Guia sobre DroGas para Jornalistas - pbpd.org. Jornalistas, IBCCRIM-PBPD-Catalize-SSRC (2017). assIsTenTe de Produo: Cristina Ucha reVIso TCnICa: Andrea Galassi, Dartiu Xavier da Silveira

  • View
    217

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Guia sobre DroGas para Jornalistas - pbpd.org. Jornalistas, IBCCRIM-PBPD-Catalize-SSRC (2017)....

  • Guia sobre DroGas para Jornalistas

    PLATAFORMA BRASILEIRA DE POLTICA DE DROGAS

  • Guia sobre

    DroGas para

    Jornalistas

  • Coordenao:

    Catalize Comunicao Social

    TeXTo e edIo: Tarso Araujo

    ProjeTo GrfICo: Estdio Nono

    dIreo de arTe: Jorge Oliveira

    IlusTraes: Inara Negro

    assIsTenTe de arTe:

    Jacqueline Hamine

    arTe-fInalIZao e

    feCHaMenTo de arQuIVos:

    Rosalina Taques | DoceDesign

    reVIso e Produo

    edITorIal: Dbora Tamayose

    assIsTenTe de PesQuIsa:

    Manuela Muzzachio

    Coordenao de

    ProjeTo: Harumi Visconti

    permitida a reproduo parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. Fonte: Guia sobre Drogas para Jornalistas, IBCCRIM-PBPD-Catalize-SSRC (2017).

    assIsTenTe de Produo:

    Cristina Ucha

    reVIso TCnICa: Andrea

    Galassi, Dartiu Xavier da Silveira e

    Lus Fernando Tfoli (sade), Carolina

    Diniz, Cristiano Avila Maronna e

    Cristina Ucha (direito), Maurcio Fiore

    (cincias sociais), Dnis Petuco e Maria

    Anglica Comis (reduo de danos)

    suPorTe adMInIsTraTIVo:

    Alexandre Soledade de Oliveira,

    Priscila Nicastro, Roberto Seracinskis

    e Victor de S. Nogueira

    ColaBorao:

    Cleia Noia, Luciana Zaffalon,

    Nathalia Oliveira e Priscila Beltrame

    Este projeto foi financiado com recursos do Drugs, Security and Democracy (DSD) Program do Social Science Research Council, o qual conta com o apoio financeiro da Open Society Foundations.

    A658G ARAuJo, TARSo GuIA SoBRe DRoGAS PARA JoRnAlISTAS / TARSo ARAuJo 1 eD. So PAulo : IBCCRIM-PBPD-CATAlIze-SSRC, 2017. 96 P. ISBn 978-85- 54861-00- 1

    1. DRoGAS 2. DRoGAS ASPeCToS SoCIAIS 3. JoRnAlISMo MAnuAl De eSTIlo 4. JoRnAlISMo ASPeCToS SoCIAIS I. TTulo. CDD- 362.29

  • Este projeto foi financiado com recursos do Drugs, Security and Democracy (DSD) Program do Social Science Research Council, o qual conta com o apoio financeiro da Open Society Foundations.

    1 edioSo Paulo

    IBCCRIM-PBPD-Catalize-SSRC2017

    Guia sobre

    DroGas para

    Jornalistas

  • Instituto Brasileiro de Cincias Criminais IBCCRIM dIreTorIa eXeCuTIVa 2017/2018: Presidente: Cristiano Avila Maronna 1 Vice-presidente: Alexis Couto de Brito 2 Vice-presidenta: Eleonora Rangel Nacif 1 Secretrio: Renato Stanziola Vieira 2 Secretrio: Carlos Roberto Isa 1 Tesoureiro: dson Luis Baldan 2 Tesoureiro: Bruno Shimizu Diretor nacional das coordenadorias regionais e estaduais: Andr Adriano do Nascimento da Silva Assessora da diretoria: Jacqueline Sinhoretto Ouvidor: Rogrio Fernando Taffarello ConselHo ConsulTIVo 2017/2018: Presidente do conselho: Andre Pires de Andrade Kehdi Membros: Carlos Alberto Pires Mendes Helios Nogus Moyano Maringela Gama de Magalhes Gomes Srgio Salomo Shecaira Acesse a composio completa do IBCCRIM em www.ibccrim.org.br

    Plataforma Brasileira de Poltica de Drogas seCreTarIa eXeCuTIVa: Secretrio Executivo: Cristiano Avila Maronna Secretria Executiva Adjunta: luciana zaffalon Coordenao Cientfica: Maurcio Fiore Coordenao de Comunicao: Harumi Visconti Coordenao de Relaes Institucionais: Gabriel elias Articulao: nathlia oliveira Mais sobre a PBPD na pgina 11.

  • 9 Por que um guia sobre drogas para jornalistas?

    pgina pgina

    pgina pgina

    pgina pgina

    25 Glossrio de termos sobre drogas

    13 Introduo: A imprensa no rehab

    73 Cada droga uma droga

    21 O que so drogas?

    91 Referncias

    SumrioEste guia est organizado da seguinte maneira: a parte principal, da pgina 25 70, traz um glossrio, em ordem alfabtica, com diversos termos recorrentes na cobertura jornalstica sobre drogas. A segunda parte traz uma sequncia de fichas com informaes por substncias ou grupos de subs-tncias, listando mitos e verdades, dados relevantes e informaes correlatas. Ao longo de todo o guia, voc encontrar referncias cruzadas entre os termos, que se complementam, assim como as fichas por substncias. Notas sobrescritas tambm indicam as referncias, todas reunidas na parte final.

  • 8 G u i a so b r e D r o Gas pa r a J o r n a l i stas

  • 9

    Por que um guia sobre drogas para jornalistas?

