Click here to load reader

Histórico Do 1 Esqd Personalisado1 Sem Fotos

  • View
    5

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

1 esqd cl

Text of Histórico Do 1 Esqd Personalisado1 Sem Fotos

HISTRICO DO 1 ESQUADRO DE RECONHECIMENTO

Com a criao da 1 D.I.E., em fins de 1943, o 2 Regimento Moto-Mecanizado, ento sediado na Capital Federal (RJ), recebeu ordem para preparar um de seus Esquadres, para a Campanha da Itlia, sendo designado o 3 Esquadro de Reconhecimento e Descoberta, publicado no Boletim Reservado do Exrcito de n 22, de 28 Dez 43, o Decreto-Lei n 6.072-A, de 06 de Dezembro de 1943, Cria o 1 Esquadro de Reconhecimento da 1 D.I.E.

Em 13 de Dezembro de 1943, em Aviso de n 576-488, do BRE n 22, de 28 Dez 43, concedida a Autonomia Administrativa, ficando a Unidade instalada em pavilhes de madeira ao lado do picadeiro da Escola das Armas. Entre Fevereiro e Maro de 1944, foram distribudas viaturas blindadas e de rolamento misto.

Em 09 de Fevereiro de 1944, o Esquadro foi incorporado a 1 D.I.E. Logo aps muda-se para os pavilhes do Capistrano.

Uma reviso mdica afasta 20% do efetivo, sendo estes claros preenchidos a vspera do embarque do 1 Escalo.

FASE DE TREINAMENTO, CAMPANHA DA ITLIA E OPERAES DE DESTACAMENTO DA FEB

O 2 Peloto constituiu o 1 Escalo, embarcando no dia 30 de Junho de 1944, no transporte Americano Gen Mann, chegando a Npoles no dia 16 de Julho de 1944, dirigindo-se de imediato para Bagnoli. Em 30 de Julho de 1944 se dirige para Tarquinia, onde comea receber o material e intensifica instrues.

Em 05 de Agosto de 1944 o 1 Escalo incorpora ao V Exrcito Americano, em 18 Ago 1944 o 2 Peloto desloca-se para Vada, intensificando a fase de treinamento.

Em 12 de Setembro de 1944 o 2 Pel partiu para Ospedaleto (vizinha a Pisa) e a 15 desloca-se para Vechiano onde acampa e recebe a sua 1 Misso de Guerra. O Peloto dividido em 2 patrulhas, a 1 patrulha fica destacada no eixo Manacuiccoli-Chiesa-Massarosa, a 2 reconhece o eixo de ponte de S.Pietro-S. MacrioPiano-S. Macrio do Monte, em 17 Set 44, recolhem-se para Le Coste, em 18 Set 44 uma patrulha destacada para reforar operaes em Camaiore a qual foi ocupada sob forte bombardeio de artilharia e morteiros, a 23 Set 44 patrulha foi enviada a Monte Piano. No dia 26 Set 44 todo o peloto e reagrupado em Camaiore e recebe a misso de reconhecer a frente Pietra-Santa, sendo esta misso realizada sob fogo inimigo, em 29 Set 44 o peloto retrai para S. Macrio Piano permanecendo como reserva do destacamento. O terreno italiano por sua natureza dificultava as operaes de patrulhas moto-mecanizadas e nessa fase as patrulhas eram realizadas a p, exigindo-se esforo dos homens e principalmente a deficincia em no possuir armas automticas apropriadas.

Com o avano do 6 RI pelo vale do Sercchio, em 30 Set 44 as cidades de Borgo a Monzano e Fornoli so ocupadas, em 06 Out 44 meio peloto foi substituir um peloto do 6 RI em Fornoli e no dia 07 Out 44 ocuparam Coreglia, durante 05 dias esse peloto menos manteve posies vigiando uma brecha de mais de 6 Km com tropas americanas, em 12 Out 44 retorna a S. Macrio de Piano, no dia 18 Out 44 uma patrulha enviada a Monte de Fragatisi, retornando sem alterao. Em 22 Out 44 o peloto desloca-se para Borgo a Monzano, preparando-se para a conquista de Lama de Sopra.

