Inspeção de Dutos

Embed Size (px)

DESCRIPTION

material para curso inspeçao de equipamentos

Text of Inspeção de Dutos

  • Isaac Marck Barreto PradoIsaac Marck Barreto Prado

    Inspetor de Equipamento CREA 67579

    Inspetor de End - SNQC 18116

    Macei 11/09/2014

    Curso de Formao de Insp. de Equipamento

    Disciplina - Dutos

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    1 Termologia:

    - CLASSE DE LOCAO - a relao entre a quantidade de construo para ocupao humananuma rea da unidade de locao de classe.

    - FAIXA DE DOMNIO - A rea de terreno de largura definida no projeto, ao longo da diretriz,destinada construo, montagem, operao e manuteno de dutos.

    - PLACA CALIBRADORA - Disco constitudo de chapa deformvel, instalado junto a um copo dopig, empregado para verificar se a tubulao possui dimetro no mnimo igual ao do disco.

    - PIG INSTRUMENTADO DE CORROSO (Pig de Corroso) - Equipamento com instrumentos, parapassagem interna ao duto, com finalidade de adquirir informaes sobre a variao daespessura da parede da tubulao ou outras descontinuidades.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    - PIG INSTRUMENTADO GEOMTRICO (Pig Geomtrico) - Equipamento com instrumentos, parapassagem interna ao duto, com finalidade de adquirir informaes sobre a variao dodimetro da tubulao, raios de curvatura ou outros acidentes mecnicos.

    - PIG INSTRUMENTADO TRMICO (Pig Trmico) - Equipamento com instrumentos, parapassagem interna ao duto, com finalidade de adquirir informaes sobre a variao detemperatura do fluido, correlacionando o gradiente de perda trmica com a eficincia doisolamento trmico.

    - MTODO DE PEARSON - Tcnica de inspeo de falha de revestimento aplicada em dutosenterrados, realizada sobre a faixa do duto.

    - MTODO PASSO A PASSO - Tcnica de inspeo da proteo anticorrosiva de dutos(revestimento e proteo catdica) aplicada em dutos enterrados e realizada sobre a faixa doduto.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    2- Condies Especificas:

    Inspeo da Faixa de Domnio

    2.1- Inspeo de Rotina

    O objetivo desta inspeo identificar, ao longo de toda a extenso da faixa, acessos e reasadjacentes, a existncia de irregularidades ou no conformidades que possam alterar ascondies fsicas da faixa, causar esforos mecnicos anormais nos dutos, colocar em risco asinstalaes existentes e danos ao meio ambiente, tais como:

    a) ocorrncias geotcnicas (eroso, escorregamentos e outros);b) trfego de veculos e/ou equipamentos pesados sobre a faixa;c) limpeza da faixa (roada, entulhos, lixo ou sucata);d) plantio de vegetao ou cultivo de plantas no permitidas;e) deficincia do sistema de drenagem da faixa;f) queimadas;

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    g) ocupao irregular da faixa por terceiros;h) realizao de obras ou servios nas proximidades ou que interfiram com a faixa (aterros,escavaes, demolies, construes, detonaes, lanamento de efluentes e outros);i) sinalizao de faixa, instalaes e acessos (reas de vlvulas, equipamentos do sistema deproteo catdica, vents, travessias de rios e lagos, travessias areas, e outros);j) zona de afloramento ou falta de cobertura do duto;k) travessia de corpos dgua e cruzamentos;l) reas cercadas e instalaes de superfcie (estaes de medio, intermediriasdesassistidas, reas de lanadores/recebedores de pig, vlvulas de bloqueio,equipamentos do sistema de proteo catdica e outros);m) indcios de vazamentos de produtos;n) travessias ou passagens areas dos dutos (quanto ao revestimento externo, suportao,estruturas de proteo contra impactos externos);o) tneis (sistema de drenagem, iluminao, integridade);

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    p) rudos ou vibraes anormais no duto ou nas instalaes sobre a faixa;q) atos de vandalismo;r) barragens, audes e reas extrativistas situadas at 200 metros de distncia de cada lado dafaixa.

    NOTA: Caso seja constatada alguma situao de anormalidade (provocada, por exemplo porfortes chuvas) devem ser solicitadas inspees especficas.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    Inspeo de Rotina Terrestre

    1- A inspeo deve abranger toda a extenso da faixa e pode ser realizada, a critrio do rgo, por uma ou mais das seguintes maneiras:

    a) a p, por equipes destinadas a essa finalidade;b) com a utilizao de viaturas, em pontos acessveis;c) por helicpteros, seguida, se necessrio, de uma inspeo local, onde forem detectadosproblemas.

    Nota: A execuo de obras por terceiros, que interfiram com a faixa, deve ser acompanhada, emtodas as suas fases, pela fiscalizao.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    Inspeo de Rotina Area

    A Inspeo area tem por objetivo obter uma viso geral da faixa e seu entorno, de forma aidentificar possveis impactos faixa.

