Iracema josé de alencAR

  • View
    32

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Iracema josé de alencAR. CONSIDERAÇÕES. TEXTO ÉPICO NÃO HÁ NENHUM COMPROMISSO COM AFIRMAÇÃO NACIONAL NACIONALISMO INDIANISTA E UFANISTA ARGUMENTO HISTÓRICO: COLONIZAÇÃO DO CEARÁ. Há personagens históricos: MARTIM SOARES MORENO – PORTUGUÊS ALIOU-SE AOS PITIGUARAS ANTÔNIO FELIPE CAMARÃO - PowerPoint PPT Presentation

Text of Iracema josé de alencAR

  • TEXTO PICONO H NENHUM COMPROMISSO COM AFIRMAO NACIONAL

    NACIONALISMO INDIANISTA E UFANISTA

    ARGUMENTO HISTRICO: COLONIZAO DO CEAR

  • H personagens histricos:

    MARTIM SOARES MORENO PORTUGUS

    ALIOU-SE AOS PITIGUARAS

    ANTNIO FELIPE CAMARO

    POTI

  • ALENCAR ROMANTIZOU A COLONIZAO DO CEAR MARTIM E IRACEMA

    APRESENTA UMA ESPCIE DE COLONIZAO ENTRE O BRANCO E O NDIO

    COM A OBRA SE INAUGURA O MITO HEROICO DA PTRIA

    ESPAO: CEARTEMPO: INCIO DO SCULO XVII INCIO COMEA NO FIM

  • IRACEMA E MARTIM ALEGORIA REPRESENTATIVA DO CRUZAMENTO ENTRE AS RAAS NATIVO E EUROPEU COLONIZADOR

    CONSTRUO DE IRACEMANATUREZAFAUNA E FLORACEAR

    De acordo com o romantismo europeu, Iracema pode ser caracterizada como um exemplo de "mulher-anjo" - virgem, delicada, bela, capaz de se sacrificar pelo homem que ama, Martim, MAS...

  • Atala,de Chateaubriando tema da felicidade primitiva dos selvagens, que comea a se corromper diante da primeira aproximao do civilizado;

    a idia do bom selvagem;

    o amor de uma ndia por um estrangeiro; Velha civilizao europia e o Novo Mundo da Amrica.

  • O amor de Iracema por Martim: Iracema a herona tpica do romantismo, que padece de saudades do amante, que partiu, e da ptria que deixou. TODA A FORA POTICA DO LIVRO ADVM DESSA RELAO AMOROSA.

  • 3 PESSOA

    narrador-observador

    O narrador conta a histria do ponto de vista de Iracema, isto , do ndio, privilegiando os seus sentimentos e no os de Martim, que representa o branco colonizador.

  • Primeiro brasileiro nascido da miscigenao ndio X portugus

    Duas vezes filho da dor de Iracema: dela nascido e, tambm, dela nutrido.

  • Nasce IracemaMartim se perdeu dos seus companheiros pitiguaras e caminhou durante trs dias

    Encontra-se com Iracema (tabajaras os senhores das montanhas), filha do paj Araqum

    Assustada, o fere com uma flechada e ele no reage

    Arrependida, ofereceu-lhe hospitalidade, quebrando com ele a flecha da paz.

  • Martim vai visitar sua tribo, apesar de lutar pela outra, e l encontra Irapu (tabajaras), o chefe, um rival.

    Araqum o trata com muita hospitalidade, oferecendo-lhe tudo...mas no quer, e revela seu amor

    Ela no pode, pois guarda o compromisso de virgem vestal, portadora do segredo da Jurema (fertilidade - alucingena).

    Irapu e os ndios, Tabajaras, lutam contra os Pitiguaras

  • Ela pergunta se ele havia deixado uma pessoa em Portugal e...

    Martim bebe o segredo da jurema, aparece Irapu, e ela o defende com armas

    Martim e Iracema decidem que ele deve ir embora.

