LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE JAGUARIÚNA .LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE JAGUARIÚNA ... exercício

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE JAGUARIÚNA .LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE JAGUARIÚNA ......

  • LEI ORGNICA DO MUNICPIO DE JAGUARINA

    PREMBULO

    Sob a proteo de Deus, os Vereadores que esta ao final subscrevem, ldimos representantes do povo na Cmara

    Municipal de Jaguarina, investidos e no regular exerccio do poder conferido pela Constituio da Repblica Federativa do Brasil, com o escopo de construir uma sociedade livre,

    justa e solidria, buscando erradicar a pobreza e a marginalidade atravs da promoo do bem estar de todos e

    pela reduo da desigualdade social, propiciando o desenvolvimento do Municpio pelos meios democrticos

    promulgam a seguinte Lei Orgnica:

    TTULO I

    DA ORGANIZAO DO MUNICPIO

    CAPTULO I

    DO MUNICPIO

    SEO I

    DOS PRINCPIOS FUNDAMENTAIS

    Art. 1 - O Municpio de Jaguarina uma unidade territorial do Estado de So Paulo, entidade jurdica de direito Pblico Interno, com autonomia poltica, legislativa, administrativa e financeira, nos termos assegurados pelas Constituies da Repblica Federativa do Brasil e do Estado de So Paulo e por esta Lei Orgnica.Artigo 1 com redao dada pela Emenda de Reviso n 001/98.

  • Art. 2 - So Poderes do Municpio, independentes e harmnicos entre si, o Legislativo e o Executivo.Pargrafo nico - O Governo municipal exercido pela Cmara de Vereadores e pelo Prefeito, obedecidos os princpios constitucionais.Art. 3 - So smbolos do Municpio, representativos da cultura e da histria do seu povo:I - a Bandeira;II - o Hino, III - o Braso de Armas.Art. 4 - assegurado a todos os muncipes o direito educao, sade, cultura, ao lazer, segurana, assistncia social na forma desta Lei Orgnica.Art. 5 - A soberania popular no Municpio ser exercida pelo sufrgio universal e pelo voto direto e secreto dos Vereadores e do Prefeito e Vice-Prefeito, pelo plebiscito, pelo referendo, pela iniciativa de processo legislativo e pela participao popular nas decises e pela fiscalizao sobre os atos e contas da administrao municipal.Artigo 5 com redao dada pela Emenda de Reviso n 001/98.

    SEO II

    DA DIVISO, INCORPORAO, FUSO E DESMEMBRAMENTO DO MUNICPIO

    Art. 6 - Revogado.Art. 7 - Revogado.Art. 8 - Revogado.Art. 9 - Revogado.Art. 10 - Revogado.Artigos 6 a 10 revogados pela Emenda de Reviso n 001/98.

    CAPTULO II

    DA COMPETNCIA DO MUNICPIO

    SEO I

    DA COMPETNCIA PRIVATIVA

    Art. 11 - Ao Municpio compete privativamente:I - legislar sobre assuntos de seu peculiar interesse;II - manter cooperao tcnica e financeira com a Unio e Estado em programas de educao pr-escolar, de ensino fundamental, de sade, assistncia social e segurana;

  • III - elaborar os oramentos anual e plurianual, Lei de Diretrizes, instituir e arrecadar tributos, bem como aplicar suas rendas fixar, fiscalizar e cobrar tarifas e preos pblicos.IV - dispor sobre a organizao administrativa, execuo e concesso dos servios pblicos locais, utilizao e alienao dos bens pblicos;V - planejar o uso e ocupao do solo em seu territrio, especialmente em sua zona urbana;VI - conceder, renovar licena para localizao e funcionamento de indstrias, comrcios e prestadoras de servios, bem como, cassar, quando prejudicial sade, sossego, segurana ou bons costumes;VII - adquirir bens, inclusive mediante desapropriao, regular a disposio, o traado e as demais condies para uso comum;VIII - regulamentar a utilizao dos logradouros pblicos, especialmente no permetro urbano, determinando itinerrio, pontos de parada de transporte coletivo, txis e demais veculos, com suas respectivas localizaes e tarifas, com zonas de silncio, trnsito e trfego em condies essenciais;IX - tornar obrigatrio a utilizao de estao rodoviria, disciplinar os servios de carga e descarga, fixando tonelagem mxima permitida em veculos que circulam em vias municipais;X - sinalizar e regulamentar o uso das vias urbanas e estradas, prov-las de limpeza e conservao atravs da remoo e destino domiciliar, hospitalar e outros resduos;XI - dispor sobre servios funerrios e cemitrios;XII - Revogado.XIII - organizar e manter servios de fiscalizao ao exerccio de seu poder de polcia administrativa, nos locais de vendas, peso, medidas, condies sanitrias, do gnero alimentcio;XIV - regulamentar, licenciar, permitir, autorizar e fiscalizar a fixao de cartazes e anncios, ou quaisquer outros meios de publicidade nos locais sujeitos ao poder de polcia municipal;XV - dispor sobre o depsito e venda de animais e mercadorias apreendidas em decorrncia da transgresso da legislao, bem como, sobre registro, vacinao e captura desses animais com a finalidade precpua de erradicar molstia;