    A frequncia mnima para inspeo area utilizando helicptero deve ser semestral para faixascom extenso superior a 50 km.

    NOTA: As frequncias devem ser estabelecidas considerando a natureza e quantidade dasocorrncias observadas nas inspees anteriores.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    Inspeo de Travessias de Corpos D'guaA inspeo das travessias submersas de dutos sob corpos dgua tem por finalidade verificar asseguintes situaes:

    a) cobertura dos dutos;b) condies dos dutos sob o leito do curso dgua e formaes lacustres (trechos expostos ouem vos livres, tipo de solo de fundao, situao da jaqueta de concreto, alas de deformao,e outros);c) condies das margens (estabilidade, obras de conteno, cobertura vegetal);d) condies da sinalizao;e) dragagem;f) extrao de areia.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    As inspees devem ocorrer com periodicidade mxima de 5 anos e devem ser realizadas por mtodos diretos e/ou indiretos.

    Recomenda-se que o mtodo de inspeo com mergulhador pode ser realizado nos casos onde houver incertezas nos resultados ou quando julgada relevante.

    As inspees devem ser realizadas no mximo a cada 2 anos e 6 meses para os casos de travessias enquadradas em pelo menos um dos itens listados abaixo:

    a) modificao abrupta de calha de rios no local da travessia;b) identificao de novas regies de extrao de areia sobre ou nas imediaes da faixa;c) interferncia externa sobre o duto (embarcaes, cabos, ncoras, e outros);d) travessias com cobertura do duto inferior a 1,5 m, sem confirmao da estabilidade da calha do rio em pelo menos duas inspees consecutivas.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    parei aquiPeriodicidade de Inspeo

    1- Periodicidade mnima das inspees das faixas de domnio:

    a) Classe de locao 1 - 2 (duas) vezes por ano;(Vaz. sem repercusso ambiental, poas contidas em solo sem uso)b) Classe de locao 2 - 2 (duas) vezes por ano;

    (rea rural de uso agrcola. Vazamento sem possibilidade de atingir mananciais de abastecimento urbano).

    c) Classe de locao 3 - 4 (quatro) vezes por ano;(Baas e regio costeira de relevado interesse econmico e turstico.)

    d) Classe de locao 4 - 6 (seis) vezes por ano(Lenol fretico ou manancial de abastecimento urbano, rea de proteo ambiental.)

    2- As periodicidades acima devem ser adequadas a cada caso, em funo das caractersticasespecficas de cada duto e das condies locais da regio (topografia, precipitaopluviomtrica), podendo haver um nmero maior de inspees, mas nunca um nmero menordo que o indicado.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    3- As Faixas de Domnio nos trechos de classe de locao 1 e 2, quando em travessias ouparalelos a rios, devem ter sua periodicidade igual da classe de locao 3.

    4- No caso de mananciais para o abastecimento de cidades, independentes da classe delocao, a periodicidade deve ser idntica da classe de locao 4.

    5- Os trechos dos dutos nos pontos de cruzamentos das Faixas de Domnio com ferrovias erodovias pavimentadas, enquadrados nas classes de locao 1 e 2, devem ter suaperiodicidade de inspeo igual da classe de locao 3.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    A Inspeo da Tubulao tem a finalidade de determinar as condies do duto quanto corroso interna, externa, danos mecnicos e estado do revestimento, consistindo na aplicaodos seguintes mtodos. A Tubulao deve ser avaliada por uma ou mais das tcnicasrelacionadas a seguir, visando detectar falhas para garantir sua integridade de parede quantoaos processos corrosivos internos e danos externos. Caso contrrio, deve ser utilizado o testehidrosttico.

    Inspeo Visual Externa

    1- A inspeo visual externa deve avaliar as condies fsicas e de conservao das tubulaes;suportes e acessrios, luminrias, escadas de acesso, vlvulas bloqueio e alivio, quanto corroso externa, danos mecnicos, vazamentos, pintura e revestimento. A periodicidade dainspeo visual fica a critrio do rgo operacional.

    2- A inspeo visual externa onde o duto aflora deve ser realizada com intervalo entre duasinspees consecutivas no maiores que 12 meses.

  • Curso de Formao de Inspetor de Equipamento

    Inspeo de Dutos

    3- A inspeo visual externa permite determinar as condies externas da tubulao, isolamento trmico, pintura/revestimentos e verificar sinais de corroso, vazamentos, desalinhamentos/deformaes, deficincias de suportao e vibraes.

    A grande limitao deste mtodo de inspeo o acesso s tubulaes. Nas situaes mais comuns as tubulaes encontram-se instaladas em regies elevadas e suportadas por estruturas onde passam em grande nmero. Essa condies no permitem inspeo visual da totalidade das superfcies das tubulaes, mesmo montando-se acessos adequados (andaimes, carros ele