LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE .Lei Orgânica do Município de Teresina LEI ORGÂNICA DO MUNICIPÍO

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE .Lei Orgânica do Município de Teresina LEI ORGÂNICA DO MUNICIPÍO

  • LEI ORGNICA DO

    MUNICPIO DE TERESINA

    Texto atualizado at a Emenda Lei Orgnica

    do Municpio n 019, de 22 de novembro de 2011.

    Republicada no Dirio Oficial do Municpio

    n 1.433-B, de 28 de dezembro de 2011.

    (edio consolidada e revisada)

    Teresina-Piau

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    LEI ORGNICA DO MUNICIPO DE TERESINA

    (revisada e atualizada at a Emenda n 19/2011. Republicada no Dirio Oficial do

    Municpio n 1.433-B, de 28/dez/2011)

    TTULO I

    DA ORGANIZAO MUNICIPAL

    Art. 1 O Municpio de Teresina, sede da capital do Estado do Piau,

    pessoa jurdica de direito pblico interno, com autonomia poltica,

    administrativa e financeira, organizado e regido pela Lei Orgnica, na forma

    da Constituio Federal e da Constituio Estadual.

    Art. 2 A soberania popular ser exercida, nos termos da lei, mediante:

    I - sufrgio universal para a escolha dos representantes polticos;

    II - iniciativa popular no processo legislativo;

    III - participao popular nas decises do Municpio;

    IV - ao fiscalizadora da administrao pblica.

    Art. 3 O Municpio ter como smbolos a Bandeira, o Hino e o Braso,

    institudos em lei.

    Art. 4 O territrio do Municpio aquele definido em lei estadual,

    conforme os preceitos da Constituio do Estado.

    1 A sede do Municpio d-lhe o nome e tem a categoria de cidade.

    2 O territrio do Municpio poder ser dividido em administraes

    regionais, criadas, organizadas e suprimidas por lei, observadas as disposies

    das Constituies Federal e Estadual e o disposto nesta Lei Orgnica.

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    Art. 5 O Patrimnio do Municpio constitudo pelos bens mveis e

    imveis, direitos e aes que, a qualquer ttulo, pertenam-lhe.

    Pargrafo nico. O Municpio tem direito participao no resultado

    das exploraes de petrleo, de gs natural, de recursos hdricos, para fins de

    gerao de energia eltrica e de outros recursos minerais existentes no seu

    territrio, bem como na compensao financeira por essa explorao.

    Art. 6 O Municpio reger-se- nas relaes jurdicas e nas atividades

    poltico-administrativas, pelos seguintes princpios:

    I a cidadania;

    II a dignidade da pessoa humana;

    III os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

    IV o pluralismo poltico;

    V o respeito ao estado de direito;

    VI - a moralidade e a transparncia dos atos administrativos.

    (Texto alterado pela Emenda LOM n 19/2011, publicada no DOM n 1.428, de

    25/nov/2011)

    Art. 7 So objetivos fundamentais do Municpio:

    I - o desenvolvimento integral, potencializando seus recursos humanos

    e naturais;

    II - a constituio de uma sociedade livre e justa;

    III - a melhoria da qualidade de vida da populao e a reduo das

    desigualdades sociais;

    IV - o estmulo ao esprito comunitrio e ao exerccio da cidadania;

    V - a promoo do bem de todos, sem distino de origem, raa, sexo,

    cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminao;

    VI - a preservao das condies ambientais adequadas qualidade

    de vida e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado.

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    TTULO II

    DOS DIREITOS E GARANTIAS

    INDIVIDUAIS E COLETIVOS

    Art. 8 O Municpio garantir, no seu territrio e nos limites de sua

    competncia, aos brasileiros e estrangeiros residentes no Pas, a imediata e

    plena efetividade dos direitos e garantias individuais e coletivos mencionados

    nas Constituies Federal e Estadual, bem como daqueles constantes dos

    tratados e convenes internacionais firmados pela Repblica Federativa do

    Brasil.

    Art. 9 Ningum ser discriminado ou privilegiado em razo de

    nascimento, etnia, raa, cor, sexo, deficincia fsica ou mental, idade, estado

    civil, orientao sexual, convico religiosa, poltica ou filosfica, trabalho rural

    ou urbano, condio social, ou por ter cumprido pena.

    Pargrafo nico. O Municpio estabelecer na lei, dentro do mbito de

    sua competncia, sanes de natureza administrativa para quem descumprir o

    disposto neste artigo.

    Art. 10. So assegurados a todos, independentemente do pagamento

    de taxas:

    I - o direito de tomar conhecimento de informaes a seu respeito, que

    constarem nos registros ou cadastros de rgos municipais;

    II - o direito de petio e representao aos Poderes Pblicos

    Municipais em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso do poder;

    III - a obteno de certides em reparties pblicas municipais para

    defesa de direitos e esclarecimento de situaes de interesse pessoal.

