IESP-UERJ Clayton M. Cunha Filho Tese

  • View
    222

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

tcc

Text of IESP-UERJ Clayton M. Cunha Filho Tese

  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Instituto de Estudos Sociais e Polticos

    Clayton Mendona Cunha Filho

    A construo do horizonte plurinacional: liberalismo, indianismo e nacional-

    popular na formao do Estado boliviano

    Rio de Janeiro

    2015

  • Clayton Mendona Cunha Filho

    A construo do horizonte plurinacional: liberalismo, indianismo e nacional-popular na

    formao do Estado boliviano

    Tese apresentada como requisito parcial para

    obteno do ttulo de Doutor, ao programa de

    Ps-Graduao em Cincia Poltica do

    Instituto de Estudos Sociais e Polticos da

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

    Orientador: Prof. Dr. Cesar Coelho Guimares

    Rio de Janeiro

    2015

  • Clayton Mendona Cunha Filho

    A construo do horizonte plurinacional: liberalismo, indianismo e nacional-popular na

    formao do Estado boliviano

    Tese apresentada como requisito parcial para

    obteno do ttulo de Doutor, ao programa de

    Ps-Graduao em Cincia Poltica do

    Instituto de Estudos Sociais e Polticos da

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

    Aprovada em 06 de maro de 2015.

    Banca Examinadora:

    Prof. Dr. Cesar Coelho Guimares (Orientador)

    Instituto de Estudos Sociais e Polticos - UERJ

    Profa. Dra. Maria Regina Soares de Lima

    Instituto de Estudos Sociais e Polticos - UERJ

    Prof. Dr. Breno Bringel

    Instituto de Estudos Sociais e Polticos - UERJ

    Profa. Dra. Ingrid Sarti

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Prof. Dr. Salvador Schavelzon

    Universidade Federal de So Paulo

  • AGRADECIMENTOS

    A tentativa de elencar a todos que de alguma maneira contriburam para o sucesso de

    qualquer empreendimento carrega sempre consigo o risco de ver-se trado pela memria e

    acabar cometendo a injustia de esquecer-se de mencionar a algum que merecia ter sido

    mencionado. Ciente de tais riscos, peo desde j desculpas queles a quem deveria agradecer

    e porventura venha a olvidar.

    Agradeo primeiramente a Cesar Guimares, meu orientador, pela confiana e

    incentivo sempre presentes e a Ximena Soruco, coorientadora durante meu estgio de

    doutorado-sanduche na Universidad Mayor de San Andrs (UMSA) em La Paz. Agradeo

    tambm ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientfico e Tecnolgico (CNPq) pela

    bolsa que me permitiu dedicao plena ao doutorado, Fundao de Amparo Pesquisa do

    Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) pela bolsa que me permitiu a realizao do mencionado

    estgio de doutorado-sanduche entre maro e agosto de 2013 e ao Conselho Latino-

    Americano de Cincias Sociais (CLACSO) pela bolsa-prmio concedida em 2010 nos marcos

    Estado y formas de participacin y

    representacin en Amrica Latina y el Caribe contemporneos

    fui selecionado em 2009 quando ainda conclua o mestrado e que me facilitou sobremaneira

    consolidar os achados da dissertao de mestrado e avanar nas hipteses de pesquisa iniciais

    da tese de doutorado.

    Agradeo tambm a toda minha famlia, em especial a meus pais, Clayton e Sulamita,

    e meus irmos, Marlos e Thiago, por todo o apoio e carinho sem os quais todo esse esforo

    teria sido impossvel. Agradeo em especial tambm a meu primo de sangue e irmo de

    corao, Leonel Gois, com quem tive o prazer de dividir um apartamento durante parte

    significativa de minha estadia no Rio de Janeiro para o doutorado.

    professora Maria Regina Soares de Lima e todos os colegas e ex-colegas do

    Observatrio Poltico Sul-Americano (OPSA) por esses vrios anos de convivncia,

    aprendizagem e colaborao acadmica, cabendo meno especial aos meus grandes amigos

    Fidel Prez Flores e Andr Luiz Coelho, com quem tenho e tive o prazer de compartilhar

    interesses acadmicos comuns e a coautoria de diversos trabalhos que espero continuaro

    ocorrendo; Josu Medeiros, que gentilmente se ofereceu para ler e comentar os captulos desta

    tese em um momento crucial; e Guilherme Simes Reis e Flvio Pinheiro, que alm de

  • grandes amigos e companheiros de aulas e bares gentilmente me hospedaram quando preciso

    foi no Rio e em So Paulo respectivamente.

    A Cesar Zucco e Daniela Campello, pelo grande exemplo acadmico e humano que

    representaram na minha trajetria desde o mestrado at esse final de doutorado e pela

    importante inspirao que aportaram no brilhante curso de poltica latino-americana

    ministrado em 2009.1 ainda durante o mestrado. A todos os demais professores do IESP-

    UERJ com quem tive o prazer e a honra de cursar disciplinas durante esse perodo, Fabiano

    Santos, Joo Feres Jr., Thamy Pogrebinshi, Breno Bringel, Renato Boschi e Marcus

    Figueiredo (in memoriam).

