of 8 /8
5 Anos - Informando a Coletividade EDIÇÃO 49 - ANO V - PASSO FUNDO - SETEMBRO/OUTUBRO DE 2010 SAÚDE SUCOS NATURAIS PREVINEM DOENÇAS 7 COMPORTAMENTO LEI DO RETORNO 7 MÚSICA ÁTRIOS ORCHESTRA É HOMENAGEADA 5 MULHERES MEU DIREITO 6 Pessoa 28 a 31 de outubro de 2010 28 a 31 de outubro de 2010 ATENDIMENTO DINÂMICO Dinâmica e qualidade aos acolhidos do Lar Emiliano Pág. 03

Jornal Visao - Ed49

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A edição 49 do Jornal Visão traz para você leitor, a cobertura dos principais eventos da Assembléia de Deus de Passo Fundo, também apresenta a agenda do próximo mês. A capa deste mês apresenta o dinamismo e a qualidade do atendimento aos menores carentes prestado pelo Lar Emiliano Lopes. Aproveite!!!

Citation preview

Page 1: Jornal Visao - Ed49

5 Anos - Informando a Coletividade

eDiÇão 49 - ano V - Passo FunDo - setembro/outubro De 2010

SAÚDe

SucoS nAturAIS PreVIneM DoenÇAS

7

coMPortAMento

LeI Do retorno

7

MÚSIcA

ÁtrIoS orcHeStrA É HoMenAgeADA 5

MuLHereS

Meu DIreIto

6

A Pessoa de

E o Verbo se fez carne,e habitou entre nós...(João 7.14)Pré-JornadaInscrições de15/03/2010 a 15/04/2010 Inscrições e Informaçõescom Margarete Michel(54) 9982.1364 / 3312.2967

28 a 31de outubro de 201028 a 31de outubro de 2010

A Pessoa de

E o Verbo se fez carne,e habitou entre nós...

(João 7.14)

Pré-JornadaInscrições de

15/03/2010 a 15/04/2010

Inscrições e Informaçõescom Margarete Michel

(54) 9982.1364 / 3312.2967

28 a 31de outubro de 201028 a 31de outubro de 2010

A Pessoa de

E o Verbo se fez carne,e habitou entre nós...

(João 7.14)

Pré-JornadaInscrições de

15/03/2010 a 15/04/2010

Inscrições e Informaçõescom Margarete Michel

(54) 9982.1364 / 3312.2967

28 a 31de outubro de 201028 a 31de outubro de 2010

ATENDIMENTO DINÂMICO Dinâmica e qualidade aos acolhidos do Lar Emiliano Pág. 03

Page 2: Jornal Visao - Ed49

2 - Jornal Visão - setembro/outubro 2010

Ev. Izaias Nascimento de OliveiraLider do Distrito Seis

JornalExpedientePresidente: Pr João Maria Hermel

Vice-Presidente: Pr Sandro Nogueira de OliveiraDiretora Geral: Jairita Cassiana Vargas da Costa MTB 13879

Conselheira Editorial: Maria Inês MalaquiasColaboradores: Vilquerson Samuel Machado, Margarete Ferrão Michel, Jarina Isabela Vargas,

Ercilia Puhl, Juliano Machado de Matos, Terezinha do Carmo de Miranda. Redação, correspondência e assinatura:

Rua Leopoldo Vila Nova, 83 - Bairro São Cristóvão - Passo Fundo – RSFone: (54) 3315 7583 – Cel: (54) 9957 4580

e-mail: [email protected]ção: AlessandroMeneghetti.comImpressão: Gráfi ca Imperial - 3313-5434

Os artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores, e não representam necessariamente a opinião do ConselhoEditorial ou do informativo. É expressamente proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo do veículo, sem prévia

dos titulares dos Direitos Autorais.

Redação do Visão: [email protected]

Dipp acompanha andamento de obras junto ao Governo do Estado

O prefeito Airton Dipp esteve em Porto Alegre na terça-feira, 22 de setembro, acompanhando junto a ór-gãos estaduais e federais, o andamento de obras que serão realizadas na cida-de. Na secretaria de Obras do Estado, Dipp verifi cou o andamento das obras do presídio regional, anunciado pelo governo do Estado.

