Jornal dos Bancários - ed. 382

  • View
    214

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

de 1 a 15 de setembro de 2010

Transcript

  • N 382 - Ano XVIII - 1 a 15/Set/2010

    LEIA MAISComeam asnegociaes daCampanha NacionalPg. 8

    Sindicato entra com ao contra o PFG da Caixa

    Pg. 7

    Sindicato realizaFesta dos Bancrios

    no prximo dia 6Pg. 3

    Aprovado o novo estatuto do Sindicato

    MAIS TRANSPARNCIA E DEMOCRACIA

    Com mais de 92% dos votos, os bancrios aprovaram o

    novo estatuto do Sindicato, que garante mais democracia

    e transparncia, alm de melhorar o funcionamento da entidade. Entre as principais mudanas esto a alterao

    na data das eleies para que elas no coincidam mais

    com a Campanha Nacional dos Bancrios, a limitao da

    possibilidade de reeleio e a reduo em mais de 60% no teto das mensalidades.

    Apesar das medidas serem de extrema importncia, o

    que mais chamou a ateno dos bancrios foi o fato de a

    diretoria reduzir o seu prprio mandato em cinco meses.

    Pginas 4 e 5

  • N 382 - Ano XVIII - 1 a 15/Set/2010

    Mais respeito!TEMA LIVRE Jornal dos Bancrios 2

    AGENDAHUMOR LUA CAMBAR - Este espetculo musical do ria Social celebra os 20 anos de criao da pera bal concebida a partir da obra de Ronaldo Correia de Brito. Em temporada s segundas, dias 06, 13 e 20 de setembro, s 20h, no Teatro Barreto Jnior (Pina). Ingressos: R$ 20 e R$ 10. A renda ser revertida para construo de um ateli para o pblico atendido pelo ria Social.LER O TEATRO - O projeto, da Renascer Produes, promove oficinas gratuitas nos sbados e domingos, 9 horas, no Teatro Hermilo Borba Filho. Dia 4 e 5: Faces de um teatro marginal, com Marcondes Lima; 11 e 12: Teatro Pernambucano no Sculo XXI, com Leidson Ferraz; 18 e 19: Dramaturgias do Corpo, com Vav Paulino. Inscries: renascerproducoesculturais@bol.com.br

    PALHAADAS - Concebido a partir da pesquisa Palhaos Brasileiros A Formao do Palhao no Brasil e com trilha sonora ao vivo, o espetculo Palhaadas - histrias de um circo sem lona conta a histria de dois palhaos que, aps o incndio do circo, resolvem ir s ruas. No Espao Cultural Incia Rapso Meira (Rua da Glria, 465, Boa Vista). Domingos, s 15 ou 17 horas. LOS HERMANOS COVER - Sbado, dia 11, haver prvia do show do Los Hermanos, com banda cover. Tambm se apresentam Mamelungos e Samba Rock Clube. No Eufrsio Barbosa, em Olinda, s 22hs. Informaes: loshermanoscoverrecife@gmail.com

    Pare um pouco e pense. Qual o momento mais feliz no seu traba-lho? Quando voc chega e encontra os colegas, v tudo que h para ser feito e comea a faz-lo ou quando, depois de ter trabalhado quase sem descanso ou tempo para olhar o companheiro ao lado, olha no seu monitor e se d conta de que faltam poucos minutos para ir embora? Se voc escolheu a segunda opo no se sinta culpado. No que voc no goste de trabalhar, seja preguioso ou descomprometido com a empresa. Como dizem por a o buraco mais embaixo.

    A lgica em que o trabalho est organizado hoje que tem feito dele um processo torturante. Temos cada vez mais tecnologia e aparatos que poderiam diminuir nossa carga de trabalho, mas isso no tem aconte-cido. A realidade nos bancos, hoje, de cobranas e metas desafiadoras.

    Nesse processo a responsabili-dade pela ascenso profissional ou mesmo a manuteno do emprego colocada toda nos ombros do tra-balhador. Ou seja, se voc for capaz de assumir os desafios lanados aos novos profissionais poder ter um futuro brilhante em sua carrei-

    Librio

    ra. Entretanto, a experincia tem se mostrado bastante diferente. Na hora de demitir, os bancos escolhem os empregados mais caros, que por conseguinte acabam sendo os mais preparados, experientes e qualifica-dos. Admitem aquele que vai pesar menos na folha de pagamento no lugar daquele, numa visvel e avil-tante rotatividade de mo-de-obra.

    O resultado de tudo isso pode ser analisado nos dados que mostram a

    aumento assustador no nmero de afastamentos por adoecimento men-tal. Ns que j somos a categoria mais adoecida por problemas fsicos, agora temos visto colegas afastarem-se do banco por depresso, estresse, sn-drome do pnico, entre outros males psquicos. No de se espantar ento que uma pesquisa realizada neste ano pela Contraf/CUT tenha mostrado que os bancrios esto mais preocupados

    com o fim das metas abusivas e de todas as formas de assdio do que especificamente com questes sala-riais. J cheguei a ouvir de outro colega que abriria mo da PLR em troca de condies de trabalho melhores.

    No queremos que as reivindica-es de sade sejam atendidas em detrimento da melhora das questes salariais da nossa categoria. Que-remos sim aumento real, melhoria no piso dos bancrios, PLR maior e tambm o fim desse processo massa-

    crante de trabalho. Queremos que os bancos cumpram seu papel social para que ns, bancrios, tambm possamos nos enxergar como agentes de transfor-mao na melhoria do nosso pas. por isso que lutamos em favor disso e nos lanaremos com fora e determinao na nossa Campanha Nacional 2010.

