Lenilton tese-corrigida

  • View
    1.090

  • Download
    53

Embed Size (px)

Text of Lenilton tese-corrigida

  • 1. UNIVERSIDADE DE SO PAULOFACULDADE DE FILOSOFIA LETRAS E CINCIAS HUMANASDEPARTAMENTO DE GEOGRAFIAPROGRAMA DE PS-GRADUAO EM GEOGRAFIA HUMANALENILTON FRANCISCO DE ASSIS ENTRE O TURISMO E O IMOBILARIO:velhos e novos usos das segundas residnciassob o enfoque da multiterritorialidade - Camocim/CE VERSO CORRIGIDA So Paulo 2012

2. LENILTON FRANCISCO DE ASSISENTRE O TURISMO E O IMOBILARIO:velhos e novos usos das segundas residnciassob o enfoque da multiterritorialidade - Camocim/CE VERSO CORRIGIDA De acordo: ____________________________________________________ Prof. Dr. Adyr Balastreri Rodrigues (Orientadora) 3. LENILTON FRANCISCO DE ASSIS ENTRE O TURISMO E O IMOBILIRIO:velhos e novos usos das segundas residnciassob o enfoque da multiterritorialidade - Camocim/CETese apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Geografia Humana daUniversidade de So Paulo para a obteno dottulo de Doutor em Geografia.Orientadora: Profa. Dra. Adyr BalastreriRodriguesSo Paulo2012 4. 3 5. Ao meu pai Lus (in memoriam), peloamor silencioso, a luta pela famliae a recproca admirao. querida Paulinha e ao nosso filhoDavi, pelo afeto, a alegria e ainspirao.4 6. AGRADECIMENTOSAssumindo o risco de esquecer alguns nomes, expresso abaixo meussinceros agradecimentos s pessoas e instituies que foram imprescindveisnessa jornada: Profa. Adyr Rodrigues, pela confiana depositada e pelas orientaesprecisas. Grande referncia da Geografia do Turismo no Brasil, deu-me oprivilgio de aprender e crescer com seus estmulos constantes. O carinho e apresteza dispensada servem de exemplo e de admirao.AosProfs. ManoelFernandes e Jlio Suzuki, pelas valiosascontribuies nas etapas de qualificao e de concluso desse trabalho.Ao Prof. Rogrio Haesbaert, pelas sugestes e os estmulos das suasobras, s quais sou grande devedor. Profa. Edvnia Gomes, por partilhar novos ensinamentos e brindarcomigo mais este importante momento.s Profas. Maria Laura e Regina Arajo, pelos debates e sugestes aolongo das aulas na USP.Aos Profs. Toms Mazn e Daniel Hiernaux, pela ateno e gentileza dointercmbio bibliogrfico.Aos professores, alunos e funcionrios da Casa da Geografia da UVA,por todo apoio e compreenso durante o meu afastamento do trabalho, emespecial s colegas Neide e Martha que foram parceiras nas agruras e embons momentos desse doutorado. Estendo ainda minha gratido, ao amigo eex-professor da Casa, Johnson Nogueira, pelo incentivo no incio do curso.Aos funcionrios da Secretaria da Ps-graduao em Geografia da USP,pela dedicao e o bom atendimento. Ao Arilson, gegrafo e amigo camocinense, pela inestimvel ajuda emdiferentes etapas dessa pesquisa. Prestativo e sempre solidrio, acolheu-meentre seus familiares e amigos, aos quais tambm sou grato pela ateno e ocarinho recebido.5 7. Salete Magnoni, pela confiana e pelos alegres cafs da temporadaem So Paulo.Ao Manoel Sousa, pela pacincia e o zelo na digitalizao dos mapas.Ao Franklin Viana, pelo bom reencontro e a ajuda com algumas figuras.Ao Baro, pela reformulao da folha de rosto. minha me Nilda e ao meu pai Lus (in memoriam), pelo apoioincondicional e por me darem as maiores lies de vida.Aos meus irmos, pela torcida e grande afeio. companheira Paulinha e ao pequeno Davi, por todo o amor eincentivo, alm da imensa compreenso. De forma muito especial, celebro comeles essa realizao.Aos demais parentes e amigos, pelo estmulo e as vrias manifestaesde afeto que foram revigorantes nessa caminhada.Ao CNPq, pela concesso da bolsa de fomento pesquisa.Aos funcionrios e parceiros do Instituto Terramar, pelo exemplo de que possvel transformar o saber acadmico em instrumento de justiasocioambiental.Ao Vando Arcanjo, pela gentileza em disponibilizar seu acervofotogrfico de Camocim.Ao colega historiador camocinense, Prof. Carlos Augusto Santos, pelomaterial e as informaes concedidas.Aos lderes comunitrios de Tatajuba e Macei, pela confiana e oapreo com que partilharam suas lutas e histrias de vida.Aos demaisentrevistados, pela disposio e as informaesindispensveis.A Deus, por tornar possvel mais essa conquista. 6 8. Hoje, a mobilidade se tornou praticamente uma regra. Omovimento se sobrepe ao repouso. A circulao maiscriadora que a produo. Os homens mudam de lugar,como turistas ou como imigrantes. Mas tambm osprodutos, as mercadorias, as imagens, as ideias. Tudo voa.Da a ideia de desterritorializao. Milton SantosTerritorializao e desterritorializao, como territrio erede, espao e tempo, no podem ser dissociados. Agrande questo hoje no a desterritorializao, mas oreforo lado a lado da efetiva multiterritorialidade para unspoucos a elite globalizada, por exemplo , a reclusoterritorial para outros e a territorializao precria e luta peloterritrio mnimo para tantos.Rogrio Haesbaert7 9. RESUMOASSIS, Lenilton Francisco de. Entre o turismo e o imobilirio: velhos e novosusos das segundas residncias sob o enfoque da multiterritorialidade -Camocim/CE. 2012. 