GUILHERME CALDEIRA QUINTINO PEREIRA - .ACRLICAS IMPERMEABILIZANTES / Guilherme Caldeira ... Fabio

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of GUILHERME CALDEIRA QUINTINO PEREIRA - .ACRLICAS IMPERMEABILIZANTES / Guilherme Caldeira ... Fabio

UNIVERSIDADE DE SO PAULO

ESCOLA DE ENGENHARIA DE LORENA

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUMICA

GUILHERME CALDEIRA QUINTINO PEREIRA

ESTUDO DA INFLUNCIA DE DIFERENTES TIPOS DE MODIFICADORES REOLGICOS APLICADOS EM MEMBRANAS ACRLICAS

IMPERMEABILIZANTES

LORENA

2014

UNIVERSIDADE DE SO PAULO

ESCOLA DE ENGENHARIA DE LORENA

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUMICA

GUILHERME CALDEIRA QUINTINO PEREIRA

ESTUDO DA INFLUNCIA DE DIFERENTES TIPOS DE MODIFICADORES REOLGICOS APLICADOS EM MEMBRANAS ACRLICAS

IMPERMEABILIZANTES

Projeto de monografia apresentado Escola de

Engenharia de Lorena Universidade de So

Paulo como requisito parcial para obteno de

ttulo de Engenheiro Qumico.

Orientadora: Prof. Dr. Jayne Carlos de Souza Barbosa

LORENA

2014

AUTORIZO A REPRODUO E DIVULGAO TOTAL OU PARCIAL DESTE TRABALHO, POR QUALQUER MEIOCONVENCIONAL OU ELETRNICO, PARA FINS DE ESTUDO DE ESTUDO E PESQUISA, DESDE QUE CITADA AFONTE

Ficha catalogrfica elaborada pelo Sistema Automatizadoda Escola de Engenharia de Lorena,

com os dados fornecidos pelo(a) autor(a)

Caldeira Quintino Pereira, Guilherme ESTUDO DA INFLUNCIA DE DIFERENTES TIPOS DEMODIFICADORES REOLGICOS APLICADOS EM MEMBRANASACRLICAS IMPERMEABILIZANTES / Guilherme CaldeiraQuintino Pereira; orientadora Jayne Carlos de SouzaBarbosa. - Lorena, 2014. 52 p.

Monografia apresentada como requisito parcialpara a concluso de Graduao do Curso de EngenhariaQumica - Escola de Engenharia de Lorena daUniversidade de So Paulo. 2014Orientadora: Jayne Carlos de Souza Barbosa

1. Modificadores reolgicos. 2.Impermeabilizantes. 3. Membrana acrlica. 4.Reologia. I. Ttulo. II. Carlos de Souza Barbosa,Jayne, orient.

DEDICATRIA

Aos meus pais pelo amor incondicional,

ao meu irmo pela amizade de sempre,

aos professores que passaram pelo meu

caminho e aos meus amigos de colgio,

faculdade, viagens e vida.

AGRADECIMENTOS

Agradeo primeiramente a Deus, por sempre me dar foras quando necessrio e

iluminar a minha vida e a de todos ao meu redor.

Agradeo aos meus pais Caio Graco e Shirley, meu irmo Leonardo, meus avs e avs e

todos da famlia que fizeram parte da minha vida e me apoiaram incondicionalmente.

Agradeo aos meus amigos de So Paulo Leandro, Robson, Eduardo, Thiago K.,

Caio, Marjorie, Gabriela, Juliana, Giovana, Yumi, Raul, Cadu, Gihed, Nelson e Ricardo

que fizeram parte da minha infncia e adolescncia e at hoje nossa amizade perdura.

Agradeo aos meus amigos de Salvador Ramon, Leon, Gabriel, Mateus, Luma,

Danilo, Caio, Joo, caro, Vitor pela grande amizade e crescimento pessoal que tive com

vocs.

Agradeo aos meus amigos da faculdade Vincius, Bruna R., Bruna Y., Ana Paula,

Luana, Bruno Y., Rmulo, Augusto, Mrcio, Bruno R., Jlia, Maeba, Roberta, Radams,

Caio W., Elias, Gustavo M., Gustavo Z., Jos Felipe, Maurcio, Leandro, Leonardo, Arthur

S., Arthur Bazinga, Joo, Maria, Natasha, Danilo, Tiago B., M, Karen, Marlia e outros que

fizeram parte dessa inesquecvel vida acadmica na USP.

Agradeo a todos da famlia e Repblica 4 de Paus Caio, Abud, Tiago, TB,

Lucas, Joo Sanches, Joo Vitor, Joo Pedro e Diego por me acolherem nesses anos e por

fazerem parte significativa da minha vida.

Agradeo Prof. Dr Jayne Barbosa por me orientar nesse trabalho e ao Prof. Dr.

Antonio Aaro Serra por me dar a oportunidade de realizar iniciao cientfica com ele em

2012.

Agradeo BASF que me disponibilizou as condies necessrias para realizar

essa monografia.

Agradeo aos meus orientadores de estgio e tambm amigos Lucas Seraphim,

Fabio Franco, Antonio Severo, Maurcio Pinheiro e Marlon Santos que me deram a

oportunidade de estgio e a toda equipe AWETA.

muito melhor arriscar coisas grandiosas,

alcanar triunfos e glrias, mesmo expondo-se a

derrota, do que formar fila com os pobres de

esprito que nem gozam muito nem sofrem muito,

porque vivem nessa penumbra cinzenta que no

conhece vitria nem derrota.

