INSTITUTO FORMAÇÃO Cursos Técnicos Profissionalizantes ...· Disciplina: Fenômenos Meteorológicos

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of INSTITUTO FORMAÇÃO Cursos Técnicos Profissionalizantes ...· Disciplina: Fenômenos...

  • INSTITUTO FORMAO Cursos Tcnicos

    Profissionalizantes

    Disciplina: Fenmenos Meteorolgicos

    Professora: Aline de Sousa Oliveira

  • As observaes de superfcie so procedimentos sistemticos e

    padronizados pela OMM (Organizao Meteorolgica Mundial) no

    que diz respeito ao tipo de equipamento, as tcnicas de calibrao,

    a aferio, aos ajustes, ao manuseio, a procedimentos

    observacionais, aos horrios de observao, ao tratamento dos

    dados, as correes, as estimativas, a transmisso e ao uso

    operacional. Tais medidas visam a obteno de informaes

    qualitativas e quantitativas referentes aos parmetros

    meteorolgicos capazes de serem comparadas e de caracterizarem

    plenamente o estado instantneo da atmosfera.

  • Ha dois tipos de Estaes Meteorolgicas de Superfcie: as

    Estaes Meteorolgicas Convencionais e as Estaes

    Meteorolgicas Automticas.

    As Estaes Meteorolgicas Convencionais exigem a

    presena diria do observador meteorolgico para coleta de dados,

    elas se dividem em classes de acordo com o nmero de elementos

    observados. As de primeira classe so aquelas que medem todos os

    elementos do clima, j as de segunda classe so as que no realizam

    as medidas de presso atmosfrica, radiao solar e vento, as de

    terceira classe medem a temperatura mxima, a mnima e a chuva,

    tambm conhecidas como termo-pluviomtricas.

  • Um outro tipo de estao meteorolgica a Estao

    Meteorolgica Automtica com a coleta de dados totalmente

    automatizada. Nesse tipo de estao os sensores operam com

    princpios que permitem a emisso de sinais eltricos, que so

    captados por um sistema de aquisio de dados (Datalogger),

    possibilitando que o armazenamento e o processamento dos

    dados sejam informatizados. Apresenta como principal vantagem

    o registro contnuo de todos os elementos, com sadas dos dados

    em intervalos que o usurio programar.

  • Abrigo Meteorolgico - Quadrado pequeno de paredes da madeira, a porta e o

    fundo de persiana que favorece a ventilao interna e impede que a radiao

    solar afete os instrumentos colocados em seu interior. Devem ser pintados de

    branco.

  • Anemgrafo - Registra continuamente a direo (graus) da velocidade

    instantnea do vento (m/s), a distancia total (em km) percorrida pelo vento em

    relao com o instrumento e os estouros (em m/s).

  • Anemmetro - Instrumento para indicar ou medir a velocidade da corrente de ar

    em (m/s) e, em alguns tipos, tambm a direo (em graus). O tipo mais comum

    o anemmetro de conchas de Robinson. Apesar de que constantemente o termo

    usado para indicar tanto a direo como a velocidade do vento, o nome

    apropriado para o aparelho que mede a direo Anemoscpio.

  • Bargrafo - Instrumento que registra continuamente a presso atmosfrica em

    milmetros de mercrio (mm Hg) ou em milibares (mb). No Sistema

    Internacional de Unidades, a unidade de presso o hectopascal (hPa). 1 hPa =

    1 mb.

  • Microbargrafo - Igual ou bargrafo, mas registra as variaes da presso

    muito menores.

  • Barmetro de Mercrio: Mede a presso atmosfrica em coluna de milmetros

    de mercrio (mm Hg) e em hectopascal (hPa).

  • Heligrafo - Instrumento que registra a durao da insolao ou do brilho solar,

    nas horas e nos dcimos.

  • Higrgrafo : Instrumento que registra a umidade relativa do ar em

    percentagem (%).

  • Tanque Evapormetrico - Instrumento para medir a quantidade de gua que

    evapora na atmosfera durante um intervalo dado do tempo. Denomina-se

    tambm como o atmmetro que o termo geral denominante de todo o

    instrumento que servir para medir a evaporao. As unidades so o mililitro

    (ml) ou o milmetro evaporado da gua.

  • Termgrafo - Instrumento que fornece um registro contnuo e automtico da

    temperatura num determinado espao de tempo. Os termgrafos tm a vantagem

    de fornecer uma informao grfica e contnua de todas as variaes de

    temperatura. Pode-se assim verificar os momentos exatos e que ocorreram as

    temperaturas mximas e mnimas. Existem vrios modelos de termgrafos,

    porm, todos possuem a mesma construo bsica: um elemento visvel as

    variaes de temperatura e um cilindro registrador. A rotao do cilindro dada

    por um sistema de relojoaria instalado no seu interior. A velocidade de rotao

    pode ser de uma volta completa em 24 horas ou 7 dias.

  • Piranmetro - Instrumento para medir a radiao solar incidente sobre uma

    superfcie plana a partir de um ngulo slido de 2. Se emprega um dispositivo

    pra-sol (para medir a radiao difusa).