  • XVI organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concesso ou permisso, os servios pblicos de interesse local, includo o de transporte coletivo, que tem carter essencial;Inciso XVI com redao dada pela Emenda de Reviso n 001/98.XVII - assegurar a expedio de certides e documentos adquiridos s reparties administrativas municipais, para fins de direito e esclarecimentos da situao nos prazos estabelecidos;XVIII - estabelecer normas de edificao, de loteamento, arruamento e de zoneamento urbano e rural, bem como limitaes convenientes ordenao do seu territrio observada a Lei Federal;XIX - suplementar a legislao Federal e Estadual, visando adapt-la realidade local.XX criar, organizar e suprimir distritos, observada a legislao estadual;XXI dispor sobre o regime jurdico dos servidores municipais.XXII participar e integrar, atravs de consrcio ou outra forma de organizao, com outros Municpios, para o estudo e a soluo de problemas comuns;XXIII participar da regio metropolitana e outras entidades regionais na forma estabelecida em lei;XXIV dispor, mediante lei, sobre o processo de tombamento de bens e sobre o uso e a ocupao das reas envoltrias de bens tombados ou em processo de tombamento.Incisos XX a XXIV acrescentados pela Emenda de Reviso n 001/98.

    SEO II

    DA COMPETNCIA COMUM

    Art. 12 - de competncia comum do Municpio, da Unio e do Estado, observada a legislao vigente, o exerccio das seguintes medidas:I - zelar pela guarda da Constituio, das leis, das instituies democrticas e conservar o patrimnio pblico;II - cuidar da sade e assistncia de pessoas portadoras de deficincia;III - proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histrico, artstico, cultural e paisagstico, criando se preciso for, comisso ou secretaria para tal;IV - proporcionar meios de acesso educao, cultura, cincia, desporto e ao lazer;

  • V - proteger o meio ambiente, preservar florestas, fauna e flora;Inciso V com redao dada pela Emenda de Reviso n 001/98. VI - organizar a poltica alimentar e a poltica agropecuria;VII - promover programas de moradia e melhorias das habitaes e de saneamento bsico;VIII - registrar, acompanhar, fiscalizar as concesses de direito de pesquisa e explorao dos recursos hdricos e minerais de seu territrio;IX - garantir o direito de igualdade social;X - garantias e proteo mulher e ao idoso;Inciso X com redao dada pela Emenda de Reviso n 001/98.XI - promover meios de proteo ao menor, notadamente aos carentes.XII fomentar as atividades econmicas e a produo agropecuria, organizar o abastecimento alimentar e estimular o desenvolvimento rural;XIII promover e incentivar o turismo como fator de desenvolvimento social e econmico;Incisos XII e XIII acrescentados pela Emenda de Reviso n 001/98.

    CAPTULO III

    DAS VEDAES

    Art. 13 - Ao Municpio vedado:I - estabelecer cultos religiosos, igrejas, subvencion-los ou obstruir-lhes o funcionamento, manter relaes de dependncia, aliana, ressalvadas na forma da lei, a colaborao de interesse pblico;II - instituir impostos sobre:a) patrimnio, renda ou servios da Unio, Estado e de outros Municpios;b) templos de qualquer culto;c) patrimnio, renda ou servios dos partidos polticos, inclusive suas fundaes, das entidades sindicais dos trabalhadores, das instituies de educao e de assistncia social, sem fins lucrativos;d) livros, jornais peridicos e papel destinado sua impresso.III - estabelecer diferena tributria entre bens e servios de qualquer natureza, em razo da sua procedncia ou destino, em situaes equivalentes, por ocupao profissional ou funo por eles exercidas, independente da denominao jurdica, dos rendimentos, ttulos ou direitos e ainda, exigir aumento de tributo sem lei que

  • estabelea ou regulamente, nem to pouco utilizar tributos para fins de confisco;IV - outorgar isenes e anistias fiscais ou permitir a remisso de dvidas, sem interesse pblico justificado e sem lei que os estabeleam, sob pena de nulidade do ato.Inciso IV com redao dada pela Emenda de Reviso n 001/98.V - subvencionar ou auxiliar de qualquer modo, com recursos pertencentes ao Municpio, quer pela imprensa, rdio ou televiso, servios de alto-falante ou qualquer meio de comunicao, propaganda poltico partidria ou afins estranhos administrao;VI - manter a publicidade de atos, programas, obras, servios e campanhas de rgos pblicos que no tenham carter educativo, informativo ou de orientao social, bem como a publicidade que constem nomes, smbolos, imagens que caracterizem promoo pessoal de autoridades ou servidores pblicos.

    TTULO II

    DA ORGANIZAO DOS PODERES

    CAPTULO I

    DO PODER LEGISLATIVO

    SEO I

    DA CMARA MUNICIPAL

    Art. 14 - O Poder Legislativo do Municpio de Jaguarina, exercido pela Cmara Municipal, para uma legislatura com durao de quatro anos, compreendendo cada ano uma sesso legislativa.Art. 15 - A Cmara Municipal composta de Vereadores eleitos pelo sistema proporcional, como representantes do povo. 1 - O nmero de Ve