    Queremos aumento real, melhoria no piso, PLR maior. Mas tambm lutamos pelo fim desse processo massacrante de trabalho

    Por Anabele Silva*

    * Anabele Silva secretria de Comunicao do Sindicato e empregada da Caixa

  • N 382 - Ano XVIII - 1 a 15/Set/2010

    LUTA E FESTA Jornal dos Bancrios 3

    Trabalhadores comemoram o Dia dosBancrios com festa em 6 de setembro

    O Campeo-nato de Futebol dos Bancrios de Pernam-buco come-ou com uma chuva de gols nos dias 21 e 22. Ao todo, os artilheiros balanaram as rede 19 vezes em apenas quatro jogos. Mesmo com o registro de um WO, a mdia de gols foi de 6,3 por partida. O desta-que deste incio de disputa foi a goleada do Ita por 8 a 3 sobre o BNB.O banc-rio Daniel de Oliveira Lins, do Ita, marcou 4 gols e desponta na artilharia. Acompanhe mais detalhes e as prximas rodadas em www.bancariospe.org.br.

    Jogos da Fenae - O Sin-dicato tambm marcou presena na 9 edio dos Jogos da Fenae, voltados para os empregados da

    Caixa. A competio foi realizada em Fortaleza de 14 a 21 de agosto. A equi-pe de futsal feminina foi patrocinada pela entidade. A competio tambm contou com a participao de quatro diretores atle-tas: Carla Azevedo (nado livre, borboleta e reve-zamento); Snia Galvo (futsal, natao e tnis de mesa); Ula Franco (vlei); e Justiniano Dias (futebol society, vlei e natao). A presidenta da entidade, Jaqueline Mello, este ano no participou das com-peties mas esteve l, prestigiando o evento.

    Sindicato investe no esporte e no lazer

    No dia 28 de agosto de 1951, os bancrios deram incio a uma das mais longas greves de sua histria. Foram 69 dias de paralisaes. A origem do Dia dos Bancrios , portan-to, de luta.

    Mas, para os trabalhado-res ganharem flego para a briga que se inicia com a Campanha Nacional, a data vai ser comemorada com festa. Seis de setembro, vspera de feriado, dia de balanar o esqueleto no Do-wntown Pub, Recife Antigo.

    A festa ser animada pelas bandas Bellas Marias e Sociedade Oculta e pelo DJ Sapo. Os bancrios no pagam nada para entrar e podem levar um acompa-nhante mediante a apre-sentao do convite, que pode ser retirado na sede do Sindicato ou no Pub at a meia noite no dia da festa.

    uma tima oportuni-dade de confraternizao e para rever os colegas de trabalho, diz o secretrio de Esportes, Cultura e Lazer do Sindicato, Adelton Filho.

    Atletas de PE nos Jogos da Fenae

    Mais de mil mulheres, de seis centrais sindicais, entregaram candidata Dilma Rousseff, no dia 17 de agosto, a Agenda da Classe Trabalhadora e as mulheres. O documento ratifica as propostas gerais da Plataforma dos Traba-lhadores para as eleies 2010 e inclui reivindicaes especficas das mulheres.

    So propostas como a univer-salizao da educao infantil e do acesso s creches pblicas, progra-mas de ateno integral sade da mulher e projetos que ampliam o

    acesso terra para agricultoras.O texto inclui o combate s

    vrias formas de excluso e dis-criminao, seja contra as mulhe-res, negros, ndios, portadores de necessidades especiais ou pessoas com orientao sexual diversa.

    Cobramos no apenas pol-ticas de respeito diversidade e aos direitos humanos, mas um compromisso de classe, que ga-ranta uma agenda favorvel aos trabalhadores, afirma a secretria de Mulheres do Sindicato, Sandra Trajano, que participou do ato.

    Trabalhadoras entregampropostas para Dilma

    Setembro da diversidadeSetembro ms de lutar pelo respeito

    livre orientao sexual e pelos direitos de gays, lsbicas, bissexuais e transexu-ais. No dia 12, acontece a nona edio da Parada da Diversidade de Pernambuco. No dia 26, haver outra parada no bairro de Dois Unidos. E em 25 e 26, a atividade acontece em Petrolina. Mas a programao no para por a. Tem a mostra de cinema Mix Brasil, no Teatro do Parque, de 20 a 22 de setembro.

    No incio do ms, uma srie de discus-ses deram prosseguimento agenda do Dia da Visibilidade Lsbica. Comemorado em 28 de agosto, a data contou com ato poltico, caminhada, torneio de futebol, sarau potico e debates.

  • N 382 - Ano XVIII - 1 a 15/Set/2010

    ORGANIZAO

    Mais de 92% dos bancrios aprovam mudanas no estatuto do Sindicato

    O s bancrios de Per-nambuco aprovaram por ampla maioria as mu-danas no estatuto do Sin-dicato propostas pelos di-retores com o objetivo de garantir mais democracia e transparncia, alm de melhorar o funcionamento da entidade.

    Mais de 92% dos 639 bancrios que participaram da votao, ocorrida no dia 19 de agosto, disseram sim ao novo texto do estatu-to. Os bancrios tambm aprovaram massivamente

    Novas regras garantem mais democracia e

    transparncia, alm de melhorar o funcionamento

    da entidade

    Para aumentar a trans-parncia dos atos do Sindicato, a diretoria vai publicar de trs em trs meses o balano com a prestao de contas da entidade. Pela lei, esse balano s precisa ser pu-blicado uma vez por ano.

    Mas ns queremos que os