Lei Orgânica do Município de Jaboticatubas - MG ... Lei Orgânica do Município de Jaboticatubas -

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Lei Orgânica do Município de Jaboticatubas - MG ... Lei Orgânica do Município de Jaboticatubas -

Lei Orgnica do Municpio de Jaboticatubas - MG

PREMBULO

Ns representantes do povo de Jaboticatubas, investidos pela Constituio da Repblica na atribuio de elaborar a lei basilar de ordem municipal, de acordo com os princpios da democracia plena e dos ideais de liberdade, justia, igualdade e fraternidade, promulgamos, sob a proteo de Deus, o seguinte:

Lei Orgnica do Municpio de Jaboticatubas MG

Revisada em 09/05/2003

Emenda a Lei Orgnica Elaborada pela seguinte

Comisso:

PRESIDENTE:Vereador Joo Bosco Marques da Silva

VICE-PRESIDENTE:Vereador Jos Alemar de Souza

RELATOR:Vereador Roberto Venncio Marques

1 SECRETRIO:Vereador Jos Gomes da Silva

2 SECRETRIO:Vereador Jos Orlando da Silva Vereador Antnio Avelar LopesVereador Antnio de Oliveira

Vereador Denzio de Avelar FreitasVereador Geraldo Joo da Silva

Vereador Jos Maia Monteiro Filho Vereador Raimundo Soares

2

SUMRIO

PrembuloTTULO IDISPOSIES PRELIMINARES (Arts. 1o a 4o)TTULO IIDOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS (Art. 5o)TTULO IIIO MUNCPIOCAPTULO IDA ORGANIZAO DO MUNICPIO

SEO IDisposies Gerais (Arts. 6o e 7o)SEO IIDa Competncia do Municpio (Art. 8o a 11)SEO IIIDo Domnio pblico (Arts. 12 a 21)SEO IVDos Servios Municipais (Arts. 22 a 25)SEO VDa Administrao Pblica (Arts. 26 a 41)SEO VIDos Servidores Municipais (Arts. 42 a 60)

CAPTULO IIDA ORGANIZAO DOS PODERES

SEO IDo Poder LegislativoSUBSEO IDisposies Gerais (Art. 61)SUBSEO IIDa Cmara Municipal (Arts. 62 a 67)SUBSEO IIIDos Vereadores (Arts. 68 a 73)SUBSEO IVDas Comisses (Art. 74)SUBSEO VDas Atribuies da Cmara Municipal (Arts. 75 e 76)SUBSEO VIDo Processo Legislativo (Arts. 77 a 86)SEO IIDo Poder ExecutivoSUBSEO IDisposies Gerais (Arts. 87 a 92)SUBSEO IIDas Atribuies do Prefeito Municipal (Art. 93)SUBSEO IIIDa Responsabilidade do Prefeito Municipal (Arts. 94 a 96)SUBSEO IVDos Secretrios Municipais (Arts. 97 a 99)SUBSEO VDa Procuradoria do Municpio (Art. 100)SEO IIIDa Fiscalizao e dos Controles

3

SUBSEO IDisposies Gerais (Arts. 101 a 105)

CAPTULO IIIDAS FINANAS MUNICIPAIS

SEO IDa TributaoSUBSEO IDos Tributos Municipais (Arts. 106 e 107)SUBSEO IIDas Limitaes do Poder de Tributar (Arts. 108 e 109)SUBSEO IIIDa Participao do Municpio em Receitas Tributrias Federais e Estaduais (Arts. 110 a

113)SEO IIDo Oramento (Arts. 114 a 124)

TTULO IVDA SOCIEDADECAPTULO IDA ORDEM SOCIAL

SEO IDisposio Geral (Art. 125)SEO IIDa Sade (Arts. 126 a 137)SEO IIIDo Saneamento Bsico (Arts. 138 e 139)SEO IVDa Assistncia Social (Arts. 140 a 142)SEO VDa Educao (Arts. 143 a 155)SEO VIDa Cincia e Tecnologia (Art. 156)SEO VIIDa Cultura (Arts. 157 a 160)SEO VIIIDo Meio Ambiente (Arts. 161 a 171)SEO IXDo Desporto e do Lazer (Arts. 172 e 173)SEO XDa Famlia, da Criana, do Adolescente, do Idoso e do Portador de Deficincia (Arts. 174

a 179)CAPTULO IIDA ORDEM ECONMICA

SEO IDa Poltica UrbanaSUBSEO IDisposies Gerais (Arts. 180 a 182)SUBSEO IIDo Plano Diretor (Arts. 183 a 185)SEO IIDo Transporte Pblico e Sistema Virio (Arts. 186 a 197)SEO IIIDa Habilitao (Arts. 198 a 200)SEO IVDo Abastecimento (Arts. 201 e 202)SEO VDa Poltica Rural (Art. 203)SEO VIDo Desenvolvimento EconmicoSUBSEO IDisposies Gerais (Arts. 204 e 205)

4

SUBSEO IIDo Turismo (Arts. 206 e 207)

TTULO VDISPOSIES GERAIS (Arts. 208 a 212)ATOS DAS DISPOSIES TRANSITRIAS (Arts. 1o a 14)

5

TTULO I

DISPOSIES PRELIMINARES

Art. 1o - O Municpio de Jaboticatubas, do Estado de Minas Gerais integra, com autonomia poltico-administrativa a Repblica Federativa do Brasil.

Pargrafo nico O Municpio se organiza e se rege por esta Lei Orgnica e demais leis que adotar, observados os princpios constitucionais da Repblica e do Estado.

