Introdução a Filosofia

Embed Size (px)

Text of Introdução a Filosofia

  • INTRODUO FILOSOFIA BUDISTA

  • Direo editorial: Claudiano Avelino dos SantosCoordenao de reviso: Tiago Jos Risi LemeCapa: Raquel FerreiraEditorao, impresso e acabamento: PAULUS

    1 edio, 2016

    PAULUS 2016

    Rua Francisco Cruz, 229 04117-091 So Paulo (Brasil)Tel.: (11) 5087-3700 Fax: (11) 5579-3627paulus.com.br editorial@paulus.com.br

    ISBN 978-85-349-4380-2

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)(Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

    Gouveia, Ana Paula Martins Introduofilosofiabudista/AnaPaula Martins Gouveia. So Paulo: Paulus, 2016.

    ISBN 978-85-349-4380-2

    1.FilosofiabudistaI.Ttulo.

    16-05615 CDD-181.043

    ndice para catlogo sistemtico:1.Filosofiabudista181.043

    Seja um leitor preferencial PAULUS.Cadastre-se e receba informaes sobre nossos lanamentos e nossas promoes: paulus.com.br/cadastroTelevendas: (11) 3789-4000 / 0800 16 40 11

  • INTRODUO FILOSOFIA BUDISTA

    Ana Paula Martins Gouveia

  • Jamyang Khyentse Chkyi Lodr (1893-1959)Foi uma das figuras mais proeminentes do budismo tibetano no sculo XX. Reconhe-cido por todas as escolas pela sua erudio e realizao, teve um papel fundamental na preservao dos ensinamentos e das linhagens budistas no Tibete; misso que continuou a desempenhar mesmo durante o seu exlio no Sikkim, aps a ocupao do seu pas em 1950.

  • Este livro dedicado a Jamyang Khyentse Chkyi Lodr e a todos aqueles que detm a linhagem Khyentse. Que todas as aspiraes desses nobres seres sejam rpida e espontaneamente realizadas.

  • Os quatro amigos harmoniosos Mural do templo de Kyabje Trulshik Rinpoche, Sita Paila, Nepal. Ilustrao da histria de quatro amigos presente na mitologia budista, utilizada para repre-sentar a cooperao, o respeito e a harmonia entre os seres.

  • AGRADECIMENTOS | 7

    AGRADECIMENTOS

    Gostaria de agradecer a todos aqueles que se inte-ressam por este tema a oportunidade de poder escrever este livro. Segundo o filsofo contemporneo alemo Jrgen Habermas, toda vez que nos comunicamos, pelos mais diversos meios, oferecemos algo ao outro, e isso que define a dramaturgia das aes sociais. Sendo as-sim, que esta pequena contribuio sobre a filosofia bu-dista, a qual primordialmente uma reflexo, de ordem tambm prtica, sobre o estar no mundo, a realidade e ns mesmos, possa servir como oferenda para todos os que lhe dedicarem algumas horas.

    De maneira mais particular, gostaria de agradecer aos meus professores, sem os quais nada disso teria sido possvel; foram eles que abriram este caminho de pro-funda investigao da realidade para mim e para tantas outras pessoas: Jigme Khyentse Rinpoche, Tulku Pema Wangyal Rinpoche, Dzongsar Khyentse Rinpoche, S. S. Sakya Trizin, Dzigar Kongtrul Rinpoche, e a minha primei-ra famlia dhrmica, Chagdud Tulku Rinpoche, Chag-dud Khadro, Jigme Tromge Rinpoche, e a todos os La-mas e colaboradores do Chagdud Gompa ao redor do mundo, alm de tantos outros mestres que serviram e servem como fonte de conhecimento e inspirao.

  • 8 | INTRODUO FILOSOFIA BUDISTA

    Gostaria tambm de agradecer ao professor Jos Igncio Cabzon, da University of California, Santa Bar-bara, nos Estados Unidos, que, alm de ter me recebido com toda a generosidade durante o desenvolvimento dos meus estudos na referida universidade, foi um dos principais interlocutores para a realizao deste livro des-de sua fase embrionria; ao professor Matthew Kapstein, o qual tambm me recebeu como ps-doutoranda na cole Pratique des Hautes tudes, Sorbonne, Paris, e co-laborou com vrias sugestes bibliogrficas para este li-vro; e ao professor Ciro Marcondes Filho, que foi o super-visor geral de todo o meu processo de ps-doutorado, que confiou em meu trabalho desde o incio, e apoiou as minhas incurses por uma rea de conhecimento to pouco comum no Brasil; graas a esta confiana e in-centivo que esta pesquisa se tornou possvel. Da mes-ma forma, como fonte de inspirao e apoio intelectual, agradeo ao professor Mark Siderits, Cassiano Sydow Quilici, a Giuseppe Ferraro, Fabio Rambelli, Greg Hil-lis, Vesna Wallace, Wulstan Fletcher, Helena Blankleder, John Canti, Loundo Dilip, Leonardo Alves Vieira, Joa-quim Monteiro e Eduardo Peuela Caizal in memoriam; juntamente com Paul Gerstmayr pela reviso do snscri-to e os meus amigos Ana Cristina Lopes, James Gentry, Gabriela Sampaio, Alessandra El Far, Lama Tsutrim Allio-ne, Greg Seton, Sangseraima Ujeed, Christian Bernert, Matteo Bonfitto, Daniel Pl e Yayoi Watanabe; alm dos companheiros de jornada que participaram de formas diversas ao longo desse processo, Ani Di e Ngawang Guendun, meus irmos monges; minha famlia espalha-da pelo mundo, para nomear simbolicamente apenas