(Theodore Roosevelt)

http://kdfrases.com/frase/135569http://kdfrases.com/frase/135569http://kdfrases.com/frase/135569http://kdfrases.com/frase/135569http://kdfrases.com/frase/135569http://kdfrases.com/frase/135569

RESUMO

PEREIRA, G. C. Q. Estudo da influncia de diferentes tipos de modificadores reolgicos aplicados em membranas acrlicas impermeabilizantes . Lorena 2014. 53 fls. Trabalho de concluso de curso Escola de Engenharia de Lorena, Universidade de So Paulo, Lorena SP, 2014.

Atualmente, o mercado de construo civil est em alta atividade e por conta disso

existe uma grande procura de novas tecnologias e desenvolvimento de novas aplicaes

para atender a demanda. Um novo produto, no segmento de impermeabilizantes, que vem

ganhando destaque a manta lquida, tambm conhecida como membrana acrlica devido

sua composio ser majoritariamente de polmeros acrlicos. Uma das matrias-primas

mais importantes deste produto o modificador reolgico, pois garante estabilidade,

facilidade na aplicao e tambm espessamento, entretanto tem impacto na absoro de

gua que uma caracterstica extremamente importante para o ramo de

impermeabilizantes.

Esse estudo focou na realizao de testes baseados na norma NBR 13321 da

ABNT para membranas acrlicas, e outros testes secundrios, realizando um estudo

comparativo de uma mesma formulao de impermeabilizante variando somente as

diferentes tecnologias de modificadores reolgicos para uma mesma faixa de viscosidade.

Constatou-se que diferentes tecnologias de modificadores reolgicos tem grande

influncia especialmente na absoro de gua pelo seu mecanismo de estabilizao de

cargas, como tambm na resistncia s intempries.

Palavras-chave: Impermeabilizante, Modificador reolgico, Membrana Acrlica

ABSTRACT

PEREIRA, G. C. Q. Influence study of different types of rheology modifiers applied into acrylic waterproof membranes. Lorena 2014. 53 pgs. Trabalho de concluso de curso Escola de Engenharia de Lorena, Universidade de So Paulo, Lorena SP, 2014.

Nowadays, the construction market is highly active and because of that there is a

great search for new technologies and development of new applications to attend the

demand. A new product in the waterproofing segment gaining prominence is the

waterproof membrane, also known as acrylic membrane because of its composition is

mainly of acrylic polymers. One of the most important raw materials of this product is the

rheology modifier, because it gives stability, ease to apply and also thickening, however it

worsens the water absorption which is an extremely important characteristic in the

waterproofing area.

This project focused on conducting tests based on norm NBR 13321 for acrylic

membranes, and others secondary tests, performing a comparative study of a single

formulation varying only different rheology modifier technologies for a same viscosity

range.

It was observed that different technologies of rheology modifier have great

influence especially in water absorption due to its filler stabilizing mechanism, but also in

weather resistance.

Keywords: Waterproofing, Rheology modifier, Acrylic membrane.

LISTA DE ABREVIATURAS

ABNT Associao Brasileira de Normas Tcnicas

NBR Normas Brasileiras Regulamentares

PVC Policloreto de Vinila

PEAD Polietileno de Alta Densidade

EPDM Etileno-Propileno-Dieno-Monmero

HASE Emulses Alcalinas Expansveis Modificadas Hidrofobicamente

ASE Emulses Alcalinas Expansveis

HEUR Copolmero Uretnico Etoxilado Modificado Hidrofobicamente

HMPE Politeres Hidrofobicamente Modificados

TNV Teor de no volteis

TPO Poliolefinas termoplsticas

CIE Comisso Internacional L'Eclairage

LISTA DE FIGURAS

Figura 4.1: Aplicao de argamassa polimrica com desempenadeira 17

Figura 4.2: Aplicao de manta asfltica 18

Figura 4.3: Membrana asfltica preparada aps agitao mecnica 19

Figura 4.5: Aplicao de membrana acrlica pigmentada de vermelho 21

Figura 4.6: Modelo newtoniano para escoamento de fluidos 22

Figura 4.7: Taxa de cisalhamento de um pincel comum. 23

Figura 4.8: Grfico Tenso de cisalhamento x Taxa de cisalhamento para fluidos independentes do tempo 25

Figura 4.9: Grfico Viscosidade x Tempo para fluidos dependentes do tempo. 26

Figura 4.10: Classificao de modificadores reolgicos. 27

Figura 4.11: Argila Montmorilonita 28

Figura 4.12: Estrutura formada com modificador reolgico HEUR 30

Figura 4.13: Diferena estrutural entre modificadores reolgicos do tipo HASE e ASE 32

Figura 4.14: Mecanismo de atuao dos tixtropos derivados do leo de mamona em tintas base de solvente e as condies para serem evitadas 33

Figura 5.1: Molde utilizado para cortar corpo de prova 39

Figura 5.2: Dimenses do corpo de prova 40

Figura 5.3: Espectofotmetro Elrepho; Mquina de ensaios Kratos; Viscosmetro

Brookfield