    Caubi o leva aos Pitiguaras. Na despedida, Iracema escuta o rudo de Irapu e seus homens para atacar Martim.

  • Os dois lutam, mas escutam os Pitiguaras e retornam

    Irapu quer matar Martim. Araqum, a fim de defender seu hspede, faz a terra se abrir e escutam um grito: O GRITO DE TUP

    Preparam um plano de fuga, em funo de Irapu

  • Sem conseguir dormir, pede o segredo da jurema para que possa passar uma noite com ela, mas no fora um sonho

    Iracema j era sua esposa, e vivem novos momentos.

    Partem, pois os Tabajaras estavam em busca dos trs

    Encontram-se Pitiguaras e Tabajaras batalha

  • Quebra-se a espada e Iracema se coloca na frente

    Os Pitiguaras vencem e o casal se encontra com Jacana, chefe dos pitiguaras

    Iracema planeja fugir, pois no aguenta viver com os inimigos.

    Martim vai tambm e Poti os acompanha

    Encontram Baturit (av de Poti) que prev a destruio do povo indgena

  • Iracema engravida e passado algum tempo, ele sente saudades da terra

    Poti vai enfrentar os Tapuias e Martim vai junto. Vencem e voltam.

    O portugus passa a no se interessar mais por ela, deixando-a sozinha

    Mais uma guerra se aproxima: contra Tapuias e nova vitria

    Iracema d a luz a Moacir e s Caubi a visita

  • Poti e Martim retornam e com as ltimas foras, entrega-lhe o filho

    Iracema morre e Martim a enterra junto com um coqueiro.

    O portugus, em uma jangada, parte com o filho e o co Japi.

    Quatro anos depois ele volta e funda a primeira cidade e Poti converte-se ao cristianismo (Antnio Camaro Calabar) - Cear

  • (UFRGS) Sobre Iracema, de Jos de Alencar, podemos dizer que:1) as cenas de amor carnal entre Iracema e Martim so de tal forma construdas que o leitor as percebe com vivacidade, porque tudo narrado de forma explcita.2) em Iracema temos o nascimento lendrio do Cear, a histria de amor entre Iracema e Martim e as manifestaes de dio das tribos tabajara e pitiguara.3) Moacir o filho nascido da unio de Iracema e Martim. De maneira simblica ele representa o homem brasileiro, fruto do ndio e do branco.

  • 4) a linguagem do romance Iracema altamente potica, embora o texto esteja em prosa. Alencar consegue belos efeitos lingusticos ao abusar de imagens sobre imagens, comparaes sobre comparaes.

    Assinale: a) se apenas 2 e 4 estiverem corretas. b) se apenas 2 e 3 estiverem corretas. c) se 2, 3 e 4 estiverem corretas. d) se 1, 3 e 4 estiverem corretas. e) se todas estiverem corretas.

  • (PUC) possvel presumir que o enredo apresenta:a) o relacionamento amoroso de Iracema e Martim, a ndia e o branco, de cuja unio nasceu Moacir, e que alegoriza o processo de conquista e colonizao do Brasil.b) as guerras entre as tribos Tabajara e Pitiguara pela conquista e preservao do territrio brasileiro contra o invasor estrangeiro.c) o rapto de Iracema pelo branco portugus Martim como forma de enfraquecer os adversrios e levar a um pacto entre o branco colonizador e o selvagem dono da terra.

  • d) a vingana de Martim, desbaratando o povo de Iracema, por ter sido flechado pela ndia dos lbios de mel em plena floresta e ter-se tornado prisioneiro de sua tribo.

    e) a morte de Iracema, aps o nascimento de Moacir, e seu sepultamento junto a uma carnaba, na fronde da qual canta ainda a jandaia.