  • AGRADECIMENTOS | 9

    alguns: Marcos Zuccon e Maria Eliza; Marcelo Thiollier e Valria; Augusto; Paulo, Las e Ricardo; Mnica, Mara e Liza; Nuno e Dominika; Marta e T; Ibrica e Teresa; Simo e Conceio Rodrigues; Sarinha; Dawa-la; Sibele Correia; Clarita Maia; Patrcia e Michael; Graa, Edleusa e Jade; Linda Sorensen; Miguel Bonvalot e famlia; Luciana Damsio e famlia; Joo e Adlia; Carlos e Arantxa; Ruy e Marcelinho; Summer e Srgio; Mara e Mauri; Manoela Pavan; Glenn; Lica; Christian; Rudah; Ana Cristina e Eric; Lucas Machado e Lilian Gulmini; Giuliano e a todos os colaboradores do Chagdud Gompa, da Kangyur Foun-dation e do Mangala Shri Bhuti. E famlia em que nasci, que sempre me apoiou e me hospedou em todos os sen-tidos, principalmente em suas mentes-coraes, meus pais, Fernando e Conceio; meus irmos, Fernando e Luiz; cunhadas, Adriana e Slvia, alm de minhas queridas sobrinhas Larissa e Mariana, que alegram e revolucio-nam os ambientes em que circulam...

    Agradeo de forma especial ao professor Claudia-no Avelino dos Santos, juntamente com a Editora Pau-lus, pela sinceridade com que se interessa pelo tema e pelo convite de escrever este trabalho, alm de todo o apoio e incentivo para que o livro sasse da forma mais bela e condizente possvel com o tema; Universida-de de So Paulo, da qual fao parte como membro do corpo de pesquisadores; assim como Fundao de Amparo Pesquisa do Estado de So Paulo (FAPESP) e meu annimo parecerista, cujos apoios tornaram esta pesquisa possvel sem a bolsa que me foi concedida, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos e na Frana, este livro jamais teria sido realizado.

  • 10 | INTRODUO FILOSOFIA BUDISTA

    Gostaria tambm de agradecer profundamente s pessoas que colaboraram com as imagens para este li-vro. Em primeiro lugar, como no poderia deixar de ser, gostaria de agradecer a Jigme Khyentse Rinpoche, que generosamente escreveu, com a caligrafia cursiva tibe-tana, alguns dos pontos centrais apresentados no livro e que aparecem como imagens, particularmente nos captulos III e V. Alm dele, tambm gostaria de agra-decer a Tulku Pema Wangyal Rinpoche, seu irmo, pelas sugestes de imagens que deveriam constar no livro. Em particular gostaria de agradecer a Matthieu Richard, que foi extremamente generoso ao ceder todas as imagens que por mim foram requisitadas; sem qualquer hesita-o, mesmo sendo um fotgrafo profissional de renome internacional, de maneira humilde e gentil concedeu os direitos das imagens sem qualquer custo, demonstran-do, mais uma vez, que o belo naquilo que fotografa uma projeo da sua prpria beleza e riqueza interior. Alm destes, gostaria de agradecer tambm Olivier Phi-lippot por suas belas e inspiradoras ilustraes e Andr Amaral Rodrigues que, alm das fotografias concedidas, fez o tratamento das imagens recebidas pelos outros co-laboradores; editora Padmakara pela disponibilidade em fornecer material de consulta; Denis Lipatov, pela concesso de uso da imagem da thangka (pintura) de Guru Rinpoche; o Museu de Cleveland, pela fotografia da capa; e os museus: Nelson Atkins, Rubin e Victoria & Albert, por terem oferecido, como cortesia, parte das be-lssimas imagens que fazem parte desta obra.

    Por fim, gostaria de reiterar os agradecimentos a trs pessoas que particularmente contriburam com a

  • AGRADECIMENTOS | 11

    confeco final deste livro: meu pai, que, mesmo sem saber, proporcionou um ambiente para que eu pudes-se trabalhar sem qualquer preocupao de ordem mais prtica, e minha me, que foi a primeira a ler a verso impressa do material, servindo como revisora e fazendo uma leitura acurada que em muito colaborou para que eu pudesse identificar vrias das opacidades no ne-cessrias presentes nas explanaes. E a Andr Ama-ral Rodrigues, que surgiu em um momento crucial de finalizao do livro, como se fosse uma emanao de sabedoria e compaixo, e tivesse se manifestado para ajudar nessa tarefa; de forma incansvel, ele leu rigo-rosamente cada uma das passagens e, sem qualquer restrio, fez crticas extremamente pertinentes, e con-tribuiu em tudo o que foi necessrio para a realizao e finalizao do trabalho, tanto no que toca forma quan-to ao contedo. Sem ele, este livro definitivamente seria diferente; sua colaborao adicionou mais qualidade e beleza a tudo aquilo que aqui se apresenta.

    Obrigada a todos! Sarva Magala!

  • Manuscrito tibetano (1671 E.C.)A compilao dos ensinamentos proferidos por Buda, em sua verso tibetana, cha-mada de Kangyur (t. bka gyur) e contm mais de 70.000 pginas, divididas em cerca de 108/111 volumes, no formato longitudinal de pecha (t. dpe cha). A lngua tibetana oferece um acesso privilegiado ao pensamento budista, dado que preserva quase a totalidade de seu vasto cnone, o qual engloba os trs girares da roda do Dharma, do Theravada ao Vajrayna.

  • PREFCIO

    Do ponto de vista budista, no existe livre-arbtrio que seja independente; tudo interdependente, seja livre-arbtrio ou no seja livre-arbtrio, a natureza de ambos desprovida de existncia verdadeira.

    Jigme Khyentse Rinpoche

  • PREFCIO | 15

    O momento germinal que deu origem a este