Informe floripa issuu296

  • View
    224

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Informe floripa issuu296

  • Mulher de 92 anos que vive sozinha recebe os medicamentos levados por um motociclista

    SERVIOS

    Remdio em Casa entrega os primeiros medicamentos

    Dona Ceclia confere seus remdios

    PE

    TR

    A M

    AFA

    LDA

    /PM

    F

    RedeInforme www.jornalinforme.com.br opiniao@jornalinforme.com.br

    GRANDE FLORIANPOLISREDE DE JORNAIS

    INFORMESEXTA-FEIRA 7 DE NOVEMBRO DE 2014. ANO 3. NO 295

    PAG A12 PAG A10

    PAG A06

    SO JOS CULTURA

    Avanam as obras de pavimentao da Estrada do Alto Forquilhas

    Feira da Freguesia se consolida

    CONTEDO TUDO

    DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

    O dia estava ensolarado e a Praa Herclio Luz ficou bastante movi-mentada com mais uma edio da Feira da Freguesia, no Centro Hist-rico de So Jos.

    DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

  • EXPEDIENTE PBLICAO: Informe Editora Jornalstica LTDA LTDA CNPJ 15.020.627/0001-81DIREO GERAL:

    Adriano Ribeiro(48) 9922-8133

    JORNALISTA RESPONSVEL:Adriano Ribeiro

    0002902SC

    PROJETO GRFICO: Dda Design

    www.dodadiagramador.com.br

    GRFICA: Informe

    TIRAGEM 4 mil

    CONTATORua General Eurico Gaspar Dutra, n952 Bairro Estreito

    CEP 88.075-100 Florianpolis-sc

    RedeInforme www.jornalinforme.com.br opiniao@jornalinforme.com.br

    AdrianoRibeiro

    Leonardo S. ReisPoucos justificaram voto

    E-mail: opinio@jornalinforme.com.br

    A|02.................................................................................................. GRANDE FLORIANP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

    OpinioA poucos dias do encerramento do

    prazo (4 de dezembro) para a justifica-tiva dos eleitores que no votaram nem justificaram no 1 turno das eleies (5 de outubro), o Sistema Justifica j recebeu mais de cinco mil pedidos vindos de eleitores de SC, RS e DF.

    Desenvolvido em parceria com o TRE do Rio Grande do Sul, o sistema

    possibilita o envio do requerimento de justificativa pela internet, eliminando a necessidade de os eleitores se dirigirem at os cartrios eleitorais. Para tanto, basta que o eleitor acesse o Sistema Justifica, informando nome, nmero do ttulo eleitoral, data de nascimento, e-mail pessoal e motivo da impossibi-lidade de votar e justificar a ausncia

    no dia das eleies, alm de anexar documento que comprove a impossi-bilidade (em formato .jpg. ou .pdf ).

    Aps preencher o formulrio, uma mensagem de confirmao ser emitida e enviada para o e-mail informado pelo eleitor. Alm disso, um cdigo ser disponibilizado para que a ao seja acompanhada, tambm pela internet.

    ARTIGO

    Deputado e o vice

    Juro zero

    Fiscalizao

    Morro do Alemo

    Pela boa Poltica, PT e Raimundo Colombo devem seguir em caminhos e palanques distintos

    Vice-governador Eduar-do Pinho Moreira (PMDB) recebeu nesta semana o deputado estadual eleito, Gean Loureiro (PMDB). E sse companheiro incansvel que no ano que vem levar sua experincia e sua capa-cidade para a Assembleia Legislativa, disse Moreira atravs de redes sociais.

    A hipottica aliana entre o PT e o governo Raimundo Colombo no faz bem a ningum. Nem ao gover-no, nem ao PT, nem Poltica.

    No faz bem ao governo Raimundo Colombo porque o PT no agregar ab-solutamente nada a ele. Nada. A bancada na Assembleia Legislativa foi reduzida a 5 cadeiras, enquanto as demais 35 com-pem o bloco de apoio; faz e desfaz no Legislativo sem muito esforo. O governa-dor tem um contato privilegiado, de alto nvel com a Presidenta Dilma Rousseff, e nenhum petista local tem cacife para propor uma intermediao em patamar superior -- se que ainda h algum.

    No faz bem ao PT porque colocar as bases em p de guerra, dissolver a unidade que se est construindo desde a eleio de Cludio Vignatti presidncia estadual. O Partido tem o desafio de modelar o discur-so e o projeto ao eleitorado catarinense, historicamente conservador. Se perder seu nico diferencial, o de nunca ter governado o Estado, propor o qu? Que o vermelho mais bonito que o azul? Se o mais im-portante dos erros aprender com eles, que se aprenda com o de Paulo Bauer.

    E no faz bem Poltica (assim, com P maisculo) porque o fato de haver uma oposio madura e independente corro-bora com a legitimao do governo luz da Democracia e com o amadurecimento do processo poltico. Uma oposio articu-lada d voz e fato ao contraditrio, cobra por transparncia e controle, demanda por melhores polticas e aes pblicas.

    Ensinou Abraham Lincoln que, op-tar pelo silncio quando se deveria pro-testar, torna o homem um covarde.

    Leonardo S. Reis Administrador P-blico pela UDESC e Especialista em Gesto e Poltica Pblica pela Fundao Escola de Sociologia e Poltica de So Paulo. Rece-beu o III Prmio Lice e a Honra ao Mrito Alvorada entre outros prmios e distin-es de organizaes pblicas e privadas.