A 1 de Nov 44 substitui elementos do 6 RI em Coreglia sendo o deslocamento realizado sobre as viaturas, tendo em vista reparaes feitas pelas Companhias do 9 Btl Engenharia.

Com a mudana de frente a 06 Nov 44 o peloto desloca-se para o vale do rio Reno, ficando em Borgo Capane, ocupando no dia 10 Nov 44 Capugnano.

Neste perodo a situao do Esquadro era a seguinte:

Mortos: 01 Sgt (Sgt Krinski)

Feridos: 00

Baixados: 04

Evacuados: 02 (01 Sgt e 01 Sd).

EMBARQUE E TRANSPORTE DO 2 ESCALO (GROSSO DO ESQUADRO)

O embarque do grosso do Esquadro com o 2 escalo da F.E.B., ocorreu no dia 20 Set 44, no transporte Americano Gen Mann, desatracando o navio no dia 22 Set 44, chegando ao porto de Npoles em 06 Out 44, em 09 Out 44 lanchas americanas transportou o Esquadro para Livorno onde desembarcou em 11 Out 44, neste mesmo dia deslocou-se para Pisa onde acampou.

Neste perodo o V Exrcito Americano deslocava efetivos para a invaso na Frana, atravessando uma crise de efetivo e tambm com as condies topogrficas encontrava-se na defensiva, detido no contrafortes dos Apeninos, com isso no havia necessidade de tropa de reconhecimento, com isso o Esquadro ficou em ltimo na ordem de preferncia para o recebimento de material, inicialmente foram entregues algumas viaturas de Ton, o armamento somente foi entregue no incio de Novembro, atrasando assim a instruo de tiro.

Nesta fase foi realizada uma inspeo de sade, visando detectar doenas venreas e tratamento odontolgico, oficiais e praas freqentavam cursos com Oficiais americanos sobre minas e armadilhas, a tropa estava acampada utilizando barracas de 02 praas trazidas do Brasil e a alimentao americana no foi aceita inicialmente com agrado.

No dia 06 Nov 44 o Esquadro recebeu ordem para apressar o recebimento do material tendo em vista o seu emprego imediato. Dentro de uma semana, quase todo equipamento encontrava-se na mos da tropa, mas sem a realizao de exerccios em conjunto com os pelotes, sendo o Esquadro considerado pronto, as ltimas viaturas de reconhecimento e de transporte de rolamento misto foram entregues com 04 horas antes da partida do Esquadro para a frente de combate, os morteiros de 60 mm recebidos na vspera da partida sequer foram utilizados em exerccios por absoluta falta de tempo. Com isso o volume de material recebido ultrapassava a capacidade de transporte das viaturas orgnicas do Esquadro, da a necessidade de se conseguir mais 02 (duas) viaturas de 2 Ton.

O esprito combativo da tropa era bom, mostrando o homem anciosidade em entrar em ao, no dia 13 Nov 44 os oficiais reconheceram a regio de reunio em Granaglione, sendo no dia 15 Nov 44 o deslocamento do Esqd para esta regio, no dia 16 Nov 44 o 2 Peloto reuniu-se ao Esqd, continuando porem em Capugnano.

DEFENSIVA NO VALE DO RENO

Perodo de 09 Nov 44 18 Fev 45.

Gaggio Montano (550169) O Esquadro deveria deslocar-se para a regio de Gaggio Montano, substituindo a tropa II/370 americana e deveria:

Esforar-se para manter a regio;

Vigiar as direes de acesso que venham ter a sua zona de ao, em particular as de Gaba (536152), Torracia (546173) e Morandela (547178).