Art. 2o Todo poder do Municpio emana do povo, que o exerce diretamente ou por meio de seus representantes eleitos.

1o O exerccio direto do poder pelo povo no Municpio se d, na forma desta Lei Orgnica, mediante:

I plebiscito;II referendo;III iniciativa popular no processo legislativo;IV participao em deciso da administrao pblica;V ao fiscalizadora sobre a administrao pblica. 2o O exerccio indireto do poder pelo povo no Municpio se d por

representantes eleitos pelo sufrgio universal e pelo voto direto e secreto, com igual valor para todos, na forma da legislao Federal, e por representantes indicados pela comunidade, nos termos desta Lei Orgnica.

Art. 3o O Municpio concorrer nos limites de sua competncia, para a consecuo dos objetivos fundamentais da Repblica e prioritrios do Estado.

Pargrafo nico So objetivos prioritrios do Municpio alm daqueles previstos no art. 166 da Constituio do Estado:

I assegurar a permanncia do Municpio enquanto espao vivel e de vocao histrica que possibilite o efetivo exerccio da cidadania;

II preservar a sua identidade, adequando as exigncias do desenvolvimento preservao de sua memria, tradio vocao e peculiaridades;

III proporcionar aos seus habitantes condies de vida compatveis com a dignidade humana, a justia social e bem comum;

IV priorizar o atendimento das demandas sociais de educao, sade, moradia, abastecimento, transporte, lazer e assistncia social;

V aprofundar sua vocao agropecuria e turstica como fontes geradoras de divisas.

Art. 4o mantido o atual territrio do Municpio, cujos limites s podem ser alterados nos termos da Constituio do Estado.

TTULO II

DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS

Art. 5o O Municpio assegura, no seu territrio e nos limites de sua competncia, os direitos e garantias fundamentais que as Constituies da Repblica e do Estado conferem aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no Pas.

1o Nenhuma pessoa ser discriminada, ou de qualquer forma prejudicada, pelo fato de litigar com rgo ou entidade municipal, no mbito administrativo ou judicial.

2o Incide na penalidade de destituio de mandato administrativo ou de cargo ou funo de direo, em rgo ou entidade da administrao pblica, o agente pblico que deixar injustificadamente de sanar, dentro de 90 (noventa) dias da data do requerimento do interessado, omisso que inviabilize o exerccio de direito constitucional.

3o Nos processos administrativos, qualquer que seja o objeto e o procedimento, observar-se-o, entre outros requisitos de validade, a publicidade, o contraditrio, a defesa ampla e o despacho ou a deciso motivados.

4o Todos tm o direito de requerer e obter informao sobre projeto do Poder Pblico, ressalvadas aquela cujo sigilo seja, temporariamente, imprescindvel

6

segurana da sociedade e do Municpio, nos termos da lei, que fixar tambm o prazo em que deva ser prestada a informao.

5o Independe de pagamento de taxa ou de emolumentos ou de garantia de instncia o exerccio do direito de petio ou representao, bem como a obteno de certido para a defesa de direitos ou esclarecimentos de situao de interesse pessoal.

6o direito de qualquer cidado e entidade legalmente constituda denunciar s autoridades competentes a prtica, por rgo ou entidade pblica ou por empresas concessionrias ou permissionrias de servios pblicos, de atos lesivos aos direitos dos usurios, cabendo ao Poder Pblico apurar sua veracidade ou no e aplicar as sanes cabveis, sob pena de responsabilidade.

7o ser punido, nos termos da lei, o agente pblico que, no exerccio de suas atribuies e independentemente da funo que exera, violar direito constitucional do cidado.

8o Todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao pblico, independentemente de autorizao, desde que no frustrem outra reunio anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prvio aviso autoridade competente que, no mbito do Municpio, o Prefeito ou aquele a quem delegar a atribuio, ressalvada a defesa da ordem pblica, segurana pessoal do patrimnio pblico e particular.

9o O Poder Pblico Municipal coibir todo e qualquer ato discriminatrio em seus rgos e entidades, e estabelecer formas de punio, como cassao de alvar, a clubes, bares e outros estabelecimentos que pratiquem tais atos.

10 Ao Municpio vedado:I estabelecer culto religioso ou igreja, subvencion-los, embargar-lhes o

funcionamento ou manter com eles ou com seus representantes relaes de dependncia ou de aliana, ressalvada, na forma da lei, a colaborao de interesse pblico;

II criar distino entre brasileiros ou preferncias em relao s demais unidades da federao.

TTULO III

O MUNICPIO

CAPTULO I

DA ORGANIZAO DO MUNICPIO

SEO I

DISPOSIES GERAIS

Art. 6o So poderes do Municpio, independentes e harmnicos entre si, o Legislativo e o Executivo.

Pargrafo nico Ressalvados os casos previstos nesta Constituio, vedado a qualquer dos poderes delegar atribuies, e quem for investido nas funes de um deles no poder exercer a de outro.

Art. 7o O Municpio exerce sua autonomia, especialmente ao:I elaborar e promulgar a Lei Orgnica;II legislar sobre assuntos de interesse local e suplementar legislao

Federal e Estadual no que couber;III eleger o Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores;IV Organizar o seu Governo e Administrao.

SEO II

DA COMPETNCIA DO MUNICPIO

Art. 8o Compete ao Municpio prover a tudo quanto respeite ao seu interesse local, tendo como objetivos o pleno desenvolvimento de suas funes sociais e a garantia do bem-estar de seus habitantes.

Art. 9o Compete ao Municpio:

7

I manter relaes com a Unio, os Estados Federados, o Distrito Federal e os