Dipp também esteve no De-

partamento Nacional de Produção Mineral, para tratar da agilização do processo de renovação da permissão para explorar o subsolo na região da Roselândia. Empresários que assina-ram um protocolo de intenções com a Prefeitura, para explorar turisticamente as águas termais na região, dependem desta permissão para começar os traba-lhos no futuro parque.

Prevista a duplicação da BR 285O prefeito também esteve no

Departamento Nacional de Infraestru-tura de Transportes, DNIT, para acom-panhar o andamento da licitação para a obra de duplicação da BR 285, no trecho urbano da cidade. Conforme conferiu junto ao engenheiro João Loureiro, chefe

de engenharia do DNIT, a licitação está em andamento e os envelopes das empre-sas que estão participando do processo, contendo as propostas para a execução da obra, serão abertos dia 13 de outubro. Conforme o projeto serão duplicados 2,5 km na zona urbana da cidade.

Comprometimento com Deus

José foi rejeitado por seus ir-mãos e vendido como um escravo. No entanto foi comprado pelo capitão da guarda de faraó, em cuja casa come-çou a trabalhar, e o Senhor o pros-perou em tudo que fazia. (Gn. 39.3) José foi caluniado por não atender ao apelo da esposa do capitão, e jogado na prisão. Porém, Deus o levantou, e ele se tornou o segundo na dinastia egípcia do seu tempo. Com isso sal-vou o Egito da fome e resguardou seu pai e seus irmãos da miséria.

Daniel era a linhagem real e fazia parte do grupo de nobres judeus levados cativos pelo rei Nabucodono-sor. Ele assentou no seu coração não se contaminar com os manjares do rei nem com o vinho que ele bebia (Dn 1,8), pois eram oferecidos aos demô-nios. Sua conduta exemplar e o te-

mor a Deus levaram Daniel a tornar--se uma espécie de primeiro ministro em três reinos mundiais: os impérios caldeus, medo e persas.

Ester, entre outras mulheres exemplares, teve a oportunidade de entrar para a corte do rei Assuero, mas não com um projeto próprio. Ensinada por seu primo Mardoqueu, arriscou-se diante do rei, a fi m de ob-ter o grande livramento da extermi-nação dos judeus e a proteção total do seu povo.

As palavras de Mardoqueu para Ester devem servir de alerta para aqueles que representam o nosso povo e não entendem a importância dessa missão.

No momento em que va-mos escolher nossos representantes devemos basear nossas escolhas em pessoas sinceras e comprometidas. “Devemos espelhar nossas escolhas em homens e mulheres que tenham temor a Deus”.

Infelizmente hoje, muitos dos que são escolhidos para nos represen-tar politicamente nem sempre estão comprometidos com Deus, muito menos com o povo. O resultado é a decepção e falta de compromisso com os interesses dos cidadãos, o que traz prejuízos a população em geral. Por sua vez, um homem público que conhece a palavra de Deus não poder seguir outro caminho, senão buscar e fazer a diferença, aplicando a sua vida os grandes exemplos dos personagens bíblicos e procurando fazer o melhor em prol da sociedade. As eleições es-tão chegando e nós temos que tomar nossa decisão, então, que possamos depositar nosso voto de confi ança na-queles que tem compromisso de nos representar da melhor maneira possí-vel. Deus abençoe a todos.

Em tempos de elei-ções quando chega o momento em que devemos escolher

nossos representan-tes, é oportuno re-

fl etirmos na história bíblica de alguns

personagens envolvi-dos nesse meio.

Page 3: Jornal Visao - Ed49

Jornal Visão - setembro/outubro 2010 - 3

CRACK NEM PENSAR Atualmente o Lar Emiliano

Lopes, em parceria com a Fundação Mauricio Sirotski Sobrinho está tra-balhando com a campanha CRACK NEM PENSAR, onde o objetivo é conscientizar através da música que, há outras alternativas mais saudáveis a oferecer aos adolescentes. O referido grupo composto pelos integrantes da Orquestra Beija Flor, sob a regência do maestro Rodrigo D’avila reúne-se semanalmente em três momentos, um encontro com o grande grupo misto de meninos e meninas, outro só com

as meninas e outro só com os meni-nos. O objetivo é trabalhar assuntos a partir do interesse dos mesmos.

Depoimento

“Participei de palestras e di-nâmicas contra as drogas. Aconselho nunca experimentar a primeira vez. Gosto do projeto de música, me sin-to bem, perdi a timidez por estar no meio de bastante gente. O Lar me trouxe várias oportunidades, cursi-nhos”. Eliana Correia, 14 anos. Há 4 anos no Lar.

