Introdução ao Arduino - Get Starter com arduino

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Tradução de Get start with arduino

Text of Introdução ao Arduino - Get Starter com arduino

Introduo ao Arduno1 Edio

Adaptado por: CIRINEU CARVALHO FERNANDES E GEILTON TELES LOPES

Esta traduo valiosa pouco oferece uma introduo completa para open-source da plataforma eletrnica de prototipagem que est levando como uma tempestade o projeto de amadores de todo do mundo. Introduo ao Arduno d muitas idias para projetos com Arduno e o ajuda a ir a trabalhar com eles de forma rpida. Se organizando dar para ajustar os retoques finais em seu esboo de programa, todas as informaes que voc precisa est nele, onde voc vai aprender sobre: 1. Interao design de computao e fsica 2. O hardware Arduno e ambiente de desenvolvimento de software 3. Noes bsicas de eletricidade e eletrnica 4. Prototipagem em um breadboard solderless 5. Desenho de um esquema Com um hardware barato e componente de software open-source que voc pode baixar gratuitamente, comeando com Arduno um aprender num piscar de olhos. Para usar os exemplos de introduo deste livro, tudo que voc precisa de um Arduno USB, com cabo USB AB, e de um LED. Junte-se a dezenas de milhares de aficcionados que descobriram esta incrvel plataforma. Escrito pelo co-fundador do projeto Arduno, com ilustraes de Elisa Canducci, Introduo ao Arduno voc ficar na diverso!

ndice

Captulo 1. Introduo Seo 1.1. Pblico Alvo Seo 1.2. O que a computao fsica? Captulo 2. A Via Arduno Seo 2.1. Prototipagem Seco 2.2. Consertar Seo 2.3. Patching Seo 2.4. Circuit Bending Seo 2.5. Teclado Hacks Seo 2.6. We Love sucata! Seo 2.7. Hacking Brinquedos Seo 2.8. Colaborao Captulo 3. A plataforma Arduno Seo 3.1. O hardware Arduno Seco 3.2. O software (IDE) Seo 3.3. Instalando o Arduno em seu computador Seco 3.4. Instalao de drivers: Macintosh Seo 3.5. Instalando Drivers: Windows Seco 3.6. Porto: Identificao Macintosh Seo 3.7. Porto Identificao: Windows Captulo 4. Realmente Introduo ao Arduno Seo 4.1. Anatomia de um dispositivo interactivo Seo 4.2. Sensores e atuadores Seco 4.3. Piscando um LED Seo 4.4. Passe-me o queijo parmeso Seco 4.5. Arduno no para Quitters Seco 4.6. Tinkerers Real escrever comentrios Seo 4.7. O Cdigo, Passo a Passo Seo 4.8. O que estaremos construindo Seo 4.9. O que eletricidade? Seco 4.10. Usando um boto para controlar o LED Seco 4.11. Como isso funciona?

Seco 4.12. Um circuito, um Mil Comportamentos Captulo 5. Avanado de Entrada e Sada Seco 5.1. Tentando Out Em outros sensores / Off Seco 5.2. Controlar a luz com PWM Seo 5.3. Use um sensor de luz em vez do Teclado Seco 5.4. Entrada analgica Seco 5.5. Tente sensores analgicos Outros Seco 5.6. Comunicao Serial Seo 5.7. Conduo cargas maiores (Motors, lmpadas, etc) Seo 5.8. Sensores Complex Captulo 6. Conversando com o Cloud Seo 6.1. Sada Digital Seco 6.2. Planejamento Seco 6.3. Codificao Seo 6.4. Montagem do Circuito Seco 6.5. Veja como mont-lo: Captulo 7. Soluo de problemas Seo 7.1. Compreenso Seo 7.2. Testando a Cmara Seo 7.3. Testando o Circuito breadboarded Seo 7.4. Isolamento de problemas Seo 7.5. Problemas com o IDE Seo 7.6. Como Obter Ajuda Online Apndice A. O Breadboard Apndice B. Resistors Leitura e capacitores Apndice C. Referncia Rpida Arduno Seco C.1. ESTRUTURA Seco C.2. Smbolos especiais Seco C.3. CONSTANTS Seco C.4. VARIVEIS Seo C.5. Estruturas de controlo Seo C.6. ARITHMETIC e frmulas Seo C.7. Operadores de Comparao Seo C.8. Operadores Booleanos Seo C.9. Operadores de

Seo C.10. Funes de entrada e OUTPUT Seo C.11. Funes de tempo Seo C.12. FUNES MATEMTICAS Seo C.13. NMERO funes aleatrias Seo C.14. COMUNICAO SERIAL Apndice D. Leitura diagramas esquemticos

Safari Books Open Source Mtodos C Microprocessadores Safari Books Engenharia de Software Programao Hardware Massimo Banzi O'Reilly Media, Inc. Faa Introduo ao Arduno, 1 Edio

Palavras do Autor Alguns anos atrs tive um desafio muito interessante: ensinar o mnimo a designers em eletrnica para que possam construir prottipos interativos dos objetos que estavam projetando. Comecei a seguir um instinto subconsciente para ensinar eletrnica da mesma maneira que foi ensinado na escola. Mais tarde, percebi que ele simplesmente no estava funcionando to bem quanto eu gostaria, e comecei a lembrar sentado em uma classe, entediado como o inferno, ouvindo tudo o que a teoria que est sendo jogada para mim, sem qualquer aplicao prtica para ele. Na realidade, quando eu estava na escola eu j sabia eletrnica de uma maneira muito emprica: teoria muito pouco, mas muita experincia hands-on. Comecei a pensar sobre o processo pelo qual eu realmente aprendi com eletrnicos: Eu levei para alm de qualquer dispositivo eletrnico que eu poderia colocar minhas mos sobre. Eu aprendi que lentamente todos os componentes me trouxeram. Comecei a mexer com eles, mudando algumas das conexes dentro deles e ver o que aconteceu com o dispositivo: geralmente algo entre uma exploso e uma nuvem de fumo. Comecei a construo de alguns kits vendidos por revistas de eletrnica.

