Hermenutica - Shedd Publica§µes

  • View
    271

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Publicado anteriormente sob o título Ouvindo a Deus. Os ensaios nesse volume representam alguns dos melhores auxílios à disposição daqueles que desejam crescer no conhecimento das Escrituras. Os escritores desses ensaios abordam temas como: História, Cânon, Teologia, Sociologia, Hermenêutica Secular Moderna e Pós-Modernismo e Espiritualidade. Autores: Eugene Peterson, Gordon D. Fee, Craig M. Gay, James Houston, J. I. Packer, Loren Wilkinson.

Text of Hermenutica - Shedd Publica§µes

  • A teologia e a leiturada Bblia

    J. I. Packer

    3

    ESCREVI EM OUTRO LUGAR1 a respeito de uma deciso que tomei com meus dezoitos anos avanados em maturidade! Tendo sido cristo por menos de um ano, falei ao meu capelo universitrio em Oxford, um anglicano devoto ritualista, que no queria estudar teologia, porque no ajudaria a minha f. Por que falei tanta bobagem e de modo to descorts? Estremeo cada vez que me relembro disso. Tudo bem: a bobagem na boca evidncia de bobagem na mente, e naquela ocasio, a bobagem na minha mente era uma meia-verdade que, sendo tomada por verdade inte-gral, estava funcionando como mentira. (As meias-verdades operam assim; tome cuidado!) Minha ideia era que como a Bblia contm em si mesma os princpios da sua prpria interpretao (verdade), e como o Esprito Santo que a inspirou, ilumina nossos humildes coraes para percebermos o seu significado (outra verdade), todos os segredos das Escrituras se curvariam diante de mim, se eu simplesmente orasse e lesse o texto.

    Entretanto, trata-se de uma simplificao drasticamente exagerada. Alguns dos segredos da Bblia certamente se me tornariam claros dessa maneira. Muitos leitores da Bblia, do passado e do presente, podem dar testemunho de lies preciosas aprendidas por meio de se imergirem no texto e deixarem uma passagem bblica lanar luz sobre outra. Mas todas as lies, ou, melhor, tudo quanto preciso saber delas? No! Preciso da ajuda da vida teolgica sempre atuante da igreja, e da prpria teologia, de outra forma, o meu entendimento falhar em pontos cruciais. O que no consegui captar aos dezoito anos de idade que Deus quer que aprendamos o que ele ensina na Bblia, no atravs de estudo independente isolado, mas atravs do mtuo contribuir e receber intelectual no convvio da igreja. Envolvidos a temos sermes, livros, debates, discusses em mesa redonda. Envolve nutrir a mente como um elemento bsico no processo de discipular. Em outras palavras, envolve a teologia.

    ouvindo revisado.indd 71 12/04/12 15:16

  • 72

    Naqueles dias, imaginava a vida teolgica da igreja em termos de clrigos correndo atrs de gatos pretos, num poro escuro (por que no creem com singeleza na Bblia e cessam de levantar essas pergun-tas?), e pensava na teologia como um produto humano desengonado e falho fruto de mundanismo intelectual e de soberba, um conjunto de complicaes desnecessrias que somente serviriam para bloquear o caminho ao entendimento espiritual. Essas ideias eram tolas (poucas tolices existem que no adotei em uma ou outra ocasio), mas a minha observao de congregaes, grupos para-eclesisticos, institutos bblicos e seminrios me convence de que as mentes de muitos cristos ainda esto dominadas por elas. Meu preconceito ousado contra a teologia como ajuda ao estudo da Bblia, e minha crena antiga de que o melhor estudo da Bblia levado a efeito sem a teologia, parece (por exemplo) estar claramente subjacente nas rotinas ensinadas hoje em dia para o estudo indutivo da Bblia, assim como na gerao anterior subjazia no ministrio daqueles que se chamavam professores da Bblia, diferentes dos telogos. Essas so ms notcias.

    Nas pginas que se seguem, procurarei dissipar esse preconceito que empobrece, demonstrando de um lado como instvel, imprprio para a igreja e at anticristo empreender o estudo da Bblia sem lastro teolgico, e como por outro lado, a teologia ilumina a altura e a profundi-dade e a largura doutrinria, tica, devocional e apologtica da leitura da Bblia. um empreendimento alm do nosso alcance? Pois bem, vamos ver como progrediremos. Comeo com duas perguntas fundamentais.

    O que a teologia?A primeira pergunta com a qual lidarei : O que a teologia? A

    Teologia (pensamento e discurso a respeito de Deus) uma cincia, uma ramificao de conhecimento a respeito de questes da realidade. O assunto da teologia Deus, o Criador, o Senhor vivo, conforme ele no seu relacionamento com tudo quanto no ele mesmo inclusive ns mesmos, e at mesmo ressaltando ns mesmos, porque a Bblia se centraliza em Deus governando, julgando e salvando a humanidade. Assim como qualquer cincia, a teologia, conforme ela existe hoje, um empreendimento cooperativo contnuo com uma histria de desenvolvi-mento e um conjunto de tcnicas estabelecidas de investigao. O que d coeso ao empreendimento e lhe d identidade contnua o conjunto de perguntas s quais visa responder. A fsica pergunta: Como funciona

    ouvindo revisado.indd 72 12/04/12 15:16

  • 73

    o sistema natural do mundo? A biologia pergunta: Como funcionam as vrias formas da vida? E a teologia pergunta: Como que Deus opera?