Conheça a dinâmica do Lar Emiliano Lopes

O Lar Emiliano Lopes, enti-dade de Acolhimento Insti-tucional, sob a presidência

do Sr. Adelino César Fernandes da Sil-veira, oferece as crianças e adolescentes acolhidos, atendimento psicológico, com profissional contratada pela enti-

dade, que atende todas as crianças da casa. As crianças encaminhadas as famílias a partir do Programa Família Aco-lhedora e as crianças participantes do projeto musical através da Or-questra Beija Flor, que fazem parte da comuni-dade.

Além do atendi-mento psicológico, atra-vés da psicóloga Raquel Grandeaux de Souza, o

lar conta com profissional do Serviço Social, assistente social, Vera Lucia Sa-mora de Oliveira, contratada pela en-tidade, que acompanha as famílias dos acolhidos na entidade, bem como as famílias acolhedoras. O trabalho com as crianças acolhidas e suas famílias pos-

sibilita o aconselhado no Estatuto da Criança e do Adolescente, no tocante a encaminhamentos, seja de retorno ao convívio familiar e ou para família subs-tituta se for o caso.

Da mesma forma a entidade conta também, com atendimento pe-dagógico, com profissional, funcioná-ria da entidade, Márcia Nunes da Rosa, que proporciona o acompanhamento e o reforço escolar dos acolhidos.

Esta equipe multidisciplinar da entidade trabalha em conjunto com a coordenador da entidade Sérgio Au-gusto de Oliveira, com a finalidade de conduzir da melhor forma o trabalho, proporcionando as crianças e adoles-

centes perspectivas tanto na área da arte, da cultura, dos cursos profissiona-lizantes e encaminhamento ao merca-do de trabalho.

Palestra da enfermagem sobre drogas

Para recordar

Atendimento psicológico

Page 4: Jornal Visao - Ed49

4 - Jornal Visão - setembro/outubro 2010

Aconteceu nA AD

AgenDA outubro

Encontro de MissõesCom objetivo de

promover o amor para com a obra missionária, aconte-ceu de 24 a 26 de setembro o Encontro de Missões na Congregação da Hípica.

O evento teve como texto base Pv. 21.13, que diz: “O que tapa o ouvido ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido”.

A pregação foi explanada pelo Pr. Antônio Maciel, pastor presidente da AD de Chuí. No louvor a Jesus Cristo colaborou o Pb. Mar-cos Maciel, filho do prega-dor do Encontro de Missões.

Este acontecimento esteve sob a coordenação do Ev. Márcio Dalberto e sua esposa Ana Maria Dalberto.

II Etapa da III Jornada Bíblica Cultural

Foi realizada no dia 04 de se-tembro, no Salão de Festas da AD Pas-so Fundo, a II Etapa da III Jornada Bí-blica Cultural. Neste dia, foi entregue o trabalho teórico e apresentado o tra-balho prático, o qual foi denominado “Bolo Bíblico”. Após, houve uma con-fraternização entre os irmãos.

III Etapa da III Jornada Bíblica Cultural

A III Jornada Bíblica Cultural tem como objetivo estudar a Palavra de Deus. No dia 28 de outubro, será dada a abertura a tercei-ra etapa da jornada, onde acontecerá a identificação das equipes e estudo bíbli-co por meio do Ev. Diogo Roos, que discorrerá o se-guinte tema: Jesus Humano. O mesmo estará pregando na sexta-feira. No dia 30, o

Pr. Carlos Azeredo, da Cida-de de Condor, estará minis-trando sobre o tema: Jesus Divino.

O encerramento da jornada acontece no dia 31. Onde será conhecida a equipe destaque e a classifi-cação geral.

Este evento será rea-lizado no Templo Central da AD de Passo Fundo, à partir das 19h30min.

I Encontro Distrital da Família na Lucas Araújo

Na Congregação da Lu-cas Araújo, o Distrito 04 reali-zou, nos dias 11 e 12 de setem-bro o I Encontro Distrital da Família.

No sábado, o Ev. Ro-cicles pregou sobre o tema: os

deveres das mulheres cristãs, de acordo com Ef 5.22: “Vós mu-lheres, sujeitai-vos a vosso mari-do, como ao Senhor.” No louvor, houve a colaboração do Coral Distrital da Família; da Orques-tra, sob a regência da Vanessa; da Família Saulo; Berenice e Paula.