    A Plataforma Brasileira de Poltica de Drogas (PBPD) nasceu da necessidade de unir, em rede, especialistas e organizaes dedicadas a estudar e a promover a reforma da poltica de drogas em suas diversas frentes: sade, segurana pblica, acesso justia e direitos humanos.

    Composta de mais de 40 entidades em todo o pas e sediada no Instituto Brasileiro de Cincias Criminais (IBCCRIM), a PBPD atua pela reduo da violncia e dos danos associados a polticas proibicionistas, defendendo normativas e programas

  • 10 G u i a so b r e D r o Gas pa r a J o r n a l i stas

    Por Que uM GuIa soBre droGas Para jornalIsTas ?

    que garantam a autonomia, a liberdade e o efetivo direito sade. Como no poderia deixar de fazer, tambm fomenta o debate sobre os efeitos sociais do combate s drogas, pautando as consequncias do encarceramento em massa e denunciando a violncia e a letalidade policiais.

    Organizada em trs eixos advocacy, produo cientfica e comunicao , a PBPD incide no debate poltico, apontando evidncias cientficas e fontes de credibilidade capazes de orientar uma nova poltica de drogas, mais justa e eficaz.

    Essa atuao pressupe um dilogo permanente com influenciadoras e influenciadores de opinio, especialmente com o jornalismo, em suas formas mais diversas e atuais. A imprensa deve ser pautada pela pluralidade de perspectivas, pela transversalidade entre campos do conhecimento e por dados comprovados cientificamente.

    Nosso intuito com este Guia oferecer um material prtico, que facilite as apuraes e que seja um instrumento de consulta nas coberturas, fornecendo referncias bibliogrficas, fontes e dicas para a obteno de dados.

    Convidamos todas e todos a ler este Guia com disposio para olhar a questo das drogas por outro ngulo, fugindo dos lugares-comuns do discurso mdico isolado, dos chaves proibicionistas e antiproibicionistas e comprometendo-se com a oferta de informao de qualidade para quem consome o noticirio, no formato que for.

    preciso ter responsabilidade e coragem para cobrir de forma inovadora os acontecimentos que envolvem uso e trfico de drogas, para que reflitamos sobre a urgncia de implantar polticas tolerantes, inclusivas e, acima de tudo, condizentes com a realidade.

  • 11

    Quem compe a plataforma brasileira de poltica de Drogas:Apoio Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal Associao Brasileira de Estudos Sociais do Uso de Psicoativos Associao Brasileira de Gays, Lsbicas, Travestis e Transexuais Associao Brasileira de Reduo de Danos Associao Brasileira de Sade Coletiva Associao Brasileira de Sade Mental Associao Brasileira Multidisciplinar de Estudos sobre Drogas Associao Brasileira para Cannabis Associao dos Agentes da Lei contra a Proibio Associao Juzes para a Democracia Associao Multidisciplinar de Estudos sobre Maconha Medicinal Associao Psicodlica do Brasil Centro Brasileiro de Estudos de Sade Centro Brasileiro de Informaes sobre Drogas Psicotrpicas Centro de Convivncia de Lei Centro de Direitos Humanos e Educao Popular Centro de Estudos de Segurana e Cidadania da Universidade Cndido Mendes Centro de Referncia sobre Drogas e Vulnerabilidades Associadas Cia. Pessoal do Faroeste Comit Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher Conectas Direitos Humanos Cultive Associao de Cannabis Medicinal Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Substncias Psicoativas Growroom Grupo de Pesquisas em Poltica de Drogas e Direitos Humanos da UFRJ Grupo de Trabalho do Programa lcool, Crack e Outras Drogas da Fundao Oswaldo Cruz Iniciativa Negra por uma Nova Poltica sobre Drogas Instituto Brasileiro de Cincias Criminais Instituto de Defesa do Direito de Defesa Instituto de Pesquisa de Adaptgenos e Entegenos Instituto Manoel Pedro Pimentel Instituto Sou da Paz Instituto Terra, Trabalho e Cidadania Laboratrio de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos da Unicamp Maryjuana.com.br Ncleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos Observatrio Baiano sobre Substncias Psicoativas Pastoral Carcerria Nacional Plantando Conscincia Programa de Orientao e Atendimento a Dependentes da Universidade Federal de So Paulo Rede Brasileira de Reduo de Danos e Direitos Humanos Rede Cidade Fala Rede Latino-Americana de Pessoas que Usam Drogas Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas

    ConselHo ConsulTIVo: Aldo Zaiden Andrea Gallassi Antonio Lancetti (In memoriam) Antonio Nery Filho Aparecida Carvalho Beatriz Labate Beatriz Vargas Dartiu Xavier da Silveira Denis Russo Burgierman Edward Macrae Elisaldo Carlini Emlio Figueiredo Ester Kosowsky Henrique Carneiro Jos Henrique Torres Julita Lemgruber Luana Malheiros Luciana Boiteux Lus Fernando Tfoli Luiz Eduardo Soares Maurides Ribeiro Paulo Amarante Paulo Mattos Salo de Carvalho Srgio Salomo Shecaira Sidarta Ribeiro Sueli Carneiro

  • 12 G u i a so b r e D r o Gas pa r a J o r n a l i stas

  • 13

    A imprensa no rehab Tar s o ar aujo

    Uma ameaa devastadora que se espalha pelo pas. Essa era a manchete de um dos jornais de maior circulao no Brasil num domingo de abril de 2011. Derivado de cocana e mais letal que o crack, xi destri jovens e crianas no Acre, dizia o subttulo. Segundo o enviado especial a Ri