Nos dispositivos eletrnicos que eu tinha tirado componentes, e kits montveis e outros circuitos que eu encontrei em revistas para montar coisas novas. Como uma criana, sempre fui fascinado por descobrir como as coisas funcionam, por isso, eu costumava levlos separados. Essa paixo cresceu como alvo a qualquer objeto no utilizado em casa e depois o desmontou em pedaos pequenos. Eventualmente, as pessoas trouxeram todos os tipos de dispositivos para eu estudar. Minha maior experincia na poca foi uma mquina de lavar loua e um dos primeiros computadores que vieram de um escritrio de seguros, que tinha uma impressora grande, cartes eletrnicos, leitores de cartes magnticos, e muitas outras peas que se mostrou muito interessante e desafiador para desmontar completamente.

Depois de fazer essa dissecao do aparelho, eu sabia que eram componentes eletrnicos e aproximadamente o que eles faziam. Em cima disso, minha casa estava cheia de revistas de eletrnica antiga que meu pai deve ter comprado no incio da dcada de 1970. Passei horas lendo os artigos e olhando para os diagramas de circuito sem entender muito. Este processo de leitura dos artigos mais e mais, com a vantagem do conhecimento adquirido, tendo para alm dos circuitos, criou um crculo virtuoso lento. Um grande avano veio no Natal, quando meu pai me deu um kit que permitiu que os adolescentes a aprender sobre eletrnica. Cada componente foi abrigado em um cubo de plstico que se encaixam magneticamente com cubos de outro, estabelecendo uma conexo, o smbolo eletrnico foi escrito em cima. Mal sabia eu que o brinquedo tambm foi um marco do design alemo, Dieter Rams, porque o projetou na dcada de 1960. Com esta nova ferramenta, eu poderia colocar rapidamente em conjunto de circuitos e testlos para ver o que aconteceu. O ciclo de prototipagem foi ficando mais curtos. Depois disso, eu constru rdios, amplificadores, circuitos que produzem rudos horrveis e sons agradveis, sensores de chuva, e os robs minsculos. Eu passei muito tempo procurando uma palavra em Ingls que resumir essa maneira de trabalhar sem um plano especfico, comeando com uma idia e acabar com um resultado completamente inesperado. Finalmente, "consertar" veio junto. Eu reconheci como esta palavra tem sido usada em muitos outros campos para descrever uma forma de operar e de retratar as pessoas que partiram em um caminho de explorao. Por exemplo, a gerao de diretores franceses que deram origem "Nouvelle Vague" eram chamados de amadores . A melhor definio de ajustes que eu j encontrei vem de uma exposio realizada no Exploratorium em San Francisco: Trabalhar o que acontece quando voc tenta algo que no sei bem como fazer, guiado por capricho, imaginao e curiosidade. Quando voc mexer, no existem instrues, mas tambm no h falhas, no h certo ou errado maneiras de fazer as coisas. Trata-se de descobrir como as coisas funcionam e reformulao deles. Engenhocas, mquinas, objetos incompatveis descontroladamente trabalhando em

harmonia, este o material de consertar. Trabalhar , no seu sentido mais bsico, um processo que combina jogos e investigao www.exploratorium.edu/tinkering De meus primeiros experimentos sabia quanta experincia voc precisa para ser capaz de criar um circuito que faria o que voc quis partir de componentes bsicos. Outro avano foi no vero de 1982, quando fui para Londres com meus pais e passei muitas horas visitando o Museu da Cincia. Eles tinham acabado de abrir uma nova ala dedicada aos computadores, e na sequncia de uma srie de experincias guiadas, eu aprendi o bsico de matemtica binria e programao. L eu percebi que em muitas aplicaes, os engenheiros no faziam mais os circuitos de construo de componentes bsicos, mas ao invs disso foi implementado um monte de inteligncia em seus produtos que utilizam microprocessadores. Software foi a substituio de muitas horas de design eletrnico, e permitiria um ciclo mais curto mexer. Quando voltei, comecei a poupar dinheiro, porque eu queria comprar um computador e aprender a programar. Meu primeiro projeto e mais importante depois que estava usando meu computador novinho em folha ZX81 para controlar uma mquina de solda. Eu sei que no soa como um projeto muito interessante, mas havia uma necessidade para ela e foi um grande desafio para mim, porque eu tinha acabado de aprender como programar. Neste ponto, ficou claro que as linhas de cdigo escrito levariam menos tempo do que modificar circuitos complexos. Vinte e poucos anos mais tarde, eu gostaria de pensar que essa experincia me permite ensinar as pessoas que no consegue se lembrar de tomar qualquer aula de matemtica e para infundir-lhes com o mesmo entusiasmo e capacidade de mexer que eu tinha na minha juventude e que mantido desde ento.

Palavras de um dos Adaptadores.

Esta adaptao dedicada aos nossos pais que lutaram pelo nosso sucesso, tambm a todas as crianas pobres e humildes, que no tem condies de estudar e vivem na mais lastimvel pobreza, resultado de um pssimo trabalho poltico que deixa de construir escolas tcnicas para as noss