No domingo, Os Deve-res dos Maridos Cristãos, foi o tema da mensagem do Pb. Vol-mir. Teve como texto base 1Pe 3.7: “Igualmente vós, maridos,

coabitai com ela com en-tendimento, dando hon-ra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.” O Coral Distrital da Família, as irmãs Adriana e Jacira e o Grupo Zuriel, louva-ram ao Senhor.

I Culto Mensal da Família na Congregação da Petrópolis

No dia 19 de setem-bro, aconteceu o I Culto Mensal da Família na Con-gregação da Petrópolis.

A Palavra de Deus foi ministrada pelo Ev. Al-merindo. Ele destacou que os pais devem ensinar a Pala-vra do Senhor aos seus filhos desde a tenra idade, para que estes sejam obedientes aos pais e uma bênção na Casa do Senhor. A mensagem teve como texto base Pv 3.3: “A maldição do Senhor habita na casa do ímpio, mas a habi-

tação do justo Ele abençoará.”No louvor, O Coral

de Quatro Vozes, O Coral da Mocidade, O Coral In-fantil, O Grupo de Crian-ças, O Grupo de Jovens e a Irmã Ester.

I Culto Distrital na Congregação do Capinzal

No dia 19 de setembro, às 15h00min, aconteceu o I Culto Distri-tal na Congregação do Capinzal.

A Palavra de Deus foi minis-trada pelo Ev. Almerindo, conforme Am 3.2: “De toda as famílias da terra vós somente conheci; portanto, todas as vossas injustiças visitarei sobre vós”. O preletor ressaltou em sua mensagem que Deus conhece cada família que o serve, o adora, e anda em seu caminho com amor e retidão.

O Grupo do Irmão Orlando, a dupla Anauri e Sandra, a Irmãs Jacira e Onice, adoraram ao Senhor.

Culto da Família no Templo Central

O Templo Central re-cebeu no dia 05 de setembro o Culto da Família. A reunião esteve a cargo do Distrito 07.

O Ev. Almerindo ministrou a Palavra do Se-nhor de acordo com Ec 3.8-17. Enfatizou que há tempo para todas as coisas. Tempo de ser: filho, pai, esposo, avô,

conforme Ec 3.17: “Eu disse no meu coração: Deus julga-rá o justo e o ímpio, porque há um tempo para todo in-tento e para toda obra”.

O Coral do Círculo de Oração Unidos Vencere-mos, a Orquestra Àtrios e a Irmã Onice, louvaram ao Senhor.

Semana da EBD

Com o objetivo de aperfeiçoamento e formação dos professores da Escola Bí-blica Dominical aconteceu no Templo Central de 23 a 25 de setembro a semana da EBD.

Durante o evento

houve palestras, oficinas e di-versas atividades. Psicopeda-gogia, Sete características de um ensinador eficaz, postura do professor, foram os temas abordados pelos preletores: Marineusa Glenzel, Diogo Roos, Delvina Chura (ofici-nas), Margarete Michel.

Este evento esteve sob a coordenação do supe-rintendente de educação Pr Nereu Meneghetti e do co-ordenador da Escola Bíblica: Rogério Scortegagna

Congresso do Departamento do Culto Infantil e JuvenilO Templo Central receberá

nos dias 09 e 10 de outubro o Con-gresso do Departamento do Culto Infantil e Juvenil. “Resgatando o ontem, conhecendo o hoje, para construir o amanhã da Igreja” será o tema do Congresso. Baseando-se em Dt 6.2-10a.

No dia 09, haverá o Con-curso de Bandas (independente da idade) com premiações aos primei-ros lugares. A Geração Eleita fará

apresentações de coreografia, coral e teatro. O tema da mensagem desta noite será: O Evangelho Genuíno.

No dia 10, à tarde, a He-rança de Jesus apresentará coral e coreografia. O Coral Geração de Josué da Congregação da Donária, o Coral Geração de Daniel da Con-gregação da Vila Jardim, também estarão participando deste evento. Além disso, haverá a dinâmica: Os heróis infantis da atualidade. Os

heróis da fé será o tema da mensa-gem vespertina.