    A Fundao Municipal do Meio Ambiente iniciou, quarta--feira (11), uma operao de fiscalizao no Morro do Alemo, no bairro de Potecas, em So Jos. Os tcnicos da Prefeitura, acompanhados da Guarda Municipal Ambiental e Polcia Militar, foram at a comunidade para verificar in loco irregularidades em construes. At o final da se-mana, a expectativa da equipe visitar mais de 100 mora-dias irregulares na regio. Os moradores notificados tm o prazo de 20 dias para apresen-tar defesa na sede da Fundao do Meio Ambiente. A atuao do Poder Pblico , tambm, uma oportunidade para que os moradores possam regula-rizar sua situao, considera o superintendente da Fundao Municipal do Meio Ambiente, Eduardo Bastos. At o final deste processo, os responsveis no podem construir ou modi-ficar nada no terreno. Por isso, tudo fotografado e monitora-do pelos tcnicos da Prefeitura.

    O programa do Governo do Estado para microempreendedores individuais (MEIs) completa trs anos neste ms. De acordo com os dados de outubro, o Juro Zero j concedeu 31.073 emprstimos, que correspondem a R$ 87.549.456,50. O empreendedorismo muito forte em Santa Catarina e com o Juro Zero estamos valorizando a base econmi-ca. Estamos felizes em ter superado a meta

    inicial, que era realizar 30 mil operaes at o fim de 2014, comemora o governador Raimundo Colombo. O Juro Zero disponibili-za at R$ 3 mil em linha de crdito para MEIs formalizados com receita anual inferior a R$ 60 mil. Este valor pode ser parcelado em at oito prestaes. Se as sete primeiras forem pagas em dia a ltima, que corresponde aos juros, quitada pelo Governo do Estado.

    Falta pouco para a fiscalizao da Secretaria de Estado da Fazenda bater a meta de 100 operaes no ano. De janeiro a outubro foram realizadas 82 operaes, incluindo aes presenciais e de cruzamento de informaes disponveis na base de dados do fisco. No total, 62.433 contribuintes foram fiscalizados. No ano passado, a gerncia de fiscalizao realizou 77 operaes. Um dos destaques de 2014 o resultado da operao Inadimpln-cia Zero, que j recuperou R$ 53 milhes sonegados no regime de substituio tributria. A ao envolveu 400 mil notas fiscais eletrnicas. Outra operao que vem chamando a ateno a Doao Legal II, que intimou mais de 1.800 contribuintes por irregulari-dades no recolhimento do Imposto Transmisso Causa Mortis e Doaes (ITCMD). Em outubro, a arrecadao do tributo bateu recorde histrico, ultrapassando R$ 18 milhes.

  • A|03..................................................................................................| GRANDE FLORIANP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Reg io

    Veculo que faz o itinerio

    Iniciada no ltimo sbado (8), a Campanha de Vacinao contra a Poliomielite e Sarampo levou cerca de cinco mil crianas entre seis meses e cinco anos in-completos s unidades de sade de Florianpolis.

    Contra o sarampo, 3.733 crian-as foram vacinadas, o que repre-senta uma cobertura de 19,6%. J o total de aplicaes da plio ul-trapassou 4 mil, chegando a 20,7% da meta colocada pela Secretaria Municipal de Sade (SMS).

    A meta que at o fim da mo-bilizao, 28 de novembro, 95% das crianas tenham sido imuni-zadas. Alm das unidades bsi-cas, supermercados e outros lo-cais de grande circulao tiveram postos volantes de vacinao. A ao, que abriu os 49 centros de sade (CS) do Municpio, ir ocorrer novamente no ltimo s-bado do ms (28).

    Programa Palhoa Iluminada Com o objetivo de proporcio-

    nar mais segurana e tranquili-dade populao Palhocense, a Prefeitura, por meio do projeto Pa-lhoa Iluminada, instalou pontos de luz em regies do Sul do muni-cpio que, at ento, viviam s es-curas. Nesta semana, o programa chegou ao Sul do municpio, com a instalao de iluminao pbli-ca prxima Escola Isolada, no campo de futebol, na comunida-de do Serto do Campo, no prdio e na quadra esportiva da Escola Reunida Professora Olga Cerino, na Guarda do Emba, e a orla da praia Ponta do Papagaio.

    Na Ponta do Papagaio, os trabalhos so realizados com pos-tes de 16 metros de altura e supor-tes em modelos caravelas, agre-gando paisagismo temtico nos pontos de luz. Estamos fazendo um trabalho completo: priorizan-do a iluminao, que traz segu-rana aos moradores e s pessoas que transitam pelas ruas, mas sem esquecer a questo esttica, que valoriza e embeleza ainda mais nossa cidade ressaltou o prefeito, Camilo Martins.

    Desde o lanamento do proje-to, h cinco meses, a Prefeitura j realizou a ampliao da rede de iluminao pblica em 80 pontos, substituiu mais de 15% dos 26 mil pontos existentes e faz a troca dos equipamentos antigos por apare-lhos com mais durabilidade e po-tncia. O Palhoa Iluminada ainda zerou as reclamaes no Procon de Palhoa acerca de problemas na iluminao pblica, compro-vando a satisfao dos palhocen-ses com o servio que realizado.

    CAPITAL

    Vacinao j imunizou 20% das crianas

    LAZER

    Passeio Pedra Branca com nibus gratuito Circular executivo dispe de ar-condicionado e opera de segunda