    Cada cincia tem seu mtodo apropriado para responder sua prpria pergunta. A fsica e a biologia chegam perto para olhar, fazem observaes, montam experincias e deduzem os resultados: sub-metendo a Natureza ao questionrio segundo a expresso de Francis Bacon, a fim de descobrir o que acontece em condies e circunstncias diferentes. A teologia, entretanto, escuta, julga e deixa a Bblia falar, segundo as suas prprias categorias a respeito da totalidade da vida, e depois interage com tudo aquilo que tanto a igreja, quanto o mundo e cada estudante individualmente tem dito e est dizendo, e tambm tem feito e est fazendo. Cada cincia procura a verdade; mas enquanto a fsica e a biologia buscam a verdade emprica a respeito da criao, a fim de aproveit-la tecnologicamente para o benefcio dos seres humanos, a teologia busca a verdade revelada a respeito do Criador, a fim de conhec-lo por meio de relacionamento numa vida de adorao e obedincia, a fim de empregar a verdade para a glria divina e a fim de corrigir e dirigir nossos pensamentos e caminhos a seu servio.

    Chegando mais perto do mago do assunto: a teologia um organismo de pensamento, um complexo de disciplinas (ou seja: de procedimentos dos quais cada um tem suas prprias regras e recursos) que se alimentam mutuamente. Como todas as coisas na teologia tm vnculos com todas as demais, no se compreende nada na teologia, na primeira ocasio em que nos encontrarmos com ela; somente depois de termos explorado as suas ligaes e percebido o que ela pressupe e subentende que comeamos a domin-la adequademente. Algum j disse que os romances de Jane Austen, lavrados de modo to belo e sutil, devem primeiramente ser lidos pela quarta vez; em outras palavras, somente na quarta leitura que se pode apreci-las devidamente e o mesmo tipo de coisa precisa ser dito a respeito do nosso estudo de verdades teolgicas.

    A teologia, com sua rede de ligaes internas, s vezes descrita como um crculo ou (melhor) um espiral em ascenso, sendo esta a ideia: at voc ter passado pela totalidade daquilo de que cada item uma parte, seu entendimento do referido item certamente deficiente. Quando, porm, voc voltar ao item depois de fazer esse giro, voc o entende pelo menos um pouco melhor do que o entendia antes. Fazer esse giro ou ir ao derredor do crculo envolve aproveitar todas as disciplinas que perfazem o organismo da teologia, a fim de ver qual aplicao o seu

    ouvindo revisado.indd 73 12/04/12 15:16

  • 74

    contedo e hipteses operacionais tm para a percepo especfica que foi seu ponto de partida.

    O organismo da teologia era habitualmente analisado como um quadriltero. Em primeiro lugar vinha a teologia bblica (a exegese dos textos e a sntese dos resultados). Depois se seguia a teologia sistemtica, inclusive a tica. A histria Eclesistica, inclusive a teologia histrica, era a disciplina nmero trs, e a teologia prtica que abrange a vida espiritual, os cuidados pastorais, a pregao e a adorao formava a retaguarda. Essa anlise clssica, entretanto, demasiadamente densa para ser confortvel. Ficar mais clara, se distinguirmos dentro da teologia as dez disciplinas que se seguem.

    1. Exegese. A exegese a atividade que lana os alicerces. A exegese procura responder pergunta: Esse texto, passagem ou livro da Bblia foi escrito para transmitir o qu? O que o escritor humano estava dizendo aos leitores que tinha em mente, a respeito de Deus e dos seres huma-nos debaixo da soberania de Deus e, portanto, a respeito de si mesmo e deles mesmos? Somente depois de a exegese ter demonstrado o que uma passagem significava como comunicao no nvel humano, que podemos ter a esperana de discernir as verdades universais a respeito de Deus e do homem nela embutidas, aplicar aquelas verdades nossa prpria situao e, assim, ver o que ela agora significa como uma palavra da parte de Deus at ns. A interpretao, o processo de mostrar o sig-nificado das Escrituras, como a Palavra de Deus aos leitores em nossos dias, comea com a exegese e completada pela aplicao.

    2. Teologia bblica. A teologia bblica a disciplina que sintetiza e or-ganiza as descobertas da exegese de modo temtico e tambm histrico. Procura responder a perguntas tais como: Qual a mensagem total de cada escritor bblico a respeito disto e daquilo e de Deus e da piedade? Qual a mensagem total da Bblia inteira a respeito dessas questes? Atravs de quais etapas essa mensagem foi revelada? Qual porcentagem da revelao total pressuposta pelo autor individualmente ao dizer aquilo que diz? Todas as questes a respeito do inter-relacionamento entre o ensino de uma parte das Escrituras e o ensino de outra parte so examinadas pela teologia bblica. uma disciplina unificante e integrante.

    Aqui devemos mencionar duas modas da atualidade que turvam as guas para a teologia bblica. Uma delas a insistncia de que cada igreja e telogo trabalha na base, no da Bblia na sua totalidade, mas de um cnon dentro do cnon. Quanto a isso penso eu basta comentar

    ouvindo revisado.indd 74 12/04/12 15:16

  • 75

    que ao fazerem isto, no demonstram virtude, mas sim fraqueza que poderia ser superada com ateno maior teologia bblica. A segunda o hbito de forar a teologia de determinado autor de um livro da Bblia a contradizer a outro, e