Historia de Mocambique

  • View
    354

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

alguma parte da historia de mocambique

Text of Historia de Mocambique

  • Histria de Moambique O estudo da nossa Histria necessrio para compreendermos o presente.

    Ele mostra-nos as fases que o povo moambicano atravessou no desenvolvimento da sua vida social e de que maneira todas essas fases representam sempre um combate violento entre o novo e o velho, entre oprimidos e opressores, entre explorados e exploradores. No possvel compreender o que representa a fundao da FRELIMO em 1962 nem o que foi o desencadeamento da insurreio geral armada em 1964 contra o colonial-fascismo e o imperialismo, se no conhecermos a forma como a experincia popular de luta contra a ocupao colonial e a explorao influiu decisivamente na definio da nossa linha poltica.

    o estudo da nossa Histria que nos fornece a verdadeira dimenso e significado da luta armada de libertao nacional, da proclamao da nossa independncia e da fase de construo do socialismo que hoje vivemos sob a direco do nosso Partido de vanguarda. atravs dele que podemos compreender claramente como a unidade nacional mergulha as suas raizes ao longo dos sculos na luta contra uma mesma opresso, e como a nossa escolha popular, democrtica e socialista representa hoje a sntese das mais profundas aspiraes histricas do nosso povo. a Histria que nos demonstra que a construo do socialismo uma fase superior do nosso desenvolvimento

  • 2

    poltico, econmico e social, porque s ele garante o princpio do fim da explorao sob todas as suas formas.

    Explicando-nos o que foi o passado, a Histria torna-se assim um guia para o presente e permite ver o que ser o futuro. Estudar Histria necessrio para fazer a Revoluo, para isso que serve a Histria.

    Este pequeno manual uma primeira introduo ao seu estudo. Ele destina-se aos cursos que o Departamento do Trabalho Ideolgico do Partido tem vindo a realizar em todo o pas e foi elaborado de acordo com as necessidades imediatas desses cursos.

    A sua edio segue-se recente publicao da Histria da frica. E a que inicimos o estudo da Histria de Moambique ao estudarmos as migraes dos povos bantu, origem da grande maioria do povo moambicano, o aparecimento das classes e o desenvolvimento dos Estados Zimbabwe e Monomotapa. Nesta edio, estes temas so apenas recordados para. em seguida, se entrar nos captulos dedicados luta secular contra a ocupao e a explorao. Este o seu tema principal. Ele termina com a introduo do colonial-fascismo no nosso pas. A Histria contempornea do nosso povo. da luta de libertao nacional e da proclamao da independncia ser estudada com a Histria da FRELIMO, que a sintetiza.

    Maputo, Maro de 1978.

  • 3

    OS BANTU

    A grande maioria da actual populao da Repblica Popular de Moambique

    descendente dos grupos bantu que aqui se instalaram ao longo dos sculos III (3) e IV (4) da nossa era. Vindos da regio dos Grandes Lagos pela plancie costeira da frica Oriental ou atravs do planalto do Zimbabwe, eles fixaram-se primeiramente ao longo da costa e s depois na regio central.

    A sua chegada ao nosso territrio faz parte da gradual ocupao da Africa Austral pelos Bantu, isto , da sua expanso e fixao na parte Sul do continente africano.

    OS KHOI-KHOI E OS SAN Este processo de expanso e fixao dos Bantu na Africa Austral, fez com

    que eles tivessem por vezes de ocupar terras j ocupadas ou percorridas por grupos dispersos de caadores, recolectores e de pastores, os San e os Khoi-khoi. Estes povos antigos, tambm chamados Khoisan, viviam numa fase de organizao social e de desenvolvimento que os Bantu j tinham ultrapassado h muitos sculos. Eles foram os primeiros habitantes da Africa Austral, incluindo Moambique.

    De pequena estatura e vivendo da caa, da pesca e da colheita de frutos e vegetais selvagens, os San habitavam em cavernas ou mesmo ao ar livre. Os

  • 4

    deus instrumentos de trabalho eram muito rudimentares. Foram eles quem produziu os desenhos e pinturas nas rochas que encontramos em algumas zonas do nosso pais.

    Os Khoi-khoi eram mais altos e fortes e tinham j a criao de gado entre as suas actividades produtivas.

    Muitos destes grupos foram expulsos pelos Bantu. Noutros casos eles passaram a viver conjuntamente, sendo integrados na cultura e sociedade Bantu.

    OS BANTU E O APARECIMENTO DO ESTADO

    As migraes Bantu que no sculo III (3) da n.e. ultrapassaram o rio Rovuma em direco ao Maputo, e que cem anos mais tarde chegaram regio de Manica, tiveram o seu incio no primeiro milnio antes da nossa era. Nesse tempo, os antepassados dos Bantu viviam na zona compreendida entre os rios Ubangui e Chari, na Africa Ocidental. Alimentavam-se principalmente atravs da recoleco e da caa, mas conheciam j a agricultura e a criao de gado, do boi e da cabra.

