Jornal Fonte 152

  • View
    218

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Jornal Fonte 152

  • Apatia que d nusea

    Juiz inocentou Hori e Edmar Scarpa por improbidade administrativa

    Joo Teixeira de Lima - MTB 43.290 - www.jfonte.com.br - jfontemail@gmail.com

    Jaboticabal, 07 de Maro de 2013 - Edio Quinzenal - Ano VIII - R$ 1,00

    N 152

    pg. 05

    pg. 05

    pg. 04

    pg. 03

    pg. 04 pg. 03

    pg. 04

    pg. 07

    pg. 03Polcia abre inqurito para investigar COMED de JaboticabalCom base em reportagem do Jornal Fonte publicada na edio 149 de 29 de novembro de 2012, a delegacia seccional de polcia de Sertozinho comandada pelo delegado Cludio Jos Ottoboni, abriu o Inqurito Policial n 8/2013, atravs da Portaria datada de 22 de fevereiro de 2013, para apurar supostas irregularidades cometidas pela COMED

    FALE COM O PRESIDENTETodo o segundo sbado do ms das 9 s 12 horas, o presidente da Cmara Municipal de Jaboticabal, Wilsinho Locutor (PV), atende as reivindicaes dos muncipes.

    E/D - Wilsinho e Miguel Messana

    Alguns estudantes s pensam em seus privilgios!

    Jaboticabal tem 434 miserveis

    Mdico probe entrada de funcionrio em Unidade de Sade

    Muncipe quer proibir InterUNESP

    Os polticos jaboticabalenses e seus patrimnios

    Caixa apura supostas irregularidades em empreendimentos do minha casa minha vida

  • 2 Jaboticabal, 07 de Maro de 2012

    J.T. De Lima M.E CNPJ 10.713.136/0001-00 Inscrio Municipal 116.231

    Jornalista Responsvel: Joo Teixeira de Lima MTB. 43290Endereo: Rua Raposo Tavares, 230 Recreio dos Bandeirantes,

    Cep: 14883-418 Jaboticabal/SP Tel (16) 3202-7509

    www.jfonte.com.br - Facebook: www.facebook.com/JornalFonteJab

    jfontemail@gmail.com jfonte@jfonte.com.br

    Diagramao: Grfi ca Santa Terezinha - rudyhenrique@gmail.comProjeto Grfi co: www.ivanhp.com.br. Impresso: Grfi ca Santa Terezinha. Tiragem: 3.000 exemplares.Os artigos e matrias assinadas no representam a opinio deste jornal.

    As matrias assinadas so de inteira resposabilidade de seus autores.

    Anuncie ou assine o Jornal Fonte! Ligue para (16) 3202-7509.

    Atos da Cmara Municipal de Taiuva

  • 3Jaboticabal, 07 de Maro de 2012

    Polcia abre inqurito para investigar COMED de JaboticabalCom base em reportagem do

    Jornal Fonte publicada na edi-o 149 de 29 de novembro de 2012, a delegacia seccional de polcia de Sertozinho coman-dada pelo delegado Cludio Jos Ottoboni, abriu o Inqu-rito Policial n 8/2013, atravs da Portaria datada de 22 de fevereiro de 2013, (ao lado) para apurar supostas irregularida-des cometidas pela COMED Corpo Mdico Ltda., que presta servios para o Pronto Atendi-mento (antigo Pronto Socorro).

    RECLAMAES

    Nossa reportagem tomou como base a quantidade de reclamaes de usurios, espe-cialmente no tange a quanti-dade de mdicos nos plantes e tambm na qualidade do aten-

    dimento, o que destoam com-pletamente do contrato.

    FATURAMENTO

    A COMED recebeu da Pre-feitura (Secretaria Municipal de Sade) de dezembro de 2010 a novembro de 2012, R$ 4.647.578,80 milhes, conforme informaes ofi -ciais da secretaria a pedido do Jornal Fonte com base na lei 1252/2011 acesso a informa-o pblica. Mas as informaes vieram incompletas conforme dissemos na edio 150 de 10 de janeiro de 2013. Faltou dados como a quantidade de mdicos que compareceram diariamente aos plantes, horrio de entrada, carto de ponto e planilhas de comparecimento de desses pro-fi ssionais ao trabalho, dentre

    outros.Novamente solicitamos as

    informaes completas para public-las, mas at a concluso desta edio no as recebemos.

    O contrato com a COMED vai at dezembro de 2013, o valor era de R$ 2,2 milhes por ano, mas foi aditado para R$ 2.475.193,33 milhes, em 11 de dezembro de 2012, pelo ento prefeito Jos Carlos Hori, por considerar que a contratada vem realizando os servios com zelo e efi cincia, atendendo ple-namente aos interesses da admi-nistrao.

    ENTENDA O CASO

    Acesse o site http://jfonte.c o m . b r / p d f s / 2 0 1 2 / J o r -nal_Fonte_149.pdf de 29 de Novembro de 2012.

    Em sentena datada de 25 de fevereiro de 2013, o juiz de direito Alexandre Gonzaga Baptista dos Santos, titular da 3 Vara da Comarca de Jabo-ticabal inocentou a Prefeitura Municipal, o ex-prefeito Jos Carlos Hori, E. Scarpa Sina-lizaes ME e Edmar Scarpa, da acusao de improbidade administrativa ( o ato impreg-nado de desonestidade e des-lealdade g.n.) constante na

    Juiz inocentou Hori e Edmar Scarpa por improbidade administrativa

    Ao Civil Pblica 1614/2009, movida pelo MPE (Ministrio Pblico Estadual), promotora Ethel Cipele, que trata da obra para execuo dos servios de sinalizao viria horizontal (pintura asfltica) da estrada vicinal Jaboticabal/Luzitnia.

