Jornal clarear edição 151

  • View
    216

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Jornal clarear edição 151

  • Ano XIXEdio n 145Julho 2014

    Ano XXEdio 151Julho 2015

    Ponto final ser transferido com o fim das obras

    Entorno do Mineiro em dias de jogos discutido na CMBH

    Para atender determinao NR 24 Norma Regulamentadora do Minis-trio do Trabalho, o ponto final da Linha 5201, que fica na rua Zenita de Souza, ser transferido para a rua Rita Alves Castanheira assim que as obras de dre-nagem, pavimentao e adequao viria terminarem. A previso de trmino Setembro, dependendo do perodo de chuvas, segundo informaes da as-sessoria da Sudecap, empresa responsvel pela obra, que tem 160 metros e orada em R$ 550 mil.

    Com a mudana do ponto final, o itinerrio da Linha 5201 ter modificaes

    Rede de Vizinhos Protegidos cresce e busca resultados

    e essas mudanas foram apresentadas comunidade em reunio realizada pe-los representantes da BHTrans.

    O itinerrio apresentado pela BHTrans causou polmica diante da insatisfa-o de alguns comerciantes e moradores da rua Orozimbo Nonato, que esto preocupados com a segurana e tambm com a obra que pode causar inunda-es no perodo das chuvas. Uma nova proposta j foi encaminhada empresa para que o itinerrio seja discutido com os usurios do transporte coletivo.

    Pgina 5

    -Mila

    -Milo

    wsk

    iTe

    reza

    Bor

    ges

    A falta de restaurantes, lanchonetes ou barracas prximos ao Mineiro, principalmente, em dias de jogos, tem trazido transtornos para os morado-res. Numa tentantiva de resolver o problema, uma audincia pblica foi reali-zada na Cmara Municipal. Pgina 8

    A Rede de Vizinhos Pro-tegidos, projeto da Polcia Militar, tem sido uma alternativa encon-trada por muitos moradores para combater a criminalidade na re-

    gio. Segundo o Sargento Goulart, responsvel pela implantao, o movimento tem crescido e trazido bons resultados. Pgina 3

    O ponto final ainda est funcionando na rua Zenita de Souza A transferncia do ponto final est prevista para Setembro, dependendo das chuvas

    Pgina 6

    30 Caf com Orao para Empresrios da Regio do Jaragu acontece de novo

    Arq

    uivo

    PM

  • Regio Pampulha BH / Maio 2014Regio Pampulha BH/Julho 2015

    Os textos assinados no so de responsabilidade do jornal

    10 mil exemplares

    Clarear Empresa de Comunicao | CNPJ: 00.851.789/0001-94

    Rua Professor Alysson de Abreu, 194/01 | Dona Clara

    Cep: 31.255-820 | BH/MG | (31) 3491-8016 jornal.clarear@gmail.com

    Jornalista responsvel (redao e edio):

    Tereza Borges (MTB 2443/MG)

    Diagramao: Tereza Borges

    Tratamento de Imagens: Dbora Mattos

    Comercial

    Clarear: (31) 3491-8016 Periodicidade: Mensal

    Distribuio Gratuitahttp://www.facebook.com/pages/Jornal-Clarear/465110236879534?ref=hl.

    Reviso: Rejane Moraes

    Boa tarde,

    Sou Sindico do Condomnio Residencial Liberdade, que fica ao lado da barragem de conteno que est sendo construda aqui no bairro Jaragu.

    Gostaria de deixar ciente que muitos apartamentos esto sendo atingidos pelos tremores causados pela obra, inclusive apartamentos que no foram vistoriados, que ficam no corredor central do condomnio, e que esses tre-mores tm causado preocupaes a todos os moradores.

    Fica aqui nosso alerta e pedimos que sejam tomadas providncias neces-srias para avaliao de risco, agora que a obra encontra-se mais prxima ao condomnio.

    Quando foi feita a canalizao do crrego h alguns anos atrs, o bloco F sofreu algumas rachaduras que at hoje no foram reparadas pela Prefeitura e nem construtora responsvel.

    Atenciosamente,Jos Eduardo de Oliveira Sndico

    Bom dia Tereza,

    Estou enviando uma foto para mostrar a minha indignao diante da atitude de uma empresa local que ao fazer a coleta de esgo-to e gordura de um restaurante na Avenida Sebastio de Brito, despejou os dejetos na caixa de passagem que ficam no passeio e, isto, causou um enorme transtorno e mau cheiro, principalmente, para os frequenta-dores de outros restaurantes.

    Por maissegurana, sempre

    * Tereza BorgesNo tenham dvida. A in-

    segurana um problema que sempre est e sempre estar em pauta. um tema que precisa ser debatido incansa-velmente para que possamos encontrar uma soluo. Acre-dito que enquanto as leis no forem mudadas para acabar com a impunidade hoje exis-tente no Pas, e, enquanto fo-rem baixos os investimentos em polticas sociais, a crimi-nalidade aumentar a cada dia. E enquanto essas polti-cas no trazem resultados e respostas eficazes, at que os polticos legislem para o povo e que os corruptos se-jam julgados e punidos, at que a AISP seja construda e que as cmeras de segurana sejam implantadas na regio

    por meio do Oramento Par-ticipativo , temos que buscar alternativas imediatas para diminuir a violncia. Ns, ci-dados comuns e moradores da regio Jaragu/ Dona Clara temos que descruzar os bra-os e fazer alguma coisa.

