INTRODUأ‡أƒO أ€ CRIMINOLOGIA INTRCRIM Introduأ§أ£o أ  Criminologia 8 // 23 O NASCIMENTO DA CRIMINOLOGIA

  • View
    4

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of INTRODUأ‡أƒO أ€ CRIMINOLOGIA INTRCRIM Introduأ§أ£o أ  Criminologia 8 // 23 O...

  • INTROCRIM

    INTRODUÇÃO À CRIMINOLOGIA

    CONTATO

    Endereço

    Introcrim Rua Fernando Amaro, 60 - Sala 34 CEP 80.045-080 Alto da XV - Curitiba/PR

    Online

    Email: contato@introcrim.com Website: www.introcrim.com www.introcrim.com.br

    CURSO PRESENCIAL

  • Introcrim Treinamento em Desenvolvimento Profissional Ltda.

  • SUMÁRIO

    INTROCRIM.COM

    INTRODUÇÃO À CRIMINOLOGIA

    AULA 02 | DIACRONIA DA CRIMINOLOGIA LIBERAL

    AULA 03 | MÉTODO DA CRIMINOLOGIA RADICAL

    AULA 04 | CRIMINOLOGIA CRÍTICA E AMÉRICA LATINA

    AULA 01 | CONCEITOS E FORMAÇÃO DA CRIMINOLOGIA

    | INTRODUÇÃO

    PÁG. 10

    PÁG. 13

    PÁG. 19

    PÁG. 6

    PÁG. 4

  • INTRODUÇÃO

  • SOBRE O CURSO

    Por meio de uma abordagem crítica, o presente curso tem por objetivo apresentar aos mais diversos públicos uma introdução à Criminologia, enquanto estudo das determinações do crime. Em um processo transdisciplinar, que envolve uma contextualização em meio ao universo das ciências criminais - tanto empíricas quanto normativas - propõe-se uma discussão sobre a formação da Criminologia como ciência, passando pelas principais escolas criminológicas até uma análise da Criminologia Crítica, com o intuito de fomentar uma visão desconstruída da realidade do Sistema de Justiça Criminal.

    Não é possível compreender as ciências penais e o sistema de justiça criminal senão a partir de uma abordagem crítica, que avalie todas as questões e problemáticas que daí surgem desde uma análise estrutural da sociedade. A importância do Curso de Introdução à Criminologia reside exatamente em apresentar ao público alvo as ferramentas necessárias para essa compreensão.

  • MÓDULO #01 CONCEITOS E FORMAÇÃO DA CRIMINOLOGIA

    PROF. RICARDO ALVES KRUG Mestrando em Criminologia pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Universidade de São Paulo (USP). Graduate Foundations Certified Professional, com foco em Criminologia, pela Columbia University in the City of New York (EUA). Especialista em Criminologia, Direito Penal e Política Criminal pelo Instituto de Criminologia e Política Criminal (ICPC). Especializando em Gestão Contábil pela FAE Business School (FAE). Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba (UniCuritiba). Diretor do Introcrim. Coordenador Adjunto do Laboratório de Ciências Criminais do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM/PR).

  • Referências Bibliográficas e Pontos da Aula

    7 // 23

    LEITURAS OBRIGATÓRIAS

    BATISTA, Vera Malaguti. Introdução Crítica à Criminologia Brasileira. Rio de Janeiro: Revan, 2011.

    ANITUA, Gabriel Ignacio. Histórias dos Pensamentos Criminológicos. Rio de Janeiro: Revan, 2008.

    GARLAND, David. Of crime and criminals: the development of criminology in Britain. In: MAGUIRE,

    M.; MORGAN, R.; REINER, R. (eds.). The Oxford Handbook of Criminology. 3 ed. Oxford: Clarendon

    Press, 2002.

    MUNCIE, John. The construction and deconstruction of crime. In: MUNCIE, J.; MCLAUGHIN, E. (eds.).

    The Problem of Crime. Londres: Sage, 2001.

    TAPPAN, Paul. Who is the criminal? In: American Sociological Review. Vol. 12. No. 1. 1947.

    LEITURAS ADICIONAIS

    MATERIAL DE APOIO

    CRIMINOLOGIA ou Criminalística? (Temporada 1, ep. 5.) Introcrim [Web Série]. Produção: Ricardo

    Alves Krug. Curitiba: Introcrim, 2019. (8 min.), son., color. YouTube. Disponível em: .

    O NASCIMENTO DA CRIMINOLOGIA

    1. O que é a Criminologia: breves apontamentos sobre as dificuldades em estabelecer os

    limites da disciplina.

    2. Discurso e disciplina: a constituição da Criminologia enquanto disciplina no final do século

    XIX e a concepção de David Garland sobre as suas características.

    3. A junção de dois projetos: a distinção entre o projeto governamental e o projeto lombrosiano,

    com a junção de ambos resultando na formação das vertentes criminológicas.

    4. Conceito de Edwin Sutherland: making the law, breaking the law and society’s reaction.

    5. Conceitos de crime: introdução sobre as diversas formas de se pensar o conceito de crime

    como violação da lei penal ou de códigos morais; como construção social; censura ideológica;

    invenção histórica; ou como dano social.