  • A prxima questo refere-se ao texto abaixo.Verdes mares bravios de minha terra natal, onde canta a jandaia nas frondes da carnaba; Verdes mares que brilhais como lquida esmeralda aos raios do sol nascente, perlongando as alvas praias ensombradas de coqueiros; Serenai, verdes mares, e alisai docemente a vaga impetuosa para que o barco aventureiro manso resvale flor das guas. Esse trecho o incio do romance Iracema, de Jos de Alencar. Dele, como um todo, possvel afirmar que:

  • a) Iracema uma lenda criada por Alencar para explicar poeticamente as origens das raas indgenas da Amrica.b) as personagens Iracema, Martim e Moacir participam da luta fratricida entre os Tabajaras e os Pitiguaras.c) o romance, elaborado com recursos da linguagem figurada, considerado um excelente exemplo da prosa potica na fico romntica brasileira.d) o nome da personagem-ttulo anagrama de Amrica e essa relao caracteriza a obra como a verdadeira histria do Estado do Cear.

  • e) a palavra Iracema o resultado da aglutinao de duas outras da lngua guarani e significa lbios de fel.

    O romance romntico indianista Iracema, de Jos de Alencar, pode ser definido como uma:a) narrativa em que o autor quer denunciar a crueldade dos brancos em sua relao com os ndios.b) lenda a respeito da origem do Estado do Cear.c) histria de amor entre um branco e uma ndia, com final feliz.

  • d) trgica histria de amor em que uma ndia sobrevive ao aventureiro Martim.e) novela indianista em que a protagonista sobrevive a todos os desafios impostos pelos portugueses.

    Sobre a personagem Iracema, de Jos de Alencar, apenas incorreto afirmar que:a) segue um modelo de comportamento tpico das heronas romnticas.b) representa a contribuio indgena na formao da nacionalidade brasileira.

  • c) simboliza a terra americana, vista como me fecunda, da seu nome ser um anagrama de Amrica.d) possui caractersticas fsicas e morais verdadeiramente indgenas.e) retratada em ntima harmonia com a natureza.

    A respeito do romance "Iracema", de Jos de Alencar, correto afirmar que:a) Poti, irmo indgena de Martim, aceita ser batizado por lealdade ao irmo branco.

  • b) Moacir, nome do filho de Iracema e de Martim, significa, na lngua indgena, "nascido da saudade".c) Iracema pertence tribo dos pitiguaras, inimiga dos tabajaras, ndios de quem Martim recebeu seus ensinamentos.d) Iracema aceita ser batizada como prova de seu amor por Martim.e) Iracema e Martim, juntos, criam seu filho Moacir nas terras onde hoje o Cear.

  • No captulo XV do romance "Iracema", de Jos de Alencar, Iracema e Martim tornam-se, efetivamente, marido e mulher. Em relao a esse episdio, correto afirmar que:a) a unio se d enquanto o velho paj dorme profundamente na cabana.b) Martim possui Iracema sob os efeitos do vinho de Tup.c) Martim no resiste paixo por Iracema e decide possu-la, enquanto Araqum se ausenta da cabana.d) Iracema se arrepende pela perda de sua virgindade e corre para banhar-se no rio a fim de purificar-se do pecado.

  • e) os dois amantes so flagrados pelo paj, que os expulsa imediatamente da taba

    Assinale a afirmao INCORRETA sobre Iracema, de Jos de Alencar. a) O foco narrativo apresenta-se em 3 pessoa, visto que o narrador situa-se externamente obra, onisciente a tudo o que ocorre. b) O espao geogrfico uma vasta regio do nordeste, tanto das florestas do interior habitadas pelos tabajaras, quanto das praias do litoral dominadas pelos potiguaras.

  • c) O tempo de narrativa corresponde poca da criao dos primeiros ncleos habitacionais do nordeste.d) A linguagem conotativa, amplamente utilizada, calcada sobre elementos da natureza, conferindo qualidade potica ao texto. e) Iracema e Poti so de n