No dia 10, à noite, o Coral da Geração Eleita, o Coral da Heran-ça de Jesus e a banda premiada na noi-te anterior farão as suas apresentações. A mensagem estará a cargo do Pr. Daniel Toledo, com o seguinte tema: Resgatando o Culto Doméstico.

No sábado o culto será às 19h30min. No domingo, às 14h30min e às 19h30min.

I Encontro Distrital na Congregação da Petrópolis

O Distrito 07 receberá, na Congregação da Petrópo-lis, o I Encontro Distrital da Família.

O Ev. Paulo Barcellos, de Porto Alegre, estará minis-trando a Palavra de Deus. No louvor, O Grupo Cáiros, de Marau; O Coral Distrital da família, O Coral da Mocidade, O Coral Quatro Vozes.

Esse evento ocorrerá nos dias 30 e 31 de outubro, a partir das 19h30min.

Anuncie eventos/agendas – contato: 91402743Juliano Machado de [email protected]

Page 5: Jornal Visao - Ed49

Jornal Visão - setembro/outubro 2010 - 5

HoMenAgenS

MÚSIcA

Homenagens durante a sessão plenária

Duas homenagens realizadas na sessão plenária, na quarta-feira do dia 22 de setembro. A primeira foi de autoria da Mesa Diretora e home-nageou o Sindicato dos Técnicos em Contabilidade e Contadores de Passo Fundo, pela passagem do dia do contador, celebrado no dia 22 de setembro. Mário Antonio Karczeski, presidente, e Ricardo Chiodelli, vice-presidente do sindicato, receberam um diploma de honra ao mérito, das mãos do pre-sidente, Luiz Miguel Scheis. Sergio Luiz Rosseto, vice-presidente da Federação dos Contabilistas do RS, também acompanhou a entrega.

Scheis salientou que esta homenagem é um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo sindicato e principalmente pela valorização dele ao trabalho desenvolvido pela Câmara de Vereadores.

Átrios Orchestra é homenageadaVereador Sidnei destaca o Projeto Além da Música

Em seguida, iniciativa do vereador Sidnei Ávila que faz a en-trega do diploma de honra ao méri-to ao maestro Giuliano Sanderi, em reconhecimento ao seu trabalho em comunidades de baixa renda, con-forme matéria publicada no Jornal Visão, informando sobre as ativida-des e objetivo do Projeto Além da Música, projeto de evangelismo, que visa a recuperação dos moradores de rua, e providenciar cuidados como alimentação, vestuário, cobertores. Segundo as informações, já exis-tem meninos recebendo tratamen-to em centros de recuperação, pois

ouviram a palavra de Deus e deram crédito. Para Giu Sanderi, isto pro-va que para Deus nada é impossível.

O verea-dor Sidnei parabe-nizou o trabalho de Sanderi à frente da Átrios Orchestra, a qual gra-vou seu primeiro CD. Integrantes da orquestra se fi zeram presentes na cerimônia, bem como o pastor João Maria Hermel e integrantes da Igreja Assembléia de Deus.

Entrega de diploma ao maestro Giuliano Sanderi

Átrios Orquestra lança o CD Ele é Exaltado

Com a casa cheia, um público expressivo, rítmo, acordes, me-lodias para adorar a Deus, no

dia 11 de setembro, a Átrios Orques-tra, na Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Passo Fundo lança o primeiro CD, titulado Ele é Exaltado.

Este álbum foi gravado gra-

ças ao empenho da família Sanderi e todos os integrantes da orquestra que apoiaram este projeto de evangelismo, através da responsabilidade diante de Deus, da musicalidade, do compro-misso, do comprometimento, da fé e as doações para a cantina criada espe-cialmente em prol da gravação do ál-

bum Ele é Exaltado, que já chegou. A orquestra Átrios conta com

mais de 40 componentes, sendo todos eles da Igreja Assembléia de Deus. Na ocasião o pastor presidente da AD, João Maria Hermel cumprimentou todos os integrantes e apresentou o novo álbum. Consagrou ao Senhor o trabalho e em seguida orou abençoando. O momento

da palavra foi entregue pelo evangelista Giovani.

No fi nal, um sensação de bem--estar que somente um momento de adoração ao Senhor pode proporcionar uma sensação.

