Infec§µes - Material didtico 2012

  • View
    222

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Material didático 2012 / Projeto Imunologia nas Escolas. Atividade 3 - Sistema Imune e Intecções

Text of Infec§µes - Material didtico 2012

  • 1

    Projeto Imunologia nas Escolas Instituto de Investigao em Imunologia / Instituto Nacional de Cincia e Tecnologia

    O Sistema Imune e

    Infeces

    Atividade n 2

    So Paulo, 2012

  • 2

    Sumrio

    Roteiro do Professor, 3

    Introduo, 5

    Para comear a discusso, 6

    Fichas de discusso:

    Candidase, 13

    Aula prtica, 16

    Atividade para Casa, 24

  • 3

    Roteiro do professor

    Atividade 2 Sistema Imune e Infeces Conceitos estruturantes da atividade Sistema Imune e infeces

    (i) O microscpio e o mundo microscpico (retomada do encontro anterior)

    (ii) Microrganismos no patognicos (microbiota) e patognicos. Tipos de microrganismos

    Patognicos

    (iii) Infeco: o que

    (iv) Possveis desfechos da infeco - cura - morte - infeco crnica - infeco latente

    (v) Como o sistema imune responde inflamao - base da resposta imune

    1) Para comear a discusso (10 min.)

    Todos juntos. Procurar despertar a discusso fazendo perguntas aos alunos, usando a

    apresentao em data show: Para comear a discusso.

    Slides foram estruturados com perguntas objetivando proporcionar aos alunos o

    estabelecimento de relaes dos seus conceitos prvios com os novos conceitos,

    favorecendo assim a (re)construo dos seus conhecimentos associados ao tema.

    Comear relembrando que a inveno do microscpio permitiu a descoberta do mundo

    microscpico e de microrganismos. Porm, apenas aproximadamente 200 anos mais tarde

    descobriu-se que microrganismos podem causar doenas.

    2) Discusso das fichas candidase - em 4 grupos (40 min.)

    Os monitores devem fazer a discusso das fichas sobre candidase nos grupos pequenos em

    que j estaro participando desde o incio da atividade. O objetivo os alunos refletirem

    sobre uma doena que causada por um microrganismo da microbiota, numa situao em

    que o sistema imune encontra-se em desequilbrio. Os alunos podem ler a ficha ou o monitor

    pode se guiar por ela e elaborar a discusso a partir de perguntas baseadas no texto.

    3) Aula Prtica - (40 min.)

    (i) Primeira parte apresentao em Data Show

    Pontos:

    - Algumas perguntas para estimular discusso.

    - Perguntar quem j teve uma infeco e qual.

    - Mostrar que tipos de microrganismos causam quais doenas. Apresentar algumas doenas

    para cada tipo de microrganismo.

    (ii) Segunda parte Apresentao da bipsia com candidase.

    - apresentar as lminas selecionadas

    1 Lmina mostrar o tecido inflamado perguntar: o que ser que est causando a inflamao?

    2 Lmina mostrar os fungos e tambm clulas do sistema imune participando da inflamao.

    3 Lmina mostrar os fungos em colorao por prata.

    Uma possibilidade apresentar as lminas 1 e 2 na projeo e deixar a lmina 3 em um

    microscpio para que os alunos visualizem diretamente.

  • 4

    (iii) Terceira parte - Vamos cultivar microrganismos da nossa microbiota

    Dividir a turma em 4 grupos.

    (a) Cultivo de microrganismos da microbiota da pele e mucosa.

    Contaminar as placas de cultivo de microrganismos, passando um cotonete na mucosa da

    boca de um dos alunos e, depois, passando no gar da placa. Fazer o mesmo para a pele e

    outro para a bancada do laboratrio, sendo esses com o cotonete molhado.

    Mostrar as placas preparadas antes j com os microrganismos cultivados.

    OBS: Destaque que no enxergamos o microrganismo isolado, mas sim em colnias. S

    podemos ver fungos e bactrias. Vrus outro processo e meio de cultura.

    Estimular perguntas. Sugestes: Esses microrganismos esto causando doenas agora?

    Podem causar? Como?

    (iv) Quarta parte - Efeito da infeco nas clulas do Sistema Imune

    Olhar na apostila a ilustrao sobre Como o sistema imune responde.

    Analisar hemograma durante infeco bacteriana.

    Leucocitose - neutrofilia (aumento do nmero de neutrfilos no sangue).

    O sangue pode nos dar uma ideia sobre como est a atividade do sistema imune.

    Neste momento, pode-se perguntar e conversar um pouco sobre o que fazem as clulas.

    4) Vdeo Como o sistema imune responde infeco (at 15 min.)

    O nosso objetivo estimular os alunos a pensar sobre a dinmica da resposta imune

    durante uma infeco. O professor deve ir apontando e fazendo alguns comentrios ao

    longo da exposio do vdeo. importante neste momento trabalhar com o conceito de

    especializao celular, pois muitos alunos no compreendem bem que cada clula tem uma

    funo bastante especfica e nica. possvel fazer referncias a situaes do cotidiano

    e requisitar aos alunos que faam estas comparaes para entender como eles esto

    compreendendo e reformulando este conceito. O vdeo tem o intuito de demonstrar a

    dinmica da resposta imune infeco. Ressaltando que um trabalho de cooperao entre

    os diversos componentes do sistema imune.

