INTRODUÇÃO GRANDES OPÇÕES DO PLANO PRINCIPIOS .RESUMO DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO DA RECEITA ORÇAMENTO

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of INTRODUÇÃO GRANDES OPÇÕES DO PLANO PRINCIPIOS .RESUMO DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO DA RECEITA...

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    1 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    NDICE

    INTRODUO

    GRANDES OPES DO PLANO

    PRINCIPIOS ORAMENTAIS E REGRAS PREVISIONAIS

    RESUMO DO ORAMENTO

    ORAMENTO DA RECEITA

    ORAMENTO DA DESPESA

    CONCLUSO

    ANEXOS

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    2 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    MENSAGEM DO PRESIDENTE

    A elaborao dos documentos previsionais para 2015 tal como em 2014 foi realizada num

    contexto muito particular.

    Na medida em que com a aprovao das Leis 73/2013 e 75/2013, e Regime Jurdico das

    Autarquias Locais e Lei das Finanas Locais, respetivamente, durante o ms de Setembro do ano

    transato, foi complexo, e ainda o , ter uma real perceo da tipologia e estimativa de receita prevista

    para 2014 e ainda o para 2015, a qual fundamental para a elaborao cuidada e precisa de um

    documento previsional.

    Falamos, claro est, em particular no que diz respeito s receitas provenientes do IMI (rstico e

    urbano) e das novas competncias vs. Acordos de execuo.

    No obstante os constrangimentos verificados, a Junta de Freguesia volta a elaborar um

    Oramento ambicioso, mas realista. De difcil execuo, mas sustentado em valores reais, e/ou

    estimativas e projees credveis.

    Num programa que no se prev de fcil execuo, procuramos incorporar as propostas que

    se estimam exequveis, sobretudo aquelas que indubitavelmente so da responsabilidade da

    freguesia, ao nvel das suas atribuies.

    Antnio S Matos

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    3 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    INTRODUO

    O Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias Locais - POCAL, aprovado ao abrigo do

    Decreto-Lei n 54-A/99, de 22 de fevereiro, com as alteraes introduzidas pela Lei 162/99, de 14 de

    setembro, pelo Decreto- Lei n315/2000 de 2 de dezembro e pelo Decreto- Lei n84-A/2002, de 5 de

    abril, determina as Grandes Opes do Plano e Oramento como documentos previsionais e

    obrigatrios a adotar pelas Autarquias Locais, sujeitos a elaborao e aprovao.

    O Oramento, o Plano de Atividades e o PPI, para 2015, definem de forma clara a estratgia

    adotada pelo executivo da Junta de Freguesia, pelo cumprimentos dos objetivos propostos, de forma

    sustentvel, procurando dar resposta s constantes necessidades da populao, sem prejuzo do

    indispensvel rigor e conteno necessria, por forma a garantir o respetivo equilbrio oramental.

    Desta forma, em linha com os anos anteriores, a proposta de oramento poder traduzir-se, em

    termos genricos e na essncia da sua gnese, nas orientaes programticas traadas no incio de

    mandato, enquanto princpio de proximidade consubstanciada num projeto poltico, traduzida na

    resposta a estes mesmos problemas, em simultneo com a perceo das dificuldades e necessidades

    prementes da populao, com as oportunidades e com a participao e propostas vindas, quer da

    participao da populao, quer dos eleitos de vrias foras polticas.

    Face ao atual contexto das Autarquias Locais, e em particular das freguesias, resultantes da

    sua decrescente participao nas receitas do estado, ferindo o principio constitucional da justa

    repartio entre os diversos rgos de administrao, bem como da nova LFL e Regime Jurdico das

    Autarquias Locais, as opes do executivo da Junta de Freguesia assentam na continuidade das boas

    prticas de aes e projetos, na conteno de despesas, na rentabilizao de recursos e meios

    prprios, e na aposta em novos projetos e aes que se caraterizem pela sua sustentabilidade, em

    proporcionalidade com o servio pblico e de proximidade prestado.

    [...] a proposta de oramento poder traduzir-se, em termos genricos e na

    essncia da sua gnese... enquanto princpio de proximidade consubstanciada num

    projeto poltico [...]

    No obstante o valor global do oramento apresentado ser de valor elevado, este valor reflete a

    aposta da Junta de Freguesia em novos projetos e aes, num quadro quer de compromissos

    assumidos para com a populao, quer em termos de novos desafios, com a celebrao de acordos

    de execuo.

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    4 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    Competindo, nos termos da alnea a) do n 1 do artigo 9 da Lei n 75/2013 de 12 de setembro,

    Assembleia de Freguesia, sob proposta da Junta, aprovar os documentos previsionais de gesto da

    Freguesia, Oramento e Plano, de acordo com o disposto na alnea a) do n 1 do artigo 16 da Lei

    75/2013 de 12 de setembro, o executivo da Junta de Freguesia submete aprovao os referidos

    documentos, para o ano de 2015, os quais antecipam uma gesto coerente e rigorosa.