  • Pirelimetro/grafo - Instrumento para medir e graficar a radiao solar e

    celeste direta numa incidncia normal. Ele pode ser tanto um instrumento

    padro primrio, como um instrumento secundrio graduado com referncia a

    um instrumento primrio. Este ltimo tem sido chamado algumas vezes de

    actinmetro.

  • Pluvigrafo - Instrumento em que se adapta um dispositivo de registro

    cronolgico das alturas de gua da precipitao (quantidade de chuva cada, em

    milmetros ).

  • Pluvimetro - Instrumento para medir as alturas de gua das precipitaes,

    supostas uniformemente distribudas sobre uma superfcie horizontal

    impermevel e no sujeitas evaporao. tambm conhecido como

    hietmetro, Udmetro, Ombrmetro, etc...

  • Psicrmetro - Instrumento que consiste de dois termmetros, sendo que o

    bulbo de um deles conservado molhado. Quando ventilado pelo ar que passa

    pelos bulbos dos termmetros, o psicrmetro fornece duas leituras de

    temperaturas: a temperatura do bulbo seco e a temperatura do bulbo mido.

    Pelas diferenas de leituras dos bulbos a umidade relativa e o ponto de orvalho

    podem ser determinados. Com pouca diferena a umidade relativa alta e o

    ponto de orvalho prximo temperatura do ar; ao contrrio, uma diferena

    grande indica que a umidade relativa baixa (ar seco) e o ponto de orvalho est

    relativamente separado da temperatura do ar.

  • Termmetro de Temperatura Mxima e Mnima: Par de termmetros que

    medem separada o valor da temperatura mais alta e mais baixa de um

    determinado intervalo do tempo. Na figura unida, o termmetro superior o

    mximo, tem o depsito cheio do mercrio, ligeiramente para baixo, dando

    forma a um ngulo de 2 graus com o horizontal. O termmetro inferior esse da

    mnima, contem o lcool com em um tubo capilar que contem um ndice no

    vidro da cor escura. Este termmetro colocado sempre no formulrio

    horizontal.

  • Termmetro de Solo - Registra a temperatura do solo em diversas

    profundidades. Para profundidades de 5,10 20cm se implantam termmetros

    de mercrio em tubo de vidro, eles tem as hastes curvadas at o ngulo reto, a

    parte exposta pode apresentar erros de leitura se estiver sob a radiao direta do

    sol. Para maiores profundidades, como 5 a 100cm, usam-se termmetros

    suspensos dentro de finos tubos de ao introduzidos na terra at a profundidade

    requerida.

  • Barmetro - Instrumento para medir a presso atmosfrica, que contrapesos

    com o peso de uma coluna do mercrio. As unidades so o milmetro do

    mercrio (mm HG), milibar (mb) ou do hectopascal (hPa).

  • Satlite Meteorolgico - um satlite designado exclusivamente para

    recepo e transmisso de informaes meteorolgicas. Os dados que os

    fornece esteja em sua maioria em tempo real, especialmente imagens. Existe

    duas classes deles, geoestaticionrio e o polar-sincrnico.

  • Satlite Meteorolgico Geoestacionrio - se caracterizam por permanecer

    sobre um ponto fixo com respectivo a superfcie terrestre a uma distancia

    aproximada de 36000 Km de altura. As imagens que proporcionam estes

    satlites tem uma frequncia de 30 minutos a sua resoluo espacial vai de 8 a

    1 Km. Este tipo de satlites o GOES 8, que cobre a toda a Amrica Central.

  • Satlite Meteorolgico Polar-Sincrnico: Estes satlites tem rbitas de

    giro em torno da terra com sentido quase paralelo dos meridianos; quer

    dizer, eles cruzam o planeta de polo a polo. Sua rbita descendente a

    norte-sul ao meio do hemisfrio iluminado pelo sol; no contrrio,

    ascendente do sul ao norte na zona escura. O tempo aproximado para ele

    completar uma volta de 12 horas, razo porque completam duas voltas

    em um dia. Sua altura aproximada de 850 quilmetros e sua definio do

    espao muito mais fina que geoestacionrio.

  • REFERNCIAS

    AYOADE, J. O. Introduo climatologia para os trpicos. Trad. Maria Juraci Z. dos Santos.

    2 ed. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1991.

    AREJO-SILVA, M. A. Meteorologia e climatologia. INMET, Ministrio da Agricultura e

    Abastecimento Braslia: Stilo, 2000

    BISCARO, Guilherme Augusto. Meteorologia Agrcola Bsica. 1 ed. UNIGRAF (Grfica e

    Editora Unio), 87 p. Mato Grosso do Sul: Cassilndia, 2007.

    CAMARGO, A.P. Geada, o remdio prevenir. Campinas, CATI, 1996. 9 p. (Bol. Tcnico

    227).

    Glossrio de Termos Tcnicos em Meteorologia. Coleo Aeroespacial Tomo I. Editora: Trao

    Editora.

    Instrumentos Meteorolgicos. Disponvel em:

    . Acesso em 10 de Set, 2012.

    PEREIRA, Antonio, Roberto; ANGELOCCI, Luiz Roberto; SENTELHAS, Paulo Cesar. LCE-

    Meteorologia Agrcola. 3 ed. Revista e Ampliada, 180 p. So Paulo: Piracicaba, 2002.