    O estudo das causas que levaram estes grupos humanos a desenvolver-se e a ter que procurar novas terras para a sua sobrevivncia, faz parte do estudo da Histria da Africa. A estudmos tambm a forma como estavam organizados e produziam, e como a descoberta da tcnica de trabalho do ferro e sua

  • 5

    expanso vo constituir um factor decisivo de desenvolvimento econmico, poltico e social. no processo deste desenvolvimento que as famlias alargadas se vo unir aos cls e, com as guerras, os cls vo originar as tribos. Ao mesmo tempo, a utilizao de instrumentos de ferro na produo levou ao aparecimento de excedentes que permitiram o inicio das trocas entre os vrios grupos Bantu e, gradualmente, ao aparecimento de uma classe dominante que se apodera, em seu benefcio, desses excedentes. enriquecendo cada vez mais. A sociedade dividiu-se assim em duas classes sociais: os explorados e os exploradores. Na Histria de Africa estudmos j de que maneira os Bantu se foram organizando em sociedades de explorao, em Estados. Os interesses dos exploradores, os chefes tribais e de cl, sobre a grande maioria da populao, os produtores, exigiu esse novo tipo de organizao poltica, econmica e social cuja finalidade a defesa e a manuteno do poder da classe dominante.

    Os primeiros Estados Bantu formaram-se antes do fim do primeiro milnio da nossa era na bacia do rio Congo. Foram os Estados Luba, Congo e Lozi.

    O estudo da Histria da frica abrange tambm o estudo dos Estados do Zimbabwe e do Monomotapa, surgidos a partir do sculo X (10) da n.e., bem como a forma como estavam organizados e como se desenvolveram.

  • 6

    OS ESTADOS ZIMBABWE E MONOMOTAPA

    O Estado Zimbabwe comea a desenvolver-se no planalto do Zimbabwe e regies circunvizinhas cerca do ano 1000 da nossa era. Atingiu o seu maior desenvolvimento a partir do ano 1200. por esta altura que foram construdas as muralhas de pedra como as do Grande Zimbabwe ou as de Manhiquene.

    Atravs da explorao da actividade produtiva da populao, a classe dirigente do Estado Zimbabwe tornou-se cada vez mais rica. Trocava ouro e outros metais, bem como marfim e peles de animais, com os comerciantes rabes que, entretanto, se tinham fixado nas regies costeiras. Em troca obtinha bens que apenas serviam para o seu prestgio. como tecidos, miangas coloridas e objectos de vidro e porcelana. Este comrcio um factor importante para a compreenso do rpido desenvolvimento do Estado Zimbabwe.

    Aproximadamente no ano 1450, devido ao grande nmero de pessoas e gado existentes em Grande Zimbabwe, a capacidade da terra para a agricultura e para as pastagens do gado tornou-se insuficiente. Por essa razo, as populaes que ali viviam tiveram necessidade de se deslocar para outras reas. Tambm por esta altura comea a diminuir o comrcio com os rabes da costa, que entretanto tinham iniciado contactos e trocas com outras populaes. Isto marca o incio da decadncia do Grande Zimbabwe.

    Khami, a cerca de 250 quilmetros para oeste, foi a sua continuao directa

  • 7

    e tornou-se o centro do novo Estado Torwa. Ao mesmo tempo, mais ao norte do planalto, junto ao vale do Zambeze,

    surgiu e desenvolveu-se o Estado Monomotapa. Uma longa srie de dinastias (sries de reis, filhos uns dos outros) dirigiu o

    Estado Monomotapa desde cerca de 1425 at 1884. A primeira destas dinastias foi a dos Mutota. A capital do Estado, neste primeiro perodo, foi provavelmente Zwangembe, povoao mais pequena que o amuralhado de Khami, capital de Torwa.

    Depois da morte de Mutota sucedeu-lhe seu filho Matope. Este dedicou-se a aumentar o territrio que lhe fora legado por seu pai. Criou uma federao de Estados com Baru, Manica, Danda, Chedima e Teve, que eram obrigados a pagar-lhe tributo. Cerca do ano 1500, com o enfraquecimento do poder central, estas regies separaram-se do Monomotapa, transformando-se em Estados independentes. Foram alguns destes Estados os primeiros a entrar em contacto com os portugueses que, desde 1505, se tinham estabelecido em Sofala.

    O COMRCIO E AS FEITORIAS COMERCIAIS

    Antes de conhecermos novos factos sobre a Histria de Moambique, devemos saber como se processava o comrcio dos rabes no actual territrio

  • 8

    do nosso pas. Isto importante porque a primeira fase da ocupao portuguesa vai ter como objectivo a expulso dos rabes e sua substituio por comerciantes portugueses.

    O comrcio rabe comeou a desenvolver-se a partir do sculo VII (7) da n.., altura em que comearam a chegar costa oriental da Africa navegadores vindos de diversas regies da Asia. Estes navegadores eram comerciantes indo-nsios, indianos, persas, rabes chineses. O seu objectivo era trocar produtos dos seus pases ou das regies por onde passavam, com produtos das terras africanas.

    Eles traziam panos de algodo, miangas, sal loua levavam em troca ouro, marfim, ferro, cobre e peles de animais. Por vezes levavam tambm escravos.

    As trocas no se faziam com dinheiro. Os produtos levados eram vendidos nos mercados asiticos com grandes lucros, porque eram muito procurados.

    Destes comerciantes, os que ma