Click here to load reader

Jornal Vitrine Lageana

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 176

Text of Jornal Vitrine Lageana

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2015OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, sexta-feira, 17 de abril de 2015R$ 2,00

    Ano 05 - Edio 176

    ESPORTE: Internacional mais perto da Copa do BrasilO Colorado lageano j chegou onde ningum esperava. Daqui pra frente tudo depender do prprio time para conquistar uma vaga na Copa do Brasil. Tem que vencer o Figueirense no domingo. | Pg. (14)

    A GREVE CONTINUAO Governo do Estado no conseguiu convencer os professores da rede estadual de ensino a retornarem s aulas. Resta o lamento do governo catarinense pela postura irredutvel dos mestres. | Pg. (3)

    O Ministrio Pblico quer tornar indisponveis os bens do prefeito afastado, Elizeu Mattos. Para tanto, entrou com uma Ao Civil no Tribunal de Justia de Santa Catarina (TJ/SC), na segunda-feira, 13. Vale lembrar que o Mrito ainda no foi julgado. Pelo que se sabe, o MP, atravs do bloqueio dos bens de Elizeu Mattos visa recuperar o montante desviado da Semasa, objeto de investigao realizada pela GAECO. | Pg. (3)

    Bens do prefeito Elizeu Mattos esto bloqueados judicialmente

    Div

    ulga

    o

    Gabi Produes vai realizarnovamente a Festa do PinhoEm recente Licito Pblica, em forma de Prego, a empresa gacha GABI PRODUES foi a vencedora para realizar a 27 Festa Nacional do Pinho entre os dias 29 de maio a 07 de junho de 2015. Essa mesma empresa foi a responsvel pela realizao do evento em 2014. | Pg. (3)

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2015OPINIO1202

    Senhor diretor:

    Nossa Opinio

    bem verdade que o Congresso Nacional uma instituio poltica que exerce o Poder Legislativo. composto pela Cmara dos Deputados Federais e pelo Senado Federal. As principais atividades dos congressistas relacionam-se s funes de legislao e fiscalizao dos outros poderes. Na verdade essas Casas de Leis, so tambm uns verdadeiros cabides de empregos. Na maioria do tempo, ou seja, durante um ano, pouco realizam. Votam as matrias de interesse dos partidos polticos e tambm de seus interesses prprios. Para quase nada fazerem, ganham uma fortuna, com inmeras mordomias. Tambm l onde as maiores podrides que envolvem desde escndalos financeiros a corrupes de menores portes. Recentemente, vrios parlamentares esto envolvidos

    no escndalo da Petrobrs. Entre eles, o presidente da Cmara dos Deputados, o parlamentos Cunha Mello e o presidente do Senado da Repblica, Renan Calheiros.E assim, muitas outras matrias que devem ser votadas no Congresso Nacional, correm o risco de haver at conchavos polticos. O que se indaga , porque as pessoas que fazem protestos no articulam movimentos e pedem o fechamento do Congresso Nacional, pois de l onde esto as maiores falcatruas da Nao. E, demais a mais, a populao corre o risco de ser prejudicada com algumas votaes que podem ocorrer naquela Casa, como por exemplo a da maioridade penal, pois se isso passar, a pergunta que se faz onde sero colocados tantos presos menores de idade que, daqui pra frente vo aparecer.

    Congresso Nacional

    Grimpa

    Seja l a interpretao que houver. Doa a quem doer. Ningum tira da cabea de que, a questo do prefeito de Lages, Elizeu Mattos, no tem apenas a tramitao

    processual. A cada dia que passa, se tem a impresso de que h uma conotao poltica por detrs dessa engrenagem. Um dia vir tona. Que existe alguma forte influncia nisso tudo, bem possvel que haja. O cidado sensato, no se conforma de que as investigaes no tenham comeado pelo incio da implantao da Semasa. Pergunta-se: porque administraes anteriores foram poupadas?

    !

    Comenta-se pelas esquinas das vias pblicas da cidade que, a candidatura de um velho poltico dever acontecer, para a sucesso

    municipal da Prefeitura Municipal de Lages. Uma boa hora de revanche. Tanto para o postulante como para o seu partido. O que, no deixam de aplaudir em ver piorar a situao do prefeito de Lages, Elizeu Mattos.

    Eleio vista

    ...

    Falcatrua

    ?Admanteriores

    S em Lages acontece coisas que at parecem Contos da Carochinha, e ningum diz nada. Quem sabe ler, um pingo uma letra, como j dizia o antigo adgio popular. E o pior,

    ningum diz nada. Todos aceitam com naturalidade. Como no atinge o cidado, tambm no nos ocorre o interesse de lembrar a quem quer que seja os ltimos acontecimentos do momento. Quem tem boa memria certamente se avivar do que est no ar em Lages.

