site sobre recursos acadmicos da Univiversidade Califrnia Los Angeles (UCLA).

6

3. Abordagem conceptualSegundo alguns especialistas, o SPSS :uma poderosa ferramenta informtica que permite realizar clculos estatsticos complexos, e visualizar os seus resultados, em poucos segundos, (Pereira, 1999). Uma das muitas aplicaes para o tratamento estatstico de dados disponveis e das mais divulgadas no mundo inteiro (Fonseca & Silva, 2003). Um software til para gerir e analisar estatisticamente uma matriz de dados. Processa em ambientes DOS e Windows e possui uma viso que vai do geral para o particular. Um poderoso software estatstico especialmente desenvolvido para a utilizao por profissionais de cincias humanas. Diferentemente de outros pacotes estatsticos existentes no mercado, o SPSS apresenta uma interface bastante amigvel ao usurio, facilitando em muito suas anlises estatsticas (Valentim, Fernando, 2001:[email protected])

7

4. reas de interesseO SPSS pode ser utilizado nas mais diversas reas do conhecimento e aplicaes: Marketing Psicologia Administrao Educao Cincias Sociais Servio Social Economia Governamental Finanas Sade Pblica Pesquisa de Mercado Pesquisa Social Pesquisa Eleitoral Pesquisa de Opinio Pesquisa de Mdia

Investigao cientifica.

8

5. Ambiente de trabalho5.1 Janelas

H oito tipos de janelas/windows no SPSS:

Figura 1 Lista de janelas do SPSS.

9

Data Editor

A janela que apresenta o contedo do ficheiro de

dados. Os dados podem ser criados ou modificados atravs desta janela. S possvel ter uma destas abertas num dado momento. a primeira janela que abre quando inicia o SPSS.Barra de menus Barra de ferramentas

Barra de estado Figura 2 Janela de edio de dados

Folha de edio de dados Modo de visualizao de dados

Modo de visualizao e definio das variveis.

10

Viewer (Output)

Janela onde so apresentados todos os

resultados estatsticos, tabelas, grficos, etc. Abre automaticamente, sempre que um determinado procedimento gera resultados. composto por duas subjanelas: esquerda est um organigrama do output: direita esto os resultados propriamente ditos.

Figura 3 Janela de visualizao de resultados.

Draft Viewer

Os resultados podem ser apresentados em forma de

texto (instead of interactive pivot table) no Draft Viewer.

Pivot Table Editor permite editar e modificar tabelas (editor databela dinmica). Pode editar-se o texto, trocar os dados de linhas com colunas, adicionar cor, criar tabelas multidimensionais, etc.

11

Chart Editor permite editar e modificar grficos. Podem alterarse as cores, seleccionar tipos e tamanhos de letras, trocar os eixos vertical com horizontal, fazer rotaes, etc.

Figura 4 - Janela de edio de grficos.

Text Output Editor permite alterar texto que no seja visvel noPivot Table Editor. Pode alterar-se com o tipo, tamanho, cor e estilo das letras.

Syntax Editor

Todos os comandos emitidos a partir dos menus

do SPSS podem ser apresentados numa janela de sintaxe. Para isso, utiliza-se o comando Paste das caixas de dilogo.

Script Editor Janela de programao que permite personalizar eautomatizar programas). tarefas do SPSS (pequenos

12

5.2 MenusFile Edit View Data Transform Analyze Graphs Utilities Windows Help Tabela 1 Menu da Janela de dados

M en u

FuncionalidadesCriar, abrir, ler, gravar ou imprimir ficheiros. Modificar, copiar ou colar textos das janelas de output ou de sintaxe; pesquisa de dados e parametrizao de opes diversas. Activar diversas barras de ferramentas/botes, fontes, grelhas, barra de status e mostrar os rtulos (labels) definidos. Alterar globalmente os dados tais como: transpor variveis e casos, criar subconjuntos de casos para anlise, insero de dados. Obs: Estas alteraes so temporrias e no Produzir alteraes nas variveis seleccionadas e, calcular novas variveis a partir de valores de outras j existentes. Obs: Estas alteraes s sero efectivas se forem

File Edit View Data Transform

afectam o ficheiro, excepto se for efectuada uma gravao com estas alteraes.

gravadas.

Analyze

Graph Utilities Add-ons Windows Help

Seleccionar vrios procedimentos estatsticos como a anlise descritiva, cruzamento de variveis, anlise da varincia, correlaes, regresses, clusters, sries, amostras, anlise multivariada, estatsticas no paramtricas, etc. Criar grficos de colunas, de sectores, histogramas, diagramas de disperso, etc. Obter informao acerca das variveis, controlar lista de variveis que aparece nas caixas de dilogos, correr scripts e alterar menus. Comutar entre as vrias janelas do SPSS ou minimiz-las. Ajudar o funcionamento do SPSS. Ligar Pgina do SPSS na Internet.

13

6. Criao de Ficheiro de dados 6.1 Introduo de dadosAspectos a considerar:

Muitas das caractersticas da Janela do Data Editor do SPSS so similares s de qualquer folha de calculo em ambiente Windows, tal como o Excel. As colunas correspondem s variveis (ou campos). E as linhas aos casos (ou registos). As clulas podem apenas conter valor (numricos e no numricos); no possvel, tal como se faz nas folhas de clculos, definir frmulas nas clulas.Definio das variveis (Data Define Variable):

O primeiro caracter deve ser uma letra; os restantes podem ser numricos ou no numricos; ou mesmo incluir certos smbolos (@, #, _, ou $). No deve incluir espaos em branco ou conter os smbolos: &, !,? ou *. As palavras ALL, NE, EQ, TO, LE, LT, BY, OR, GT, AND, NOT, GE, WITH no podem constituir nomes para as variveis. Esto reservadas para a Syntax. Deve indicar o tipo da varivel: numrico, textos/no numricos (string), data (date), etc; descrever a varivel e dos seus valores (rtulos/labels); e codificar os valores em falta/sem informao (missing values). Obs: recomendvel definir uma varivel qualitativa como numrica edepois atribuir os rtulos ou labels. Por exemplo, a varivel sexo: digitar 1 parasexo feminino e 2 para sexo masculino e nos labels colocar a equivalncia.

14

Exemplo 1 - Considere um exemplo prtico.Nmero de linha Nome da varivel Editor de Clula Clula activa

Figura 5 Introduo de dados

1. Guarde o ficheiro: File Save nomeficheiro (osvaldo.sav) 2. Produza: Tabela de frequncias para a varivel ano. Analyze Descriptive Statistics Frequencies varivel 3. Repita a alnea 2) para as outras variveis. 4. Feche todas as janelas do SPSS. Abra de novo o SPSS. 5. Abra o ficheiro de dados introduzido anteriormente: File Open nomeficheiro 6. Utilize no menu Edit as opes (copiar, apagar, paste, find, ...) 7. Introduza/Insira 5 novos casos: Data Insert Case 8. Insira 2 novas variveis: Data Insert variable15

Depois de efectuar o exemplo anterior, faa o seguinte: 9. Seleccione as variveis se