    Uma sugesto aprovei-tar a experincia positiva da PM e implantar o maior n-mero possvel de Redes de Vizinhos Protegidos para que possamos nos unir e mostrar que estamos atentos. Se co-nhecermos e interagirmos com o nosso vizinho, aplicar-mos as dicas e cdigos da PM e utilizarmos as redes sociais para nos comunicarmos, pro-tegeremos uns aos outros, fazendo com que a criminali-dade v para outro lugar.

  • Regio Pampulha BH / Maio 2014

    Major admite aumento da criminalidade, mas garante que trabalha para combat-la

    Regio Pampulha BH/Julho 2015

    Trinta Redes de Vizinhos protegidos j esto montadas pela 16a Cia

    Em entrevista ao Jornal Clarear, o Major da PM, M-rio Gomes de Oliveira Neto, conhecido como Major Neto, que assumiu o comando da 16a Cia h quatro meses, no negou que a criminalidade tem aumentado na regio, mas garantiu que medida do possvel estamos traba-lhando para combat-la.

    Segundo ele, a Polcia Mi-litar vem atuando de acordo com as estatsticas e por isso lembra que importante fa-zer as ocorrncias para que a PM possa pontuar e agir de acordo com a quantidade e o tipo de crimes ocorridos.

    Major Neto disse que o Setor Norte, como Planalto, Vila Clris e Itapo, a crimina-lidade mais intensa, sendo que o roubo de celular o mais comum. Ele citou, por exemplo, que est intensi-

    ficando o policiamento no bairro Indai, onde existe um alto ndice de roubos de car-ros. Por ser um local prxi-mo a BR um ponto de fuga rpido e fcil, explicou.

    O comandante da 16a Cia disse que, alm das opera-es preventivas e o trabalho pontual baseado nas estats-ticas, no Setor 3, rea de sua atuao, uma viatura circula-diariamente em todos os tur-nos e a Base Mvel da Polcia Militar fica na avenida Isabel Bueno, o dia inteiro, uma vez por semana.

    O Major Neto disse que est lutando para resgatar o processo para a construo da AISP (rea Integrada de Segurana Pblica) para que a 16a Cia tenha uma sede pr-pria. Hoje a Cia funciona no Planalto de uma forma pre-cria sem oferecer condies

    ideiais de trabalho aos poli-ciais e, consequentemente, um bom servio comunida-de. J enviamos ofcio a Re-gional Pampulha e estamos em contato com a Associao Comunitria da Regio do Jaragu, para que possamos, juntos, lutar para colocar o projeto em execuo.

    Tambm a presidente da Associao Comunitria dos Moradores da Regio do Ja-ragu, Walewska Abrantes, disse que depois da audincia pblica realizada no ano pas-sado para discutir o assunto estamos cobrando das auto-ridades responsveis o com-promisso que eles fizeram com a comunidade durante a reunio da Comisso de Segurana Pblica da Assem-bleia Legislativa do Estado de Minas Gerais.

    O Sargento Goulart, respons-vel pela implantao da Rede de Vizinhos Protegidos na rea de atuao da 16a Cia da PM disse que 10 redes j es-to em pleno funcionamento. Outras 30 redes esto sendo implantadas na regio, citou ele ao lembrar que os resul-tados tm sido bastante posi-tivos. J tivemos um apitao que espantou o ladro e isto muito bom para inibir o cri-me.

    Segundo ele, essencial para o bom funcionamento da rede que todos se conhe-am e troquem experincias no sentido de aprimorar as tcnicas existentes. Ele lem-bra que as placas indicativas da Rede de Vizinhos j uma forma de inibir o marginal, mas explica que os morado-res tm que ficar atentos em relao aos movimentos de

    pessoas e carros nas ruas e, em caso de atitudes suspei-tas, acionar a viatura ou o apito, desde de que no este-ja na viso do criminoso.

    WhatsappAlm de senhas, trocas de te-lefones, cdigos, apitos, os as-sociados da Rede de Vizinhos Protegidos esto tambm se comunicando pelo Wathsapp, uma forma moderna e rpida de trocar informaes e dicas. O Sargento Goulart disse que estamos repassando filmes e vdeos educativos, alm de dicas que podem ajudar o cidado a se prevenir dos cri-mes. Quem quiser formar uma Rede de Vizinhos Protegidos na sua rua, basta solicitar a presena do Sargento Gou-lart pelo telefone da 16a. Cia: 3427-0735.

    A base comunitria mvel fica na avenida Isabel Bueno uma vez por semana, garante o Major Neto

    SEDS divulga diagnstico e pedestre o principal alvo do bandido

    A Secretaria de Estado de Defesa Civil divulgou pesquisa, por meio do Cen-tro de Diagnstico de In-formao da Defesa Social (CINDS), mostrando os n-dices de violncia na cida-de de Belo Horizonte.

    No total so oito reas

    mais visadas pelos ladres, sendo que o principal alvo o pedestre e a principal rea o hipercentro. Quadro

    No quadro ao lado, esto relacionados alguns dados de alguns pontos prximos re-gio da Pampulha.

    Placas, cdigos, apitos e Whatsapp fazem parte da comunicao

    05Segurana 03SeguranaFo

    tos

    Arq

    uivo