278 f. Tese (Doutorado em Geografia Humana),Departamento de Geografia, Universidade de So Paulo, 2012.O aumento da mobilidade tem incorporado novos usos s segundasresidncias que tornam ultrapassadas antigas polmicas conceituais como aindefinio entre domiclios de lazer e alojamentos tursticos. Hoje, elas tantoabrigam o veranista local que desfruta do lazer de final de semana, quanto oturista residencial que adquire nova moradia em outro pas, onde se comportacomo turista e imigrante. Com o incremento das viagens, mltiplos territrios(materiais e simblicos) so acionados entre as primeiras e as segundasresidncias, produzindo novas dinmicas espaciais que resultam namultiterritorialidade. Lgicas distintas de territorializao, endgena e exgena,passam a conviver e a se confrontar nos espaos apropriados por essesdomiclios que tm o seu boom atrelado crescente fuso do turismo com osetor imobilirio. Tomando como referncia essas transformaes em curso noNordeste brasileiro, a pesquisa busca enfocar os velhos e novos usos dassegundas residncias em Camocim/CE, visando entender se suas diferenteslgicas de territorializao promovem a solidariedade ou a segregaosocioespacial. A partir de uma abordagem qualitativa, o estudo analisa como aspraias das Barreiras, Macei e Tatajuba se convertem, em Camocim, emmltiplos territrios de convivncia e de conflitos entre nativos e visitantes.Palavras-chave: turismo; segunda residncia; territrio; turismo residencial;setor imobilirio; multiterritorialidade.E-mail: [email protected] 10. ABSTRACTASSIS, Lenilton Francisco de. Between tourism and real estate: old and newuses of second homes with a focus on multiterritoriality - Camocim/CE. 2012.278 f. Tese (Doutorado em Geografia Humana), Departamento de Geografia,Universidade de So Paulo, 2012.The mobility increase has incorporated new uses of the second homes that oldconceptual controversies become surpassed how the blurring between leisuredomiciles and tourist accommodations. Today they shelter to both the localvacationer who enjoys the weekend leisure, much as the residential tourist whobuys new home in another country, which behaves as a tourist andimmigrant. With the increase in travel, multiple domains (material and symbolic)are fired between the first and second homes, producing new spatial dynamicsthat result in multiterritoriality. Different logics of territorialization, endogenousand exogenous, begin to live together and confront in the spaces appropriate bythese domiciles that have their boom linked to the increasing fusion of tourismwith the real estate industry. With reference to these changes taking place inthe Brazilian Northeast, the research seeks to focus on the old and new uses ofsecond homes in Camocim Municipality (State of Cear, Brazil) in order tounderstand their different logics of territorialization, whether promote thesolidarity or the socio-spatial segregation. From a qualitative approach, thestudy examines how the beaches of the Barreiras, Macei and Tatajuba, inCamocim, transform themselves in multiple territories of coexistence and ofconflict between natives and visitors.Keywords: tourism, second home, territory, residential tourism, real estatemarket, multiterritoriality.9 11. LISTA DE MAPASMapa 1: Localizao de Camocim-CE ............................................................. 21Mapa 2: Polos de Turismo do PRODETUR-NE ............................................... 72Mapa 3: Distribuio dos domiclios de uso ocasional no litoral cearense ....... 86Mapa 4: Principais microrregies serranas do Cear ..................................... 100Mapa 5: Ferrovias do Cear ........................................................................... 115Mapa 6: Diviso poltica do municpio de Camocim ....................................... 129Mapa 7: Camocim - acessos e proximidade de destinos tursticos ............... 130Mapa 8: Praias e lagos de Camocim .............................................................. 132Mapa 9: Municpios do Vale do Corea ......................................................... 134Mapa 10: Rodovia Estruturante (CE-085) ...................................................... 136Mapa 11: Nova rota de fluxos tursticos inter-regionais .................................. 154Mapa 12: Bairros de Camocim ....................................................................... 173Mapa 13: Praia do Macei.............................................................................. 194Mapa 14: APAs de Macei e Tatajuba ........................................................... 218Mapa 15: Vilas de Tatajuba e rea em litgio ................................................. 221Mapa 16: Rede TUCUM ................................................................................. 24010 12. LISTA DE FIGURASFoto central da folha de rosto - Beira-mar de Camocim, de Alex Ucha...........00Figura 1: Interaes espao-temporais e mltiplas formas de mobilidade ....... 50Figura 2: Proposta de anlise das segundas residncias ................................ 64Figura 3: Evoluo das segundas