Jornal Fonte 157

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Jornal Fonte 157

  • Joo Teixeira de Lima - MTB 43.290 - www.jfonte.com.br - jfontemail@gmail.com

    Jaboticabal, 13 de Junho de 2013 - Edio Quinzenal - Ano VIII - R$ 1,00

    N 157

    A diferena entre os salrios dos funcionrios da Cmara Municipal de Jaboticabal e a Prefeitura, chega a ser gritante em alguns casos. Um procurador do municpio, com 15 anos de servio e 8 horas dirias de trabalho recebia em outubro 2012, cerca de R$ 3,5 mil brutos. E, em incio de carreira R$ 1,8 mil, aps ser aprovado em concurso pblico. Acesse www.jfonte.com.br e leia a matria completa na edio 147. Enquanto o procurador da Cmara com menos de cinco anos de servio ganhava mais R$ 6 mil.

    Poltico Peter Pan nunca cresce, sempre fazendo molecagem.

    As diferenas salariais entre Cmara e Prefeitura

    pg. 03

    Quadro leo sobre Tela: Almoo da D.Maria de Douglas Okada, que teve 16.000 visualizaesna Fanpage do Jornal Fonte: www.facebook.com/JornalFonteJab

    www.atelierdouglasokada.com

    Indignao de um cidado

    Imposto sindical: Um confi sco do suado dinheirinho do trabalhador!

    Mdicos defendem piso nacional para categoria, mas prefeitos criticam proposta!

    Bancos desres-peitam a Lei!

    Editaispg. 07

    Vereadores rasgam as Constituies pg. 06

    pg. 04

    pg. 05

    pg. 03

    pg. 05

    pg. 02

  • 2 Jaboticabal, 13 de Junho de 2013

    J.T. De Lima M.E CNPJ 10.713.136/0001-00 Inscrio Municipal 116.231

    Jornalista Responsvel: Joo Teixeira de Lima MTB. 43290Endereo: Rua Raposo Tavares, 230 Recreio dos Bandeirantes,

    Cep: 14883-418 Jaboticabal/SP Tel (16) 3202-7509

    www.jfonte.com.br - Facebook: www.facebook.com/JornalFonteJab

    jfontemail@gmail.com jfonte@jfonte.com.br

    Diagramao: Grfi ca Santa Terezinha - rudyhenrique@gmail.comProjeto Grfi co: www.ivanhp.com.br. Impresso: Grfi ca Santa Terezinha. Tiragem: 3.000 exemplares.Os artigos e matrias assinadas no representam a opinio deste jornal.

    As matrias assinadas so de inteira resposabilidade de seus autores.

    Anuncie ou assine o Jornal Fonte! Ligue para (16) 3202-7509.

    TRIBUNAL DE JUSTIA DO ESTADO DE SO PAULO Juzo de Direito da 3. Vara Judicial da Comarca de Jaboticabal

    PRAA DO CAF, S/N - APARECIDA- Jaboticabal/SP - CEP: 14870-901 - Tel: (016)-3203-3211 - Fax: (016)-3203-2626 - e-mail: jabotic3@tj.sp.gov.br

    EDITAL - INTERDIO EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS, EXPEDIDO NOS AUTOS DE INTERDIO DE JULIETA QUINALHA AFONSO, REQUERIDO POR EROLTIDES RODRIGUES AFONSO MARQUES - PROCESSO N 0007842-17.2012.8.26.0291 1018/2012 O(A) Doutor(a) ALEXANDRE GONZAGA BAPTISTA DOS SANTOS, MM. Juiz(a) de Direito da 3. Vara Judicial da Comarca de Jaboticabal, do Estado de So Paulo, na forma da lei, etc. FAZ SABER aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem que, por sentena proferida em 03/04/2013, foi decretada a INTERDIO de JULIETA QUINALHA AFONSO, declarando-o(a) absolutamente incapaz de exercer pessoalmente os atos da vida civil e nomeado(a) como CURADOR(A), em carter DEFINITIVO, o(a) Sr(a). EROLTIDES RODRIGUES AFONSO MARQUES. O presente edital ser publicado por trs vezes, com intervalo de dez dias, e afixado na forma da lei. Nada mais. Dado e passado na cidade de Jaboticabal em 29 de maio de 2013.

    PODER JUDICIRIO

    SO PAULO COMARCA DE JABOTICABAL -SP

    2 OFCIO JUDICIAL SEO CRIMINAL E EXECUES CRIMINAIS 42 Circunscrio Judiciria Jaboticabal-SP

    Edifcio do Frum - Praa do Caf, s/n - Bairro Aparecida Jaboticabal-SP CEP.:14.870-901 fone: (016) 3203-3211 Ramal 41 fax: (016) 3203-2626

    e-mail institucional: jabotic2@tjsp.jus.br 2. Vara Judicial - SP.