    Em termos oramentais, o valor de 49.695,00 encontrado, quer para a Receita, quer para a

    Despesa, foi calculado com base nos valores contabilizados para o presente ano, com as devidas

    projees, resultantes de atualizao de taxas e de novas prestaes de servios.

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    5 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    GRANDES OPES DO PLANO

    O plano de atividades da Junta de Freguesia de Gemieira identifica as principais linhas

    de atuao a desenvolver ao longo de 2015, face s suas prprias competncias e prioridades,

    e face s atribuies atuais e previstas, delegadas pelo municpio. Continuaremos a

    desenvolver a nossa poltica com vista valorizao de um servio pblico de proximidade,

    desenvolvendo atividades para e com os cidados e em parceria com as entidades da freguesia

    e do concelho:

    Associativismo, Desporto e Juventude

    Continuar com o apoio s Associaes existentes na freguesia, em atividades e projetos de

    interesse para a Freguesia;

    Colaborar e apoiar as associaes, atravs de apoio logstico e dos servios operacionais da

    JF, na melhoria das suas instalaes e equipamentos;

    Ceder o recreio da antiga escola para a prtica de futebol de iniciados.

    Educao, Formao e Ensino

    Apoiar o Centro Educativo da Ribeira e a Associao de Pais;

    Promover aes de formao nas mais diversas reas.

    Cultura e Turismo

    Dar continuidade realizao do passeio anual da populao snior;

    Apoiar a dinamizao cultural atravs das Associaes existentes na freguesia;

    Continuar a apoiar o Rancho folclrico da Gemieira, afim de realizarem o festival folclrico

    como forma de promoo da freguesia;

    Dar continuidade ao apoio da Associao de Santiago na feira anual da Artcolheitas, grande

    impulsionadora de promoo desta freguesia;

    Apoiar festas tradicionais e culturais da freguesia;

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    6 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    Ambiente, Espaos Pblicos e Espaos Verdes, e Delegao de Competncias

    Promover a limpeza urbana, de bermas e passeios, bem como o desentupimento de

    sumidouros e sarjetas, no mbito do protocolo de delegao de competncias.

    Proceder a pequenas reparaes em pavimentos pedonais nos arruamentos da freguesia;

    Trnsito, Sinalizao, Segurana e Proteo Civil

    Colocar placas toponmicas, que sejam necessrias, requalificar e manter as existentes;

    Colaborar com a CMPTL na manuteno e colocao de sinalizao vertical e horizontal.

    Instalaes, Patrimnio, Administrao Geral e Comunicao/Participao

    Continuar a requalificar as instalaes da Freguesia.

    Realizar transferncia de Capital para a Fabrica da Igreja da Gemieira para melhoramento da

    casa Paroquial

    Dar continuidade ao bom funcionamento dos servios.

  • Freguesia da Gemieira

    Contribuinte N. 507 313 640

    7 Freguesia da Gemieira Oramento e Opes do Plano 2015

    PRINCIPIOS ORAMENTAIS E REGRAS PREVISIONAIS

    O Oramento apresenta a previso anual das receitas e das despesas, de acordo com as

    contas e classificador econmico em vigor para as autarquias locais.

    A elaborao de documentos previsionais, como o oramento presente, deve por isso obedecer

    a princpios e regras previstas no POCAL (Plano Oficial de Contas das Autarquias Locais).

    Foi nosso objetivo, ao longo do mandato anterior, e preparando o caminho para o futuro,

    procurar o maior rigor possvel na classificao econmica, com base em pareceres, memorandos e

    notas explicativas, dotando desta forma a Freguesia, e em particular os servios de uma eficaz e

    coerente adaptao aos mecanismos e princpios contabsticos legalmente exigidos.

    [] O Oramento das Autarquias Locais nico []

    Os princpios oramentais encontram-se enumerados no ponto 3.1 do POCAL, e so:

    1. Princpio da Independncia a elaborao, aprovao e execuo do oramento das

    autarquias locais independente do Oramento do Estado (ponto 3.1.1. a) do POCAL);

    2. Princpios da Anualidade os montantes previstos no oramento so anuais,

    coincidindo o ano econmico com o ano civil (ponto 3.1.1. b) do POCAL);

    3. Princpio da Unidade o oramento das autarquias locais nico (ponto 3.1.1. c) do

    POCAL);

    4. Princpio da Universalidade o oramento compreende todas as despesas e receitas,

    inclusive as dos servios municipalizados em termos globais, devendo o oramento destes servios

    apresentar-se em anexo (ponto 3.1.1. d) do POCAL);

    5. Princpio do Equilbrio o oramento prev os recursos necessrios para cobrir todas as

    de