Capa do CD Ele é ExaltadoÁtrios Orchestra interpreta as canções do repertório

Pastor presidente da AD, João Maria Her-mel cumprimenta os integrantes e apresenta

o novo álbum

Depoimentos

Sempre admirei a orquestra, pelo ta-Sempre admirei a orquestra, pelo ta-lento e o dom que Deus tem dado lento e o dom que Deus tem dado

a todos os integrantes e também porque o a todos os integrantes e também porque o Wagner meu esposo, já tocava na orquestra, então ele me incentivou a fazer aulas como o maestro Giuliano para que pudesse estar junto fazendo a obra do Senhor. Comecei a fazer as aulas com o Giu que sempre me in-centivou e teve muita paciência comigo. Ini-ciei aprendendo a tocar Clarinete e continuei com Sax Soprano instrumento que continuo tocando hoje e graças a Deus já fazem quatro anos que estou junto com a Átrios Orquestra

neste trabalho, que é o louvor a Deus atra-vés da música. É maravilhoso ver o mover de Deus na vida das pessoas quando toca-mos, vemos Deus transformar vidas, salvar almas, e é maravilhoso saber que Deus nos usa como instrumentos nas suas mãos. Em todo tempo devemos louvar a Deus, mas

quando estou ali, procuro esquecer de tudo ao meu redor e pensar somente em Deus que está ali nos contemplando. O meu desejo é só de louvá-lo, adorá-lo, pois todo o louvor, toda a glória, toda honra é para ele, somente a ele. É lindo ver a dedicação de todos que estão ali neste trabalho pois é com muito amor e dedicação que fazemos este obra para Deus e somos muito abençoados, e uma das pro-messas de Deus já cumpriu que foi a gravação do nosso CD. Me sinto muito feliz por ter participado desta gravação, por isso glorifi co a Deus, por me conceder esta oportunidade

maravilhosa. Me sinto muito pequena, mas Deus pela sua graça e misericórdia nos capa-cita! Louvo a Deus pela vida do maestro Giu e o maestro Manuel juntamente com suas fa-mílias, que levam este trabalho com muita de-dicação, meu desejo é que todos que ouvirem os louvores da Átrios possam ser abençoados!”

Liziane Nascimento – Sax SopranoResponsável Dpto pessoal

Acadêmica em Ciências Contábeis

Quando criança muitas das vezes Quando criança muitas das vezes dormindo no culto, minha mãe dormindo no culto, minha mãe

me acordava para ver a banda tocar. Aque-me acordava para ver a banda tocar. Aque-le momento para mim era fantástico. Então em 1996 com 14 anos convidei meu primo para fazer aula de música para entrar na ban-da, começamos com a aula teórica depois de alguns meses fomos para a prática no ins-trumento. Vendo a difi culdade meu primo resolveu desistir e eu também. Alguns meses

depois, ajudando meu pai a descarregar ma-teriais de construção na igreja, o irmão Giu que estava passando, fala algumas palavra de ânimo para mim não desistir e continuar to-cando. Aquela simplicidade dele sendo um ótimo músico me comoveu, e então voltei a tocar, desde ali nunca mais deixei de louvar a DEUS. Hoje poder estar participando desse 1º CD da Átrios é muito gratifi cante, pois a cada dia que passa vemos as bênçãos de Deus derramadas sobre nós e as promessas Dele cumpridas em nossas vidas. Agradeço a Deus pela vidas dos nossos maestros Giu e Manuel e família, por cada um dos compo-nentes da orquestra, do qual todos tem um único objetivo, um desejo, que é louvar e engrandecer o nome Jesus . Também deixo um conselho aos pais, que incentivem seus fi lhos a aprenderem a música e através dela louvarem a Deus.”

Wagner Nascimento – Trompete

Page 6: Jornal Visao - Ed49

6 - Jornal Visão - setembro/outubro 2010

O Meu DireitoTantos direitos, ao longo da

história, foram concedidos a mulher? Isto paulatinamente fora sendo agre-gada a realidade feminina. Existem coisas que abatem o nosso coração ao estremo e uma delas é vermos os nos-sos direitos sendo roubados. Qual é a tua reação diante desta questão? Saber reagir com lucidez nestes momentos é de vital importância para demonstrar-mos em quem está amparada a nossa confi ança.