    Pargrafo nico. Ningum ser prejudicado ou, de qualquer forma,

    discriminado pelo fato de litigar com rgo municipal, no mbito administrativo

    ou judicial.

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    Art. 11. O Municpio atuar, em cooperao com a Unio e o Estado,

    visando coibir a exigncia de atestado de esterilizao e de teste de gravidez

    como condio para admisso ou permanncia no trabalho.

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    TTULO III

    DA COMPETNCIA MUNICIPAL

    CAPTULO I

    DA COMPETNCIA PRIVATIVA

    Art. 12. Ao Municpio, compete prover a tudo quanto diga respeito ao

    seu peculiar interesse e ao bem-estar de sua populao, cabendo-lhe,

    privativamente, as seguintes atribuies:

    I - legislar sobre assuntos de interesse local;

    II - fixar, fiscalizar e cobrar:

    a) tarifas, preos e taxas dos servios pblicos;

    b) tarifas dos servios de txi e mototxi;

    c) horrio de funcionamento dos estabelecimentos industriais,

    comerciais e de servios;

    d) as datas de feriados municipais;

    e) os limites das zonas de silncio e de trnsito em condies especiais

    bem como sinalizadas.

    III - dispor sobre depsito e venda de animais e mercadorias

    apreendidos em decorrncia de transgresso da legislao municipal;

    IV - organizar o quadro e estabelecer o regime jurdico dos seus

    servidores;

    V - estabelecer servido administrativa necessria realizao de seus

    servios;

    VI - prover o adequado ordenamento territorial de sua zona urbana e

    ncleos habitacionais rurais, mediante planejamento e controle do uso,

    parcelamento e ocupao do solo;

    VII - elaborar e executar o Plano Diretor de Desenvolvimento

    Urbano;

    VIII - conceder licena para:

    a) localizao, instalao e funcionamento de estabelecimentos

    industriais, comerciais e de servios;

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    b) afixao de cartazes, letreiros, anncios, faixas, emblemas e utilizao de

    alto-falantes, para fins de publicidade e propaganda;

    c) exerccio de comrcio eventual ou ambulante;

    d) realizao de jogos, espetculos e divertimentos pblicos, observadas as

    prescries legais;

    e) prestao dos servios de txis e mototxis.

    IX - fiscalizar, nos locais de venda, o peso, as medidas e as condies

    sanitrias dos gneros alimentcios;

    X - executar obras de:

    a) abertura, pavimentao e conservao de vias;

    b) drenagem pluvial;

    c) construo e conservao de parques, jardins, hortos florestais e estradas,

    bem como de sinalizao e fiscalizao do trfego de veculos;

    d) edificao e conservao de prdios pblicos municipais.

    XI - dispor sobre registro, vacinao e capturas de animais;

    XII - estabelecer e impor penalidade por infrao de suas leis e regulamentos;

    XIII - cassar licena concedida pelo Municpio ao exerccio de atividade ou ao

    funcionamento de estabelecimento que tornarem prejudiciais sade,

    higiene, ao sossego, segurana ou aos bons costumes, fazendo cessar a

    atividade ou determinar o fechamento do estabelecimento;

    XIV - organizar e manter os servios de fiscalizao necessrios ao exerccio

    de seu poder de polcia administrativa;

    XV - instituir e arrecadar os tributos de sua competncia, bem como aplicar

    suas rendas e realizar operaes de crdito;

    XVI - integrar consrcio com outros Municpios para soluo de problemas

    comuns;

    XVII - dispor sobre a organizao da administrao municipal direta e indireta,

    inclusive autrquica e fundacional;

    XVIII - dispor sobre administrao, utilizao e alienao de seus bens, assim

    como aquisio de novos bens e aceitao de legados e doao;

  • Lei Orgnica do Municpio de Teresina

    XIX - dispor sobre a denominao, numerao e emplacamento de logradouros

    pblicos;

    XX - elaborar as leis referentes ao plano plurianual, s diretrizes oramentrias

    e ao oramento anual;

    XXI - organizar e prestar diretamente ou sob regime de concesso ou

    permisso, entre outros, os seguintes servios:

    a) transporte coletivo urbano e intramunicipal;

    b) abastecimento de gua e esgotos sanitrios;

    c) mercados, feiras e matadouros locais;

    d) cemitrios e servios funerrios;

    e) iluminao pblica;

    f ) limpeza pblica, coleta domiciliar e destinao final do lixo.

    XXII interditar edificaes em runa, em condies de insalubridade e as que

    apresentem as irregularidades previstas na legislao especfica, bem como

    fazer demolir construes que ameacem a segurana individual ou coletiva;

    XXIII criar, organizar e suprimir distritos, observada a legislao estadual;

    XXIV regulamentar a utilizao dos logradouros pblicos e, especialmente no

    permetro urbano, determinar o itinerrio e os pontos de paradas dos

    transportes coletivos;

    XXV - prover sobre a limpeza das via