    Duas importantes questes esto envolvendo a sociedade brasileira. Uma delas, a da maioridade penal. A outra a da Terceirizao. A primeira, pode parecer ser, a princpio, muito fcil de decidir. O que no bem assim. A tal da maioridade penal uma faca de dois gumes. O que um legislador deve saber que, tanto faz o menor ter 18 anos, como 16 ou 14, a capacidade de cometer um delito a mesma. O que a sociedade quer saber, , onde sero colocados os ditos menores infratores? Junto aos marmanjos criminosos que esto cumprindo pena nas penitencirias? Que bela ressocializao heim?! Nulvany Lopes Pael (Chico Pael)

    Hoje em dia, o menor de idade vai sozinho e comete o crime que passa pela sua cabea. No tem essa de dizer que o marginal adulto o autor intelectual desse ou daquele delito. Na maioria das vezes, um jovem de 14 at 18 anos, j passou por uma especializao criminosa onde tem o nome de ressocializao, como por exemplo a tal da Fundao Casa. A comea o x da questo. Por um outro lado, todos sabem que, se houver uma reduo da idade penal, onde iro colocar tantos menores presos? O que sem dvida vai acontecer, que teremos dentro em breve mais

    criminosos com formao criminal, ps graduao e doutorado em delitos.A outra questo, a tal da Terceirizao. Estava na Cmara dos Deputados para ser votada e, simplesmente foi adiada para uma outra data. Segundo o presidente daquela Casa de Leis, a maioria dos parlamentares, nem sequer sabem a respeito da matria que devero votar. O que nos levar a crer que temos uma cambada de analfabetos no Congresso Nacional. Alis, essa Terceirizao uma verdadeira zona. O PMDB, que o partido que d sustentao ao governo da presidente Dilma Rousseff,

    O PMDB a favor da aprovao da Terceirizao. J o PT contra. Claro as centrais de sindicatos dos trabalhadores so contra. Elas, como a CUTI alegam que, no caso de haver uma aprovao, os trabalhadores sairo perdendo, em salrios e segurana no trabalho. Enfim, est uma zona total. H palpites para todos os gostos. Uns acham que a Terceirizao a modernidade da Consolidao do Trabalho. Outros pensam que um retrocesso nas leis trabalhistas e nas questes de ofertas de emprego.

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 201503

    Ministrio Pblico pede bloqueio de bens de Elizeu

    O Ministrio Pblico de Santa Catarina (MPSC) entrou com uma ao civil pblica na segunda-feira (13) no Tribu-nal de Justia (TJ) para pedir o bloqueio de bens do prefeito

    Div

    ulga

    o

    Beto Ody, diretor da Gabi Produes

    Governo lamenta continuidade da greve no estado

    DESTAQUE 1203

    A Secretaria de Estado da Educao lamenta a posio do Sindicato dos Trabalhadores em Educao na Rede Pblica (Sinte) pela deciso de continuar a greve, com adeso de cerca de 10% do magistrio catarinense. Desde 3 de fevereiro, quando foi apresentado o Estudo da Nova Carreira, a Secretaria da Edu-cao se mostrou flexvel para conversar, tanto nas reunies em Florianpolis, como nas web-conferncias e nas 14 apresen-taes pelo interior do Estado. Com a continuidade da greve, a Secretaria da Educao mantm posio de no negociar com o sindicato da categoria.

    A Medida Provisria 198, motivo apontado para o incio da greve, foi revogada pelo Governo do Estado como forma de demon-strar flexibilidade para negocia-

    o. Tambm foi um gesto de boa vontade do Governo do Estado o acordo para no contabilizar as faltas durante a greve, medi-ante plano de reposio de aulas e encerramento da greve esta semana. Atendendo ao pedido da categoria a nova proposta prev os nveis Mdio e Licenci-atura Curta novamente incorpo-

    rados carreira e a equiparao dos vencimentos dos ACTs aos professores efetivos em incio de carreira.A incorporao da regncia de classe essencial para o plano de descompactao da tabela e

    paga como gratificao apenas

    em Santa Catarina e Sergipe. Dos grandes municpios do Estado, citamos as prefeituras de Joinville, Florianpolis, Blu-menau, Cricima e Lages que incorporaram ou no pagam regncia de classe. importante esclarecer que a incorporao da regncia de classe no diminui o salrio de nenhum professor, mas garante a conquista de que a regncia nunca mais ser reti-rada do vencimento do servidor.

    De 2010 a 2014, a folha sala-rial do magistrio evoluiu de R$ 1,83 bi para R$ 3,13 bi, um cresci-mento de 70% contra uma infla-o de 26% e salrio mnimo de 45%. O vencimento dos profes-sores em incio de carreira com nvel mdio aumentou 178% e os com graduao evoluiu 82%. A Secretaria da Educao mantm posio de que os alu-

    Salas de aulas vazias a triste realidade

    Div

    ulga

    o

    O prego foi realizado na Prefeitura Municipal de Lages. A vencedora ofereceu R$ 174 mil anuais durante cinco anos, totalizando R$ 870 mil. O valor 66% maior do que o do edital passado, de R$ 517 mil.

    Outras duas empresas partici-param do prego. Uma delas foi desclassificada por no entregar a descrio de como iria executar

    os itens do edital e deve entrar com recurso. Segundo informa-es da Assessoria de Comuni-cao da Prefeitura Municipal as empresas tm at trs dias para fazer contestao.

    Aps esse prazo, o resultado poder ser oficializado pelo pre-feito. A Festa do Pinho 2015 est marcada para ocorrer de 27 de maio a 7 de junho.

    afastado de Lages, Elizeu Mat-tos, outras sete pessoas e uma empresa investigadas por um esquema de corrupo e rece-bimento de propina na Sec-retaria Municipal de guas e Saneame