Em nossos dias falar de direi-tos femininos ainda é um tabu, imagi-ne em milhares de anos atrás? Quero refl etir com você sobre uma mulher que assistiu os seus direitos sendo rou-bados. Esta mulher é Tamar, nora de Judá, o quarto fi lho de Jacó é patriarca da tribo de Judá. Sua história está em Gênesis 38. Ao fi car viúva do seu es-poso Er, seu sogro por lei ofereceu seu segundo fi lho, Onã mas, este recusou--se a casar e engravidar Tamar, assim a ira de Deus veio sobre ele, o que o levou a morte. Judá temendo que acontecesse com seu terceiro fi lho. In-felizmente Judá não percebeu que a morte de seus dois fi lhos fora gerada, pela desobediência “E o que fazia era mau aos olhos do Senhor...” Gênesis 38.10.

Diante do seu medo Judá en-gana Tamar, sugerindo que ela fi casse na casa de seu pai até que seu fi lho Selá pudesse a tomar por mulher, ele sabia que era uma ordenança para todos os israelitas perpetuarem as tribos e as-sim a sua descendência estivesse sem-pre sobre a face da terra. Ele não esta-

va tentando enganar apenas a Tamar e sim ao próprio Senhor de Israel. E ela confi ando na idoneidade de seu sogro, foi para a casa de seu pai afi m de espe-rar o cumprimento dos seus direitos. Mas o tempo foi passando e nenhuma resposta positiva ela recebeu. Não será assim conosco? Temos consciência do que a nós pertence autorizado por al-guém mas, percebemos a existência de situações ou pessoas que se opõe em nossa direção. Infelizmente muitos assistem a essa disputa de forma passi-va. Dizendo: “ É assim mesmo... Deus quis assim... não era pra ser meu mes-mo...” Mas o que vemos neste texto uma frágil viúva nos dando exemplo, de como fazer valer o seu direito. Ela tinha consciência que o seu direito era assegurado pelo Senhor, isto lhe deu forças para ir em busca do que era seu.

Ela ao perceber que estava sen-do enganada, tira as vestes de luto e veste uma roupa que era comum as prostitutas da época, disfarçando-se, fi ca a beira da estrada. Onde encon-trasse com seu sogro o qual, por não ter dinheiro, lhe daria algumas coisas por penhor para que depois ela devol-vesse após o devido pagamento. Ela engravida e ele ao saber que ela esta-va grávida, diz: “tirai para fora para que seja queimada”, pois ela confor-me a lei, havia adulterado. Sem saber ele que aquela gravidez, era fruto do encontro que ela teve, enquanto dis-farçada de prostituta, com ele mesmo. Assim ao ser levada para ser queima-da ela apresenta o penhor que ele lhe dera, afi rmando que estava grávida do

homem a quem pertencia, o selo, o cajado e o cordão. Assim ele se rende e diz: “ Mais justa é ela do que eu...”

Esta história cheia de costu-mes bastante antigos nos fazem refl e-tir que não se faz necessário em nos-sos dias, barganhas sexuais. E sim que nós não podemos fi car inertes quanto às coisas que por direito são nossas. Devemos tirar as vestes do luto, da tristeza, do não posso, do não con-sigo, e buscar de Deus o que é meu por direito. ELE vai te dar as estraté-gias. O importante é ter a aprovação do Senhor em minhas atitudes. “Judá é forçado a reavaliar o que a retidão

signifi ca nesta vida. Ele vira as cos-tas para velhas leis que justifi cam sua própria hipocrisia e adere a padrões mais profundos.”. Pense nisso você também!

Mulheres que Deus usa: per-sonagens femininas da Bíblia e da Igre-ja perseguida atuam de forma decisiva na história da edifi cação do reino \ Ronald Boyd-Mac Millan; tradução de Homero S. Chagas, - São Paulo; Mis-são Portas Abertas, 2009.- Coleção Li-nha de Frente.

Viviane NevesPsicopedagoga Institucional e Clínica

[email protected]

Page 7: Jornal Visao - Ed49

Jornal Visão - setembro/outubro 2010 - 7

Comportamento

Saúde

A lei do retorno

Como medir o sucesso? Rir com freqüência, ganhar o respeito de pessoas inteligentes, o afeto de crian-ças, obter a apreciação de críticos honestos, agüentar fi rme a traição de falsos amigos, ser apreciado por sua

beleza, descobrir o que há de melhor nos outros, deixar o mundo um pou-co melhor, parecer uma pessoa edu-cada, saber que o outro recebeu a re-compensa porque você oportunizou. Isto é ser bem sucedido? Repare com atenção! Você notou que tais coloca-ções dão ênfase para algo fora de nós mesmos?