  • INTROCRIM Introdução à Criminologia

    8 // 23

    O NASCIMENTO DA CRIMINOLOGIA

    1. Movimentos Penais Ilustrados: o problema em sugerir uma Escola Clássica da Criminologia.

    2. Cesare Beccaria: a fundação da Accademia dei Pugni, publicação de “Dos Delitos e das

    Penas” e as contribuições do Marquês de Beccaria para a reforma e racionalização do sistema de

    justiça criminal.

    3. Jean-Paul Marat e o potencial revolucionário: as contribuições esquecidas de Marat

    enquanto um visionário de problemas relativos à administração da justiça.

    4. Jeremy Bentham: a fundação de uma ética utilitária racional e a construção do modelo do

    Panopticon de prisão.

    5. Revolução positivista e seus precursores intelectuais: o contexto histórico de mudanças

    nas ciências biológicas e sua transposição para as ciências sociais; as contribuições da fisionomia,

    frenologia e da teoria da evolução.

    6. Escola Positivista Italiana: a fundação da primeira escola criminológica com unidade de

    objeto e método e seu destaque internacional.

    7. A antropologia criminal de Cesare Lombroso: as contribuições de Cesare Lombroso para

    a fundação da Criminologia a partir de seus estudos na antropologia criminal; apresentação de “O

    homem delinquente”; balanço de contribuições e críticas.

    8. Enrico Ferri e Rafaele Garofalo: os avanços de Ferri no projeto positivista, sua relação

    com o Direito e as influênciais sociais; o conceito de crime natural de Garofalo e suas posições

    conservadoras.

    9. Eugenia e Criminologia: a teoria da evolução e a seleção ativa na sociedade; a apropriação

    da antropologia criminal pelo discurso eugenista; os horrores do nazismo e de sua política de

    extermínio.

    10. Tendências biológicas modernas: a persistência da etiologia individual na Criminologia;

    a relação entre o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e o crime; influências da

    nutrição na prática delituosa; testosterona e violência.

    11. Positivismo Psicológico: associação diferencial, behaviorismo e aprendizagem social.

    12. Avaliando o Positivismo: os principais problemas do paradigma positivista na Criminologia.

  • Referências Bibliográficas e Pontos da Aula

    9 // 23

    LEITURAS OBRIGATÓRIAS

    BECCARIA, Cesare. Dos Delitos e das Penas. 4 ed. São Paulo: Fundação Calouste Gulbenkian, 2016

    CIRINO DOS SANTOS, Juarez. A Criminologia da Repressão: uma crítica ao positivismo em

    Criminologia. Rio de Janeiro: Forense, 1979.

    LOMBROSO, Cesare. O Homem Delinquente. São Paulo: Ícone, 2017.

    FERRI, Enrico. The Positive School of Criminology. Chicago: Charles H. Kerr & Company, 1913.

    HOLLIN, Clive. Psychology and Crime. 2 ed. London: Routledge, 2012.

    LOMBROSO, Cesare. Criminal Man. Trad. Mary Gibson e Nicole Hahn Rafter. Londres: Duke

    University Press, 2006.

    MANNHEIM, Herbert (ed.). Pioneers in Criminology. 2 ed. Londres: Patterson Smith, 1972.

    MARAT, Jean-Paul. Plano de Legislação Criminal. São Paulo: Quartier Latin, 2008.

    RAFTER, Nicole H. Criminal anthropology in the United States. In: Criminology. Vol. 30. No. 4. 1992.

    SUTHERLAND, Edwin; CRESSEY, Donald. Principles of Criminology. 5 ed. J.B. Lippincott Company,

    1955.

    LEITURAS ADICIONAIS

    MATERIAL DE APOIO

    CESARE Lombroso: o pai da Criminologia? (Temporada 1, ep. 1.) Introcrim [Web Série]. Produção:

    Ricardo Alves Krug. Curitiba: Introcrim, 2018. (9 min.), son., color. YouTube. Disponível em:

    CESARE Beccaria: o “criminólogo” iluminista? (Temporada 1, ep. 3.) Introcrim [Web Série]. Produção:

    Ricardo Alves Krug e Thiago Celli de Araújo. Curitiba: Introcrim, 2019. (12 min.), son., color. YouTube.

    Disponível em:

    EUGENIA e Criminologia: uma raça a exterminar? (Temporada 1, ep. 4.) Introcrim [Web Série].

    Produção: Ricardo Alves Krug. Curitiba: Introcrim, 2019. (16 min.), son., color. YouTube. Disponível

    em:

    NOVE Ideias de Cesare Beccaria (Temporada 1, ep. 2.) Introcrim Express [Web Série]. Produção:

    Ricardo Alves Krug. Curitiba: Introcrim, 2019. (6 min.), son., color. YouTube. Disponível em:

  • MÓDULO #02 DIACRONIA DA CRIMINOLOGIA LIBERAL

    PROF. MSC. CAIO PATRICIO DE ALMEIDA Mestre em Direito Penal e Criminologia pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Universidade de São Paulo (USP). Especialista em Criminologia, Direito Penal e Política Criminal pelo Instituto de Criminologia e Política Criminal (ICPC). Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba (UniCuritiba). Professor de Direito Penal da Faculdade de Pinhais (FAPI). Advogado e sócio do escritório Dieter e Almeida Advogados Associados. Coordenador Adjunto do Laboratório de Ciências Criminais do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM/PR).