Jornal Construção Operária - out/nov-2012 page 1
Jornal Construção Operária - out/nov-2012 page 2
Jornal Construção Operária - out/nov-2012 page 3
Jornal Construção Operária - out/nov-2012 page 4

Jornal Construção Operária - out/nov-2012

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Diagramação: www.cassiobueno.com.br

Text of Jornal Construção Operária - out/nov-2012

  • Quer melhorar de vida?Fortalea seu sindicato

    SintracomoS Seu

    Foi luta

    Governo no interfere em reajuste salarial, que definido por negociaes diretas dos sindicatos com as empresas

    Sindicato dos Trabalhadores nas Indstrias da Construo Civil, Montagem e Manuteno Industrial e do Mobilirio de Santos

    N 153 Especial PredialOutubro e novembro de 2012

    w w w . s i n t r a c o m o s . o r g . b r

    Nosso Sintracomos foi o nico sindicato de traba-lhadores na construo civil, montagem e manuteno industrial do estado de So Paulo que conquistou 9% de correo salarial.

    Com a mesma data-base de maio, os demais sindi-catos coirmos conseguiram apenas 7,47% de reajuste. E uma coisa precisa ficar clara: o governo no tem nada a ver com isso.

    Muita gente acha que os ndices salariais no Brasil so definidos pelo governo. No so. O governo no se mete nas negociaes diretas entre empregados e patres.

    Se os sindicatos no forem para cima das empresas, com amparo dos trabalhadores, no h sequer reajuste salarial. E muito menos benefcios como vale-refeio.

    Por isso, a atual diretoria do sindicato est mais do que nunca empenhada em trazer a categoria para as lu-tas. Neste ano, elas foram boas. Nos prximos, sero me-lhores. Basta voc participar.

    Nesta edio, dedicada aos trabalhadores nas cons-trues prediais, mobilirio e marmorarias, voc ficar sabendo mais um pouco sobre as atividades do sindicato e as vantagens de ser associado.

    Maca Marcos Braz de Oliveira, presidente do Sintracomos: Faz tempo que o governo no se mete nas relaes entre patres e empregados. As campanhas salariais dependem exclusivamente dos sindicatos e da participao dos trabalhadores

    A construo predial no Brasil e na regio est bastante aquecida. Na Baixada Santista e Litoral, so aproximadamente 60 mil trabalhadores

    Correo de 9% teve4,09% de aumento real

    A inflao acumulada entre maio de 2011 e abrir de 2012 foi de 4,91%. Se o sindicato no existisse ou no tivesse for-a, esse seria, se os patres quisessem, o reajuste salarial na data-base de maio.

    Dizemos se os patres quisessem porque essa a realidade. Se no fosse o sindicato, o reajuste, por lei, poderia ser zero. E o trabalhador no teria a quem recorrer.

    Veja, na pgina 4,

    os ndices e pisos da

    conveno coletiva

    Foto

    s: V

    espa

    siano

    Roc

    ha

  • N 153 Especial PredialOutubro e novembro 2012 w w w . s i n t r a c o m o s . o r g . b r

    Sindicato dos Trabalhadores nas Indstrias da Construo Civil, Montagem e Manuteno Industrial e do Mobilirio de Santos2

    Cursos gratuitos

    r e a j aP r o F i S S i o n a l i z e - S e

    a P r ov e i t e

    Sintracomos est disponvel aos trabalhadores da categoria, sindicalizados ou no, em uma sede e cinco subsedes

    Procure sempreo seu sindicato

    Prospere com a escola do sindicato

    Cursos pagos

    Curta o social do Sintracomos

    O Centro Tcnico de Especializao Profissional (Ctep), mantido com recur-sos prprios e pelo sindicato, orgulhosa-mente passou dos dez anos de timos servios prestados classe operria.

    Trabalho sem registro em cartei-ra? Desrespeito aos direitos da con-veno coletiva de trabalho? Falta de segurana? Pssimas condies de trabalho? Alojamento precrio? Co-mida ruim?

    Seja l o que for, procure imediata-

    mente a sede ou uma das subsedes do sindicato, pessoalmente ou por telefone. Mas no deixe de denunciar.

    No precisa fornecer nome, RG, CPF, endereo, telefone, nada disso. Se quiser se apresentar, tambm no tem proble-ma. Seu anonimato ser preservado pela

    diretoria.Em caso de acidente de trabalho,

    exija o imediato preenchimento da co-municao cat. E avise ao sindicato, que toma as providncias cabveis. Tem que ser rpido para a empresa no esconder o acidente.

    O site ferramenta impor-tante para voc se comunicar com o sindicato. E tambm para conhecer melhor nossos servi-os, as lutas da categoria, ler no-tcias, os acordos e convenes coletivas, etc.

    Alm de muita luta por melhores salrios, condies de vida e de trabalho, o Sintracomos tem ainda uma eficiente atividade social e esportiva.

    Recentemente, como parte das comemo-raes do 74 aniversrio do sindicato, o depar-tamento de aposentados promoveu inesquecvel

    passeio a Campinas e Jaguarina.Entre as duas cidades, nossos tu-

    ristas viajaram de trem, pouco mais de uma hora, curtindo a fantstica paisa-gem, com direito a vago restaurante e msica ao vivo.

    Teve ainda gastronomia rural no res-

    taurante Zambon, com partida, ao final da tarde, para a cidade de Pedreiras, onde o mercado de louas vantajoso.

    Esse tipo de atividade tambm en-grandece o sindicato. Visite nossa sede e informe-se sobre outras atividades que podem interessar a voc e sua famlia.

    www.sintracomos.org.br

    Em parceria com o Senai, o sindi-cato oferece cursos gratuitos. A escola oferece ainda cursos pagos. Tudo para voc melhorar sua capacidade profis-sional e buscar melhores oportunida-des no mercado de trabalho.