    Ao meu orientador de graduao na UFC, Jawdat Abu-El-Haj, pela confiana em mim

    sempre depositada e aos professores Bernadete Beserra (UFC), minha tutora de bolsa de

    iniciao cientfica, Lucio Oliver (UNAM) e Mnica Martins (UECE), cujo papel em

    consolidar em mim o interesse acadmico pela poltica latino-americana foi tambm bastante

    importante em meus primeiros passos de vida universitria. A Gabriel Vitullo (UFRN),

    Aragon Dasso Jr (UFRGS) e Gonzalo Rojas (UFCG), pela parceria intelectual e produtiva

    colaborao acadmica passada, presente e vindoura no GT de Democracia na Amrica Latina

    do CiSO e outros foros.

    Aos meus amigos David Rgo, Flvio Carvalhaes, Ismael Pimentel, Alexis Corts,

    Victor Mouro, Marcelo Martins, Daniela Vairo, Florencia Anta, Lorena Granja, Pedro Jr.,

    Tiago Moreno, Rogrio Raposo, Guilherme Montenegro, Hector Ferreira, Manoel Neto,

    os, Helena Martins e Tiago Rgis, a quem

    sempre serei grato pelos diversos momentos de conversas, apoio, cervejas e cachaas

    compartilhadas em diversos momentos desta trajetria e sem as quais esse trabalho tampouco

    teria sido possvel. E a Dbora Thom, pelos mesmos motivos acima citados e ainda a crucial

    ajuda logstica para a impresso e distribuio desta tese banca em face de minha ausncia

    no Rio de Janeiro. Agradecimentos que estendo a toda a famlia Thom, que por muito tempo

    foi e de certa forma sempre ser tambm a minha.

    Aos meus amigos bolivianos Gilber Mamani, Bayardo Martnez Villarroel, Andrea

    China Terceros, Tania Paz, Carlos, Ariel de la Rocha, e Angela Guerra e toda sua

    famlia.

    Ao professor da Universidad Mayor de San Simn (UMSS), Fernando Mayorga, por

    toda a disposio em ajudar-me com contatos e ideias durante minha estadia boliviana apesar

    de sua agenda bastante concorrida. Ao ento coordenador do departamento de Sociologia da

    UMSA, Eduardo Paz Rada, pela acolhida durante o estgio de doutorado-sanduche. E aos

  • professores Farit Rojas Tudela, da Universidad Catlica Boliviana (UCB), Fernando Garcs

    (UMSS) e Fernando Garca Yapur (PNUD-Bolvia) por me concederem parte de seus

    concorridos tempos para a realizao de conversas cujos insights e informaes aportadas

    foram tambm cruciais para esta tese, alm de Xavier Alb, a quem por minha culpa no fui

    capaz de buscar para uma conversa durante minha estadia em La Paz, mas que muito

    gentilmente respondeu com extrema celeridade a consultas e questionamentos por correio

    eletrnico quando j havia regressado ao Brasil e percebido meu imperdovel erro. Agradeo

    ainda a Andrey Schelchkov, Pablo Stefanoni e Marta Irurozqui alguns de cujos trabalhos

    inspiraram e iluminaram ideias desta tese e que muito gentilmente tambm me responderam a

    questionamentos por correio eletrnico sobre fontes bibliogrficas, inclusive facilitando-me o

    acesso a verses digitais de alguns textos importantssimos aqui utilizados.

    Agradeo ainda a meus colegas bolivianistas Sue Iamamoto, Ana Carolina Delgado,

    Renata Albuquerque de Moraes, Rodrigo Santaella Gonalves, Aiko Ikemura e Danilla

    Aguiar por todas as conversas e trocas de ideias, aqui e alhures, sobre essa paixo acadmica

    compartilhada pela Bolvia.

    Ao Nelson Syozy, por sua inestimvel ajuda tcnica na edio de algumas das imagens

    e figuras aqui reproduzidas.

    E a todos aqueles outros que por inmeras razes diretas ou indiretas contriburam

    para o xito desta tese, mas cujos nomes no foram citados, meus agradecimentos e sinceras

    desculpas pela impossibilidade de lembrar de todos.

  • In thinking about the state, we should not set aside the features of the society it addresses and

    is constituted by, but consider the ways in which societal features influence political

    institutions and mores

    Ton Salman

    El componente de la memoria colectiva en el registro ideolgico es sin duda ms grande de lo

    que por lo comn se supone

    Ren Zavaleta

    As historians recognize, nation-building projects are not plucked from the heavens of pure

    ideas or political imaginaries but are rooted in the earth of social history.

    Brooke Larson

    Se sostiene hoy una presuncin no solo injusta sino falsificadora del pasado, al suponer que la

    Constitucin de 2009 es una construccin ideolgica nacida exclusivamente de la insurgencia

    de los movimientos populares del perodo 2000-2005. En realidad fue un doble camino de

    toma de conciencia; el que sigui el Estado a partir de la Revolucin [del 52] y la

    comprensin de la complejidad cultural en 1994 y la insurgencia de sectores intelectuales del

    mundo andino y de los llanos que entendieron que no se poda continuar con poderes

    subrogados y delegados

    Carlos Mesa

  • RESUMO

    CUNHA FILHO, Clayton M. A construo d