    5) Explicar a tarefa para casa nos grupos (5 min.)

    6) Avaliao da atividade (5 min.)

    Alunos devem responder questionrio e dar sugestes.

  • 5

    Introduo

    A maioria dos microrganismos no causa doena e so nossos parceiros evolutivos. Em nosso

    corpo temos 10 vezes mais bactrias do que clulas humanas. So aproximadamente 25 mil

    genes humanos e 1 milho de genes de bactrias. Os microrganismos que habitam nosso

    corpo, normalmente, formam a nossa microbiota que tem funo importante para a nossa

    sade.

    Algumas molculas especiais presentes nas clulas do sistema imune reconhecem estes

    patgenos nas primeiras horas de infeco. Aqui, inicia-se uma resposta imune contra o

    patgeno. As primeiras clulas e molculas que combatem os patgenos invasores fazem

    parte da resposta imune inata. So elas: macrfagos, clulas NK (matadoras naturais),

    neutrfilos, citocinas e molculas do complemento. Elas atacam e/ou fagocitam e digerem

    os patgenos, levando produo de vrias molculas, citocinas e quimiocinas. Citocinas e

    quimiocinas so molculas capazes de sinalizar para as clulas do sistema imune, ativando-

    as ou inibindo-as. A ativao da resposta imune inata leva ao recrutamento, para o local, de

    clulas que promovem uma resposta imune mais especfica contra o patgeno, chamada de

    resposta imune adaptativa (linfcitos T e B). As clulas apresentadoras deantgeno (APC -

    macrfagos e clulas dendrticas) tm um papel fundamental na resposta imune adaptativa.

    coloquialmente

    As APCs encontram os patgenos nas primeiras

    horas de infeco nos tecidos; conseguem

    fagocitar e digerir estes patgenos. As APCs

    migram para locais denominados de linfonodos.

    Nos linfonodos elas encontram os linfcitos, que

    reconhecem pequenos pedaos destes patgenos

    (antgenos) presentes na membrana dasAPCs. Os

    linfcitos ativados pelas APCs so muito

    especializados em combater especificamente

    cada tipo de patgeno invasor. Tambm so

    capazes de entrar na circulao sangunea e

    migrar para as regies de infeco. Assim que o

    patgeno invasor eliminado, o organismo

    hospedeiro permanece com as clulas e

    anticorpos produzidos aps esta primeira

    infeco. Este processo conhecido como

    memria imunolgica, conferindo proteo

    duradoura contra novas infeces por este

    mesmo patgeno.

    Infeco: entrada e

    multiplicao de microrganismos

    patognicos no organismo,

    gerando, em geral, uma

    resposta imune inflamatria.

    Resposta imune: mecanismo pelo qual o organismo

    reconhece e responde substncia que considera estranha.

    Linfonodo: um pequeno rgo secundrio do sistema

    imune, com formato arredondado, ligado por vasos

    linfticos e amplamente distribudo pelo corpo,

    incluindo a axila, o estmago/intestino e pescoo.

    Os linfonodos so reservatrios de linfcitos B e T e

    outras clulas do sistema imunolgico.

    Patgeno: ou agente infeccioso chamado

    popularmente de germe - um microrganismo, tal

    como vrus, bactrias, fungos ou parasitas, causa

    doena em um hospedeiro (animal ou vegetal).

    Mas h muitos microrganismos que causam doenas. Esses so

    chamados de patgenos. Aps o rompimento da barreira fsica

    e qumica que protege nosso corpo(a pele, por exemplo), os

    agentes infecciosos penetram no organismo e se multiplicam,

    estimulando a resposta imune. No incio de uma infeco a

    quantidade de patgenos, geralmente, baixa.

    Palavras e expresses que voc deve lembrar

    quando pensa em imunologia:

    Componentes da Resposta Imune Inata: macrfagos,

    clulas NK (matadoras naturais), neutrfilos, citocinas

    e molculas do complemento

    Componentes da Resposta Imune Adaptativa: linfcitos T e B

    Clula apresentadora de antgeno (APC)

    Memria imunolgica

  • 6

    Para comear a discusso....

    O que mesmo um microrganismo?

  • 7

    Microrganismos: do bem ou do mal?

    1 clula 10 microganismos

    Microbiota

    Microrganismos: do bem ou do mal?

    Os microrganismos so nossos parceiros evolutivos

  • 8

    Microrganismos: do bem ou do mal?Apenas 10% dos microrganismos so causadores de doena

    Patognicos

    Leishmaniose

    Neisseria gonorrhoeae Leishmania

    Catapora

    Varicella zoster

    BactriaProtozorio

    Vrus

    Microbiota Humana

    Lactobacilos que produzem cido ltico que auxilia na digesto

    Gastrointestinal

  • 9

    Sapinho e corrimento: voc sabe o que eles tm em comum?

    O microrganismo Candida Albicans, um fungo, faz parte da microbiota

    da maioria das pess