    O(A) Doutor(a) LUANA IVETTE ODDONE CHAHIM, MM() Juza de

    Direito Titular da 2. Vara Judicial da Comarca de Jaboticabal-SP, FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento

    tiverem, acerca do disposto nos artigos 1 e 2., 1., da Resoluo n. 154 do Conselho Nacional de Justia: Art. 1. Adotar como poltica institucional do Poder Judicirio, na execuo da pena de prestao pecuniria, o recolhimento dos valores pagos em conta judicial vinculada unidade gestora, com movimentao apenas por meio de alvar judicial, vedado o recolhimento em cartrio ou secretaria. Pargrafo nico. A unidade gestora, assim entendida, o juzo da execuo da pena ou medida alternativa de prestao pecuniria, ficar responsvel pela abertura de conta corrente junto instituio financeira estadual ou federal, exclusiva para o fim a que se destina. Art. 2 Os valores depositados, referidos no art. 1, quando no destinados vitima ou aos seus dependentes, sero, preferencialmente, destinados entidade pblica ou privada com finalidade social, previamente conveniada, ou para atividades de carter essencial segurana pblica, educao e sade, desde que estas atendam s reas vitais de relevante cunho social, a critrio da unidade gestora. 1 A receita da conta vinculada ir financiar projetos apresentados pelos beneficirios citados no caput deste artigo, priorizando-se o repasse desses valores aos beneficirios que: I - mantenham, por maior tempo, nmero expressivo de cumpridores de prestao de servios comunidade ou entidade pblica; II - atuem diretamente na execuo penal, assistncia ressocializao de apenados, assistncia s vtimas de crimes e preveno da criminalidade, includos os conselhos da comunidade; III - prestem servios de maior relevncia social; IV - apresentem projetos com viabilidade de implementao, segundo a utilidade e a necessidade, obedecendo-se aos critrios estabelecidos nas polticas pblicas especficas. Com o fim de informar as entidades interessadas que ser feito o recadastramento das instituies que iro receber verbas oriundas da aplicao de prestao pecuniria, expediu-se o presente edital. Os documentos necessrios para o recadastramento, nos termos do artigo 4. do Provimento CG n. 01/2013, do Tribunal de Justia do Estado de So Paulo, so os seguintes: Art. 4. (...) - I - documento comprobatrio da sua regular constituio; II - identificao completa do dirigente, inclusive com cpia do RG e CPF; III - comprovao da finalidade social; IV - descritivo do projeto contendo: 1 . identificao do projeto e dos responsveis pela sua execuo; 2 . objetivos do projeto; 3 . resumo do oramento ou discriminao e justificativa da aquisio de servios ou equipamentos e materiais permanentes; 4 . valor total; 5 . justificativa; 6 . cronograma de execuo; 7 . prazo inicial e final; 8 . efeitos positivos mensurveis e esperados e 9 . indicao dos beneficirios diretos e indiretos. O presente edital ter o PRAZO de 30 (TRINTA) DIAS, oportunidade em que ser publicado e afixado na forma da lei, atravs do qual ficam os eventuais interessados devidamente INTIMADO(A)(S) e CIENTE(S), bem como as atuais entidades beneficiadas com o pagamento das parcelas das prestao pecunirias, esto automtica e provisoriamente credenciadas at o dia 01.06.2013. Jaboticabal, 12 de junho de 2013. Expediente Administrativo n 001/2013.

    12/06/2013

    TRIBUNAL DE JUSTIA DO ESTADO DE SO PAULO Juzo de Direito Vara do Juizado Especial Cvel e Criminal - Frum de

    Jaboticabal Pr. Do Caf, 0 Aparecida cep: 14870-901 Jaboticabal SP

    Telefone: 016-3203.3211 jaboticabaljec@tjsp.jus.br Vara do Juizado Especial Cvel e Criminal/SP.

    O Doutor ANTONIO ROBERTO BORGATTO, Meritssimo Juiz de

    Direito Titular da Vara do Juizado Especial Cvel e Criminal de Jaboticabal,

    FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, acerca do disposto no artigo 2., 1., da Resoluo n. 154 do CNJ: Art. 2 Os valores depositados, referidos no art. 1o, quando no destinados vitima ou aos seus dependentes, sero, preferencialmente, destinados entidade pblica ou privada com finalidade social, previamente conveniada, ou para atividades de carter essencial segurana pblica, educao e sade, desde que estas atendam s reas vitais de relevante cunho social, a critrio da unidade gestora. 1 A receita da conta vinculada ir financiar projetos apresentados pelos beneficirios citados no caput deste artigo, priorizando-se o repasse desses valores aos beneficirios que: I - mantenham, por maior tempo, nmero expressivo de cumpridores de prestao de servios comunidade ou entidade pblica; II - atuem diretamente na execuo penal, assistncia ressocializao de apenados, assistncia s vtimas de crimes e preveno da criminalidade, includos os conselhos da comunidade; III - prestem servios de maior relevncia social; IV - apresentem projetos com viabilidade de implementao, segundo a utilidade e a necessidade, obedecendo-se aos critrios estabelecidos nas polticas pblicas especficas. Com o fim de informar as entidades interessadas que ser feito o recadastramento das instituies que iro receber verbas oriundas da aplicao de prestao pecuniria, expediu-se o presente edital. Os documentos necessrios para o recadastramento, nos termos do artigo 4. do Provimento CG n. 01/2013, so os seguintes: Art. 4. (...) - I - documento comprobatrio da sua regular constituio; II - identificao completa do dirigente, inclusive com cpia do RG e CPF; III - comprovao da finalidade social; IV - descritivo do projeto contendo: 1 . identificao do projeto e dos responsveis pela sua execuo; 2 . objetivos do projeto; 3 . resumo do oramento ou discriminao e justificativa da aquisio de servios ou equipamentos e materiais permanentes; 4 . valor total; 5 . justificativa; 6 . cronograma de execuo; 7 . prazo inicial e final; 8 . efeitos positivos mensurveis e esperados e 9 . indicao dos beneficirios diretos e indiretos. O presente edital ter o PRAZO de 30 (TRINTA) DIAS, oportunidade em que ser publicado e afixado na forma da lei, atravs do qual ficam devidamente INTIMADO(A)(S) e CIENTE(S) de que,