    Em sua sentena, o magis-trado diz que aps anlise das provas dos autos concluiu que os requeridos no realizaram a conduta ilcita prevista na lei

    Entre os dias 15 e 18 de novembro de 2012, Jabotica-bal sediou a XII edio dos jogos universitrio denominado InterUNESP. Segundo seus organizadores o maior evento esportivo universitrio do pas, que tambm contou com exces-sivo consumo de drogas lcitas e ilcitas e muita depravao por boa parte dos participantes. Acesse http://www.jfonte.com.br e leia a matria completa na edio 149. Partindo dessas outras aberraes ocorridas, o muncipe Gabriel Atcomnoman idealizou um abaixo assinado

    Muncipe quer proibir InterUNESPpara que uma lei de iniciativa popular proba a realizao desses jogos, na cidade. Leia abaixo a ntegra da justifi cativa de Gabriel.

    Diversos moradores fi zeram reclamaes por meio das rdios e tambm na Internet. Atravs de depoimentos, representantes da polcia e da Sade Pblica deixaram claro que apesar do aumento de funcionrios, o efe-tivo foi INSUFICIENTE para atender a demanda, assim como aconteceu na edio anterior do evento. Houve sobrecarga tam-bm no servio de fi scalizao

    de som. Durante entrevista rdio 101 FM, o responsvel afi rmou que trabalhou quase sem parar nem mesmo para dormir.

    A prpria diretora da Uni-versidade frisou, tambm em entrevista, que no existe rela-o entre a UNESP e o evento e que este deixou de lado o carter esportivo para se tornar mera festa de quatro dias.

    Se quando h um aumento do nmero de pessoas a cidade incapaz de oferecer servi-os pblicos bsicos de sade, segurana e fi scalizao de

    som, creio que a melhor soluo seja PROIBIR a realizao do evento.

    Abaixo-assinados para lei de Iniciativa Popular tm de ter a assinatura de 5% (cinco por cento) dos eleitores inscritos no Municpio. A cidade, em 2012 tinha 52.845 eleitores.

    Ou seja: ser necessrio assi-natura de mais de 2.643 elei-tores, ou aproximadamente 89 (oitenta e nove) pginas de documento com trinta linhas assinadas.

    Com o auxlio de um advo-gado da cidade, elaborei modelo

    de documento para o abaixo--assinado, tomando os devi-dos cuidados para que eventos como jogos escolares de Ensino Mdio e Fundamental, Jogos Regionais, Jogos Abertos e Jogos Regionais do Idoso ( JORI) no sejam prejudicados. Este poder ser distribudo entre os munci-pes para que assinaturas sejam colhidas e posteriormente as pginas reunidas para entrega na Cmara.

    Quem quiser pode solicitar modelo do abaixo-assinado pelo e-mail: atcomnoman@gmail.com

    de improbidade porque houve regular processo licitatrio que culminou na realizao dos servios de sinalizao viria horizontal da estrada que liga Jaboticabal Luzitnia, com aditamento at a divisa com o municpio de Pitangueiras, sem qualquer demonstrao de pre-juzo ao errio.

    O custo da pintura asfaltica para o municipio foi de mais de R$ 114 mil

    RECURSO

    A promotora de justia Ethel Cipele, disse a nossa reporta-gem que recorrer da deciso. O prazo ser de 60 dias.

    ENTENDA O CASO

    Acesse http://jfonte.com.br/pdfs/2011/Jornal_Fonte_129.pdf e saiba tudo sobre este caso na edio 129 de 27-10-11.

  • 4 Jaboticabal, 07 de Maro de 2012

    Cada incio de ano letivo a mesma ladainha, um pequeno grupo de estudantes universi-trios de Jaboticabal inicia um movimento para obter trans-porte gratuito e aps garantir a benesse desaparece como se fosse p jogado ao vento. Essa ttica vem dando certo ao longo dos anos porque os governan-tes so fracos e se amedrontam diante da presso.

    Num universo de aproximada-mente 935 usurios que se ins-creveram para uso do transporte para este ano, no sbado, 23/02, cerca 40 compareceram a Praa 9 de julho para participarem de um movimento convocado por eles mesmos para reivindicar esse direito, o que prova, a alienao dessa turma.

    PAGAR PARA QUEM PRECISA

    Desde o governo Hori 2005/2012, sempre defendemos nas pginas deste peridico que a Prefeitura, mesmo sem ter obrigao, mas por uma questo de cumprir o seu papel social e partindo do principio que edu-cao - investimento - deveria bancar a totalidade do trans-porte para estudantes que de

    Alguns estudantes s pensam em seus privilgios!fato no tem condies de paga--lo. Porm, o ex-prefeito, talvez bem intencionado ou apenas por interesse politico e sem uma lei que lhe respaldasse decidiu inicialmente pagar 50% e em seguida, 100%. No ltimo caso, no entanto, havia sido combi-nado que os universitrios pres-tariam servios comunitrios em escolas pblicas aos sbados. Ningum ou quase ningum cumpriu o combinado, e o povo pagou em 2012, cerca de R$ 3,7 milhes para transportar uma grande maioria de estudantes das classes mdia alta e rica.

    LDB

    A Lei das Diretrizes e Bases da Educao Nacional n 9394/96, em seu Artigo 11 Inciso VI, diz que os Municpios devem assumir o transporte escolar dos alunos da rede municipal.

    QESE

    Existe um recurso, chamado verba QESE (Quota Estadual do Salrio Educao) que pode ser utilizado para compra de gneros alimentcios para a ali-mentao escolar. Os recursos

    da verba QESE provm de uma contribuio obrigatria, feita pelas empresas empregadoras, da