Jose Mario

  • View
    237

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of Jose Mario

  • FUNDAO GETLIO VARGAS

    ESCOLA DE ECONOMIA DE SO PAULO EESP

    JOS MRIO FERREIRA DE ANDRADE

    CONSTRUO DE UM NDICE DE SUSTENTABILIDADE

    AMBIENTAL PARA A AGROINDSTRIA PAULISTA

    DA CANA-DE-ACAR [ISAAC]

    SO PAULO 2009

  • JOS MRIO FERREIRA DE ANDRADE

    CONSTRUO DE UM NDICE DE SUSTENTABILIDADE

    AMBIENTAL PARA A AGROINDSTRIA PAULISTA

    DA CANA-DE-ACAR [ISAAC]

    Dissertao apresentada Escola de Economia de So

    Paulo, da Fundao Getlio Vargas EESP FGV,

    como parte dos requisitos para obteno do ttulo de

    Mestre em Agroenergia.

    Campo de conhecimento: Competitividade e

    Desenvolvimento Sustentvel

    Orientador: Prof. Dr. Paulo Furquim de Azevedo

    SO PAULO 2009

  • Andrade, Jos Mrio Ferreira de Andrade.

    Construo de um ndice de Sustentabilidade Ambiental para a Agroindstria

    Paulista da Cana-de-acar [ISAAC] / Jos Mrio Ferreira de Andrade. 2009.

    259f.

    Orientador: Paulo Furquim de Azevedo.

    Dissertao (mestrado profissional) - Escola de Economia de So Paulo.

    1. Agroindstria canavieira So Paulo (Estado) Indicadores. 2. Indicadores

    ambientais So Paulo (Estado). 3. Desenvolvimento sustentvel So Paulo

    (Estado). 4. Cana-de-acar So Paulo (Estado) -- Indicadores. I. Azevedo, Paulo

    Furquim. II. Dissertao (mestrado profissional) - Escola de Economia de So Paulo.

    III. Ttulo.

    CDU 633.61(816.1)

  • Filomena, Carolina, Flvia, aos nossos

    pais e famlia, clula mater de nossa vida.

  • AGRADECIMENTOS

    Ao Comit de Capacitao da CETESB Companhia Ambiental do Estado de

    So Paulo, pela oportunidade de aprimoramento profissional. s usinas: Cerradinho, Colombo, Moema, So Domingos, Alcoeste,

    Agroindustrial Oeste Paulista, Bertolo, Nardini, Ruette, Catanduva, Onda Verde, Guariroba,

    Ouroeste e Guarani, pelos esclarecimentos de dados de desempenho agroindustrial.

    Procuradoria Regional do Trabalho 15 regio (PRT-15), de Campinas, pelas

    informaes acerca das autuaes relativas ao setor da agroindstria da cana-de-acar.

    Ao 4 Batalho de Polcia Ambiental de So Jos do Rio Preto (4 BPAMB), pelo

    balano das autuaes acerca de derrubada de rvores, desmatamentos, plantio de cana em

    reas de preservao permanente, desrespeito s reservas florestais averbadas e morte de

    animais pelas queimadas.

    Ao Corpo de Bombeiros, pelas informaes acerca da regularidade das usinas

    quanto as normas de preveno e combate aos incndios

    Ao Ivan Amncio Sampaio, gerente de Informao do SINDAG, pelas

    informaes referentes venda de agroqumicos no Brasil, anos de 2003 a 2007.

    Ao Engenheiro Andr Bello de Oliveira, da PETROBRAS Biocombustveis, pela

    contribuio na busca de bibliografia acerca de ndices de sustentabilidade.

    Ao Berrnardo F.T. Rudorff e Daniel Alves de Aguiar, do INPE, pela orientao na

    interpretao das reas plantadas com cana, cana queimada e cana crua.

    Ao engenheiro Jos Wagner Faria Pacheco, gerente do Setor de produo e

    consumo sustentveis, da CETESB, pela cooperao na obteno dos mapas das UGRHI[s].

    Silmara Dela Silva, pesquisadora da Universidade Federal Fluminense, pela

    reviso final de texto.

    Aos colegas da primeira turma do Mestrado Profissional em Agroenergia, pela

    avaliao crtica e demais contribuies para o desenvolvimento desta pesquisa.

    Ao Lar So Francisco de Assis, de Jaci, em especial ao Frei Francisco Belotti e

    demais colaboradores, em reconhecimento ao apoio e magnfica obra assistencial prestada

    aos pobres e aos desvalidos.

    Aos milhares de maranhenses, alagoano(a)s, pernambucano(a)s, piauienses,

    cearenses, mineiro(a)s, baiano(a)s, paulistas... que enfrentam as agruras do trabalho nos

    canaviais de So Paulo.

  • Estamos todos aqui neste planeta, por assim dizer, como turistas.