Muitas vezes, corremos de um lado para o outro fazendo muitas coisas, procurando o reconhecimen-to dos homens, mas não atentamos para as pequenas coisas, bem como: um erro não reconhecido; uma má-

goa com alguém; um pensamento impuro; um descontentamento com o próprio Deus e por ai vai. Não re-solvemos essas questões e acabamos construindo mais sentimentos nega-tivos por onde passamos.

Pensamos que estes detalhes não têm signifi cância e até dizemos: “Ah! É só uma coisinha de nada, cui-do disso outra hora...”. Entretanto, apenas uma destas pequenas coisas será sufi ciente para nos derrubar. E aí a distração trás a lei do retorno.

Hoje, o que mais derruba as pessoas não são os fatos chocantes e

gigantescos, mas a aglutinação de pe-quenos detalhes que nos fazem muito mal. A maioria das atitudes maléfi cas é constituída de preceitos que resul-tam em injustiças que são baseados nas aparências e nas emoções. Tudo o que não resolvemos segundo os prin-cípios da verdade pode vir a causar grandes estragos em nossa vida. Por isso, não podemos mais prorrogar ou não dar importância às pequenas coi-sas. Precisamos ser fi el no pouco para também ser fi el no muito e o cuidado cada vez mais, porque quem é injusto no pouco também é injusto no muito.

Indicação de sucos naturais ajuda a prevenir doençasA XII Semana da Qua-

lidade do Programa 5S´s do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), de Passo Fundo, ini-ciou no dia 13 de setembro, com uma atividade saudável para os funcionários que se in-teressaram em aprender sobre curiosidades, misturas e recei-tas de sucos naturais.

Segundo a coordena-dora do Comitê 5S´s, Danie-la Ramos Oliveira, nas últi-mas edições da Semana da Qualidade foram realizadas ofi cinas de saladas e reapro-veitamento de alimentos com o objetivo de valorizar o sen-so de autodisciplina, o qual preconiza hábitos saudáveis, importância da leitura e ati-

vidade física para se ter qua-lidade de vida.

A oficina de sucos foi realizada no refeitório do hospital, pelas nutricionistas do HSVP, Marina Canali e Renata Vanz. Elas destaca-ram que tomar sucos, mais do que um prazer, é tam-bém uma fonte inesgotável de saúde. “Nós devemos fa-zer escolhas para prolongar a saúde”, destaca Renata. Desta forma, o uso de sucos tem indicação para prevenir determinadas doenças, sem excluir assim o acompanha-mento de um profissional.

Antes de demonstrar o preparo de alguns sucos, as nutricionistas enfatizaram que

os utensílios, frutas e legumes utilizados devem ser cuidado-samente higienizados. Outra orientação importante para se obter um maior aproveitamen-to dos nutrientes é dar prefe-rência por ingredientes natu-rais, frescos, crus, com cascas e orgânicos. “O ideal é preparar e consumir os sucos na hora, sem adicionar açúcar. Caso o suco seja muito amargo, ado-çar com frutas secas como ameixa ou passas, mel ou açú-car mascavo”, recomendaram as nutricionistas.

Durante a ofi cina fo-ram preparadas receitas dos sucos refrescante, laxativo, para anemia e desintoxicante. Conforme Renata, a anemia

consiste num problema de saúde que apresenta baixas re-servas de ferro. De 30 a 70% da população têm algum grau

de anemia. Portanto, o suco rico em nutrientes contribui para prevenir a doença.

Receitas de sucos

Suco refrescante2 rodelas de abacaxi10 cerejas inteiras½ limão

Suco laxativo½ mamão1 cenoura média½ limãoLinhaça

Suco para anemia1 beterraba1 folha de couve2 laranjas Açúcar mascavo para adoçar

Suco desintoxicante2 maçãs½ melão1 pedaço de gengibre (2cm)

• Liquidifi car todos os ingredientes com gelo. Coar se preferir.

Participantes puderam experimentar os sucos preparados na ofi cina

Divulgação

Lúcia Helena Pedroso

Lúcia Helena Pedroso Palestras sobre Capital Humano - Portifólio de

palestras no blog www.lucia-pedroso.blogspot.com

Page 8: Jornal Visao - Ed49

8 - Jornal Visão - setembro/outubro 2010