    As aulas so na sede, em Santos, e tambm em So Vicente, Praia Grande, Vicente de Carvalho e Morro da Nova Cintra. Informaes pelos fones 3326-0212 e 3326-0213 ou na Rua Jlio Con-ceio, 100, Vila Mathias, Santos.

    Soldador eletrodo revestido 168 horasSoldador tig 168 horasSegurana em instalaes e servios em eletricidade NR10 40 horasSistema de construo a seco drywall 40 horasInspetor de soldagem nvel 1 cis

    SanToSRua Jlio Conceio, 102Vila Mathias3878-5050

    So VICenTeRua Jos Bonifcio, 166Centro3466-8151

    PraIa GrandeRua 31 de Maro, 786Vila Mirim3471-8556

    BerTIoGaAvenida 19 de Maio, 760, sala 5Jardim Albatroz3317-2919

    CuBaToRua Joaquim Miguel Couto, 337Centro3361-3547

    GuarujRua Amazonas, 292Vicente de Carvalho3341-3027 e 3342-8609

    Instalador hidrulico 160 horasEletricista instalador 160 horasComandos eltricos 120 horas

    Cursos de eltrica, comandos eltricos e hidrulica so gratuitos

    Foto

    s: V

    espa

    siano

    Roc

    ha

  • w w w . s i n t r a c o m o s . o r g . b r

    Sindicato dos Trabalhadores nas Indstrias da Construo Civil, Montagem e Manuteno Industrial e do Mobilirio de Santos N 153 Especial Predial

    Outubro e novembro 20123

    at u a o

    m o b i l i r i o

    e S P o r t e

    Mobilirio e marmorariasesto na mira do sindicato

    Concretizado um sonho de 74 anos

    Primeiro torneio de futebol empolgou

    Nas marcenarias, a maior parte dos poucos trabalhadores no tem registro em carteira. Nas marmorarias, acontece o mesmo problema. Nas duas, imperam famlias tocando seus negcios.

    Quanto menor a empresa, maior a dificuldade para o sindicato atuar, pois o

    empregado tem uma relao muito pr-xima com ao patro. Isso cria um falso vnculo de amizade e camaradagem.

    Diante disso, o Sintracomos recomenda a esses trabalhadores que no se acanhem. To-dos devem conhecer seus direitos, no nosso site, e apresent-los aos patres.

    a Fa Sta d o S

    Anistia vai at dezembroOs associados que se afastaram

    do sindicato, por qualquer motivo, e deixaram de pagar as mensalidades, tm agora uma grande oportunidade de retornar. Muita gente vai voltar.

    At meados de dezembro, antes do fechamento do sindicato para o recesso de fim de ano, os inadimplentes podem procurar a secretaria, voltando a ser sin-dicalizados sem pagar os atrasados.

    Sindicato mobiliza trabalhadores de dois setores importantes: fabricao de mveis e peas de mrmore

    A diretoria do sindicato est orgulho-sa do resultado da campanha salarial de 2012 no setor do mobilirio. Concretiza-mos um sonho acalantado h 74 anos.

    Agora, o pessoal das marcenarias e fabricao de mveis tem piso salarial

    apenas para os ajudantes, que de R$ 850. Os salrios dos qualificados passa-ram a ser negociados pelo sindicato.

    Neste primeiro ano da novidade, a correo salarial dos qualificados foi de 7,86%. Os demais itens do acordo coletivo de trabalho esto no site

    do sindicato. A data-base junho.Se voc no tem acesso internet,

    procure diretamente a sede ou subse-des do sindicato. Se seu patro estiver descumprindo alguma clusula, acione o Sintracomos.

    S i n d i c ato

    Ligado nas marmorariasO sindicato inicia uma srie de vi-

    sitas s marmorarias da regio, onde as condies de trabalho normalmen-te so lamentveis, com muito rudo e poeira.

    Isso sem contar a falta de regis-tro em carteira profissional, falta de equipamentos de segurana, falta de

    caf-da-manh, de vale-refeio e descumprimento de vrios pontos do acordo coletivo.

    Abaixo, os pisos e alguns valores salariais de mercado, nas marmora-rias. A direo do sindicato orienta os trabalhadores a procurarem a sede ou subsedes em caso de dvidas.

    Presidente: Maca Marcos Braz de Oliveira. Secretrio-geral e diretor de imprensa: Almir Marinho Costa.

    Redao e edio: Paulo Passos. Diagramao: www.cassiobueno.com.br. Impresso: Dirio do Litoral

    Sede: ............(13) 3878-5050Cubato: .......(13) 3361-3557Guaruj: ........(13) 3341-3027

    So Vicente: ..(13) 3466-8151P. Grande: ......(13) 3471-8556 Bertioga: .......(13) 3317-2919

    30 mil exemplares

    Construo Operria. Publicao do Sindicato dos Trabalhadores nas Indstrias da Construo Civil, Montagem e Manuteno Industrial e do Mobilirio de Santos, Cubato, Guaruj, So Vicente, Praia Grande, Mongagu,

    Itanham, Perube e Bertioga. Rua: Jlio Conceio, 102, Vila Mathias, Santos (SP), CEP 11015.906.

    Trabalho nas fbricas de mveis, marcenarias e marmorarias tem agora muito mais ateno do sindicato

    Em comemorao ao 74 aniversrio, o Sintra-comos promoveu seu primeiro torneio de futebol, no Jabaquara, com equipes do sindicato e das empresas Codesavi (campe), Ormec (vice), Cursan e Odebre-cht.

    Em 2013, mais equipes par