De 16 p/ 17 Nov 44 deslocou-se para Cruciale onde se achavam os postos avanados americanos, estas posies eram dominadas completamente pelo mssico Belvedere-De Torracia e flanco esquerdo a brecha se estendia h mais de 06 Km, impossibilitando o emprego de carros de reconhecimento regio, pois seriam alvos fceis para a artilharia alem, bastante ativa neste setor. Na noite de 17 Nov 44 o 3 Peloto penetrava em Gaggio Montano sem encontrar resistncia, retraindo de manh p/ Cruciale, o 1 Peloto achava-se em Seretone o 2 Peloto em reserva. No dia 18 Nov 44 o Esqd enviou uma patrulha a Montilocco, retornando depois de hostilizada das encostas de Morandela, o II Grupo Blindado Americano, transmitiu ordem ao Esqd para reconhecer Gaggio Montano e escolher posies p/ carros de combate agirem como artilharia e reconhecer itinerrios que vo ter ao massio de La Torracia, na madrugada de 19 Nov 44 o 2 Peloto deslocou-se p/ Gaggio Montano e realizou a misso, as 20:00 horas todo o Esquadro deslocou-se p/ Gaggio Montano.

No dia 20 de Novembro de 1944, o II Grupo Blindado pede informaes de Montilocco e captura de prisioneiros, uma patrulha de reconhecimento ento mandada e recebida por tiros partidos dessa localidade, deixando de regressar o 2 Ten AMARO FELICSSIMO DA SILVEIRA.

No dia 21 Nov 44, o Esqd recebe ordem de substituir a Cia C. da 370, na regio de Colina Malavita, as estradas no permitiam passagem p/ viaturas pesadas, as quais permaneceram em Sila, o Esqd teve por misso garantir o flanco direito do III/6 RI.

No seu primeiro ataque, no dia 24 Nov 44, ao Morro do Castelo e Belvedere, devendo estar em condies de explorar o xito.

No dia 26 Nov 44, foi liberado do II Grupo Blindado e recebe ordem de organizar a defesas da linha Morro del Oro, Columbura, Giardino, Braine, Braineta vigiando em direo a Rocca Pitigliana e patrulhar o Vale do Marano, as viaturas blindadas foram levadas p/

Docce e Olm, ficando as vtr de Ton com os pelotes. Na noite de 26 p/ 27 Nov 44 patrulha alem tanta passar as linhas, deixando 01 Sgt prisioneiro, com o encurtamento da frente o 1 Peloto e cerca de 150 partisanos italianos postos disposio do Esqd faziam o servio de patrulhamento.

O inimigo ocupava posies em S. Maria Vigliana e Sena e enviava constantes patrulhas noturnas at a margem esquerda de Marano, em 28 Nov 44 patrulha noturna foi lanada pelo Esqd, regressando sem contato com inimigo, mas localizando campo de mina anti-pessoal na margem esquerda de Marano.

2 FASE:

Com o ataque de 12 Dez 44 pelo 1 RI, comea a fase de estabilidade, agravada pela evoluo da estao climtica, as chuvas foram substitudas pela neve trazendo dificuldades.

O Esqd continuou a misso de vigilncia e patrulhamento, sendo hostilizado constantemente pelo fogo de morteiros dos alemes, que possuam comandamento das nossa linhas. No dia 22 Dez 44 o Esqd foi substitudo pelo I/I RI, sendo esta operao grandemente prejudicada pela atividade da artilharia inimiga, o Esqd deslocou-se p/ Granaglione para descanso e recuperao de material.

Nesse perodo o Esquadro capturou 03 prisioneiros e evacuou cerca de 300 refugiados e identificado 05 agentes inimigos; teve tambm as seguintes baixas:

MORTOS:

Oficial (Ten Amaro) 01;

Praa (Cabo Bernadino) 01 acidente com arma de fogo.

FERIDOS: