JORNAL MAIS EMPREGOS

  • Published on
    22-Mar-2016

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

pagina 05 - edio 317

Transcript

<ul><li><p>empregos</p><p>semana de 10 a 16 de julho de 2011 | 05</p><p>EMPREGOSJORNAL</p><p> MAIS wwwmaisempregos</p><p>.com.br</p><p>CADASTRE SEU CURRICULO</p><p>COLUNA ASSINADA</p><p>PPPPPres c r i ore s c r i ore s c r i ore s c r i ore s c r i oda aoda aoda aoda aoda aopor e r ropor e r ropor e r ropor e r ropor e r romd i comd i comd i comd i comd i co</p><p>Advogada em Curitiba,fundadora do escritrio LimaLopes Advogados Associa-</p><p>dos e ps-graduada emDireito Empresarial</p><p>Lucyanna LimaLopes</p><p>www.lucyannalopes.com.br</p><p>lucyanna@limalopes.com.br</p><p>Por Jorge Sue Grillo Neto</p><p>O prazo para prescrio do pe-dido de indenizao por erro mdicose inicia na data em que o pacientetoma conhecimento da leso, e noda data em que o profissional liberalcomete o ato ilcito. Esse o enten-dimento da Quarta Turma do Supe-rior Tribunal de Justia (STJ), no qualconcedeu a uma vtima de erro m-dico, de So Paulo, a possibilidadede pleitear indenizao por uma ci-rurgia realizada em 1979. A pacien-te teve cincia da falha profissionalpassados 15 (quinze) anos.</p><p>A paciente se submeteu a umacesariana em janeiro de 1979 e, em1995, foi informada de que haviauma agulha cirrgica em seu abd-men. A descoberta fo i feita a partirda solicitao de exames radiogr-ficos para avaliar o deslocamentodos rins em decorrncia de uma que-da sofrida. At ento, a pacienteafirma que nada sentia. Porm, emmeados do ano 2000, em razo dedores no corpo, teve a recomenda-o de extrair a agulha.</p><p>O juzo de primeira instnciaconsiderou que o prazo para pres-crio do pedido de indenizaopassou a contar da data que ocor-reu o ato ilcito, em 10 de janeiro de1979, extinguindo a ao com basena prescrio. O Tribunal de Justiado Estado de So Paulo manteve omesmo entendimento, sendo modi-ficado pelo STJ, ao reconhecer queo prazo para intentar ao judicialdeve-se contar a partir do conheci-mento da leso pelo paciente.</p><p>A deciso importante ao de-monstrar o entendimento do PoderJudicirio quanto matria, princi-palmente com rela o ao prazo paraintentar ao judicial, devendo to-das as instituies privadas, comoclnicas e hospitais, alm dos prpri-os mdicos, ficarem atentos a essarealidade, eis que em muitas situa-es as mesmas so condenadas so-lidariamente com o profissional darea mdica.</p><p>Fonte: Conjur</p></li></ul>