    Nenhum de ns pode morar aqui para sempre. O maior tempo que

    podemos ficar so aproximadamente cem anos. Sendo assim, enquanto

    estamos aqui, deveramos procurar ter um bom corao e fazer de

    nossas vidas algo de positivo e til. Quer vivamos poucos anos ou um

    sculo inteiro, seria lamentvel e triste passar este tempo agravando os

    problemas que afligem as outras pessoas, os animais e o ambiente. O

    mais importante de tudo ser uma boa pessoa. Dalai-Lama.1

    1 In: O Caminho da Tranquilidade. Editora Sextante, pgina 61, Rio de Janeiro, 2000.

  • RESUMO

    Esta pesquisa apresenta uma proposta de construo de um ndice de

    sustentabilidade ambiental para a agroindstria paulista da cana-de-acar ISAAC. Tal

    proposta motivada pela busca de sustentabilidade para a cadeia produtiva da cana, cujo

    energtico principal, o etanol, exigido, mundialmente, como biocombustvel produzido em

    base socioeconmica responsvel, proveniente de fonte renovvel, ambientalmente limpa e

    redutora de emisses de Gases de Efeito Estufa GEE. Este estudo faz um diagnstico da

    produo de cana, acar e lcool, bem como da bioenergia gerada no Estado de So Paulo,

    em 16 Unidades de Gerenciamento de Recursos Hdricos UGRHI[s], nas quais a

    agroindstria da cana-de-acar significativa economicamente. O trabalho tambm aponta o

    ranking de produo das 164 usinas que operaram na safra 2007/2008, indica a ocupao do

    solo e a vegetao nativa nos 462 municpios canavieiros e inventaria, dentre outros, a

    gerao de resduos, as emisses de GEE, o uso da gua, os postos de trabalho e o valor da

    produo. A pesquisa projeta ainda uma estimativa de custos para se mitigar, no horizonte de

    30 anos, algumas externalidades negativas e realiza uma breve conceituao de

    responsabilidade socioambiental e desenvolvimento sustentvel. Para o desenvolvimento do

    ndice, empregou-se a metodologia Presso-Estado-Resposta PER, da Organizao de

    Cooperao e Desenvolvimento Econmicos OCDE, a partir da escolha de um conjunto de

    30 indicadores, avalizados por meio de seis atributos de seleo e dez princpios norteadores.

    Na valorao ponderada dos subndices, foram considerados o atual nvel de conhecimento, a

    percepo acerca da sustentabilidade e as caractersticas prprias das UGRHI[s] estudadas. O

    conjunto dos indicadores e subndices assim construdo apresentado consulta das partes

    interessadas, via Cmara Ambiental Sucroalcooleira, da Companhia Ambiental do Estado de

    So Paulo CETESB e Comits de Bacias Hidrogrficas CBH, em razo da forma

    participativa de atuao destes colegiados. Vislumbra-se que a CETESB implemente

    institucionalmente o ISAAC, por meio de relatrio de sustentabilidade, o qual poder se

    consolidar como instrumento eficaz da gesto ambiental da agroindstria da cana-de-acar.

    Palavras-chave: ndice de sustentabilidade; agroindstria da cana-de-acar; impactos ambientais.

  • ABSTRACT

    This research has the purpose to propose the development of an Environmental

    Sustainability Index (henceforth ISAAC) for the sugarcane agro industry of the state of So

    Paulo. This proposal is driven by the everlasting search for the sustainability of the sugarcane

    value chain. Having ethanol as its main energetic product, the sustainability of the sugarcane

    value chain is an increasing worldwide demand, where the production of this bio fuel must

    meet social and economical needs, based on renewable sources, environmentally clean, and

    helps reduce greenhouse gases emissions GHG. This study conducts a diagnostic of the

    sugarcane, sugar, ethanol and bio energy co-generated in the State of So Paulo, within 16

    Water Resources Management Units (henceforth UGRHI[s]), where the sugarcane agro

    industry has an economical presence. This study also points out the production ranking of 164

    sugarcane mills, during the sugarcane harvest season of 2007/2008; it indicates the land use

    and native vegetation in 462 sugarcane cities. This research analyzes, among other aspects,

    the waste generation, GHG emissions, water use, workplaces, the value of production and it

    mitigation plans for the next 30 years. Moreover, it takes into consideration some negative

    externality costs, and a brief conceptual evaluation of the social and environmental

    responsibilities for a sustainable development. In the development of the ISAAC index, based

    on groups of 30 indicators assessed through 6 selection attributes and 10 main guidelines, one

    utilized the pressure-state-response (henceforth PSR) methodology developed by OECD

    Cooperative Organization for Economical Development. During the valuation of the weighed

    sub-indexes scores, one considered the current level of knowledge, the sustainability

    perception, and the characteristics of the UGRHI[s]. The group of indicators were submitted

    for consultation with all interested parties, such as, The Sugar and Alcohol Environmental

    Council from CETESB, various Water Basin Committees (henceforth CBH), civil society,

    private initiative and the state government. Having ISAAC institutionalized by CETESB,

    through sustainability reporting, this powerful tool could address the need of an efficient

    environmental management system for the sugarcane agro industry.

    Keywords: sustainability index, sugarcane agro industry, environmental impact

  • LISTA DE TABELAS

    Tabela 1 Estrutura e Oferta Interna de Energia no Brasil .............................................................. 2